Categoria: Negócios


18:00 · 30.04.2019 / atualizado às 21:25 · 30.04.2019 por
O I FestModa Maciço pretende fundir a cultura e a economia regional com foco no trabalhador rural. Foto > Divulgação

Guaramiranga vai receber de 1 a 5 de maio o I Festival de Arte e Moda do Território Maciço de Baturité, o FestModa Maciço. O evento promovido pela Grife Algodão na Flor, tem como foco o trabalhador e a trabalhadora rural, com a possibilidade de mobilizar recursos para a consolidação do Fundo Rotativo Solidário em benefício dos grupos envolvidos. Realizado no Centro da cidade, de acordo com os organizadores o Festival deverá receber 10 mil visitantes.

O Festival contará com momentos de produção, reprodução e troca de experiências entre os produtores rurais e empreendedores sociais da região do Maciço de Baturité, composta por 13 municípios: Acarape, Aracoiaba, Aratuba, Barreira, Baturité, Capistrano, Guaramiranga, Itapiúna, Mulungu, Pacoti, Palmácia, Redenção e Ocara.

Na programação estão previstos, nos seus cinco dias, a realização de jantar cultural, desfile da segunda coleção da Grife Algodão na Flor, palestras, oficinas, rodas de diálogos e de comercialização envolvendo a arte, a cultura, a agricultura familiar de base agroecológica e a gastronomia, mostras culturais, tudo com destaque ao tema trabalho.

Sanfoneiros, Repentistas e Cordelistas

O III Encontro de Sanfoneiros será uma das atrações do FestModa. Contará com a participação de representantes de toda a região do Maciço de Baturité, com destaque para o mais antigo e o mais jovem músico. Também será a oportunidade para um  debate sobre o envolvimento, o desenvolvimento e a importância da sanfona na cultura cearense. O Encontro será coordenado pelo poeta Silvanar Soares Pereira

Repentistas, cordelistas e poetas participarão pela primeira vez, sob a coordenação do artista popular Ari Bandeira e Deassis Rodrigues coordena o Encontro de Percussionistas.

Projeto FestModa Maciço

O projeto foi idealizado pelo Instituto Algodão na Flor juntamente com as produtoras e produtores que fazem parte da Grife Algodão na Flor, em alusão ao dia do trabalhador e trabalhadora, comemorados no dia 1 de maio. . Conta com o apoio da Incubadora Tecnológica de Economia Solidária (Intesol) da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira (Unilab).

De acordo com a coordenadora do FestModa, a professora doutora Clebia Mardonia Freitas, será um momento de interação com a cultura e a arte, a gastronomia, a agricultura familiar em “moda” onde teias de relações serão construídas e identificadas pelo fazer criativo das produtoras e produtores envolvidos. “Em “moda” porque é preciso fazer o debate atual sobre as mudanças que estão acontecendo no mundo e na vida das pessoas, sobre a relevância de cuidar da vida e do planeta se apropriando de novas atitudes e valores”, ressalta.

I FestModa Maciço
De 1 a 5 de maio
Centro de Guaramiranga

Inscrições pelo site: www.festmodamacico.com

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

08:30 · 15.02.2019 / atualizado às 08:26 · 15.02.2019 por

 

Pecuaristas de Quixeramobim revindicam auxílio econômico do Estado para crise do setor não se agravar.

Produtores da maior bacia leiteira do Estado estão preocupados com o agravamento da crise desse setor. Dessa vez o motivo é a chegada das chuvas na quadra invernal no Nordeste. O pasto revigorado vai elevar a produção do leite in natura e provocar prejuízos ainda maiores na base da cadeia láctea, estima um representante da categoria, Cirilo Vidal. Ele é o atual presidente do Sindicato Patronal Rural de Quixeramobim e membro da diretoria da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (FAEC).

De acordo com levantamentos realizados pelo produtor, hoje, o custo do litro de leite no balde está a R$ 1,20. O lastro na venda não ultrapassa R$ 2,00. Manter toda a estrutura de produção com apenas R$ 0,80 de saldo está levando a categoria a se endividar cada vez mais. Ao mesmo tempo a produção diária de 107 mil litros no Município tende a se elevar. As indústrias de laticínios em atividade no Ceará não têm aporte para receber toda a produção. A alternativa está na revitalização do parque industrial de Quixeramobim. Hoje, apenas duas das três usinas funcionam, mesmo assim com utilização de apenas 40% do seu parque industrial.

3.300 pequenos produtores rurais de Quixeramobim se dedicam à bovinocultura leiteira

90 mil é o número do rebanho bovino neste Município

36 mil são vacas leiteiras

Os industriais querem incentivos do Governo do Estado para revitalizarem suas máquinas. Além do aquecimento econômico local e Estadual, com o beneficiamento da matéria prima, a medida vai assegurar a manutenção de mais de 30 mil empregos no campo e gerar mais 10 mil evitando o êxodo rural. Os produtores, principalmente os pequenos, não consideram justo a atual política de negócios. Apesar de as despesas na industrialização, transporte e impostos, o valor da venda ao consumidor chega ao dobro. Nas prateleiras o litro está à venda na média dos R$ 4,00.

Parque industrial de laticínios de Quixeramobim precisa de incentivos financeiros para se revitalizar.

Barreiras Sanitárias 

Outra opção está no fortalecimento das barreiras sanitárias. Vidal estima haver entrada mensal de milhares de toneladas de queijo, do tipo mussarela. A maior parte desse produto é oriunda do Norte do País, do Pará. Cruza as estradas do Ceará sem nenhuma garantia de qualidade. Há suspeita de não possuir sequer selo de inspeção e transporte adequado. No Estado funcionam apenas 11 barreiras, mesmo assim em situação precária, acrescenta o líder classista.

O coordenador da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (Adragri) na região, Fernando Cristino, confirma a deficiência na fiscalização. Apesar do esforço do órgão em assegurar o controle sanitário dos produtos alimentícios destinados ao consumidor, o número de fiscais e de barreiras é insuficiente para controlar toda a circulação, incluindo as fronteiras com outros estados.

O queijo produzido em Quixeramobim é considerado de excelente qualidade, mas perde na concorrência com o produto de outros estados sem garantias sanitárias.

Parque Industrial

Para dar melhor assistência ao setor agropecuário cearense o Governo do Estado criou uma secretaria executiva do Agronegócio. A nova pasta está se estruturando. Em breve os planos e projetos serão apresentados, baseados na atual estrutura do setor, informou a assessoria da Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), vinculada da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho (Sedet).

Potencial produtivo

A Sedet reconhece a bovinocultura de leite no Ceará como a atividade que mais gera benefícios econômicos e sociais para o interior cearense. O segmento leiteiro é alavancado, principalmente, pelo consumo de lácteos no Estado e na região Nordeste, e, a consequente expansão das unidades industriais. Evidenciando este dinamismo, o volume de leite produzido no Ceará cresceu de 158,5 milhões de litros no ano de 1990 para 577,9 mi em 2017, um aumento de 265% no período, com crescimento médio anual de 7,9%, enquanto o Brasil cresceu 5,1% e o Nordeste 3,9% no mesmo período.

O leite é o produto do agronegócio cearense de maior valor da produção, cerca de de R$ 743 milhões em 2017, sendo o 3º do Nordeste e 10º do País e, mais importante do que isso, movimenta a economia das pequenas cidades, ajuda na distribuição de renda e gera empregos permanentes no meio rural, sendo produzido em todos os 184 municípios do Ceará, também  um dos mais promissores setores da agropecuária.

2,6 milhões é o rebanho total do gado no Ceará

577,9 milhões litros de leite in natura foram produzidos em 2017 no Estado

Todavia, de acordo com o órgão governamental,apesar de ser uma atividade secular e com forte presença no meio rural, o longo período de exploração leiteira no estado do Ceará não foi suficiente para que a bovinocultura se desenvolvesse por completo, sendo, de forma geral, uma atividade ainda explorada pela maioria em baixos níveis de tecnologia e de eficiência.

O Ceará atravessa uma crise econômica com reflexos perversos na produção agrícola, enfrentando cinco anos seguidos de chuvas abaixo da média, de 2012 a 2016, forçando a descapitalização das unidades produtivas. Por esses motivos algumas ações direcionadas à cadeia produtiva do leite estão em andamento. São executadas de forma isolada por diversas entidades ligadas à atividade, entretanto são pouco impactantes, ressalta a Adece.

Para a diretoria executiva de Agronegócio, enquanto uma agenda estratégica ampla que contemple os anseios do setor não se consolide, há necessidade de as diversas entidades públicas e privadas unirem esforços e estabeleçam um pacto garantindo o desenvolvimento dos pequenos, médios e grandes produtores, laticínios e indústrias. Os resultados esperados serão a geração de empregos, renda e arrecadação de tributos, desenvolvendo o sistema e melhorando sua competitividade frente aos demais estados produtores do Nordeste.

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

06:00 · 27.09.2018 / atualizado às 05:50 · 27.09.2018 por
A Fio Maciço chega à sua sétima edição em Baturité promovendo e expondo as potencialidades econômicas da região. Fotos > Sebrae

O Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) realizará a partir desta quinta-feira (27), em parceria com empresários e instituições públicas, mais uma edição, a sétima, da Feira Integrada de Oportunidades do Maciço de Baturité, a Fio Maciço. A programação começa às 8h, com um Simpósio de Educação Empreendedora na Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação (Crede 8). À noite, a partir das 17h, o espaço de comercialização montado na Praça dos Legisladores, no Centro da cidade, será aberto ao público, e também na sexta e no sábado.

Ainda nesta quinta-feira, às 20h, haverá o lançamento oficial do guia especial Caminhos do Maciço, no auditório montado na Feira, e logo depois, às 20h30, a abertura da Fio Maciço, seguida da inauguração do Salão do Artesanato.

Será a oportunidade para comerciantes, artesãos, artistas e até a agricultura familiar exporem os seus produtos e serviços. De acordo com a articuladora regional do Sebrae no Maciço de Baturité, Fabiana Gizelle, este ano o foco da Fio Maciço será a geração de negócios entre as 13 cidades serranas. Além da exposição dos seus produtos será momento de divulgarem práticas inovadoras no cultivo de alimentos sustentáveis como o café de sombra e verduras. As ações se completam com a qualificação de profissionais a gestão de negócios no campo.

A Fio Maciço é um instrumento para tornar visíveis e sustentáveis as indústrias rurais, o agroartesanato, os produtos e serviços derivados agricultura familiar e a cultura rural que envolve saberes e fazeres que manifestam o produtor rural da região do Maciço de Baturité. Além disso, a Feira funciona como um canal de integração dos caminhos que revelam uma fauna e flora únicas, com expressão artística, comércio e produtos que a tornam ainda mais significante para a região.

A programação desta sétima edição está ainda mais diversificada. Na sexta-feira, a partir das 9h, haverá Missão Técnica à Rota Verde do Café passando pelos sítios Águas Finas, São Roque, Fazenda Floresta e São Luís. No dia seguinte, no mesmo horário, será a vez dos profissionais da comunicação participarem de um Fam Press ao Caminhos do Maciço, passando por Mosteiro dos Jesuítas, Pirâmide e Hotel Akhetaton – O Alemão, Santa Demolição, Sítio São Roque e Sítio Nova Holanda.

Serão realizadas várias palestras. Uma delas será e de  Estratégias para o Turismo – Consolidação de Rotas Turísticas, com ênfase na governança, respeito às vocações e cultura do território. Outro tema abordado no auditório da Fio Maciço será  sobre Clínicas Tecnológicas em produção de orgânicos dos Municípios de Aratuba e Mulungu. Também está programada a palestra Turismo como Indutor do Desenvolvimento Sustentável.

A Fio Maciço conta com o apoio das prefeituras de Mulungu, Pacoti, Aratuba e Guaramiranga e do Hotel Colonial, em Baturité. O patrocínio é da Casas São Francisco, Prefeitura de Baturité, Banco do Nordeste e Governo Federal.

7ª Fio Maciço
De 27 a 29 de setembro
Praça dos Legisladores – Baturité
Das 17h às 22h

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

07:00 · 12.09.2018 / atualizado às 06:50 · 12.09.2018 por
Mais de 60 stands estão sendo montados pelo Sebrae para a 29ª Fenerce em Quixadá.

Os trabalhos de montagem dos estandes da Feira de Negócios da Região Centro do Estado (Fenerce) aceleraram. O espaço será aberto ao público no início da noite desta quinta-feira (13) até a próximo sábado (15). A tradicional Feira voltará a ser realizada pelo Escritório Regional do Serviço Brasileiro de Apoio às Pequenas e Micro Empresas (Sebrae) na Praça José de Barros, no Centro de Quixadá após um ano ausente.

Segundo a articuladora do Sebrae, Wilma de Almeida, dentre as novidades deste ano está o espaço Sertão Terroir, uma palavra francesa que designa uma extensão de terra cultivada ou o conjunto das terras exploradas por uma comunidade rural. A outra é o Sebrae Experience, um evento intensivo realizado com o objetivo despertar o espírito empreendedor dos estudantes universitários, elevar a criatividade e a inovação e estimular o desenvolvimento de ideias de negócios.

Além de gratuita, este ano a Fenerce terá duas entradas, para facilitar o fluxo dos visitantes. Estão sendo disponibilizados 63 stands. Mais de 30 deles foram reservados na noite do lançamento. Há ainda seis stands institucionais, outros oito na praça de alimentação, três lounges e duas salas de aula, onde serão realizados cursos e palestras de empreendedorismo. Também está programado o Encontro Estadual do Workshop Empretec, comemorativo aos 25 anos.

Acrescenta a articuladora do Sebrae que o objetivo da Fenerce é realizar negócios, promover e divulgar as empresas e produtos de abrangência multisetorial da região e do Estado; desenvolver uma consciência de mercado competitivo e globalizado, coerente com a situação econômica atual e promover o desenvolvimento local a partir do fomento do turismo de negócios. O momento também é ideal para a exposição de novos negócios, marcas e produtos.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojista (CDL) de Quixadá, Gilberto Falcão, elogiou o retorno da Fenerce. Na avaliação dele, apesar do momento econômico de turbulência no País, afetando até o Sebrae, iniciativas dessa natureza estimulam o setor de negócios e abrem novas perspectivas para o mercado. Apesar das elevadas cargas tributárias, os lojistas e comerciantes sempre estão dispostos a enfrentar e superar desafios.

28ª Fenerce
De 13 a 15 de setembro
Praça José de Barros – Quixadá
Entrada gratuita

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

06:30 · 03.08.2018 / atualizado às 06:40 · 03.08.2018 por

A articuladora do Sebrae no Escritório da Região Centro fz o lançamento da Fenerce 2018

Após um ano ausente a Feira de Negócios da Região Centro do Estado (Fenerce) voltará a ser realizada em Quixadá. O anúncio foi feito pela articuladora do Escritório Regional do Serviço Brasileiro de Apoio às Pequenas e Micro Empresas (Sebrae), Wilma de Almeida, no Thelma’s Buffet, com lançamento e apresentação da programação a empresários e comerciantes da cidade. A Feira de Negócios será realizada de 13 a 15 de setembro da Praça José de Barros, no Centro da cidade.

Dentre as novidades deste ano está o espaço Sertão Terroir, uma palavra francesa que designa uma extensão de terra cultivada ou o conjunto das terras exploradas por uma comunidade rural. A outra é o Sebrae Experience, um evento intensivo realizado com o objetivo despertar o espírito empreendedor dos estudantes universitários, elevar a criatividade e a inovação e estimular o desenvolvimento de ideias de negócios.

Além de gratuita, este ano a Fenerce terá duas entradas, para facilitar o fluxo dos visitantes. Estão sendo disponibilizados 63 stands. Mais de 30 deles foram reservados na noite do lançamento. Há ainda seis stands institucionais, outros oito na praça de alimentação, três lounges e duas salas de aula, onde serão realizados cursos e palestras de empreendedorismo. Também está programado o Encontro Estadual do Workshop Empretec, comemorativo aos 25 anos.

Empresários e comerciantes interessados em expor os seus negócios terão como opções stands de 3m X 2m, também podendo ampliar para espaços maiores. Os preços iniciais são de R$ 300,00 para artesãos e micro empreendedores individuais, R$ 500,00 para microempresários, R$ 800,00 para pequenos empresários e R$ 1 mil para médios e grandes. O investimento pode ser parcelado.

Acrescenta a articuladora do Sebrae que o objetivo da Fenerce é realizar negócios, promover e divulgar as empresas e produtos de abrangência multisetorial da região e do Estado; desenvolver uma consciência de mercado competitivo e globalizado, coerente com a situação econômica atual e promover o desenvolvimento local a partir do fomento do turismo de negócios. O momento também é ideal para a exposição de novos negócios, marcas e produtos.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojista (CDL) de Quixadá, Gilberto Falcão, elogiou o retorno da Fenerce. Na avaliação dele, apesar do momento econômico de turbulência no País, afetando até o Sebrae, iniciativas dessa natureza estimulam o setor de negócios e abrem novas perspectivas para o mercado. Apesar das elevadas cargas tributárias, os lojistas e comerciantes sempre estão dispostos a enfrentar e superar desafios.

Instituições como o Centro Interdisciplinar e Saberes do Nordeste (Cisne), já reservaram stand na Fenerce 2018

Sebrae Regional Sertão Central – Quixadá
Fones (88) 3412 2392 / (88) 9 9619 0253
Email gabriela,aquino@ce.sebrae.com.br

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

06:30 · 05.07.2018 / atualizado às 06:40 · 05.07.2018 por

Empresa pretende gerar em Quixadá energia solar para 85 mil residências.

A Câmara Municipal de Quixadá receberá na sessão ordinária desta quinta-feira (5) Audiência Pública para a  apresentação de um projeto de instalação de usinas de geração de energia solar neste Município do Centro do Estado. Conforme a Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace), os representantes da empresa responsável pelo empreendimento, a SWS Investimentos em Energia, apresentarão detalhes do complexo energético. A audiência é parte das exigências da Semace para licenciar o empreendimento.

Ainda de acordo com a Semace, as usinas estão projetadas para construção na localidade de Barbosa, no distrito de Várzea da Onça, a pouco mais de 20 km do Centro de Quixadá, numa área de 312,5 hectares da Fazenda Lagoa do Junco. Ao entrarem em operação terão capacidade de fornecer ao sistema 101,2 megawatts, o equivalente à demanda de 85 mil residências.

> 550 mil painéis solares devem chegar ao Pecém

O coordenador da Audiência e técnico da Semace, Ademar Almeida, explicou que após o debate público o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e o Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) do complexo fotovoltaico de Quixadá serão submetidos à análise do Conselho Estadual do Meio Ambiente (Coema). “Cabe ao Coema, aprovar ou não, pedir novas informações ou sugerir mudanças”, acrescentou Almeida.

Audiência Pública

Usinas de Energia Solar em Quixadá
10 horas – Câmara Municipal

Em maio do ano passado  o Coema aprovou a instalação do Complexo Fotovoltaico Steelcons Sol do Futuro, no município de Aquiraz, na região metropolitana de Fortaleza. São três usinas, com 300 mil painéis fotovoltaicos, numa área de 151 hectares. O complexo deverá para produzir 90 mil megawatts, o suficiente para abastecer uma cidade de 50 mil residências. O investimento é de R$ 400 milhões. O início do fornecimento da energia está previsto para novembro deste ano.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

07:00 · 29.06.2018 / atualizado às 14:35 · 29.06.2018 por

Polo Químico de Guaiúba deverá gerar 9 mil empregos, estima Governo do Estado.

Considerado o portal de entrada do Maciço de Baturité, Guaiúba, distante pouco mais de 50Km de Fortaleza, teve consolidada a criação de um Polo Químico. A primeira etapa das obras, que inclui construção de rodovias, pavimentação e drenagem, foi inaugurada pelo Governo do Ceará. As 27 empresas do setor farmoquímico que vão compor o complexo já estão autorizadas a montar seus galpões. Foram destinados 42 hectares ao empreendimento e investimentos de R$ 10 milhões nas obras de infraestrutura.

Segundo o governador Camilo Santana, o Polo vai gerar mais de 2 mil contratações diretas e 7 mil empregos indiretos.

O empreendimento vai mudar a realidade econômica do Município, ressalta otimista o prefeito de Guiúba, Marcelo Fradique. Na avaliação dele,  o impacto no comércio local pode dobrar com a finalização do Polo. Hoje, o maior empregador da cidade é a prefeitura. A folha do município gira em torno de R$ 2,4 milhões, calcula. Atualmente muitos moradores saem muito cedo para trabalhar em cidades vizinhas, como Maracanaú, Horizonte, além da Capital, e muitas vezes passam a semana fora.

De acordo com o presidente do Sindicato das Indústrias Químicas no Estado do Ceará (Sindquímica), Marcos Soares, as empresas terão as construções iniciadas no segundo semestre de 2018. O Sindquímica está qualificando a mão de obra da cidade e de nove municípios vizinhos.

Há cerca de três anos, a grade curricular da Escola Estadual de Educação Profissional José Ivanilton Nocrato, de Guaiúba, passou por reformulação para se adaptar ao processo de industrialização na região. Além de Aquicultura, Informática e Agropecuária, os estudantes da região também podem cursar Química.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

09:30 · 28.06.2018 / atualizado às 09:40 · 28.06.2018 por

A Jornada Integração está capacitando lojistas em todo o Interior do Ceará. Fotos > FCDL

A caravana da Federação das CDLs do Ceará (FCDL) está encerando nessa quinta-feira (28) a programação da Jornada Integração na regional Sertão Central. Segundo a FCDL, durante o mês de junho, o projeto se dividiu entre os oito municípios desta região: Canindé, Quixadá, Quixeramobim, Boa Viagem, Senador Pompeu, Solonópole, Paramoti e Itatira. Após intensa programação de cursos de capacitação profissional e ações ambientais, terá sua culminância no início desta noite na Escola Estadual de Educação Profissional José Vidal Alves, em Canindé.

Durante todo o mês foram cursos Team Work e Sequencial, para formação e capacitação de empresários, colaboradores, lojistas e gestores da região. As atividade foram dividias em três módulos de oito horas. O curso Team Work teve como foco trabalhar a liderança, originalidade e inovação de serviços. Ministrado pela professora Flávia Chagas, o curso Sequencial levou temas como “Vendedor Exponencial” e “Planejamento Pessoal” aos colaboradores que participaram das atividades de 18 à 26 de junho.

Os participantes colaboraram na inscrição com um quilo de alimento não perecível. Os alimentos arrecadados serão doados à instituições filantrópicas. A entrega será feita pelas CDLs responsáveis nesta noite do encerramento, quando também serão anunciados os vencedores da campanhaSalve o Planeta Terra”, animando alunos, professores e pais na missão de coletar o maior número de material reciclável. O aluno vencedor irá ganhar um smartphone, e a escola vencedora será premiada com um computador completo para o laboratório de informática.

Ainda de acordo com os organizadores, serão sorteados produtos M. Dias Branco e smartphones para funcionários das CDLs da regional. A FCDL Ceará irá sortear ainda uma motocicleta Cargo entre as empresas associadas que inscreveram seus colaboradores nos cursos Sequencial.

A Jornada Integração tem o patrocínio da Enel, Grupo M. Dias Branco, Três Corações e Banco do Nordeste, e o apoio do Sistema Verdes Mares. Até o fim do ano, o projeto passará pelas regiões: Norte, Cariri, Inhamuns, Jaguaribana e Metropolitana.

Jornada Integração – Sertão Central
Encerramento – 28 de junho – 18h30
Escola Estadual de Educação Profissional José Vidal Alves
Av. Luciano Magalhães S/Nº – Canindé

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

18:00 · 17.01.2018 / atualizado às 08:22 · 18.01.2018 por

A 3ª Ação Cisne começa na manhã desta quinta-feira (18) na Casa de Saberes com cursos e oficinas.

Feira de Profissões, exposições de Design de Moda, de Interiores e de Produção Publicitária, ainda palestras, cursos e oficinas, desfiles e um show especial com o DJ Edu Silva e Caio Brito e sua banda, essa será a programação da 3ª Ação Cisne, programada para esta quinta-feira (18) na Casa de Saberes Cego Aderaldo, no Centro de Quixadá.

Segundo a professora Vânia Venâncio, coordenadora dos cursos superiores de Tecnologia em Gestão Comercial e de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos da Cisne Faculdade Tecnológica de Quixadá, entidade promotora do evento, a programação é gratuita, aberta ao público, terá início às 9h, com a Feira das Profissões e as exposições, que seguem até às 18h.

A partir das 14h, até às 18h, o público poderá participar dos cursos gratuitos de Apresentações Estratégicas, Técnicas de Vendas e Atendimento, Gestão de Vendas e Estoque, Como elaborar um currículo profissional, Educação Financeira para Mulheres e de Educação Financeira para Jovens, com direito a certificados. Já as palestras terão os temas: Economia Colaborativa e Redes de Cooperação e Modelos de Gestão e o Papel das Pessoas.

No início da noite, às 19h30, será a oportunidade de assistir os dois desfiles do Curso de Design de Moda. No primeiro será apresentado a recriação de figurinos de filmes e no segundo, “Uma noite no Havaí”, com a participação de idosos do abrigo Remanso da Paz e logo depois o show especial.

3ª Ação Cisne
18 de janeiro – A partir das 9h
Casa de Saberes Cego Aderaldo
Centro – Quixadá

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

10:00 · 07.01.2018 / atualizado às 05:45 · 10.01.2018 por

Será realizado nos dias 8 e 9 de março, em Quixadá, o III Encontro de Atualização Empresarial do Sertão Central. Segundo os organizadores o evento reunirá expositores com amplo conhecimento acadêmico, experiência jurídica e contábil prática na área. O objetivo é integrar as duas esferas propondo uma discussão sobre as novas diretrizes adotadas pela legislação acerca de temas afins aos setores, como a apresentação de soluções eficazes para os desafios enfrentados.

O secretário da Fazenda do Estado, Mauro Benevides Filho, será um dos palestrantes do Encontro que deverá contar também com a participação do presidente do Conselho Regional de Contabilidade, Robinson de Castro; o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil secção Ceará (OAB-CE), Marcelo Mota, ainda o presidente do Instituto do Desenvolvimento Agrário do Ceará (Idace), Cirilo Pimenta e o vereador de Fortaleza, Célio Sturdart.

O Encontro será realizado no auditório do Centro Universitário Católica de Quixadá (Unicatólica), das 18h30 às 22 horas.As inscrições podem ser feitas através do site www.atualizacaoempresarial.com.br .

Mais informações
E-mail eventos@acesfcontabil.com.br
Fones (88) 9 9651 9229 e (88) 9 9729 5223

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Sertão Central

Fatos diários do Sertão Central e do Maciço de Baturité em infraestrutura, polícia, economia, política, esporte e cultura. Por Alex Pimentel.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags