Categoria: Saúde


07:00 · 19.12.2018 / atualizado às 07:15 · 19.12.2018 por
O Hospital Municipal Dr. Eudásio Barroso deverá ser o primeiro a receber reforço dos novos servidores públicos.

Nesta quinta-feira (20) 35 dos mais de 700 aprovados no concurso público realizado pela prefeitura de Quixadá em 2016 deverão iniciar suas atividades na Secretaria Municipal de Saúde. Foi a decisão tomada pelo prefeito Ilário Marques após analisar a situação do Hospital Municipal Dr. Eudásio Barroso e dos postos de saúde espalhados pelo Município. O objetivo é de retornar a dar melhor assistência à população já neste período de festas de fim de ano.

Na lista de convocados para posse nesta quinta-feira também estão 18 auxiliares de serviços gerais, três deles portadores de deficiência física, um eletricista, um motorista categoria D, quatro vigias, um bombeiro hidráulico, seis atendentes e um auxiliar administrativo.

Na semana passada, dia 12, a administração municipal havia divulgado a convocação, para nomeação e posse, de 175 aprovados, sendo 172 para os cargos de professores da educação básica, nas áreas de Educação Infantil, Ensino Fundamental I e Ensino Fundamental II nas disciplinas de Ciências, Educação física, Geografia, História, Língua portuguesa e Matemática. As outras três vagas são para o cargo de técnico de radiologia. Todavia, o ano letivo se encerrou. O retorno ocorre em fevereiro.

Outros 211 iniciariam suas atividades no dia 17 deste mês. São 95 auxiliares de serviços gerais, nove auxiliares de serviço funerário, 30 agentes administrativos, cinco motoristas categoria A e 21 categoria D, 22 vigias, 10 atendentes, cinco auxiliares de arquivo e um bombeiro hidráulico. Completam a lista 13 servidores com deficiência física. São cinco auxiliares de serviços gerais, cinco cozinheiros, um motorista categoria D e dois eletricistas.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

07:30 · 18.12.2018 / atualizado às 07:50 · 18.12.2018 por
Semana do Bebê promovida em Ibicuitinga atraiu o interesse de muitas gestantes e mães.

Oitenta gestantes de Ibicuitinga participaram da Semana do Bebê promovida pelas secretarias da Assistência Social, da Educação e da Saúde deste Município. Elas tiveram uma semana de atividades, com palestras e oficinas sobre os cuidados e as boas práticas para com os seus bebês nos primeiros meses após o nascimento. No encerramento, receberam kits bebês e também participaram de sorteios de brindes.

O encerramento da I Semana do Bebê de Ibicuitinga ocorreu no auditório do Centro de Referência de Assistência Social (Cras). A solenidade contou com a presença do prefeito, Franzé Carneiro, do secretário de Assistência Social, Ricardo Pinheiro, da secretária de Educação, Taiza Cristielle, da chefe de gabinete e articuladora do Selo Unicef, Zilderlânia Pereira, do NASF e equipe da secretaria de Saúde, agentes de saúde, de endemias.

Na festa de encerramento o bebê prefeito, João Guilherme Queiroz Saraiva, recebeu do prefeito Franzé Carneiro a chave da cidade. João Guilherme nasceu na semana do bebê e foi escolhido para representar todos os recém-nascidos de Ibicuitinga.

João Guilherme recebeu do prefeito Franzé Carneiro a chave da cidade na I Semana do Bebê em Ibicuitinga.

O gestor municipal destaca a Semana do Bebê é uma importante estratégia de mobilização e debate sobre os direitos das crianças na primeira infância, gestantes e mães. Essa iniciativa é nacionalmente apoiada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e acontece em diversos municípios do país há mais de 10 anos. Seu principal objetivo incentivar a reflexão e avaliação das condições sociais, educacionais e de saúde que o município oferece as crianças e com isso melhorar os serviços oferecidos.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

06:00 · 14.12.2018 / atualizado às 05:55 · 14.12.2018 por

Quixadá, Quixeramobim, Boa Viagem, Pedra Branca, Senador Pompeu e Solonópole, no Sertão Central, estão incluídos na relação dos 44 municípios cearenses beneficiados pelo Ministério da Saúde com investimentos de mais de R$ 7 milhões para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). O recurso deverá assegurar o atendimento de urgência em acidentes e assistência a pacientes em situação de emergência, também na transferência para hospitais.

Segundo o governador Camilo Santana, o incentivo financeiro foi assegurado para o Estado através do presidente do senado, Eunício Oliveira, o qual  destacou que as agendas do governo cearense em Brasília também estão garantindo mais apoio da União na liberação de verbas para obras fundamentais ao desenvolvimento do Estado. Os dois representantes cearenses foram ao Ministério da Saúde, onde o ministro Gilberto Occhi assinou a portaria assegurando a liberação dos recursos.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

06:30 · 12.12.2018 / atualizado às 06:40 · 12.12.2018 por

Através de Edital a prefeitura de Quixadá está convocando para nomeação e posse 175 candidatos aprovados no último concurso público municipal, realizado em 2016. São 172 para os cargos de professores da educação básica, nas áreas de Educação Infantil, Ensino Fundamental I e Ensino Fundamental II nas disciplinas de Ciências, Educação física, Geografia, História, Língua portuguesa e Matemática. As outras três vagas são para o cargo de técnico de radiologia.

A prefeitura divulgou ainda que os concursados aprovados deverão comparecer, pessoalmente, ou por intermédio de procurador, mediante procuração pública ou particular, com firma reconhecida em cartório, de 18 a 21 deste mês de dezembro, de 8h às 12h e de 14h às 17h, na sede da Secretaria de Educação do Município, na Rua José de Queiroz Pessoa, 1932, Centro da cidade, para confirmarem interesse em assumir as funções disponíveis.

Outros 211 de um total de 764 aprovados, iniciarão suas atividades no dia 17 deste mês. São 95 auxiliares de serviços gerais, nove auxiliares de serviço funerário, 30 agentes administrativos, cinco motoristas categoria A e 21 categoria D, 22 vigias, 10 atendentes, cinco auxiliares de arquivo e um bombeiro hidráulico. Completam a lista 13 servidores com deficiência física. São cinco auxiliares de serviços gerais, cinco cozinheiros, um motorista categoria D e dois eletricistas.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

12:00 · 10.12.2018 / atualizado às 12:10 · 10.12.2018 por
Em dois anos de funcionamento o HRSC, em Quixeramobim, está chegando aos 28 mil atendimentos.

Completando dois anos de funcionamento o Hospital Regional do Sertão Central (HRSC) está chegando aos 28 mil atendimentos, entre consultas especializadas, exames e cirurgias. A divulgação foi feita pela direção do HRSC, considerado referência em alta complexidade, atendendo 20 municípios do Centro do Estado: Boa Viagem, Canindé, Caridade, Itatira, Madalena, Paramoti, Banabuiú, Choró, Ibaretama, Ibicuitinga, Milhã, Pedra Branca, Quixadá, Quixeramobim, Senador Pompeu, Solonópole, Aiuaba, Arneiroz, Parambu e Tauá.

Segundo o Hospital Regional, de 5 dezembro de 2016 a 30 de novembro deste ano já realizou 12.672 atendimentos ambulatoriais, 4.300 cirurgias, 3.750 internações e 7.230 exames de imagem.

Nós ficamos muito felizes porque já termos serviços importantíssimos que atendem pacientes da região e até mesmo de todo o Estado. A nossa cirurgia geral, por exemplo, vem operando pacientes de alta e média complexidade de diversos municípios do Ceará. A principal importância que eu vejo do hospital é que ele deu oportunidade ao paciente do interior a ter um atendimento de qualidade, um atendimento humano e qualificado”, ressaltou o diretor de processos assistenciais do HRSC, Cristiano Rabelo.

Atualmente o complexo hospitalar tem 141 leitos em pleno funcionamento no, sendo 20 na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto, 10 na Unidade de AVC agudo, 10 na Unidade de AVC subagudo, 29 de Clínica Médica, 29 de Clínica Cirúrgica, 29 na Unidade de Traumato-Ortopedia e 14 na Unidade de Cuidados Especiais (UCE).

O HRSC possui três salas de cirurgias, serviço de imagem com a realização de exames de ponta e ambulatório para consultas de pacientes regulados em casos de cirurgia geral e traumatologia, como também para as consultas de retorno da internação, acrescenta a direção.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

09:00 · 09.12.2018 / atualizado às 09:05 · 09.12.2018 por
O CEO de Quixeramobim chegará à marca de 35 mil atendimentos este ano. A unidade começou a funcionar em 2014.

O Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) do Sertão Central, em funcionamento na cidade de Quixeramobim, deverá encerrar o ano com um número recorde de atendimentos a pacientes dos municípios que integram o Consórcio de Saúde do Sertão Central:Banabuiú, Choró, Ibaretama, Ibicuitinga, Milhã, Pedra Branca, Quixadá, Quixeramobim, Senador Pompeu e Solonópole.

Pelos cálculos do diretor do Consórcio, Neto Dias, esses números se aproximarão dos 35 mil. Os resultados foram apresentados esta semana na prestação de contas para a Assembleia do Consórcio, formada pelos prefeitos.

Dentre dos destaques, o diretor fez uma comparação em relação aos últimos dois anos, 2016, quando foram oferecidas à população atendida 774 próteses, entre prótese total mandibular e maxilar. No ano seguinte, 2017, o número de beneficiados aumentou para 1.047. Este ano a quantidade de suplementos bucais deverá dobrar em relação a 2016; serão mais de 1.500, apontou no encontro com os representantes dos municípios.

A Policlínica, em funcionamento da cidade de Quixadá, outro equipamento do Consórcio, também conseguiu um feito inédito. Foi habilitada pelo Ministério da Saúde para Serviço de Referência para Câncer de Colo de Útero e em breve estará habilitada para Serviço de Referência de Câncer de Mama. A unidade já é referência no acompanhamento de gestações de risco, oferecendo serviços valiosos para as mulheres nesta situação, destacou Neto Dias.

A equipe do CEO de Quixeramobim comemora a expansão no atendimento à população do Sertão Central.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

09:30 · 07.12.2018 / atualizado às 09:40 · 07.12.2018 por

Um grupo de aprovados em seleção pública para o cargo de Agente Comunitário de Saúde em Morada Nova solicitou à 1ª Promotoria de Justiça Estadual neste Município, a adoção de providencias para suas nomeações considerando haver a necessidade de profissionais dessa área em várias localidades.

Atendendo o pedido dos concursados o representante do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) ajuizou Ação Civil Pública (ACP) com o objetivo de obrigar a prefeitura a nomear os agentes de saúde aprovados no Edital nº 001/2016. O órgão ministerial também requer à Justiça a aplicação de multa diária em caso de descumprimento.

De acordo com o MPCE os aprovados no último processo seletivo público apresentaram documento alegando ter o Município disponibilizado 58 vagas imediatas; 48 foram nomeados. Como os demais ainda não foram convocados, as localidades onde deveriam atuar estão desassistidas desde então. A convocação deve ocorrer  antes do dia 15 deste mês, quando se encerra o prazo de validade do concurso.

A Promotoria de Justiça solicitou à Secretaria Municipal de Saúde a relação de todos os agentes comunitários de saúde lotados nas áreas citadas no Edital. Em resposta, o Município enviou uma tabela, a qual confirma as informações apresentadas na representação dos concursados. Também demonstra que 14 localidades estão desassistidas e, em outras áreas, sequer teve candidatos aprovados.

A reportagem do Diário do Nordeste tentou manter contato com a Secretaria de Saúde e prefeitura de Morada Nova. Até a publicação desta edição as ligações telefônicas e mensagem eletrônica não haviam sido atendidas.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

11:30 · 30.11.2018 / atualizado às 11:30 · 30.11.2018 por

A 2ª Promotoria de Morada Nova ajuizou na tarde desta quinta-feira (29) uma Ação Civil Pública (ACP) com pedido de indenização por danos morais coletivos contra uma fábrica de queijo apontada como clandestina e também contra este Município. O promotor de Justiça Gustavo Pereira Jansen de Mello apurou em inquérito civil que a fábrica Nutrilac desempenhou a atividade de produção de queijo coalho – uma média de 600 quilos por mês – de modo absolutamente precário e irregular durante cerca de oito meses, entre o final de 2017 e o início de 2018. A divulgação foi feita Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), através do seu site oficial.

Ainda conforme o MPCE, foi constatado pela Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) e por fiscais do Serviço de Inspeção Sanitária do Município que a fábrica em questão apresentava graves inconformidades, dentre elas a ausência de alvará de funcionamento e de registro do serviço de inspeção sanitária, ausência de licenciamento ambiental, ausência de responsável técnico (RT) pela inspeção e fiscalização permanente para acompanhar o processo de higienização, sanitário e tecnológico do estabelecimento. O piso do estabelecimento também estava em péssimo estado de conservação.

Para os órgãos ambientais, as irregularidades encontradas na fábrica estavam expondo perigo a saúde dos consumidores do queijo coalho de procedência ilícita, com altíssimo risco de contaminação por não passar pelos procedimentos sanitários obrigatórios, dando causa a efetiva lesão a interesses difusos dos consumidores, devendo responder, independentemente da existência de culpa, pela reparação dos danos causados, nos termos do Código de Defesa do Consumidor.

O promotor de Justiça também denunciou o Município, na avaliação dele, por dar causa à lesão aos mesmos direitos, na medida em que foi omisso quanto ao dever legal de inspeção periódica da atividade de beneficiamento e industrialização do produto fornecido pela fábrica. Mesmo depois de constatar as péssimas condições sanitárias da queijaria em questão – em inspeção que só foi realizada depois de requisição do Ministério Público – a fiscalização municipal deixou de tomar as medidas cabíveis de apreensão do produto, bem como de interdição do estabelecimento. A fábrica encerrou as atividades por decisão do seu representante legal, após a instauração do Inquérito Civil.

O representante do MPCE também requereu o pagamento de indenização por danos morais coletivos no valor de R$ 15 mil . Segundo o promotor de Justiça, várias doenças e toxinfecções alimentares podem ser adquiridas através do consumo de queijo produzido sem a estrita observância das normas sanitárias podendo até, em alguns casos, levar à morte. “Além disso, o leite e seus derivados ainda podem veicular vírus como o da Hepatite A, o da poliomielite e, possivelmente, outros diversos vírus entéricos, como o rotavírus”, reforça na Ação Civil Pública.

A reportagem do Diário do Nordeste tentou manter contato com o representante legal da empresa Nutrilac. Até a publicação desta edição não havia sido possível. A Secretária de Saúde de Morada Nova, responsável pelo órgão de vigilância sanitária do Município, até então não atendeu as ligações telefônicas.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

15:30 · 27.11.2018 / atualizado às 06:50 · 28.11.2018 por
O Hospital Regional do Sertão Central possui estrutura para realizar exames de alta complexidade.

O Hospital Regional do Sertão Central (HRSC), em Quixeramobim, começa a atingir marcas consideradas surpreendentes na ária da saúde. De acordo com a administração do HRSC, em menos de dois anos de funcionamento já realizou 7.230 exames de imagem. De 5 de dezembro de 2016 até outubro deste ano, foram 874 endoscopias, 1.529 ressonâncias magnéticas, 4.707 tomografias computadorizadas e 120 colonoscopias.

São exames de alta complexidade que atendem tanto pacientes internados quanto aqueles que são encaminhados de outras unidades de saúde.

A estudante Milena Martins de Sousa, 18 anos, residente em Quixadá, esteve entre os dias 3 e 23 deste mês internada no HRSC para tratar uma infecção. Ela precisou realizar os exames de tomografia no tórax, além de uma angiotomografia para auxiliar no diagnóstico da doença. “De modo geral, o atendimento aqui é maravilhoso. Estou tendo um acompanhamento muito bom”, afirmou a jovem, acompanhada da irmã, Glailce Martins.

O HRSC é o terceiro hospital construído pelo Governo do Estado no Interior. Atende a população dos municípios Boa Viagem, Canindé, Caridade, Itatira, Madalena, Paramoti, Banabuiú, Choró, Ibaretama, Ibicuitinga, Milhã, Pedra Branca, Quixadá, Quixeramobim, Senador Pompeu, Solonópole, Aiuaba, Arneiroz, Parambu e Tauá, acrescentou a direção.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

08:00 · 21.11.2018 / atualizado às 11:13 · 21.11.2018 por
As atendentes do Hospital Regional Dr. Pontes Neto ganharam mais proteção para receberem os pacientes apesar de a maioria ser educados e compreensivos.

Uma Nota de Repúdio publicada recentemente pelo Conselho Regional de Enfermagem do Ceará (Coren-CE) na sua página virtual trás novamente a discussão sobre o atendimento hospitalar nas unidades de saúde espalhadas pelo Estado. As agressões verbais são cotidianas e as físicas estão se tornando cada vez mais frequentes e violentas. As últimas ocorreram no último fim de semana. Uma em Quixeramobim e a outra em Fortaleza.

Em Quixeramobim, um técnico de Enfermagem foi lesionado pelo acompanhante de uma paciente na madrugada do sábado (17). Ele foi derrubado e agredido a chutes quando tentou defender outra funcionária do Hospital Regional Dr. Pontes Neto, quando ela estava sendo ofendida verbalmente. O agressor estava muito exaltado. Ele foi conduzido à Delegacia Regional da Polícia Civil, em Quixadá. Foi instaurado um TCO por lesão corporal.

Os problemas mais graves costumam ocorrer na área de emergência do hospital.
Diariamente são atendidos em média 400 pacientes no Hospital Regional Dr. Pontes Neto.

No domingo (18) uma técnica em Enfermagem foi espancada no Hospital Geral Dr. César Cals, em Fortaleza. A autora da agressão foi a mãe de uma criança que se encontra internada na UTI Neonatal . A vítima registrou Boletim de Ocorrência no 14º Distrito Policial, na capital cearense. Ela precisará se submeter a cirurgia para corrigir a fratura na mão decorrente das agressões.

De acordo com levantamentos efetuados pelo Coren-CE, este ano já foram registradas 12 denúncias de agressões físicas a profissionais da enfermagem. O número já é maior que o total de casos registrados em 2017, quando nove profissionais denunciaram agressões sofridas em todo o Estado.

Para a presidente do Conselho Regional de Enfermagem, Ana Paula Brandão, a crescente onda de violência nas unidades hospitalares reflete dois problemas que afetam a política de Saúde Pública: os cortes nos investimentos em Saúde e, consequentemente, a precarização dos serviços em hospitais e Unidades Básicas de Saúde; além da falta de investimentos na segurança destes locais.

Para solucionar problemas dessa natureza a direção do Hospital de Quixeramobim já havia construído uma guarita para atendimento dos pacientes e familiares. Agora, as atendentes ficam protegidas por paredes. Para os outros casos será necessária a contratação de vigilância, desarmada, explicou o secretário de Saúde de Quixeramobim, Eugênio Almeida, também diretor da unidade hospitalar regional.

A gerente de Enfermagem do Hospital Dr. Pontes Neto, Manuela Estevam Ribeiro, acrescentou ter sido instalado na unidade um Núcleo de Gerenciamento de Conflitos. O objetivo é conscientizar a população sobre as prioridades dos atendimentos. São dois médicos para a média diária de 400 pacientes. Há ainda atendimento a seis leitos de adultos, dois de pediatria e ainda duas UTIs.

Copiar conteúdo autoral sem prévia autorização é crime previsto no Artigo 184 do Código Penal. A pena é de detenção, de três meses a um ano, ou multa.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Sertão Central

Fatos diários do Sertão Central e do Maciço de Baturité em infraestrutura, polícia, economia, política, esporte e cultura. Por Alex Pimentel.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags