Busca

Categoria: Misticismo


10:51 · 19.09.2016 / atualizado às 10:53 · 19.09.2016 por

Canindé. Um dos maiores nomes do espiritismo na atualidade, o médium Divaldo Franco, estará neste Município. O propagador da doutrina espírita fará uma palestra sobre “Ansiedade, medo, solidão e rotina”. O evento é uma realização da Aliança Regional Espírita 3 (ARE 3), com apoio da Federação Espírita do Estado do Ceará (FEEC).

Divaldo Franco é tido como um dos maiores espíritas do mundo (Foto: Wikimedia Commons)
Divaldo Franco é tido como um dos maiores espíritas do mundo (Foto: Wikimedia Commons)

O evento com a presença de Divaldo acontece no próximo dia 19 de outubro. A palestra será na quadra paroquial, no Centro da cidade. A entrada será um quilo de alimento. De acordo com os organizadores, o número de vagas é limitado.

A ARE 3 é formado por seis instituições. (Grupo Espírita Chico Xavier; Sociedade Espírita Joanna de Ângelis; Sociedade Espírita Divina Alvorada; Grupo Espírita Emmanuel; Centro Espírita Casa do Caminho e Centro Espírita Filhos de Deus). Quem desejar participar deve procurar uma das instituições inegrantes para realizar a inscrição.

O palestrante
Divaldo Franco é natural de Salvador e tem 84 anos, dos quais 64 dedicados a causa espírita. É reconhecido como um dos maiores médiuns e oradores Espíritas da atualidade e o maior divulgador da Doutrina Espírita por todo o Mundo.

Em seu site afirma já ter realizado mais de 13 mil conferências, em mais de duas mil cidades em todo o Brasil e em 65 países dos cinco continentes. Como médium já publicou mais de 250 livros com mais de oito milhões de exemplares vendidos.

Serviço:
Data: 19 de Outubro
Horário: 19h30min

Local: Quadra Paroquial – Travessa Monsenhor João Cruz n º 2208 – Centro- Canindé Ceará.

________

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité.

Participe enviando a sua sugestão de notícia, vídeo ou foto através do WhatsApp 55 85 99931 3798, ou através do email: jornalismosertaocentral@gmail.com

10:00 · 29.08.2016 / atualizado às 09:36 · 29.08.2016 por
Cerca de 10 dos principais profetas se reuniram para avaliar encontros anteriores (Foto: José Avelino Neto)
Cerca de 10 dos principais profetas se reuniram para avaliar encontros anteriores (Foto: José Avelino Neto)

Quixadá. Prever o inverno se valendo apenas da observação dos fenômenos da natureza é uma proeza. Essa tem sido a marca de profetas e profetisas da chuva deste Município do Sertão Central do Estado, distante 170 km de Fortaleza. Em meio à seca que castiga o Ceará já há cinco anos seguidos, eles desafiam a ciência para descobrir se vai ou não chover apenas pelo crescimento de determinada planta até a forma como o vento chega no início da noite. Ontem, no Centro Cultural Rachel de Queiroz, alguns dos mais antigos profetas fizeram um balanço de suas previsões e falaram da expectativa do próximo encontro, marcado para no início do ano que vem.

O encontro foi organizado pela equipe que realiza a nona edição do Encanta Quixadá, evento que se encerrou ontem. Os profetas se reuniram no início da manhã em um café servido a amigos e estudiosos da cultura popular. Empolgados, eles falavam das previsões que já haviam feito em anos anteriores. “Esse pessoal da tecnologia só faz previsão para dizer se vai encher açude. Mas a gente faz previsão para dizer se vai ter pasto, se vai dar feijão, se vai encher o açude particular”, explica Josué Viana, 67, e participante do encontro há 12 anos. Ele rebate o posicionamento de cientistas de que o inverno foi ruim. “O inverno não foi ruim de todo, não. Deu pra aproveitar alguma coisa”.

Em 2017, o evento dos profetas da chuva chega a sua 21ª edição. O encontro do último domingo foi apenas uma prévia. “A reunião foi feita para ouvir esses profetas e saber como a gente pode fazer um encontro melhor no ano que vem”, explica o produtor Adriano Sousa. O campus de Quixadá da Instituto Federal do Ceará (IFCE) vai continuar apoiando o evento. Este ano o IFCE também vai auxiliar no processo de inscrição de um dos profetas para concorrer ao título de Mestre da Cultura, titulação cedida pela Secretaria de Cultura do Estado (Secult).

O encontro dos profetas da chuva em Quixadá é o principal destaque da editoria Regional, da edição desta segunda-feira (29) do Diário do Nordeste. Leia a matéria completa >> Profetas da chuva fazem primeiro encontro

12:01 · 24.06.2016 / atualizado às 14:03 · 24.06.2016 por
FOTO 1 - OVNI CLUB
Inaugurada em Abril deste ano, a OVNI Club é a primeira casa noturma com temática de ufologia. (Fotos: José Avelino Neto)

Quixadá. Cheia de pinturas de ETs e até uma miniatura de disco-voador. Por dentro, fantasias e adereços tornam o local ainda mais ambientado no clima de mistério e esculturas de alienígenas ficam espalhados pelo local. Assim é a OVNI Club, a primeira casa noturna com temática de ufologia (ciência dedicada a estudar os fenômenos de objetos misteriosos e de extraterrestres).

Idealizada pelo empresário Edney Wesley, nela, até o nome dos pratos e drinks remetem ao tema. A casa foi inaugurada no final de abril deste ano e tem capacidade para 500 pessoas. A boate é apenas mais um empreendimento que, graças ao tema, tem tornado este Município do Sertão Central do Estado, distante 167 km da Capital, cada vez mais convicto a ter uma razão para comemorar: após anos colecionando relatos de abduções e de aparições dos chamados “discos-voadores”, Quixadá se oficializou como a Capital Cearense da Ufologia, tema que é comemorado mundialmente nesta sexta-feira (24).

FOTO 2 - AVISTAMENTO
O frentista Erigleiton Fideles afirma ter visto uma luz estranha voar sobre os monólitos e passou a acreditar desde esse dia.

Relatos
Não falta quem afirme ter visto um Objeto Voador Não Identificado (OVNI). Em qualquer lugar da cidade, seja numa loja de conserto de eletrodoméstico ou num bazar de roupas, tem sempre quem diga ter avistado uma luz ofuscante ou um objeto estranho cortando o céu. “Meu pai e minha mãe já viram! Era uma luz muito forte e o objeto era muito grande”, disse Robson Costa, empresário de 43. O frentista Erigleiton Fideles, de 28 anos, também jura de pés juntos, “por Nossa Senhora!”, que viu uma luz estranha por cima dos monólitos que ficam bem defronte ao posto de combustível na saída de Quixadá, onde ele trabalha. “Eu não sei dizer o que era não, mas era uma coisa invocada. Ele ficou parado lá em cima daquelas pedras, depois foi se apagando até que sumiu”, fala ele apontando para o local do avistamento. Até então, Erigleiton não acreditava. “Mas desse dia em diante, passei a acreditar”, diz.

FOTO 3 - POSTO DE COMBUSTIVELO posto possui uma miniatura de ET e de um Disco-Voador, um dos mais famosos adereços que indicam que Quixadá é a capital cearense da ufologia. O posto fica na entrada da cidade, para quem vem da Capital, pela BR-122. “Tem muita gente que para aí para tirar foto”, fala Erigleiton. A cidade é repleta de adereços do tipo pelas lojas do Centro e de pinturas nas paredes de algumas ruas.

BARROSO
Luis Barroso Fernandes: teria sido abduzido por uma luz misteriosa em Quixadá; Morreu sem que médico soubesse o motivo. (Foto: arquivo Diário do Nordeste)

Caso Barroso
O mais famoso caso de abdução cearense aconteceu na década de 80 em Quixadá. Um agricultor saia no início da manhã em sua carroça, quando teria sido abatido por uma luz. Este é o enredo do Caso Barroso, como ficou conhecida a história de Luis Barroso Fernandes. Até hoje, a cidade ainda mantém fresca na memória os relatos do acontecido que ganhou repercussão na época. Sua morte pode ter sido provocada pelos fenômenos que se sucederam após o fato “Ele não sabia andar, foi perdendo a memória, ficando mais fraco. O Barroso morreu de um jeito que nenhum médico da época soube dizer o que era”, relata o ufólogo cearense Agobar Peixoto que há mais de 60 anos pesquisa relatos no Estado.

Na época, o Diário do Nordeste acompanhou o caso de perto e produziu várias matérias sobre o assunto. A repercussão da história abriu um leque de novos relatos. “Antes, Quixadá era apenas como as outras regiões e, a partir do caso Barroso, a cidade começou a ser pesquisada e os casos foram aparecendo”, diz Agobar.

O ufólogo garante ser dono do mais completo acervo particular sobre relato de OVNIs do Brasil. Em sua biblioteca particular guarda cerca de 2.600 livros sobre o tema e possui 3.400 DVDs com filmagens e documentários. “Só de fita VHS que ainda resta passar pra DVD, são mais de 1.200”. Ele conta que hoje os relatos de aparições são menores do que antes, uma média de seis por ano. Mas não restam dúvidas: “Quixadá concentra um grande número de casos incríveis. São pessoas que contam o que aconteceu com elas sob hipnose, e nesse estado, o ser humano não mente! A cidade tem algo que precisa ser estudado a fundo”, conta.

DN
Fac-Símile de edição antiga do Diário do Nordeste: tema é abordado durante anos
FOTO 4 - MONOLITOS
Monólitos quixadaenses: para ufólogos seria portal e fonte de energia dos ETs

Robson Alencar, comerciante e ufólogo quixadaense que realiza pesquisas sobre o assunto há 36 anos, concorda. “Tenho certeza que existe fora da terra. Eu mesmo já tive contato com seres e Quixadá é uma ponte destes seres aqui na terra”, afirma ele que mantém vigílias noturnas com um grupo de 20 outros pesquisadores, para reunir evidências que comprovem sua tese.

Os monólitos da cidade são um capítulo a parte no mistério: eles seriam usados como fonte de energias dos seres e como uma espécie de portal. “Existem pessoas que afirmam ter sido levadas para dentro dessas formações rochosas e lá dentro tiveram contato com os ETS”, diz Robson.

FOTO 5 - ÁREA Q
Cena de “Área Q”, lançado em 2012.

Fama e turismo
Os relatos foram se popularizando e, desde então, Quixadá foi ganhando o posto da Capital Ufológica. O fenômeno faz alavancar o turismo na região e virou até enredo de filme. “Aréa Q” (Q, de Quixadá) foi lançado em 2012 contando a história do caso Barroso e das inúmeras abduções na cidade.

A cidade cresce a cada dia com gente que sempre chega por lá olhando para o céu e procurando ver algo diferente. “Não restam duvidas de que Quixadá é a cidade preferida dos seres extra planetários”, garante Robson.

____

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité.

Participe enviando a sua sugestão de notícia, vídeo ou foto através do WhatsApp 55 85 99931 3798, e do telefone (88) 9 9662 9580 ou ainda pelo email: diariosertaocentral@gmail.com

07:00 · 25.04.2016 / atualizado às 13:58 · 25.04.2016 por
depois 1
Imagem de Jesus Cristo foi encontrada de cabeça para baixo em sítio de localidade da zona rural. Fato tem levantado questões entre grupos religiosos (Foto: arquivo pessoal)

Solonópole. Há uma semana, um fato inusitado está mexendo com os moradores deste município na região do Sertão Central, distante 275 km de Fortaleza. Uma imagem de Jesus Cristo foi encontrada enterrada de cabeça para baixo, em um terreno localizado às margens do açude do município, na localidade de Bouqueirão, na zona rural. O caso tem dividido a opinião de religiosos da cidade.

A imagem tem cerca de 30 centímetros e foi encontrada na última terça-feira (19), em um sítio que há mais de 20 anos, pertence à família do comerciante José Gomes da Silva, 54. O objeto foi visto por um primo dele, enquanto preparavam o terreno para plantar capim. Segundo José, no momento em que cavava, o homem reparou que o local em que estavam, era composto por muitas rochas. “Daí a gente foi para outro ponto, pertinho do açude e, quando ele começou a cavar, viu o objeto”, conta o comerciante. A imagem mostrava Jesus Cristo sendo crucificado e estava intacta, embora ninguém soubesse dizer a quanto tempo ela estava enterrada no local. “Todo mundo aqui jura que não sabe como essa imagem foi parar debaixo da terra. Eu não acredito que tenha sido alguém daqui”.

Bom jesus 3
Esposa do agricultor que encontrou a imagem acredita em milagre (Foto: arquivo pessoal)

Logo que se deram conta do que haviam encontrado, os dois tiveram um enorme susto. José e o primo também ficaram intrigados devido à forma como a imagem estava. “A gente encontrou ela a uns três palmos do chão e bem retinha! Não era deitada não! Parecia que alguém tinha colocado assim de propósito”. Católico praticante, ele conta que inicialmente se revoltou, por avaliar ser incoerente este tipo de atitude com objetos sacros. Mas depois, diz que foi tomado por uma forte emoção. “Eu fiquei muito emocionado porque não se brinca com essas coisas”, confessa.

Desde que a história se espalhou não se fala em outra coisa na cidade, e muita gente passou a procurar o homem para saber o que havia acontecido. José já foi convidado até para dar entrevistas em programas de rádio da região. A notícia também tem provocado uma discussão entre a classe religiosa da cidade: evangélicos e protestantes têm opiniões diferentes dos católicos devotantes.

Maria de Fátima Sousa, 59, esposa do autor do achado, também acredita que encontrar o objeto sacro enterrado no sítio da família, seja uma forma de milagre. “Eu interpreto isso como uma bênção”, versão compartilhada por José que, entre as hipóteses de coincidência ou milagre, também prefere apostar que o achado representa o anúncio divino de um novo tempo para o homem do campo. “Fiquei bastante esperançoso que esse foi o sinal de que um tempo bom está chegando para a gente, já que nós estamos precisando de chuva”. Uma antiga tradição, popular no sertão, afirma que enterrar imagens em épocas de chuva, seria uma forma de pedir a intercessão divina por um bom inverno.

Numa avaliação prévia, José Gomes acredita que, pelo traços, a escultura seja de origem antiga. A coloração dá pistas de que o material usado em sua fabricação seja o bronze.  A imagem foi entregue ao padre da cidade. Segundo José, o pároco irá procurar o auxílio de um restaurador e historiador para conseguir pistas que possam explicar a origem do objeto e por fim ao mistério.

______

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité.

Participe enviando a sua sugestão de notícia, vídeo ou foto através do WhatsApp 55 85 99931 3798, e do telefone (88) 9 9662 9580 ou ainda pelo email: diariosertaocentral@gmail.com

07:00 · 19.04.2016 / atualizado às 09:49 · 20.04.2016 por
1
Fachada do prédio da nova casa de show.
2
Local tem capacidade para abrigar até 700 pessoas e segue padrões de segurança.

Quixadá. Quem é desta cidade, afirma: já viu um “aparelho” no céu alguma vez na vida. Já que este município do sertão central cearense tornou-se famoso pela sua relação com aparições de disco voadores, um grupo de empresários resolveu abrir a primeira casa de shows do Ceará com temática em ufologia: é a OVNI Club. O empreendimento será inaugurado no próximo sábado (23) e promete alavancar o turismo na região graças ao seu clima sobrenatural.

A ideia partiu do empresário Edney Essley. Para ele, a chegada de universidades em Quixadá fez crescer o público jovem, carente de um mercado que esteja atento em atraí-lo com ideias inovadoras. “Além da grande quantidade de jovens que já existiam na cidade, os estudantes que chegaram fizeram crescer esse público. Então, a cidade sentia a falta de um espaço para uma música diferenciada e alternativa”, pontua Edney, que montou a sociedade com mais dois amigos.

Por dentro, fantasias e adereços tornam o local ainda mais ambientado no clima de mistério. Os garçons estarão vestidos como se fossem ETs. Esculturas de alienígenas também ficarão espalhados pelo local. As paredes serão pintadas com figuras exóticas, e até o nome dos pratos e drinks, remetem à ufologia. Todo o trabalho de estruturação do local, desde a construção e reparo até a pintura, é feita pro profissionais locais, numa ação de valorização ao mercado do município.

A inauguração vai reservar algumas surpresas, que Edney antecipa: “Um disco voador vai ascender no meio da festa, do nada, para dar ainda mais aquele clima que o local pretender ter” revela. Toda a decoração

Segundo os sócios do local, a OVNI Clube tem capacidade para receber até 500 pessoas. O local terá segurança reforçada e cumpre as medidas de segurança obrigatórias. E para quem é estudante, os empresários anunciaram que vão trabalhar com o sistema de meia-entrada. Alunos que estejam matriculados em algum curso superior terão que apresentar a carteirinha da instituição para ter direito ao benefício.

[ATUALIZAÇÃO: Diferente do que havia sido divulgado, a OVNI Club tem capacidade para até 500 pessoas, e não 700, como havíamos dito. A informação está corrigida.]

______

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité.

Participe enviando a sua sugestão de notícia, vídeo ou foto através do WhatsApp 55 85 99931 3798, e do telefone (88) 9 9662 9580 ou ainda pelo email: diariosertaocentral@gmail.com