Categoria: Meteorologia


08:00 · 14.02.2019 / atualizado às 08:00 · 14.02.2019 por
Conforme as previsões dos meteorologistas da Funceme, o quadro continua favorável a chuvas em todas as regiões do Ceará.

O clima é de euforia em três comunidades rurais de Quixeramobim, no Centro do Estado. Nas últimas 24 horas foram registrados 220 milímetros de chuva na localidade de Santa Isabel, 185 mm no Serrote Verde e 115 mm em São Miguel. Os dados não são oficiais. As informações são de quem possui pluviômetros instalados nas suas propriedades. Para comprovarem, alguns fotografaram e publicaram as imagens nas redes sociais.

Nos pluviômetros oficiais da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), no Sertão Central, a maior chuva ocorreu em Ibaretama, 117 mm. A maior precipitação no Ceará, das 7h desta quarta-feira (13) para quinta-feira (14) apontada pela Funceme foi de 167,2 mm, em Tabuleiro do Norte.

Em Quixeramobim, na Serrinha de Santa Tereza, onde fica localizado um radar meteorológico do órgão oficial do Estado, foram registrados pela Funceme 29,4 mm. Na área urbana deste Município foram 31 mm. Já em São Miguel, exatos 100 mm. Nas demais localidades não estão instalados pontos de coleta pluviométrica, mas muitas barragens construídas nas comunidades  acumularam um bom volume de água, garantem os moradores.

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

07:30 · 07.02.2019 / atualizado às 07:30 · 07.02.2019 por

Uma mistura de alegria com preocupação, foi como muitos moradores de Boa Viagem, no Centro do Estado, receberam as chuvas das últimas 24 horas no Município. A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registrou 28 milímetros, mas da terça para a quarta-feira pluviômetros particulares apontaram 66 mm, o suficiente para as águas voltarem a correr novamente no rio homônimo e também causar alguns transtornos.

Uma das áreas afetadas pelo alagamento foi a Rua Amélia Ribeiro, no Centro da cidade. No local fica situado a unidade de atendimento do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e vários estabelecimentos comerciais. Algumas residências também foram invadidas pela água, acrescentaram moradores.

Até o fim de 2018, mais precisamente a véspera do Natal, a população da cidade enfrentava racionamento de água há cinco anos. O problema só foi resolvido com o funcionamento da adutora do Açude Umari, em Madalena, para a Estação de Tratamento de Água (ETA) do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) do Município. O principal reservatório de Boa Viagem, o Açude Vieirão, continua seco, mas ontem foi possível ver a agua correndo sobre a passagem molhada que liga o bairro Vila Azul à Vila Holanda.

Agua não corria do Rio Boa Viagem havia mais de três anos. Os moradores ficaram felizes. Fotos > VC Repórter

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

10:00 · 01.02.2019 / atualizado às 11:45 · 01.02.2019 por
Uma mistura de susto com surpresa e alegria agitou os moradores de localidades rurais de Itatira. Viram pela primeira vez uma chuva de granizo. Foto > VC Repórter

No período das 7h desta quinta-feira (31) para sexta (1º) a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registrou 11 milímetros de chuva em Itatira, município vizinho a Canindé. Entretanto, os moradores de algumas localidades rurais, como São Gonçalo e Alegre, ficaram assustados e surpresos; tiveram a oportunidade de ver e registrarem pela primeira vez uma chuva de granizo.

Os moradores registraram o fenômeno nos seus celulares no fim da tarde, por volta das 17h. Quem estava na rua correu para dentro de casa, para se proteger das pedras de gelo caindo do céu. O  agricultor Antonio Maia Diogo, nascido e criado na localidade de São Gonçalo, informou que precisou apressar o passo no retorno da roça para casa. “O tempo fechou de repente e as pedras começaram a cair. Coisa assim eu nunca tinha visto na minha vida”, confessou.

Outros habitantes das duas localidades informaram que tiveram algumas telhas das suas casas danificadas pela queda dos pedaços de gelo em forma esférica. Nenhum dano mais grave foi registrado.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

08:00 · 19.01.2019 / atualizado às 08:55 · 19.01.2019 por
O dia amanheceu ensolarado em Quixadá, mas nuvens de chuva podem se formar no início da noite. 

O clima deverá continuar agradável e propício a chuvas neste fim de semana em todas as regiões do Ceará. De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), até a próxima segunda-feira (21) a nebulosidade vai continuar em todo o Estado. Esse quadro meteorológico está associado à proximidade da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) de parte do nordeste brasileiro.

No início da manhã deste sábado (19) os postos oficiais pluviométricos da Funceme haviam registrado chuvas em 72 municípios cearenses, a maior delas no Interior ocorreu em Amontada, no litoral leste, com 96 milímetros, seguida de Umari, ao sul do Ceará, com 83 mm, São Gonçalo do Amarante, com 68 mm e de Limoeiro do Norte, 66,2 mm. Pelo quinto dia consecutivo as precipitações se espalharam por todas as regiões do Estado.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) publicou aviso de chuvas e ventos intensos no Ceará e mais três estados no Nordeste: Rio Grande do Norte, Paraíba e Piauí. Apesar do Alerta Amarelo, o risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas é considerado baixo. Mesmo assim todos devem ficar atentos, esses eventos devem se acentuar mais no domingo (20).

Algumas árvores começaram a tombar com as chuvas e a força do vento. Na BR-122, uma delas causou risco a motoristas em Quixadá.

Ontem, em Quixadá, uma árvore de pequeno porte caiu sobre a BR-122, no entorno da cidade, bloqueando uma das vias de tráfego. Havia chovido 64 mm, mas a maior chuva do dia foi registrada em Itapiúna, no Maciço de Baturité, com 127 mm. No município vizinho, Capistrano, também choveu acima dos 100 mm; foram 112 mm e em Aracoiaba, 70 mm. Os moradores da região serrana comemoraram.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

08:00 · 15.01.2019 / atualizado às 08:10 · 15.01.2019 por
Em Quixadá, no fim da tarde desta segunda-feira (14), o tempo fecho repentinamente com esparsas nuvens negras.

Quixadá, no Sertão Central, registrou a maior chuva no período das 7h desta segunda-feira (14) para terça-feira (15) no Ceará. De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) foram 71 milímetros no posto pluviométrico do distrito de Tapuiará, distante 25 Km do Centro da cidade. Noutro posto do Município, do Açude Pedras Brancas, foram 25,7 mm.

Noutra cidade da região, Ibaretama, distante 20 km de Quixadá, a Funceme apontou a segunda maior precipitação do dia, 70 mm; os outros maiores volumes de água nesse período de 24 horas caíram em Pacatuba, 57,6 mm; Horizonte, 52 mm; Aquiraz, 51 mm; Massapê, 48 mm; Quixeramobim, 42 mm; Ipueiras 40 mm; Morada Nova com 39,6 mm; Jaguaretama, 38,8 mm e Itatira, 30 mm

Pelo segundo dia consecutivo, de acordo com o mapa do órgão meteorológico oficial cearense, as chuvas foram distribuídas por todo o Estado. Até a publicação desta edição havia sido confirmado 67 municípios banhados. Essa também é a previsão para todo o dia. Amanhã (16) a nebulosidade variável com eventos de chuva deverá continuar em todas as regiões, preveem os meteorologistas.

Esse quadro está associado à presença de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) e de áreas de instabilidade.

Vendaval em Quixadá

Apesar do bom volume pluviométrico na zona rural Quixadá, na cidade a chuva foi rápida, mas o suficiente para causar transtornos, danos, alagamentos e acidentes. A Polícia Militar não registrou, mas de acordo com fontes da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) três pessoas deram entrada no início da noite desta segunda-feira com ferimentos provocados por quedas de motocicletas.

O quadro só não foi mais grave porque nenhuma das estruturas metálicas arrancadas em três pontos da cidade não atingiram transeuntes e veículos que circulavam pela Av. Presidente Vargas, ao lado do estádio municipal, de onde uma telha de alumínio foi arrancada de uma cabine pela força do vento e arremessada a mais de 50 metros. Quem passava pelo local se assustou.

Na Av. Juscelino Kubitschek, no bairro Alto São Francisco, por volta do mesmo horário, 17h30, parte do telhado da Policlínica também foi arrancado pela força do vento, caindo ao lado do prédio. Desatenta, uma transeunte não se assustou. do outro lado da via pública, quem assistia e registrava a ventania ainda alarmou. Ciclistas e motoristas se distanciaram, mas continuaram seguindo pela avenida.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

21:00 · 14.01.2019 / atualizado às 21:20 · 14.01.2019 por
O telhado da oficina da fábrica de ração foi arremessado pelo vento a mais de 50 metros de distância na CE-265, interrompendo o trânsito.

Pouco mais de 20 minutos de chuva no fim da tarde desta segunda-feira (14), acompanhada de ventanias, foi suficiente para causar um grave acidente de trânsito, estragos e alagamentos em alguns pontos críticos de Quixadá. A população da cidade foi surpreendida pelo fechamento súbito do tempo, com o surgimento de nuvens carregadas.

Em instantes o telhado da oficina de uma fábrica de ração localizada à margem da CE-265, há pouco mais de 10 km do Centro da cidade, foi arremessado a mais de 50 metros de distância, explicou o funcionário Marcos Médici, acrescentando que no momento da ventania não havia ninguém na área de conserto das máquinas e nenhum veículo cruzava a rodovia estadual, em péssimo estado de conservação.

 

O telhado de alumínio com estrutura metálica obstruiu a CE-265 no acesso à Serra do Estevão. Os veículos utilizavam o acostamento para seguirem viagem.
A estrutura do telhado da oficina ficou totalmente retorcida com a força do vento.

Todavia, de acordo com a vizinhanças da fábrica um motociclista que seguia pela CE no sentido da Serra do Estevão se chocou contra a estrutura metálica que obstruiu as duas vias de tráfego. Ele foi socorrido à Unidade de Pronto Atendimento (UPA). A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) foi acionada para sinalizar o trecho. Havia risco de mais acidentes.

Alagamentos

Apesar de pouco mais de 20 milímetros de precipitação na área urbana, conforme o volume acumulado no pluviômetro instalado no campus da Feclesc, a Avenida José Caetano e ruas no entorno do terminal rodoviário de Quixadá voltaram a alagar.

A chuva voltou a alagar o trecho da Av. José Caetano próximo do terminal rodoviário de Quixadá.
As ruas vizinhas também alagaram com a chuva de aproximadamente 20 minutos.
Os moradores isolaram uma das vias da Av. José Caetano para evitar o alagamento das suas casas e acidentes.

Também houve acúmulo de água na Rua Basílio Pinto e defronte à residência de estudantes da Feclesc, no bairro Planalto Universitário, onde moradores registraram avarias nos telhados.

Na Rua Estudante José Enéas Monteiro Lessa, defronte a residência universitária da Feclesc, também houve acúmulo de água.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

11:00 · 14.01.2019 / atualizado às 11:05 · 14.01.2019 por
Quando as chuvas retornam ao Maciço de Baturité o panorama da região muda completamente.

A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) confirmou Aratuba, no Maciço de Baturité, onde foi registrada a maior chuva no Estado no período das 7h do domingo às 7h desta segunda-feira (14). Foram 63 milímetros, acompanhados de ventos fortes e de granizo. Os moradores desta região serrana apontaram o fenômeno ainda na tarde do domingo (13). A segunda maior precipitação no Maciço ocorreu em Aracoiaba, 36 mm; em Guaramiranga foram 4,8 mm.

Noutra cidade da região, Capistrano, o órgão meteorológico oficial do Estado não havia recebido registro de precipitações nas últimas 24 horas até a publicação desta edição, mas moradores informaram que tiveram suas casas destelhadas por uma forte ventania acompanhada de chuva. Parte do muro do estádio municipal desabou, mas ninguém ficou ferido.

A Funceme apontou chuvas em 84 municípios, do norte ao sul do Estado. A previsão para esta segunda-feira é de nebulosidade variável com eventos de chuva em todas as regiões. O mesmo quadro meteorológico está previsto para amanhã (15). As nuvens formadas sobre o interior do Ceará são provocadas pela presença de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN).

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

06:30 · 11.01.2019 / atualizado às 06:30 · 11.01.2019 por
Faculdade Cisne receberá Encontro de Profetas da Chuva de Quixadá neste sábado (12).

Este ano o Encontro de Profetas da Chuva de Quixadá não será realizado no campi do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) nesta cidade. Os organizadores transferiram o evento para a Faculdade Cisne. A mudança ocorreu em razão de o IFCE não poder disponibilizar suas dependências na data agendada, neste sábado, dia 12.

De acordo com o comerciante João Soares, um dos organizadores, o Encontro terá início no mesmo horário, a partir da 8 horas. São aguardados pelo menos 30 profetas. Representantes de várias cidades cearenses, de todas as regiões do Estado, já confirmaram suas presenças no maior e mais antigo Encontro do gênero no País. Este ano chega à sua 23ª edição.

Os homenageados este ano com uma outorga especial dos idealizadores, uma tradição desde a sua criação, serão o presidente da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), Neury Sangelo Cavalcante Freitas; a presidente do Instituto Agropolos do Ceará, Ana Tereza Barbosa de Carvalho e o deputado estadual Guilherme Sampaio Landim.

23º Encontro de Profetas da Chuva de Quixadá
Dia 12 de janeiro – A partir das 8 horas
Auditório da Faculdade Cisne

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

07:30 · 07.01.2019 / atualizado às 07:25 · 07.01.2019 por
A barragem do Parque Guarani, em Pedra Branca, começou a sangrar atraindo visitantes neste domingo. Foto > VCrepórter

As chuvas deste fim de semana no Centro do Estado começaram a atrair a atenção dos moradores de localidades rurais de Pedra Branca. No período das 7h da manhã do sábado (5) para as 7h deste domingo (6) a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registrou 86 milímetros na sede deste Município. O pluviômetro oficial fica instalado na Secretaria de Agricultura.

Todavia, em algumas localidades rurais foram registradas chuvas acima dos 100 mm em pluviômetros particulares. Foi o caso do Parque Guarani, a cerca de 5 km do Centro da cidade, onde choveu 102 mm. Uma barragem, como são conhecidos os pequenos açudes, sangrou, atraindo muitos visitantes no fim de semana. O açude já mantinha um volume considerável de água. As chuvas de dezembro também contribuíram.

Noutra localidade, a Cachoeira do Radário, as margens da BR 226, a água também voltou a correr. Mesmo assim o principal açude da região, o Trapiá II, continua com menos de 7% da sua capacidade. Podendo armazenar até 18 milhões de m³, atualmente está com 1,2 milhões de m³, o equivalente a 6,67% do total. Em maio do ano passado chegou a acumular 12,67%, mas de lá para cá, conforme dados da Cogerh, perdeu a metade desse volume.

Entretanto, a perspectiva para a quadra chuvosa deste ano na região é otimista. O coordenador da Defesa Civil de Pedra Branca, Reginaldo Souza, divulgou que as águas estão voltando a correr para o Trapiá II. Outros dois pequenos reservatórios hídricos também encheram e sangraram no domingo. Um deles foi a barragem da Santa Tereza, o outro, o açude do Sítio Oitis.

Açudes públicos

No Ceará, os 155 açudes públicos monitorados pela Cogerh acumulam atualmente 10,6% da capacidade hídrica, 1,97 bilhões de m³. Apenas dois açudes acumulam mais de 90% de água, o Germinal em Palmácia, no Maciço de Baturité, e o Jenipapo no município de Meruoca, na bacia do Acarau.

Outros 103 continuam com volume inferior aos 30%. O Carão, em Tamboril, ainda está seco. Essa também é a situação do Faé (Quixelô), Favelas (Tauá), Quincoé (Acopiara), Monsenhor Tabosa (Quixeramobim), Serafim Dias (Mombaça), Vierão (Boa Viagem), Sousa (Canindé), Nova Floresta (Jaguaribe) e o Potiretama neste Município.

O Germinal, em Palmácia, é um dos dois açudes públicos com mais de 90% de água no Ceará.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

06:30 · 03.01.2019 / atualizado às 06:30 · 03.01.2019 por
O maior Encontro de Profetas da Chuva é realizado em Quixadá desde 1998.

Hospitalidade e um número recorde de participantes, essa é a expectativa dos idealizadores e organizadores do Encontro de Profetas da Chuva de Quixadá, o comerciante João Soares e o engenheiro químico Helder Cortez. Para este ano, o 23º, a confraternização especial deverá receber aproximadamente 40 “profetas”, como são conhecidos homens e mulheres a apontarem dos sinais da natureza suas previsões sobre a quadra invernal a chegar no sertão nordestino.

Sempre realizado no segundo sábado do ano novo, no Dia do Profeta da Chuva, data oficializada neste Município, além de tradicional, se estendendo por mais de duas décadas, o Encontro também é o maior do País nesse gênero. Em razão da participação de um grande número de “profetas”, costuma atrair autoridades na área da agricultura e pecuária e a mídia nacional. “Com um maior número de cientistas populares, maior a probabilidade de acertos”, explica João Soares.

Este ano, o campus do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) na cidade, na estrada de acesso ao Açude Cedro, recebe mais uma vez o evento, o terceiro consecutivo. O local é ideal porque está próximo do maior complexo histórico da região, ao lado da exótica formação monolítica da Pedra da Galinha Choca e do parque natural, onde podem ser encontrados formigueiros, cupinzeiros, ninhos de pássaros e a flora da caatinga, de onde são extraídos a maioria dos sinais para as previsões meteorológicas.

Nos últimos anos o modelo criado pelos amigos João Soares e Helder Cortez em Quixadá se espalhou pelo Ceará. No início do mês, foi realizado em Tauá o 3º Encontro de Profetas da Chuva dos Inhamuns, com seis participantes. O próximo deverá ocorrer em Ipu, na Serra da Ibiapaba. “Incentivamos a realização dessas reuniões como forma de assegurar a prática e a preservação dessa tradição. Muitos estão ficando velhos e a cada ano sempre perdemos um desses amigos, como Ribamar Lima, de Quixadá, falecido há pouco mais de mês”, acrescenta Soares.

O profeta Josué Viana está chegando aos 80 anos de idade. São mais de 60 dedicados às experiências de observar o movimento da natureza e principalmente dos astros. Neles encontra a segurança para expor a sua previsão. Com um percentual de acertos elevado ele tem conquistado o respeito e a atenção de muitos. Apesar de restarem ainda algumas análises antes do Encontro do qual participa nas últimas duas décadas , já é possível prever um bom inverno no Ceará.

Na natureza eles encontram o sinais para previsão da quadra invernosa no sertão cearense.

João Soares, que também desenvolve suas profecias, não é tão otimista. Ele comunga com o diagnóstico dos profetas dos Inhamuns, prevê o período da quadra chuvosa inferior a um bom inverno. Entretanto, quanto mais análises mais apurada fica a definição paralela à apresentada pelo órgão oficial do Estado, a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Fuceme). Como o Encontro de Quixadá reúne um maior número de profetas e de várias regiões, a probabilidade de acerto é maior, reitera.

Bom, o resultado será apresentado no dia 12 de janeiro próximo. Além de mais de uma dezena de profetas e profetisas de Quixadá estão confirmadas a participação de representantes de Aracati, Camocim, Ipu, Limoeiro do Norte, Orós, Russas, Tauá e Sobral. Serão recepcionados com um café da manhã especial. Haverá homenagens a personalidades e após o Encontro será servido um almoço ao público.

O Encontro em Quixadá costuma contar com mais de 30 profetas e profetisas.

A novidade este ano será a campanha de arrecadação de alimentos não perecíveis. Como o público espectador costuma ser superior a 500 pessoas o objetivo é angariar meia tonelada de produtos para distribuição com famílias carentes sertanejas. São as mais afetadas quando boas chuvas não chegam às  suas lavouras, acrescentam Soares e Cortez.

Fique por Dentro

30 é a média de profetas participantes do Encontro em Quixadá
No último Encontro 23 apresentaram suas previsões
Lurdinha Leite e Meyrismar Nobre são as profetisas do Encontro
Em 2018 a maioria dos profetas apontaram chuvas melhores em relação ao ano anterior, interrompendo um longo período de estiagem

23º Encontro de Profetas da Chuva
Dia 12 de janeiro – A partir das 8h
Campus do IFCE – Quixadá
Estrada do Açude Cedro

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Sertão Central

Fatos diários do Sertão Central e do Maciço de Baturité em infraestrutura, polícia, economia, política, esporte e cultura. Por Alex Pimentel.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags