Busca

Categoria: Pecuária


08:30 · 11.12.2017 / atualizado às 08:30 · 11.12.2017 por

Pecuaristas das maiores bacias leiteiras do Ceará querem regulação do preço do leite in natura.

Pecuaristas das maiores bacias leiteiras do Ceará se reúnem nesta segunda-feira (11) em Quixeramobim, para discutirem o preço do leite bovino in natura. O Encontro, articulado pela Comissão de Agropecuária da Assembleia Legislativa e Câmara Municipal de Quixeramobim, tem início previsto para as 9 horas, na Escola Estadual de Ensino Profissional José Alves da Silveira, nesta cidade do Centro do Estado.

Conforme divulgação da Assembleia Legislativa do Ceará, a iniciativa atende requerimento do deputado estadual Moisés Braz. De acordo com o parlamentar estadual o setor passa por uma acentuada crise, com a queda drástica no preço do leite in natura, pago aos produtores, principalmente em um cenário onde se vivencia um longo período de seca severa, e a elevação dos tendo os custos de produção. Em crescimento no Estado a indústria de laticínios precisa de auxílio estatal.

Um exemplo é a CBL Alimentos, da marca Betânia. Em julho passado o industrial Bruno Girão, diretor-presidente do grupo divulgou a venda de 20% da participação dos negócios da empresa a um grupo americano. A negociação foi feita em São Paulo através de um fundo de investimento estrangeiro denominado Arlon. Com a captação dos recursos a CBL está investindo R$ 25 milhões na sua fábrica de laticínios em Morada Nova.

A Betânia é reconhecida como marca líder na venda de leite longa vida no Nordeste do Brasil, atuando no mercado há quase 50 anos. Com o aporte financeiro injetado na fábrica de Morada Nova a indústria duplicou para cinco mil toneladas mensais a sua produção de iogurtes. A expansão também está ampliando o quadro de funcionários. Mais mão de obra está sendo contratada.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

06:30 · 05.12.2017 / atualizado às 05:55 · 05.12.2017 por

Agricultores cearenses renegociam dívidas de aquisição de terras através do Pronaf.

A Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA) reuniu em Quixeramobim representantes de imóveis adquiridos com recursos do crédito fundiário nos territórios do Sertão Central, Sertão de Canindé, Sertão dos Inhamuns e Vale do Jaguaribe. A iniciativa teve como objetivo discutir as políticas públicas da agricultura familiar: a quitação das dívidas da terra; o Cadastro Ambiental Rural (CAR); linhas do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf A), além da definição de prioridades e propostas para a política estadual no eixo de atuação.

Segundo o secretário estadual do Desenvolvimento Agrário, Dedé Teixeira, a ideia foi dividir o Ceará em quatro macrorregiões – Cariri, Quixeramobim, Sobral e Fortaleza – para discutir os desafios e elaborar políticas públicas que amparem os agricultores na produção rural e no sustento de suas próprias famílias. “Queremos conhecer qual o nível de acesso que essas quase oito mil famílias possuem ao crédito fundiário; se dispõem recebem assistência técnica e com quais políticas públicas, nacionais e estaduais, estão sendo atendidas”, explicou.

No Ceará, são desenvolvidas ações em assentamentos e na intervenção complementar à Reforma Agrária desde 1990, na tentativa de atender aos anseios e reivindicações dos movimentos camponeses. Nos últimos 10 anos, o Programa vem se aperfeiçoando, tanto no que se refere ao financiamento da aquisição de terra, quanto nas condições de financiamento e no aporte de recursos para desenvolvimento, ressalta a SDA.

Nesse sentido, modalidades de acesso à terra foram sendo construídas através de quatro programas: São José Ação Fundiária; Cédula da Terra; Banco da Terra/Cédula da Terra; e o Programa Nacional do Crédito Fundiário. De acordo com balanço da Secretaria, as ações do PNCF resultaram na aquisição de 436 imóveis, alcançando mais de 164.201 ha e envolvendo 5.330 famílias em todo Ceará.

Para os contratos até 31 de dezembro de 2006, a legislação permite um rebate da dívida de até 95% para os imóveis no semiárido e de até 50% para a liquidação das dívidas contratadas entre 1o de janeiro de 2007 e 31 de dezembro de 2011. “Estamos desenvolvendo um trabalho para os municípios para que ninguém perca essa quitação”, explicou a técnica da Coordenadoria de Crédito Fundiário e Políticas Afins (COCRED/ SDA), Maria Leuda Cândido.

A agricultora familiar de Ibicuitinga, Rita Maria dos Santos Oliveira, 57 anos, conseguiu negociar a dívida remanescente com o banco, que passou de R$ 100 mil para R$ 5.500,00. Ela mora com outras 21 famílias no assentamento Vale dos Sonhos. Agora, é proprietária de aproximadamente 30 hectares. “ Antes, trabalhávamos para o patrão, dividindo parte da nossa colheita com ele”, comentou satisfeita.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

06:00 · 05.12.2017 / atualizado às 05:50 · 05.12.2017 por

Estimativa da Adagri é de vacinação de 90% do rebanho cearense para este ano contra a febre aftosa.

Terminou no último sábado (2) o prazo para os criadores de bovinos no Ceará comprarem a vacina contra a febre aftosa. Segundo a Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (Adagri) eles têm até 15 dias para declararem a vacinação dos seus rebanhos. Nesta fase da campanha vacina foi aplicada apenas em animais com até 24 meses de idade, o que corresponde a cerca de 950 mil cabeças.

Até o último dia para a compra da vacina, os criadores já haviam declarado a imunização de mais de 50% do rebanho. Para o presidente da Adagri, Jaime Júnior, os índices estão dentro do esperado. O Ceará vem conseguindo superar a meta de 90% vacinação do rebanho. Todavia, os números definitivos só poderão ser confirmados na segunda quinzena do mês, quando se encerra o prazo para o criador entregar a declaração de vacinação.

Empolgado com os resultados, Jaime Júnior visitou alguns escritórios da Adagri, como Canindé e Pedra Branca, para acompanhar os trabalhos na reta final de vacinação. Ele ressaltou a importância da vacinação para que o Estado, em breve, possa ser considerado livre da aftosa sem vacinação. Os criadores estão correspondendo ao incentivo do governo do Estado. As metas estão sendo alcançadas.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

07:00 · 13.10.2017 / atualizado às 06:50 · 13.10.2017 por

A abertura da Feboa ocorreu com cavalgada pelas principais ruas de Boa Viagem. Foto > VC Repórter

A prefeitura de Boa Viagem, em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) deste município do Sertão Central e apoio do Serviço Brasileiro de Apoio aos Micro e Pequenos Empresários (Sebrae), Agencia de Desenvolvimento do Ceará (Adece), Incra e Banco do Nordeste, está realizando até o próximo domingo (15) no parque de exposições da cidade a Feira do Comércio, Indústria e Agronegócios de Boa Viagem (Feboa).

Conforme informações da administração municipal a “Feira dos Bons Negócios” começou na manhã desta quinta-feira (12) com uma cavalgada do Centro da cidade até o parque de exposições, mas a abertura oficial ocorre nesta sexta-feira (13), às 19 horas, com homenagem aos professores, palestra com o montanhista Rosier Alexandre e show pirotécnico.

O espaço de negócios estará aberto ao público das 17 às 23 horas, sempre encerrando com uma atração musical. No sábado (14) haverá desfile de moda, apresentação de repentistas e shows especial com a dupla Ítalo e Reno e no domingo (15) concurso Miss e Mister Boa Viagem e enceramento com show de Lívia Mara. Para acessar a Feboa basta doar um quilo de alimento não perecível.

Feira do Comércio, Indústria e Agronegócios de Boa Viagem

De 12 a 15 de outubro
Das 17 às 23 horas
Parque de Exposições de Boa Viagem

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do telefone (88) 9 9970 5161

08:30 · 04.10.2017 / atualizado às 08:40 · 04.10.2017 por

O assentamento 25 de maio, em Madalena, no sertão de Canindé, foi contemplado com 25 projetos de caprinocultura leiteira. De acordo com a Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), as 586 famílias de agricultores familiares receberam 375 matrizes caprinas mestiças e 25 reprodutores caprinos de alta linhagem.  A entrega  ocorreu na área de reforma agrária federal com a presença do secretário Dedé Teixeira e da prefeita do Município, Sônia Costa.

Além dos animais, o assentamento, onde moram 1.715 pessoas, recebeu 75 mil raquetes de palma forrageira, 250 kg de sorgo forrageiro e 25 kits de higienização da ordenha. O investimento total do governo do Estado, desenvolvido pela SDA em parceria com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) foi de R$ 189.467,00.

Na solenidade de entrega dos animais e dos insumos no assentamento o secretário da SDA, Dedé Teixeira ressaltou que o projeto de Caprinocultura Leiteira vai distribuir no Ceará 5.168 animais caprinos, entre matrizes e reprodutores. O foco do Projeto também está direcionado à fruticultura, forragicultura, apicultura, galinha caipira e quintais produtivos, beneficiando um total de 810 produtores de 43 assentamentos da reforma agrária.

A SDA está beneficiando agricultores de 43 assentamento rurais no Ceará com matrizes de caprinos.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do telefone (88) 9 9970 5161

07:30 · 22.08.2017 / atualizado às 07:50 · 22.08.2017 por

Além dos cajueiros, os agricultores familiares pretendem cultivar outras culturas na Fazenda Uruanan.

A Secretaria do Desenvolvimento Agrário do Ceará (SDA) deu início à capacitação de mais de 1.400 famílias do Assentamento Pirangi, na Fazenda Uruanan, localizada nos municípios de Chorozinho e Ocara, considerada amaior produtora de caju do Estado. Os trabalhos de qualificação dos assentados serão realizados por técnicos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce), subordinada a SDA. A aula inaugural ocorreu nesta segunda-feira (21) no auditório da SDA, em Fortaleza.

Na avaliação do presidente da Ematerce, Antônio Amorim, a Área Reformada do Pirangi, pode se tornar um modelo de desenvolvimento da agricultura familiar. O projeto está sendo desenvolvido em parceria da Ematerce e o Projeto São José III. A área da Fazenda Uruanan é muito estratégica. Está próxima da região metropolitana de Fortaleza e do Porto do Pecém. “Atualmente, 65% da produção de caju cearense vem da agricultura familiar”, destacou Amorim.

De acordo com a Ematerce o programa de regularização fundiária da Fazenda Uruanan é considerado o maior do Brasil. O Projeto Uruanan – Área Reformada do Pirangi compreende uma área de 1,8 mil hectares e além da terra nua com milhares de cajueiros é composto por, além da terra nua, benfeitorias como: casas, edificações, casa paroquial, duas cisternas, calçamentos, praça, quadras, escola, auditório, banheiros e cantinas.

O Projeto Uruanan foi instituído pelo Decreto Estadual 31.945 em 2 de maio de 2016, após uma espera de agricultores familiares e daFederação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Ceará (Fetraece) por uma década.

Atualmente, a iniciativa vem sendo conduzida pela SDA, que no início deste ano reuniu os novos prefeitos e gestores de Chorozinho, Aracoiaba, Cascavel e Ocara em busca de apoio para o seu desenvolvimento.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do telefone (88) 9 9970 5161

17:30 · 30.07.2017 / atualizado às 17:45 · 30.07.2017 por

O 7º Leilão de União de Raças foi realizado no pavilhão principal do parque de exposições da Acocece.

Após uma semana de atividades a 39ª Exposição de Ovinos e Caprinos do Ceará (Expocece) se encerrou neste sábado (29) com a realização do 7º Leilão União de Raças no pavilhão principal do evento. Os lances de matrizes especiais se estenderam das 19 horas até próximo da meia-noite. Antes, das 8 às 14 horas, ocorreu o julgamento dos grandes campeões das raças Santa Inês, Anglo Nubiana e Boer.

Mais de 400 animais foram à pista do parque de exposições para avaliação dos julgadores.

Para a direção da Associação de Caprinos e Ovinos do Estado do Ceará (Acocece) a 39ª Expocece foi marcada pela qualidade de animais apresentados por 52 expositores de vários municípios cearenses e de outros estados, dentre eles Bahia, Paraíba, Pernambuco e Sergipe. No total a Expocece recebeu 833 exemplares nas baias. Mais de 400 foram apresentados na pista para apreciação dos julgadores.

De acordo com o presidente da Acocece, o médico veterinário André Medeiros, os criadores também assistir a palestra “Carne ovina de qualidade – Desafios e oportunidades. A apresentadora foi a especialista da Embrapa Caprinos, Lisiane Dorneles de Lima. No curso ainda teve a avaliação de carcaças e cortes comerciais de ovinos e caprinos.

Sobre o volume de negócios da exposição deste ano, serão apresentados somente no início da semana, quando os levantamentos forem concluídos. Todavia, as estimativas são otimistas. Alguns reprodutores foram avaliados na faixa dos R$ 50 mil a R$ 100 mil, demostrando a valorização das linhagens. Os expositores ficaram satisfeitos com os resultados.

A maioria dos animais apresentados este ano na Expocece foram considerados de alta linhagem. 

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9 9970 5161

06:30 · 28.07.2017 / atualizado às 06:15 · 28.07.2017 por

39ª Expocece, realizada em Quixadá, bate recorde em número de animais e de expositores.

A 39ª Exposição de Ovinos e Caprinos do Ceará (Expocece) está superando as expectativas em números de expositores e de animais. São 833 exemplares nas baias, apresentados por 52 criadores de vários municípios do Ceará e de outros estados, dentre eles Bahia, Paraíba, Pernambuco e Sergipe, conforme informações do presidente da Associação de Caprinos e Ovinos do Estado do Ceará (Acocece), André Medeiros.

A Expocece segue até este sábado (29), quando será encerrada com show de forró de Dedim Gouveia e Pau de Arara. Antes, das 8 às 14 horas, ocorrerá o julgamento dos grandes campeões das raças Santa Inês, Anglo Nubiana e Boer. No início da noite, a partir das 19 horas, haverá o 7º Leilão União de Raças. Alguns criadores apresentarão animais reprodutores com avaliação de R$ 50 mil a R$ 100 mil, explicou o ex-presidente da Acocece, Francisco Martins de Mesquita.

Nesta sexta-feira (28) durante todo o dia, haverá seletiva das raças Santa Inês e Anglo Nubiana. A partir das 9 horas os criadores poderão assistir a palestra “Carne ovina de qualidade – Desafios e oportunidades. A apresentadora será a especialista da Embrapa Caprinos, Lisiane Dorneles de Lima. À tarde o curso segue com a avaliação de carcaças e cortes comerciais de ovinos e caprinos. Em seguida,  a partir das 17 horas, será realizado o Festival de Carnes de Cordeiros do Sertão.

De acordo com André Medeiros o Festival de Carnes será realizado pela Associação dos Chefs de Cozinha do Ceará (ACC) na praça de alimentação do Parque de Exposições Valdir do Couto Dinelly. O público terá a oportunidade de saborear os melhores pratos de coerdeiro do Estado. O festival culinário é promovido pelo Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) com apoio da Acocece e logo depois,  partir das 21 horas, haverá o desfile da Garota Expocece 2017, seguido de show de forró.

O público poderá saborear as carnes de ovinos e de caprinos são muito apreciadas na culinária cearense.

Sobre os números de negócios da 39ª Expocece o presidente André Medeiros explicou que será possível apresentar somente após o encerramento do evento.

Mais Informações

39ª Exposição de Caprinos e Ovinos do Ceará

De 24 a 29 de julho – Parque de Exposições Valdir do Couto Dinelly
Estrada do Açude Cedro Km 03 – Quixadá
Entrada franca
Estacionamento R$ 10,00

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9 9970 5161

07:30 · 24.07.2017 / atualizado às 07:45 · 24.07.2017 por

A Associação de Caprinos e Ovinos do Estado do Ceará (Acocece) começou a receber expositores para a 39ª Exposição de Ovinos e Caprinos do Ceará (Expocece). Os criadores já podem desembarcar seus animais no Parque de Exposições Valdir do Couto Dinelly, em Quixadá, à margem da estrada de acesso ao Açude Cedro.

As baias podem ser reservadas através dos telefones (88) 3412 5122, (88) 9631 3823 ou (88) 9 9813 0000, esse último disponível para mensagens pelo Whats App e também pelo e-mail  acocece.quixada@gmail.com.

De acordo com a Acocece, para a 39ª Expocece estão programadas a Nordestina da Raça Anglo Nubiana, um torneio leiteiro regional, ainda a Festa Nacional do Santa Inês e a Final da Copa Boer. Haverá também a feira de negócios e equipamentos agropecuários, com stands bancários montados no parque.

Um festival gastronômico, palestras e oficinas focadas na ovinocaprinocultura, o desfile da Garota Expocece e shows de forró completam a programação que segue até o próximo domingo.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9 9970 5161

10:00 · 06.07.2017 / atualizado às 10:15 · 06.07.2017 por

Aproximadamente 400 técnicos rurais, tecnólogos, estagiários, acompanhados de gerentes dos escritórios da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ematerce) de todo o Estado participaram nesta quarta-feira de um Dia de Campo promovido pela Secretária do Desenvolvimento Agrário (SDA). A atividade, realizada da Fazenda Normal, em Quixeramobim, teve por objetivo compartilhar conhecimento técnico para assistência aos agricultores familiares.

O próprio secretário do Desenvolvimento Agrário, Dedé Teixeira e o presidente da Ematerce, Antônio Amorim, recepcionaram as caravanas que chegaram de todas as regiões do Estado. Após uma breve explanação sobre a metodologia de trabalho, os visitantes percorriam em grupos os eixos técnicos formados para orientação de técnicas sustentáveis no período de estiagem para os pequenos produtores rurais. Agricultores familiares de algumas regiões também participaram do Dia de Campo.

Antônio Amorim ressaltou que as técnicas apresentadas às caravanas técnicas tiveram como tema principal o manejo do solo, segurar a água através das barragens especiais, estimulando ao mesmo tempo o plantio do sorgo e o fortalecimento da cadeia produtiva pecuária. Ele citou também o aspecto econômico, onde sem assistência técnica o produtor capta em média R$ 632,00 por hectare. Com a assistência técnica esse valor salta para R$ 2.302,00.

Nesses focos técnicos especializados em cada área apresentaram demonstrações divididas em eixos. Um deles foi o de barragens subterrâneas para contenção de água em um vão de 90 metros de extensão, ainda terraço de retenção com curva de nível e barraginha de contenção. No eixo seguinte foram apresentadas técnicas de silagem de 300 toneladas de sorgo e a produção de feno a partir da mata nativa, como alternativas à alimentação animal no semiárido.

Em seguida os grupos puderam observar demonstrações de compostagem orgânica e biofertilizante. Sobre a técnica da compostagem o diretor técnico da Ematerce, Itamar Lemos, ressaltou as dificuldades do cultivo no semiárido por conta da deficiência matéria orgânica no solo. Elas podem ser solucionadas a partir de técnicas como a compostagem. “Além de recuperar a parte orgânica, o agricultor está revitalizando a parte química do solo. Esse é um caminho para os nossos agricultores e agricultoras familiares”, explicou.

As demonstrações se encerraram com a apresentação de uma ordenha mecânica de bovinos e ovinos e o manejo em apicultura.

O secretário de Agricultura de Poranga, Jaeger Pinho, ficou satisfeito com o que viu e ouviu. Ele inclusive gravou as apresentações de cada técnico para levar as orientações aos produtores rurais do seu município que não puderam acompanha-lo na viagem de 300Km, da região dos Inhamuns até o Sertão Central. “Essas técnicas, de suporte forrageiro, são cruciais na minha região, onde no período da estiagem nossos criadores perdem parte dos seus rebanhos por falta de alimentação”, ressaltou satisfeito.

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos. Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9 9970 5161