Categoria: Tecnologia


05:30 · 06.09.2019 / atualizado às 20:40 · 05.09.2019 por
O app VREye auxilia pessoas com deficiência visual em atividades educacionais. Foto > UFC Quixadá

O VREye, um aplicativo desenvolvido por estudantes do curso de Engenharia de Computação da Universidade Federal do Ceará (UFC) em Quixadá, foi selecionado para participar do V Concurso Apps.Edu.

De acordo com o Núcleo de Comunicação do Campus da UFC em Quixadá, o evento ocorrerá de 12 a 14 de novembro, no Congresso Brasileiro de Informática da Educação (CBIE), em Brasília.

competição nacional tem como objetivo diagnosticar problemas que afetam a educação no Brasil e propor soluções tecnológicas para o progresso da educação e do empreendedorismo digital.

O concurso ocorrerá em duas fases. Na primeira, marcada para o dia 12, os participantes apresentarão seus produtos e protótipos para o público do evento e para uma banca de avaliadores. A comissão selecionará os finalistas. Eles apresentarão os trabalhos na etapa final, no dia seguinte. A premiação será no dia 14 de novembro, no CBIE.

Campanha

A equipe da UFC em Quixadá está fazendo uma campanha on-line para garantir a participação dos dois estudantes no concurso. O valor necessário é R$ 4 mil, para custear inscrições, passagens, hospedagens, alimentação e transporte durante o evento.

Aplicativo

Desenvolvido pelos estudantes Marcelo Martins da Silva e Jeimison Moreno Lima, sob orientação do professor Wagner Al-Alam e da coordenadora do Núcleo de Inovação e Empreendedorismo do Campus da UFC em Quixadá (Inove), Roberta Dutra, o VREye é um aplicativo de realidade aumentada que auxilia pessoas com baixa visão em atividades educacionais, como ler e visualizar gráficos.

Segundo os criadores do app, a ideia surgiu com o objetivo de auxiliar um colega de turma que perdeu parte da visão durante as férias. Segundo os estudantes, a tecnologia, capaz de ampliar o campo de visão por comandos de voz, está em fase de prototipagem e deve, futuramente, ser disponibilizada gratuitamente.

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

07:00 · 11.06.2019 / atualizado às 07:52 · 11.06.2019 por
O Campus da UFC em Quixadá vai reunir nesta quarta e quinta-feira estudantes empreendedores do todo o Estado no III Empreenday.

O Núcleo de Inovação e Empreendedorismo (Inove) do campus da UFC em Quixadá realiza a partir desta quarta-feira (12) nesta cidade, o III Empreenday.

O evento tem o objetivo de estimular  a aprendizagem e o desenvolvimento do comportamento empreendedor junto aos jovens universitários do Sertão Central.

Dessa vez vai reunir em Quixadá caravanas dos campus da UFC de Sobral, Crateús e Russas. Outras universidades e escolas profissionalizantes pediram inclusão na lista.

Eles terão a oportunidade de participar de workshops, palestras, oficinas, mesas redondas e outras atividades relacionadas ao empreendedorismo e inovação.

Estão programadas duas palestras magnas, 21 oficinas e pitchday. As rodas de conversa contarão com a participação dos criadores de startups vencedoras: Sitiá Brasil, Smart Glasses, SharingAgro, HeavyConnect e Lobby.

A startup Sitiá Brasil, de gerenciamento da criação de camarões, criada por alunos da UFC Quixadá já é destaque estadual e nacional. Será apresentada no III Epreenday.

A coordenadora do Inove, a administradora Roberta Andrade, acrescenta que durante o III Empreenday, haverá arrecadação de alimentos para doação ao Remanso da Paz, um abrigo de idosos carentes em Quixadá.

O Inove também estará recebendo lixo eletrônico para o projeto Robótica Sustentável, desenvolvido pelo professor André Cardoso, bacharel e licenciado em Biologia, na Escola de Ensino Fundamental e Médio Dom Hélder Câmara, em Fortaleza.

Todos podem participar, o evento é integralmente gratuito e aberto ao público. O campus da UFC em Quixadá estará de portas abertas para fortalecer uma imensa cadeia de conhecimento tecnológico e de amizade, ao mesmo tempo receber os alimentos e componentes eletrônicos usados que serão fundamentais para a manutenção de outros projetos socais”, completou a coordenadora.

III Empreenday
Dias 12 e 13 de junho
Campus UFC – Quixadá
Inscrições: até 11 de junho, no link: https://bit.ly/2JL4kSZ

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

07:30 · 04.05.2019 / atualizado às 08:45 · 04.05.2019 por

Um projeto de pesquisa em desenvolvimento nos campi de Jaguaruana e Limoeiro do Norte do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) pretende facilitar a captação de dados cotidianos em diversas áreas utilizando um app para smartphones que simula um GPS convencional. Com ele será possível o registro de casos de doenças, ocorrências criminais, análise de trânsito e até marcação de buracos nas vias públicas. A princípio o protótipo será testado no Vale do Jaguaribe.

Cidadão como um sensor humano voluntário: desenvolvimento de aplicativo mobile para coleta de informação geográfica voluntária”, esse é o título da iniciativa. Está em fase de testes. Os primeiros resultados estão previstos para serem apresentados em dois meses. Quando estiver pronto poderá facilitar a tomada de decisões dos órgãos públicos, a princípio na região jaguaribana. “Muitas vezes, os agentes ainda registram essas informações manualmente ou não possuem equipamentos de GPS para coleta”, explica o professor Jarbas Vidal.

De acordo com divulgação feita pelo IFCE, o professor, dos cursos de Computação Gráfica e Informática do campus de Jaguaruana, é o coordenador da pesquisa. Conta com a participação do estudante Josileudo Rodrigues, do curso de Tecnologia em Mecatrônica da unidade de Limoeiro do Norte. A professora Raquel Silveira, do campus de Acaraú, e a aluna Lina Yara Monteiro, do curso Ciência da Computação do IFCE Tianguá, também colaboraram com uma fase anterior do projeto.

Um protótipo do Geopoint, como o app está sendo denominado, funcionará nas próximas semanas fase de testes. Será utilizado por agentes de endemias de Limoeiro do Norte. O objetivo é registrar os casos de dengue da cidade e dos  imóveis nos quais são encontrados focos do mosquito. Após os testes, o aplicativo será avaliado e realizadas eventuais melhorias necessárias para que ele seja disponibilizado ao público e órgãos que precisam de coleta de dados espaciais.

O projeto conta com apoio da Pró-reitoria de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação do IFCE, por meio de bolsa do Programa Institucional de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Pibiti).

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

06:30 · 26.04.2019 / atualizado às 06:40 · 26.04.2019 por
A startup SharinAGRO formada por estudantes do campus da UFC em Quixadá foi selecionada para apresentar o seu projeto à Microsoft.

A startup SharinAGRO, fundada por estudantes do campus da Universidade Federal do Ceará (UFC) em Quixadá, foi classificada para um torneio internacional de inteligência artificial e aplicativos nas áreas de agricultura, biodiversidade, água e mudanças climáticas. O evento será realizado de 14 a 16 de maio no hackathon Microsoft Al for Earth May Summit. A equipe da UFC é única representante latino-americana, informou a instituição.

O torneio realizado pela Microsoft na sede da multinacional em Redmond, na região metropolitana de Seattle, nos Estados Unidos, premia propostas desenvolvidas em todo o planeta focadas nos recursos naturais.

Os estudantes de Quixadá desenvolveram um protótipo que utiliza aprendizagem de máquina para avaliação da fertilidade do solo, baseado em fotos da cromatografia de Pfeiffer. Os dados são compartilhados com pequenos agricultores, que são acompanhados do plantio à colheita e recebem informações sobre produção orgânica, acondicionamento correto dos produtos e alimentação saudável.

A equipe do projeto SharinAGRO é formada pelos alunos Nathália Ferreira de Figueiredo e Liomar Renner Araújo Abreu, do curso de Engenharia de Software; Wallinson Deives Batista Lima, da Ciência da Computação; João Vitor de Araújo Rocha e Oderlan Freire, do curso de Sistemas de Informação. A startup foi incubada no Núcleo de Inovação e Empreendedorismo (Inove), do Campus da UFC em Quixadá.

Custos de viagem

Para poderem viajar aos Estados Unidos os estudantes terão despesas com transporte, hospedagem e alimentação. Como são de famílias humildes, estão realizado uma campanha para arrecadar recursos para a viagem. As colaborações financeiras, de qualquer valor, podem ser feitas  pela plataforma PicPay, https://www.picpay.com/site, para o usuário @nathalia.ferreira166; ou em uma das seguintes contas:

Nathália Ferreira de Figueiredo
CPF: 062.987.633-92
Banco Do Brasil
Conta:48995-6
Agência:0241-0

Bradesco
Conta: 3673-0
Agência: 1379-0

Caixa Econômica Federal
Conta: 00027424-8
Agência: 1922

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

06:00 · 17.12.2018 / atualizado às 06:05 · 17.12.2018 por

A aflição de quem tem o telefone celular furtado ou roubado está chegando ao fim, pelo menos nas cidades cearenses. Uma nova tecnologia utilizada pela Polícia Civil está recuperando os aparelhos e devolvendo aos seus legítimos proprietários.

De acordo com o delegado Marcus Vinicius Damasceno, titular da delegacia regional de Quixadá, 20 telefones já foram apreendidos nos últimos dias e outros nove foram localizados. A meta é investigar todos os Boletins de Ocorrência de roubos e de furtos na cidade.

O delegado não revela como funciona o novo modelo de investigação, todavia, informou que várias delegacias do Interior e da capital estão começando a utilizar o mesmo sistema. A delegacia regional de Tianguá, na Serra da Ibiapaba, também conhecida como Serra Grande, foi a pioneira, acrescentou Marcus Vinicius.

Em Quixadá, os trabalhos estão sendo realizados pela equipe da Divisão de Combate a Crimes Patrimoniais. Os policiais estão localizando os aparelhos, a maioria na mão de terceiros, receptadores. Essas pessoas estão sendo conduzidas à delegacia e autuadas por crime de receptação. A pena é de até quatro anos de reclusão, alerta o delegado.

Para ter o seu telefone recuperado pelos investigadores da Polícia Civil a vítima precisa registrar o Boletim de Ocorrência na delegacia da sua região. No momento do registro, além de um documento pessoal, como a identidade, é importante apresentar a Nota Fiscal.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

07:30 · 03.12.2018 / atualizado às 07:15 · 03.12.2018 por
Congresso acadêmico sobre o Sertão Central pretende discutir potencialidades da região.

Instituições acadêmicas do Centro do Estado pretendem reunir diversos segmentos sociais para discutirem as potencialidades desta região do semiárido brasileiro. O evento, I Congresso Nacional Interdisciplinar sobre o Sertão Central (Conisce), reunirá saberes da comunidade e produções realizadas na academia sobre o Sertão Central. Será o suporte para a criação de um banco de dados, reunindo conceitos empíricos e científicos, apontam os organizadores.

Os trabalhos, enquadrados em eixos temáticos: inovação, tecnologia e espaço urbano; educação, formação e direitos humanos; desenvolvimento, sustentabilidade e recursos naturais; cultura, arte, identidade; saúde, espaço agrário e sistemas biológicos, serão apresentados no Conisce, de 4 a 7 de dezembro, na Faculdade Cisne, em Quixadá.

Podem ser inscritos artigos em diversas modalidades: trabalhos de conclusão de curso, pesquisas de iniciação científica e de mestrado e doutorado.  Além de palestras e apresentações de trabalhos acadêmicos, o congresso terá atividades ligadas a áreas culturais e educacionais, economia solidária, gastronomia regional, artesanato e planejamento regional. O endereço eletrônico é http://conisce.com.br/.

Conforme a coordenadora do Congresso, professora Simone Dantas, será a oportunidade para o diálogo com vários segmentos em busca de soluções eficientes, não somente para o convívio como também o desenvolvimento da região tendo como alicerce as suas potencialidades.

Apesar de a escassez hídrica ser apontada como principal problema, recebendo sempre soluções paliativas, o planejamento, a administração e aplicação de novas tecnologias podem minimizar esses efeitos. O conhecimento está se fortalecendo na engenharia, na arquitetura, na saúde, agropecuária, na química, na ecologia e até na tecnologia da informação como opções.

O nosso sertão precisa deixar de existi r sob o estereótipo da pobreza. Sentimos com isso a necessidade de nos organizarmos, de associarmos a academia e o ator social nessa transformação. Com isso aguardamos a inscrição de propostas interessantes. A nossa expectativa é de esse espaço se consolidar como um instrumento eficaz de mudanças”.

Além da Faculdade Cisne, o Instituto Federal do Ceará (IFCE), a Faculdade de Educação, Ciências e Letras do Sertão Central (FECLESC), da Universidade Estadual do Ceará (UECE) e a Universidade Federal do Ceará (UFC) em Quixadá estão unidas na organização da conferência especial. Contam com o apoio da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, do Instituto de Estudos e Pesquisas sobre o Desenvolvimento do Ceará (Ipece) e da Associação dos Municípios do Sertão Central (Amusc).

De acordo com o Ipece o Sertão Central é formado pelos municípios Banabuiú, Choró, Deputado Irapuan Pinheiro, Ibaretama, Ibicuitinga, Milhã, Mombaça, Pedra Branca, Piquet Carneiro, Quixadá, Quixeramobim, Senador Pompeu e Solonópole. São 16.014,77 km² de área com população de 392.811 habitantes.

I Congresso Nacional Interdisciplinar sobre o Sertão Central (Conisce)
De 4 a 7 de dezembro – Faculdade Cisne
Quixadá – Ceará

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

07:00 · 30.10.2018 / atualizado às 06:55 · 30.10.2018 por
O campi de TI da UFC transformou Quixadá no Vale do Silício cearense.

O campi de Quixadá da Universidade Federal do Ceará (UFC) foi destaque em dois importantes eventos nacionais da área de tecnologia, o XVII Simpósio Brasileiro sobre Fatores Humanos em Sistemas Computacionais, e o o XV Encontro Nacional de Inteligência Artificial e Computacional (ENIAC). A divulgação foi feita nesta segunda-feira (29) pela UFC.

Na área de interação humano-computador (IHC), acadêmicos do campi de Quixadá conquistaram o primeiro e o terceiro lugar da Competição de Avaliação do XVII Simpósio Brasileiro sobre Fatores Humanos em Sistemas Computacionais , realizada em Belém (PA).

Conforme a UFC, o primeiro lugar foi garantido com o trabalho “Hidrate Spark: avaliando um sistema ubíquo para motivar a ingestão de água“, de José Cezar Junior de Souza Filho, Marcos Randel Brito, Antonio Raimundo Rocha Mendonça, Marcos Vitor Martins e Andréia Libório.

Os estudantes Jêsca Nobre, Brenno Nogueira, Edney Lourenço, Maryanna Araújo, Marcos Vitor, José Cezar e Marcos Randel com a Profª Andréia Libório. Foto > UFC

O trabalho “Uma avaliação da experiência de uso de aplicativos de acompanhamento do ciclo menstrual“, de Brenno Nogueira, Edney Lourenço, Jêsca Nobre, Maryanna Araújo e Ingrid Monteiro, conquistou o terceiro lugar.

As duas equipes contaram com o auxílio das professoras orientadoras Ingrid Monteiro, coordenadora do Curso de Design Digital, e Andréia Libório, vice-diretora e coordenadora de programas acadêmicos do Campus de Quixadá.

A Competição de Avaliação de IHC teve caráter prático: os participantes fizeram a análise de um sistema computacional e, assim, aplicaram seus conhecimentos teóricos relacionados a metodologias de avaliação de IHC. Neste ano, abordou o uso de tecnologia na área de saúde, com projetos que visam à melhoria da qualidade de vida das pessoas, à educação médica e ao acesso à informação na área farmacêutica, nutricional, entre outras, ressaltou a UFC.

Encontro Nacional

No ENIAC, realizado na sede da IBM Brasil no dia 24 de outubro, em São Paulo, o artigo “Plan existence verification as symbolic model checking”, de Macílio da Silva Ferreira, egresso do Curso de Ciência da Computação, e das docentes Maria Viviane Menezes e Leliane Nunes de Barros, foi premiado como best paper. O trabalho concorreu com 99 artigos submetidos, dos quais 57 foram aceitos e quatro foram selecionados para apresentação.

O ENIAC é um dos principais fóruns nacionais para pesquisadores, profissionais e estudantes discutirem inovações, tendências, experiências e desenvolvimento no campo da Inteligência Artificial e Computacional.

Copiar conteúdo autoral sem prévia autorização é crime previsto no Artigo 184 do Código Penal. A pena é de detenção, de três meses a um ano, ou multa.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

07:30 · 19.10.2018 / atualizado às 07:45 · 19.10.2018 por
Tecnólogos tiveram a oportunidade de novos conhecimentos técnicos em minicursos realizados pela Fatec durante a X Semana de Ciência e Tecnologia.

A Faculdade de Tecnologia Centec (Fatec) Sertão Central, sediada em Quixeramobim, encerra nesta sexta-feira (19), a partir das 19h, a programação da X Semana de Ciência e Tecnologia com um momento especial, uma celebração ecumênica seguida da entrega da entrega da comenda Dr. Oriá Fernandes a personalidades que contribuíram na história da instituição, marcando seus 10 anos de atividades na formação de profissionais tecnólogos.

Durante a semana, a Fatec promoveu minicursos sobre dietas e lucratividade em fazenda leiteira, produção de camarão, farinhas especiais na panificação, alimentos funcionais, hemoparasitose dos bovinos, qualidade do leite e seus princípios básicos, modelos de negócio, apicultura, elaboração do salame, reciclagem de óleo na produção de sabão e inseminação em bovinos.

Estudantes e agricultores participaram de um Dia de Campo promovido pela Fatec.
Técnicas de aplicação dos derivados do leite foi um dos minicursos realizados pela Fatec na programação do seu 10º aniversário.
Incrementar a economia do campo é um dos principais objetivos da formação tecnológica da Fatec.

Estudantes do ensino médio e agricultores participaram de um dia de campo, onde aprenderam a importância da integração entre lavoura, pecuária e florestas. Na aula especial foram abordadas a melhoria da fertilidade natural do solo, uso e planejamento da água de irrigação e sistema de produção de forragens em ILPF.

Ontem, das 8h às 11h, estudantes de escolas públicas municipais e estaduais da região visitaram a Fatec. À tarde, das 13h às 18h, houve ação social com serviços gratuitos para a população, como corte de cabelo, medição de pressão arterial, índice glicêmico, orientações para prevenção do câncer de mama e uma aula de zumba.

O diretor da Fatec, Jardel Paixão, destaca que ao longo desta década centenas de profissionais foram formados na unidade tecnológica do Centec que atende municípios do Centro do Estado. Atualmente 220 alunos estão em formação nos cursos de Tecnologia em alimentos e Gestão do agronegócio. A formação tem auxiliado nos avanços da produção do campo.

Faculdade Tecnológica Sertão Central – 10º Aniversário
19h – Campus Fatec / Quixeramobim
Av. Geraldo Bizarria de Carvalho S/Nº – Km 2

Copiar conteúdo autoral sem prévia autorização é crime previsto no Artigo 184 do Código Penal. A pena é de detenção, de três meses a um ano, ou multa.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

08:00 · 12.09.2018 / atualizado às 08:10 · 12.09.2018 por
Os armazéns históricos do Açude Cedro estão desabando, literalmente. Solução se arrasta.

Após mais de duas décadas abandonados os armazéns de obra do Açude Cedro, construídos no início do século XX voltam a chamar a atenção. A Universidade Federal do Ceará (UFC) levou à superintendência do Departamento Nacional de Obras contra as Secas (Dnocs), a proposta de restauro dos dois galpões, e transforma-los em um Parque Tecnológico. Com a revitalização além das atividades educativas, nele, poderão ser realizados eventos culturais.

A ideia foi levada pelo reitor da UFC, Henry Campos, acompanhado do diretor e a vice-diretora do Campus em Quixadá, Davi Romero e Andréia Libório, ao diretor-geral do Dnocs, Ângelo Guerra no início da semana passada. Dois dias depois, na última quarta-feira (5), foi apresentada na audiência pública promovida pela da 23ª Vara Federal com o apoio da Procurador Federal Regional, com sede em Limoeiro do Norte.

> Armazéns do Cedro podem receber ações educativas

O Diário do Nordeste publicou nesta quarta-feira (12) reportagem sobre a situação dos armazéns seculares. Também constatou o abandono e a necessidade urgente de restauração dos dois espaços, um deles, a antiga vila de operários. No outro uma maquina e um forno, da época das obras, ainda permanecem no local. A proposta da sociedade organizada é transformar o lugar no Museu das Águas, resgatando e preservando a história do açude construído por ordem de D. Pedro II.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

07:30 · 06.09.2018 / atualizado às 07:20 · 06.09.2018 por
Diego Normandi – Publicitário

O Curso de Design Digital do Campus da Universidade Federal do Ceará (UFC) em Quixadá promoverá nesta quinta-feira (6), a quarta edição da série ddddDias de Design Digital em 2018. A organização do evento informou que desta vez, o tema será “Design para inclusão“. O ministrante será o pesquisador Diego Normandi. O encontro, aberto ao público acadêmico, tem início programado para às 13h30, na sala Multiuso do campus.

Conforme os organizadores, a série dddd compõe a Semana de Design Digital do Campus da UFC em Quixadá. Trata-se de cinco encontros distribuídos durante o ano. Na proposta educacional, profissionais são convidados para discutirem temas relacionados à área. Estudantes e professores de todas as áreas podem participar.

Diego Normandi tem graduação em Comunicação Social pela UFC com habilitação em Publicidade e Propaganda. É especialista em Audiovisual em Meios Eletrônicos e tem MBA em Gerência de Marketing pela mesma Instituição. É mestre pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (USP), na área de concentração Design e Arquitetura.

O convidado também realiza pesquisa sobre design e design de serviços orientados à inclusão de pessoas com deficiência e integra o Programa de Doutorado em Design da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP. É designer e atua na área gráfica e nas de audiovisual, interfaces digitais e jogos digitais.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Sertão Central

Fatos diários do Sertão Central e do Maciço de Baturité em infraestrutura, polícia, economia, política, esporte e cultura. Por Alex Pimentel.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags