Categoria: Meteorologia


07:30 · 10.12.2018 / atualizado às 07:50 · 10.12.2018 por
Em Quixadá, apesar da formação de nuvens densas em algumas regiões, choveu apenas 7 milímetros neste domingo. Foto > VCrepórter

Durante o domingo (9) a temperatura ficou amena em boa parte dos municípios do Centro do Estado. Em cidades como Quixadá a sensação térmica durante a maior parte do dia não passou dos 25°C, segundo os órgãos oficiais de meteorologia.

Apesar da formação de extensas nuvens choveu apenas em algumas localidades da região. Em Quixadá foi registrado apenas 7 milímetros no intervalo das 7h de ontem às 7h desta segunda-feira (10). Mesmo assim a mudança no clima após dias de calor intenso agradou a população.

Em Banabuiú os moradores registraram uma bela formação, com nuvens negras ao fim da Av. Adília Cajazeiras. A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) apontou precipitações de 17,4 mm no Município.

O céu ficou escuro neste domingo em Banabuiú, onde choveu aproximadamente 20 mm.

Noutros municípios do Sertão Central os pluviômetros não marcaram mais de 20 mm. Em Quixeramobim foram 3 mm; Choró, 19,2 mm; Pedra Branca, onde um vendaval destruiu um ginásio poliesportivo, foram 6,2 mm.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

12:00 · 06.12.2018 / atualizado às 13:41 · 06.12.2018 por
Os primeiros transtornos com a falta de energia ocorreram nos principais cruzamentos da cidade.

Quase quatro horas de apagão foram suficientes para causar muitos transtornos à população de Quixadá. A cidade amanheceu o dia sem energia elétrica. O blackout teve início por volta das 6h30 e se estendeu até quase 10h30. Bancos, lojas, repartições públicas, até o trânsito foi afetado. Com a demora no retorno da energia uma enorme fila se formou no Posto Bandeirantes, o único da cidade com gerador a diesel.

Uma fila de automóveis e motocicletas se formou no Posto Bandeirantes, o único com gerador a diesel.
Surpreendidos com o blackout os motociclistas correram para o posto com gerador próprio.

Grandes lojas, como a Americanas e Casa Freiras demoram a abrir suas enormes portas. Um motor faz o serviço, mas sem energia elétrica houve necessidade de força humana. A farmácia Pague Menos só começou a atender a clientela quando o fornecimento de energia se normalizou. Entretanto, outras lojas, como a Ramlive, atenderam o público, aproveitando a luz natural para iluminar seu salão.

A farmácia Pague Menos permaneceu fechada enquanto estava faltando energia elétrica.
Para atender os clientes o gerente da Ramlive pode contar com a luz natural para iluminar a galeria da loja.

Através de Nota a Enel Distribuição Ceará informou que o problema foi provocado por um cabo partido na rede de alta tensão, devido a uma descarga atmosférica, causando a falha no fornecimento de energia no Município. Moradores do distrito de Juatama, a 17 km do Centro de Quixadá, informaram terem visto um raio atingir os cabos de energia, próximos a subestação instalada naquela localidade.

Na tarde desta quarta-feira (5) o Diário do Nordeste constatou precipitação de 22,5 mm no Centro da cidade. Apesar do baixo volume foi o suficiente para alagar uma área no entorno do terminal rodoviário.

No intervalo das 7h da quarta param;  as 7h desta quinta-feira (6) a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registrou 28 milímetros em Quixadá. Na região também choveu em Quixeramobim, 6 mm; Banabuiú, 2,3 mm; Boa Viagem, 2 mm; Pedra Branca, 16 mm; Senador Pompeu, 14 mm e Solonópole, 6 mm.

> Chuva de 178 milímetros em Farias Brito é a maior fora da quadra chuvosa de 2018

Desde o início da manhã o clima está agradável no Sertão Central. A temperatura aponta a média de 26°C. O céu estava parcialmente encoberto. Em muitas localidades havia neblina.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

20:30 · 05.12.2018 / atualizado às 20:45 · 05.12.2018 por
A chuva rápida surpreendeu moradores de Quixadá na tarde desta quarta-feira. Foram pouco mais de 20 mm em alguns locais. 

Uma chuva de pouco mais de 20 minutos foi o suficiente para voltar a alagar ruas e avenidas no entorno do terminal rodoviário de Quixadá. Trechos da Rua José Enéas de Lima ficaram intransitáveis, como costuma ocorrer do inverno. A água também se acumulou em excesso no cruzamento da Avenida José Caetano com a Rui Maia, causando novamente preocupação para os moradores, mesmo sendo apenas as precipitações da pré-estação.

