Busca

Categoria: Meteorologia


07:00 · 19.04.2018 / atualizado às 10:00 · 19.04.2018 por

População de Quixeramobim está de olho nas 15 comportas da barragem com 240 metros de extensão.

O Açude Quixeramobim, neste município homônimo, se tornou a principal atração do Centro do Estado nestes últimos dias. Completamente seco havia pouco mais de uma semana, a barragem construída na rota da CE-060,  altura do Km 210, acumulou água o suficiente para atrair a atenção dos moradores desta cidade e de quem cruza a rodovia estadual, principal via de acesso ao Sul do Ceará. Muitos motoristas e motociclistas param para registrar a transformação provocada pela força da natureza.

> Cai a intensidade das chuvas nos municípios do CE

Apesar de o açude ter reduzido significativamente a sua capacidade, de 54 milhões de m³ para apenas 7,8 milhões de m³, segundo levantamentos da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), por conta do assoreamento da sua bacia hídrica, continua sendo orgulho para a população local. Muitos inclusive desconfiam da baixa capacidade. O Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) avalia haver aporte para um pouco mais, 9 milhões de m³.

Segundo o técnico do Dnocs, João Eudes da Silva, administrador da Barragem, como é mais conhecida, está a pouco mais de um metro de atingir o seu volume máximo. A imagem causa a sensação de que a água vai voltar a correr pelas 15 comportas abaixo da ponte com 240 metros de extensão a qualquer momento. Por esse motivo muitos estão de olho nas chuvas dos próximos dias rio Quixeramobim acima.

O administrador do Dnocs explica que mesmo barrado a 46Km, no Açude Fogareiro, no trecho abaixo o afluente recebe água de outros rios e riachos. Como não choveu nas últimas 24 horas na região, o volume atual continua o mesmo dos últimos dois dias, 5,01 milhões de m³. A régua de medição do açude aponta 1,35 metros para completar os 100%, ressalta João Eudes, também feliz com as mudanças, afinal desde outubro de 2015 estava completamente seco.

Para o aposentado Antônio Maurílio da Silva, 74 anos, o gigante adormecido da Terra do Leite despertou após seis anos de sonolência para a barragem e de sofrimento para a população da cidade, enfrentando racionamento por quase dois anos e ainda necessitando de rodízio para a água chegar as torneiras das suas casas, apesar de passarem a receber água do Açude Pedras Brancas, através de uma adutora com 60Km de extensão. Agora é comemorar, comentava recordando a cheia de 1974, quando a enchente lavou a ponte.

Menos de um metro

Na manhã desta quinta-feira o gerente regional da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), órgão responsável pelo monitoramento dos açudes públicos no Ceará, Paulo Ferreira, atualizou as informações sobre a Barragem de Quixeramobim. Agora está a 90 centímetros de alcançar a cota de sangria. O volume acumulado até o momento é de 5,77 milhões de m³ o que representa 73,23% da sua capacidade.

Após seis anos barragem de Quixeramobim pode sangrar novamente nos próximos dias.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

06:30 · 18.04.2018 / atualizado às 06:20 · 18.04.2018 por

Açudes de pequeno porte enchem no Sertão Central e águas trazem alegria e diversão nos córregos.

Da noite para o dia, foi assim que dezenas de barragens, nos leitos de rios e de riachos passaram a transbordar nesta terça-feira (17) em várias localidades do Centro do Estado. Ainda é início de semana, mas ninguém se conteve. As crianças não foram às aulas; as donas de casa deixaram os afazeres domésticos e até os agricultores abandonaram o roçado para contemplarem as águas correndo, agradecendo a Deus pelo milagre, afinal, foram seis anos de estiagem.

Um desses lugares é o distrito de Cipó dos Anjos, distante cerca de 30Km do Centro de Quixadá. A estrada começou a encharcar, mesmo assim, no caminho é possível ver todos os barreiros, como são conhecidos os açudes de menor porte, cheios. Alguns, maiores, não suportaram a  força da água, que chegou de repente, acompanhando a chuva de 125 milímetros, segundo registro da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

Na localidade de Bonfim, ainda no distrito de Cipó do Anjos, as crianças aproveitaram as corredeiras dos riachos para tomar banho. Algumas não viam tanta água desde nascidas e um pouquinho mais acima, na Lagoa do Meio os moradores precisaram correr com enxadas para abrir uma vala na parede do barreiro da comunidade. Corria o risco de romper. Mesmo assim, a felicidade com a chegada das chuvas era grande. No mais agradeciam às forças divinas pela transformação da seca em um mar d’água.

Outras comunidades em Quixadá, como a Califórnia , São João dos Queiroz e Dom Maurício, também tiveram seus açudes cheios. A paisagem do sertão mudou subitamente. A água passou a lavar praticamente todas as passagens molhadas da região. Em algumas era até arriscado cruzar para o outro lado à pé, de motocicleta e até mesmo com um veículo maior. O jeito era aguardar o nível da água baixar, enquanto isso ficar contemplando a natureza.

A água voltou a correr nos rios e riachos que cortam Quixadá, tornando a travessia mais arriscada.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

08:30 · 17.04.2018 / atualizado às 09:53 · 17.04.2018 por

A água voltou a correr com mais intensidade no rio Piranji, neste distrito, na zona rural de Ibaretama.

As chuvas voltaram com mais intensidade à região Centro do Estado no intervalo das 7h da segunda-feira (16) para às 7h desta terça-feira (17). De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), a maior precipitação nesse período, pela primeira vez no ano, foi registrada na zona rural de Ibaretama, com 122mm, no posto da Fazenda Niterói. Na área urbana deste município distante 37Km de Quixadá, choveu 85mm.

Até às 8h40 desta manhã a Funceme apontava precipitações em 82 municípios cearenses, dessa vez com maior concentração no Sertão Central. Todavia, além de Ibaretama, os destaques vão também para outras regiões: Cariré, com 104mm; Tianguá, 103mm; Amontada, 101mm; Granja, onde no dia anterior já havia chovido 96mm, chegou aos 100mm; Pacatuba, 98,5mm; Aquiraz, 93mm; São Benedito, 80,4mm e Fortim, com 79mm.

> Melhoram os níveis dos açudes

Quixadá e Quixeramobim estão na lista dos municípios onde ocorreram chuvas acima dos 50mm.  O órgão meteorológico oficial do Estado registrou 53mm no posto de Tapuiará, onde fica situado o Açude Pedras Brancas, em Quixadá e 65mm noutro posto rural, do Açude Pirabibu, em Quixeramobim.

Nos dois municípios chove desde o início da noite desta segunda-feira. No inicio as precipitações se concentraram mais na área urbana, voltando a causar transtornos no entorno do terminal rodoviário da cidade. Apesar do esforço da equipe da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Seduma) de Quixadá, um trecho da Avenida José Caetano voltou a alagar. As ruas das adjacências também.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

08:00 · 15.04.2018 / atualizado às 07:40 · 15.04.2018 por

Apesar de ainda pequenos, os apostes dos açudes do Sertão Central, como o de Banabuiú, alegram a população. Foto > José Avelino Neto

Boa parte dos açudes públicos no Centro do Estado monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) começou a receber água com as chuvas dos últimos dias. Além do Açude Arrojado Lisboa, em Banabuiú, o terceiro maior do Ceará, saindo de 0,5% para 2,13%, representando 340 milhões de m³, a barragem de Quixeramobim recebeu 250 mil m³, chegando aos 3,17% da sua capacidade, de 7 milhões de m³.

Situada no entorno desta cidade, a barragem, que estava completamente seca desde julho de 2016 voltou a formar uma lâmina d’água em uma considerável extensão, atraindo muitos moradores para o local. Mesmo assim a preocupação continua, considerando-se que o principal manancial de abastecimento, o rio Quixeramobim, é barrado mais acima, onde fica situado o Açude Fogareiro, atualmente com apenas 1,99% do seu volume. O reservatório tem capacidade para 118,8 milhões de m³.

A maior preocupação, na região, entretanto, é com o Pedras Brancas, atualmente abastecendo Quixadá e Quixeramobim. As chuva dos últimos dias trouxeram um pequeno volume, inferior a 1%. No inicio de abril era de 4,32%. Agora está com 5,06%. No início de março deste ano atingiu o seu nível mais crítico, com apenas 4,38%, desde quando a Cogerh iniciou o monitoramento, em janeiro de 2004. O açude com capacidade para 456 milhões de m³ nunca sangrou, mas chegou em julho de 2009 a 90,6%.

Apesar de o intervalo das 7h da sexta-feira para s 7h do sábado a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) não ter registrado chuvas expressivas do Sertão Central, a previsão para este domingo (15) é de possibilidade de precipitações, com nebulosidade em todo o Estado, continuando pelos próximos dois dias. O fenômeno é provocado pela atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT).

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

08:00 · 12.04.2018 / atualizado às 09:55 · 12.04.2018 por

Chuvas começam a causar inundações em Quixeramobim e população reclama da falta de escoamento da água.

Uma mistura de alegria com preocupação, é como muitos moradores de Quixeramobim estão recebendo as chuvas dos últimos dias nesta cidade do Centro do Estado. Desde o dia 25 de março, conforme registros da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) tem chovido todos os dias no Município, onde este ano já atingiu 438,8mm. A média histórica apontada pela Funceme é de 692,7mm. Faltam 16,6%.

Nesta terça-feira a chuva na cidade foi de 62mm, o suficiente para alagar várias ruas.

No mês de janeiro as precipitações chegaram aos 118,2mm. A média é de 73,3mm. O desvio positivo foi de 61,2%. Em fevereiro, também choveu acima da média neste Município. Foram 172mm, o equivalente a 95,7% acima da média. O normal, de acordo com a Funceme, é 87,9mm. Março também apontou índices acima da média, 195,2mm,  24,6% além do normal, 156,6mm. Neste mês de abril foram 141mm em 10 dias. Restando ainda 18 dias, faltam apenas 28mm para atingir a média do mês.

O resultado do quadro meteorológico favorável após seis anos de estiagem, está chegando com as primeiras inundações nos bairros, como o Conjunto Esperança. Os moradores pretendem se reunir na porta da prefeitura para cobrarem uma solução para o escoamento da água, vez que as previsões do órgão meteorológico do Estado apontam mais chuvas. De ontem para hoje, no intervalo das 7h às 7h, foram 62mm, na área urbana de Quixeramobim.

Chuvas no Ceará

Até a publicação desta edição a Funceme havia registrado chuvas em 56 municípios cearenses, no intervalo das 7h desta quarta-feira (11) para às 7h desta quinta (12)  a maior delas em Itarema, no litoral oeste do Estado, com 164,4mm. Logo depois vem São Gonçalo do Amarante com 150,4mm e Trairi, com 106mm, também naquela faixa litorânea.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

08:30 · 10.04.2018 / atualizado às 09:35 · 10.04.2018 por

No início do mês, dia 3, os moradores de Mineirolândia comemoraram a sangria da barragem. Foto > Mizael Ribeiro

Praticamente uma semana após os moradores do distrito de Mineirolândia começarem a comemorar a sangria da barragem que abastece aquela localidade da zona rural de Pedra Branca, parte da parede de contenção erguida no rio Patu rompeu. Moradores informaram que o arrombamento ocorreu por volta das 10 horas da manhã desta segunda-feira (9).

O rompimento é atribuído às fortes chuvas na região, principalmente no curso do rio Patu. A água armazenada daria para abastecer a comunidade com mais de dois mil moradores por pelo menos seis meses. Mesmo assim a barragem ainda mantém água para aproximadamente quatro meses. São 60 centímetros de água a menos, havia explicado o diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de Mineirolândia, Mizael Ribeiro.

Imagens cedidas por Wellington Ferreira. Edição: TVDN

O administrador do SAAE local acrescentou que a parede que rompeu foi erguida em 2015, com 60 centímetros, de um lado ao outro do rio, ampliando a altura da existente. A Barragem do Ruão, como é conhecida, fica localizada no Sítio Boa Esperança, naquele distrito distante 18Km do Centro de Pedra Branca.

Chuvas no Interior

Na manhã desta terça-feira (10), até a atualização desta edição, às 9 horas, a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) havia registrado chuvas em 86 municípios no intervalo das 7h da segunda-feira para as 7h desta terça-feira. A maior precipitação ocorreu em Aracati, com 116,6 milímetros, seguida de Forquilha com 105 mm e Frecheirinha 102 mm. Não constava chuva em Pedra Branca.

Entretanto, de domingo para segunda-feira choveu 88 mm na área do Açude Trapiá, neste Município. A Funceme também registrou 76 mm na área urbana. Foram as maiores chuvas do mês na região.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

13:00 · 09.04.2018 / atualizado às 13:15 · 09.04.2018 por

O Açude de Banabuiú apresenta o pior nível hídrico da sua história, com menos de 0,5% do seu volume

O terceiro maior açude do Ceará, denominado Arrojado Lisboa, situado em Banbuiú, voltou a receber um volume considerado de água. A constatação foi feita neste domingo (8) pelo chefe do escritório do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs) neste Município do Centro do Estado, Ariston Queiroz. Entusiasmado, ele divulgou nas redes sociais: O açude de Banabuiú recebeu um aporte de 74 centímetros de água.

A referência é feita aos 8 milhões de m³ captados com as chuvas deste fim de semana.A informação é animadora, considerando que no dia 23 de março passado o Arrojado Lisboa atingiu o seu nível histórico mais crítico, chegando a apenas 0,42% do seu volume desde o início do monitoramento, realizado pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), em 2004.

O Arrojado Lisboa, construído pelo Dnocs, teve suas obras iniciadas em 1952 e concluídas em 1966. O açude tem capacidade para 1,6 bilhões de m³. Sua finalidade é a irrigação das terras do Baixo Jaguaribe, onde se destaca o Projeto de Irrigação Morada Nova, com cerca de 10 mil hectares irrigáveis; o controle das cheias do rio Banabuiú; a piscicultura e aproveitamento das áreas de montante.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

10:30 · 08.04.2018 / atualizado às 10:25 · 08.04.2018 por

O domingo amanheceu agradável no Sertão Central, com temperatura de 20ºC e neblina.

As previsões da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) para este fim de semana, com boas chuvas, estão se confirmando em Quixeramobim. O órgão estadual meteorológico registrou precipitações bem distribuídas no intervalo das 7h deste sábado (7) às 7h deste domingo (8), com 53 milímetros na cidade e ainda 34 mm na Serrinha de Santa Tereza, onde fica instalado o radar meteorológico no Sertão Central, 28 mm do Assentamento Canaã e 23 mm no distrito de São Miguel.

Mesmo assim, moradores mais entusiasmados, de São Miguel, garantem ter chovido 100 milímetros no intervalo de aferição estabelecido pela Funceme. Alguns possuem pluviômetros instalados nas suas propriedades. Com a possibilidade de mais chuvas durante a semana o clima é de festa. A Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) continua atuando no Estado desde o início do mês. Nestes sete diaschoveu 114 mm em Quixeramobim. No mês anterior, foram 195,2 mm, 24,6% acima da média de 156,6 mm.

Noutro município desta região, Quixadá, a Funceme registrou 41 mm no posto do Açude Pedras Brancas,  localizado no distrito de Tapuiará, distante 32Km do Centro da cidade, e 12 mm, também na mesma área, totalizando 76,6 mm de chuvas desde o início do mês no reservatório público que abastece a população urbana e também os moradores da sede de Quixeramobim.

De acordo com a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), responsável pelo monitoramento dos açudes públicos no Estado, o Pedras Brancas, com capacidade para 456 milhões de m³, esta apenas com 4,45% do seu volume. As chuvas deste ano ainda não foram suficiente para recuperar a sua carga, apesar de um leve acréscimo de março para cá. Entretanto, pelas estimativas do gerente regional da Cogerh, Paulo Ferreira, volume atual é suficiente para manter o abastecimento até o início do próximo ano.

Chuvas no Estado

A Funceme registrou chuvas em 57 municípios cearenses no intervalo das 7h do sábado às 7h deste domingo. A maior precipitação ocorreu em Russas, na região do Vale do Jaguaribe, com 135 mm, seguida de Novo Oriente, 122 mm, Jaguaretama 86,2 mm, Alto Santo 85,8 mm, Morada Nova, 85,2 mm, Limoeiro Do Norte, 79 mm,  Aracati 76 mm e Monsenhor Tabosa 75 mm.

> Chuva intensa causa estragos no Interior; Russas registra 135 milímetros

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

18:00 · 04.04.2018 / atualizado às 18:05 · 04.04.2018 por

Barragem transborda no distrito de Mineirolândia, em Pedra Branca. Foto > VC Repórter.

As chuvas desta quarta-feira (4), considerado o intervalo das últimas 24 horas, a partir das 7h da terça (3), foram bem menores no Sertão Central em relação as registradas no fim de semana. Mesmo assim, nos últimos dias o distrito de Mineirolândia, em Pedra Branca, já recebeu 64mm de água neste mês de abril. Ontem (3) foram 25mm e hoje a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Fuceme) registrou mais 12mm. Foi o suficiente para alegrar os moradores. Após três meses voltarão a ter água encanada nas suas casas.

> Volume de chuvas diminui no Ceará nas últimas 24 horas; Quixeramobim é destaque com 63mm

O motivo da alegria foi o transbordo da Barragem do Ruão, no Sítio Boa Esperança, naquele distrito distante 18Km do Centro de Pedra Branca no fim da tarde desta terça-feira (3). Muitos moradores correram para registrarem o momento. Um deles foi Mizael Ribeiro. Ele viu quando a lâmina d’água começou a passar por cima da parede erguida no leito do rio Patu.

Mizael Ribeiro registrou o momento em que a água começou a correr por cima da barragem.

No Balneário Poço da Onça, um pouco mais acima, na Serra de Santa Maria, a agua voltou a correr no rio Banabuiú, que corta o principal espaço de lazer do Município, onde está situada a Cachoeira do Inferno. A  Família Medeiros, proprietária do lugar comemora e já aguarda o retorno dos visitantes após um longo período de estiagem, explicou um dos  herdeiros, Edivan Medeiros.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

12:00 · 01.04.2018 / atualizado às 12:01 · 01.04.2018 por

A barragem de Quixeramobim ainda continua completamente seca. 

As chuvas reduziram no Ceará no intervalo das 7h da manhã do sábado de aleluia para as 7h da manhã deste domingo de páscoa, conforme os dados oficiais da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Até a publicação desta edição haviam sido registradas precipitações em 38 municípios, a maior delas, de 39,mm, em Quixeramobim, no Centro do Estado.

Além de Quixeramobim, na região, choveu 21,2mm em Ibicuitinga, 19,8mm em Solonópole. Em Quixadá foi apenas 2,9mm, de acordo com a Funceme. O restante das precipitações foi registrado nos Inhamuns, com 34,1mm em Independência e no Sul, onde a maior chuva, de 16mm, foi no município de Farias Brito.

Apesar da diminuição, inclusive pluviométrica, em mais de 50%, o quadro meteorológico continua favorável. Em muitas localidades, a água já está começando a chegar aos barreiros, como são conhecidos os reservatórios de menor porte e aos açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), com capacidade para milhões de metros cúbicos.

Noutras, como o balneário Poço da Onça, em Pedra Branca, a água voltou a correr nas cachoeiras e riachos. Deste sábado para domingo, choveu apenas 8mm, no distrito de Mineirolândia, entretanto, de sexta para sábado as precipitações foram de 60mm, as maiores de março. Havia chovido também no dia  anterior, 32mm. No mês de março o desvio foi negativo, de 43,8% em relação a média histórica mensal, de 161,8mm.

  Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154