A Rua José Enéas de Lima voltou a alagar novamente com pouco mais de 20 mm de chuva em cerca de 20 minutos.
No cruzamento da Av. José Caetano com a Rui Maia a água voltou a ficar empoçada novamente em pouco período de chuva.

No intervalo das 7h da terça-feira para as 7h desta quarta-feira a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) havia registrado chuvas em 64 municípios cearenses. Em cinco deles as precipitações foram acima dos 80 mm. A maior foi em em Ubajara, com 102 mm, seguida de Ipueiras, 100 mm; Ibiapina com 96 mm, Santa Quitéria e Tianguá com 86 mm.

No Sertão Central, no mesmo período choveu apenas em Boa Viagem, 7 mm e Pedra Branca, 5,8 mm. A chuva da tarde desta quarta-feira será apontada pela Funceme somente no início da manhã da quinta-feira. Todavia, a reportagem do Diário do Nordeste seguiu até os postos pluviométricos oficiais instalados na cidade e constatou 22,5 mm no extinto Centro Vocacional Tecnológico (CVT) na Feclesc, no bairro Planalto Universitário, e apenas 2,6 mm no posto do Açude Cedro.

O pluviômetro instalado no antigo VCT, no Planalto Universitário, registrou 22,5 mm de chuva.
No posto de coleta do Dnocs, no Açude Cedro, o Almir Benício, aferiu apenas 2,6 mm de chuva.

 A previsão da Funceme para a quinta-feira (6) é de nebulosidade variável com eventos de chuva em todas as regiões cearenses. Esse quadro meteorológico é provocado no Ceará por causa da presença de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) próximo à costa leste do Nordeste. No sul do Nordeste brasileiro, observa-se a presença de uma Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), uma banda de nebulosidade e precipitação com orientação noroeste-sudeste, que se estende desde o sul e leste da Amazônia até o sudoeste do Oceano Atlântico Sul, explica o meteorologista e supervisor da Unidade de Tempo e Clima da Funceme, Raul Fritz.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

07:30 · 04.12.2018 / atualizado às 07:01 · 04.12.2018 por
Apesar de o Arrojado Lisboa ainda manter reserva de 89,38 milhões de metros cúbicos, o equivalente a 5,58 % da sua capacidade, a zona rural de Banabuiú enfrenta forte crise hídrica. 

A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil reconheceu por meio de Portaria publicada no Diário Oficial da União a situação de emergência nos municípios de Banabuiú, no Centro do Estado, e de Tamboril, no Sertão dos Inhamuns.

A medida se baseou na descrição do Formulário de Informações do Desastre(FIDE), encaminhado pelos municípios e Governo do Estado, apontando a situação vivida por causa da seca.

O reconhecimento da situação de emergência poderá facilitar a captação de recursos e programas estaduais e federais para ações de convivência com o semiárido, incluindo a distribuição de água nas comunidades rurais.

Na mesma publicação, estão incluídos municípios dos estados de Minas Gerais, Piauí, Sergipe e Bahia, por causa de estiagem, ainda de Santa Catarina, por chuvas intensas e Rio Grande do Sul, por chuva de granizo.

De acordo com a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) 37 municípios cearenses estão com situação de emergência reconhecida até o próximo dia 12 de dezembro. Na lista estão: Acopaira, Assaré, Bela Cruz, Canindé, Caririaçú, Cascavel, Cedro, Chaval, Choró, Crateús, Crato, Groaíras, Hidrolândia, Icapuí, Icó, Iguatu, Independência, Icó, Ipu, Itapajé, Itatira, Jguaribara, Jaguaruana, Jardim, Lavras da Mangabeira, Madalena, Missão Velha, Nova Olinda, Ocara, Parambu, Paramoti, Quiterianópolis, Reriutaba, Salitre, São Gonçalo do Amarante, Senador Pompeu, Umari e Umirim.

Ainda pelos dados da Cedec, no total69 municípios cearenses em situação de emergência por seca decretada ou homologada pelo Governo do Estado do Ceará, todos com situação reconhecida pelo Governo Federal por meio da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

09:30 · 28.11.2018 / atualizado às 09:30 · 28.11.2018 por
Em Quixadá até surgiram algumas nuvens, mas os pluviômetros oficiais não registraram nenhuma chuva.

A Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) registrou chuvas em sete municípios deste Estado no intervalo entre as 7h desta terça-feira (27) e as 7h desta quarta-feira (28). A concentração meteorológica dessa vez ocorreu no Sertão Central, onde também ocorreu a maior precipitação, de 25 milímetros, em Senador Pompeu.

Ainda conforme a Funceme, as outras chuvas nesta região ocorreram em Pedra Branca, 15 mm; Solonópole, 9.5 mm; Quixeramobim, 5.3 mm e Banabuiú, 3.6 mm. Noutras cidades, como Quixadá, houve apenas uma neblina. Entretanto, mais ao Sul, Mombaça, com 16 mm e Ipueiras, na Chapada da Ibiababa, 15 mm, completam a relação de áreas banhadas nos penúltimos dias de novembro.

De acordo com o meteorologista da Funceme, Raul Fritz, os satélites indicam a presença de nuvens sobre o Estado associadas à áreas de instabilidades no leste do Nordeste brasileiro. Hoje e amanhã há possibilidade de chuva isolada na faixa litorânea e na Serra da Ibiapaba. Na sexta-feira (30), possibilidade de chuva na faixa litorânea, na região Jaguaribana e no Maciço de Baturité. Nas demais áreas, céu parcialmente nublado.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

08:00 · 26.06.2018 / atualizado às 08:15 · 26.06.2018 por

Moradores de Quixeramobim aguardaram com expectativa a barragem sangrar este ano.

A primeira barragem do Sertão Central a sangrar no início da quadra invernosa, o Açude Quixeramobim, frustrou a expectativa de muitos moradores desta cidade distante 235 quilômetros da capital cearense. O entusiasmo surgiu quando praticamente do dia para a noite, no fim de abril deste ano, a represa construída pelo Governo Federal, inaugurada em 1960, recebeu um bom volume hídrico. Estava completamente seca até o dia 12 daquele mês.

O acúmulo repentino de aproximadamente 97% da capacidade do açude agitou os moradores. Câmeras de videomonitoramento foram instaladas nos dois lados da ponte com 240 metros de extensão e 15 comportas. O objetivo era transmitir em tempo real o transbordo na parede após nove anos de espera. A lamina d’água atingiu até sete centímetros para começar a escorrer rio Quixeramobim abaixo. Todavia, as chuvas se reduziram e o espetáculo das águas não aconteceu.

Muitos moradores se divertiram no banho de açude. O sangradouro era utilizado como ponto de apoio.

O motivo da frustração dos moradores está na captação da água pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) do Município, para abastecimento da cidade. Apesar de ter passado a contar com a adutora do Açude Pedras Brancas, no município vizinho, Banabuiú, a barragem local é fundamental para a complementação do atendimento do sistema de bombeamento, havia explicado o presidente do SAAE, Miguel Fernandes. Sistematicamente são bombeados 500 mil m³. O Açude tem capacidade para  7,8 milhões de m³, segundo levantamentos da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh).

A cada dia de chuva muita gente corria para a barragem, mas a água parecia estar no mesmo nível, nunca atingia a cota máxima, explicou o técnico do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs), João Eudes da Silva. Ele é o administrador do açude. O volume atual, 6,88 milhões de m³, será suficiente para atender o abastecimento até o fim do ano. Havendo inverno o próximo ano, deverá sangrar novamente, estima.

O Açude Quixeramobim sangrou pela última vez em abril de 2011 se tornando atração na região.

Vista atual da parede do Açude Quixeramobim no sentido praia sertão. Vista neste mês de junho da bacia do Açude Quixeramobim acima da ponte.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

09:00 · 08.06.2018 / atualizado às 09:25 · 08.06.2018 por

Expectativa de quem mora no Interior do Ceará é de mais chuvas na região, como em Quixeramobim, onde caiu apenas 2 mm. 

Apesar de a quadra invernosa ter se encerrado oficialmente no fim de maio, continua chovendo no Interior do Ceará. Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), no intervalo das 7h da quinta-feira para as 7h desta sexta-feira (8), foram apontadas precipitações em 49 municípios, a maior delas em Trairí, 37 milímetros, seguida de Paracuru, com 33 mm. Acarape e Redenção, no Maciço de Baturité, vêm logo se seguida, com 30 e 27 mm.

Ontem (7) a Funceme havia registrado chuvas no Interior, no Sertão dos Inhamuns, mas apenas 4 mm, em Tauá. Além da região metropolitana as nuvens haviam chegado apenas ao litoral do Pecém, mesmo assim a maior delas ocorreu em Trairi, com 22 mm, seguida de São Gonçalo do Amarante, com 17,6 mm, onde no intervalo das 24 horas da terça-feira para a quarta-feira, choveu 33 mm.

Esse quadro meteorológico está ocorrendo em virtude de áreas de instabilidade que se formam sobre o oceano Atlântico e se deslocam em direção ao continente. Ainda conforme o órgão meteorológico oficial do Estado, a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) está afastada do setor norte do Nordeste brasileiro, padrão observado nos últimos dias. Em razão desses fatores hoje as nuvens estão carregadas no centro-norte, com possibilidade de chuvas.

As nuvens voltaram a aparecer carregadas no Sertão Central, animando novamente os moradores da região.

Previsão Meteorológica

A previsão da Funceme para o sábado (9) é de possibilidade de chuvas no noroeste, no litoral cearense e no Maciço de Baturité. Nas demais regiões, céu deverá permanecer entre parcialmente nublado e claro. Para o domingo (10) o céu deverá permanecer entre parcialmente nublado e claro durante todo o dia.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

11:00 · 20.05.2018 / atualizado às 10:50 · 20.05.2018 por

O Diário do Nordeste fez imagens aéreas da atual situação do Banabuiú, terceiro maior açude do Ceará

Desde o dia 10 deste mês a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) tem registrado chuvas no Sertão Central, nos dois últimos dias mais intensas, com apontamentos acima dos 50 milímetros em alguns municípios da região. Entretanto, no intervalo das últimas 24 horas, das 7h sábado (19) para as 7h do domingo (20) apenas em Quixeramobim, com 22,2 mm.

A Funceme havia previsto para este período nebulosidade variável em todas as regiões, mas ainda apontou precipitações em outros seis municípios cearenses: Tauá com 12 mm; Uruburetama 8 mm; Granja 5 mm; Redenção, 3,2 mm; Camocim 2 mm e Amontada também com 2 mm.

Apesar da redução, pela primeira vez no período desta quadra invernosa choveu por três dias seguidos no Centro do Estado. O quadro meteorológico favorável melhorou um pouco mais o nível dos grandes açudes desta região. No maior deles, o Arrojado Lisboa, em Banabuiú, pelos dados da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), foi 1 milhão de metros cúbicos a mais, chegando próximo dos 7% da sua capacidade.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

09:00 · 18.05.2018 / atualizado às 09:20 · 18.05.2018 por

Após as chuvas no início da noite desta quinta-feira, nesta sexta o dia amanheceu agradável em Quixadá.

Duas cidades do Sertão Central, Solonópole e Quixadá, registraram as maiores chuvas no Ceará no intervalo das 7h de quinta-feira às 7h desta sexta-feira, com 75 milímetros e 65 mm, respectivamente. Moradores dos dois municípios informaram que as precipitações começaram no fim da tarde da quinta e se estenderam por mais de 2 horas. O clima ficou agradável durante toda a madrugada e início desta manhã, em torno dos 20ºC.

Dessa vez, de acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) as chuvas se concentraram mais no Vale do Jaguaribe, na região metropolitana de Fortaleza, incluindo parte do Maciço de Baturité, onde foi apontado 64,4 mm em Aratuba, e no litoral oeste. No total, até a publicação desta edição, havia chovido em 83 municípios cearenses.

> Ceará volta a registrar chuvas fortes; Sertão Central é o maior destaque

A previsão da Funceme para hoje (18) é de nebulosidade variável com eventos de chuva em todas as regiões cearenses. Esse quadro meteorológico deverá continuar amanhã (19). O principal fator atuante está sendo a  Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), uma banda de nuvens que circunda a faixa equatorial do globo terrestre, formada pela confluência dos ventos alísios do hemisfério norte com os ventos alísios do hemisfério sul.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

08:00 · 16.05.2018 / atualizado às 10:38 · 16.05.2018 por

Em Quixeramobim, as chuvas de ontem para hoje aumentaram a expectativa de a a barragem sangrar

Após 13 dias, as chuvas voltaram a banhar  municípios do Centro do Estado. Em Quixadá, em que o último registro oficial ocorreu no segundo dia de maio, com 30,6 mm, na noite desta terça-feira (15), trovoadas, seguidas de aproximadamente meia hora de carga d’água marcaram 13,2 mm. No município vizinho, Quixeramobim, cujo último registro, de 27 mm, ocorreu no segundo dia de maio, também choveu, 44 mm.

Entretanto, segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), a maior precipitação apontada no intervalo das 7h desta terça-feira (15) às 7h desta quarta (16) foi em Boa Viagem, com 50 mm.

Leia ainda:

> Chuvas devem diminuir na segunda quinzena de maio, diz Funceme

Nesta quarta, o dia amanheceu nublado no Sertão Central. A Funceme previu nebulosidade variável com eventos de chuva no Centro-norte, na região Jaguaribana e no Cariri. Nas demais regiões cearenses, céu parcialmente nublado e para amanhã (17), a possibilidade de chuvas em todas as regiões do Estado.

Chuvas no Estado

Em todo o Estado, de acordo com a Funceme, foram registradas chuvas em 45 municípios cearenses, destacando o extremo sul com o maior número de municípios banhados, 13. Morada Nova (41 mm), Barbalha (39 mm), Mauriti (34 mm) e Juazeiro do Norte (32 mm) são outros destaques.

Veja os municípios onde mais choveu

Infogram

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Sertão Central

Blog da editoria Regional, do Diário do Nordeste, sobre os municípios da região Sertão Central, do Ceará.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags