Categoria: Turismo


07:30 · 01.12.2018 / atualizado às 08:00 · 01.12.2018 por
Corais serão algumas das atrações da abertura do Natal de Luz de Redenção.

A partir das 17 horas deste sábado (1º) a população de Redenção e de cidades vizinhas terão a oportunidade de acompanharem a abertura do Natal de Luz de Redenção, no Maciço de Baturité, segundo os organizadores, o maior da região. A concentração está marcada para a Praça da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, diante do Paço Municipal, onde será realizada a bênção do presépio.

Além do presépio, a decoração iluminada, a árvore natalina, e os corais Canta Redenção e da Escola Livre de Música, serão atrações para o público. Logo depois será a vez do Papai Nonel chegar, convidando todos a visitarem a sua casa. Segundo os organizadores, no ano passado, primeira vez que abriu suas portas na cidade, o abrigo do “Bom Velhinho” atraiu mais de seis mil visitantes.

No ano passado a Casa do Papai Noel em Redenção atraiu mais de 6 mil visitantes.

O nosso Natal de Luz foi preparado com muita dedicação e carinho. Esses detalhes vão proporcionar uma noite inesquecível. Serão momentos de encantos e diversas emoções, contagiado a todos para o espírito natalino“, destacou o prefeito Davi Benevides.

Natal de Luz de Redenção

1º de dezembro
Praça da Matriz – 17 horas

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

07:30 · 13.10.2018 / atualizado às 07:35 · 13.10.2018 por
Montanhismo desponta em Quixadá como lazer de aventura para famílias.

Uma iniciativa de dois jovens, Samuel Kélvyn Alves e Rutielle Queiroz de Alencar, ganhou destaque neste sábado (13) nas páginas do Diário do Nordeste. Namorados e apaixonados por aventura, eles resolveram convidar outros casais e famílias a se unirem na prática de um esporte que atrai cada vez mais adeptos, o montanhismo. A cidade onde nasceram e moram, Quixadá, é o lugar ideal para a prática desse esporte. Afinal, é conhecida como “Terra dos Monólitos“.

> Esporte reúne famílias em torno da natureza

No mês passado Kélvyn e Rutielle promoveram a Abertura da Temporada de Montanhismo (ATM). Com o apoio da Federação Cearense de Montanhismo e Escalada do Ceará (Femece) atraíram participantes de todos os cantos do Ceará e de outros estados. Quem nunca havia escalado recebeu instruções de uma equipe especializada, pôde superar seus limites e contemplar a natureza e a beleza da região por ângulos especiais. Depois da aventura, o descanso na Tribo do Benjamim.

Mas para quem perdeu a oportunidade de participar da ATM pode manter contato com eles e programar uma expedição particular, e familiar, inclusive para iniciantes. No pacote podem ser incluídas trilhas a lugares exóticos, e tudo bem pertinho da área urbana. Opção não falta. Basta agendar os passeios através da empresa criada pelo casal, a Quixadá Turismo, através do Whats App (88) 9 9274 8771 ou pela Fanpage/Instagram @quixadaturismo.

A proposta está atraindo famílias para a atividade de lazer na natureza.
As famílias se reúnem um torno da aventura. A ATM foi um exemplo.
Com orientação dos mais experientes é possível superar qualquer obstáculo.

Copiar conteúdo autoral sem prévia autorização é crime previsto no Artigo 184 do Código Penal. A pena é de detenção, de três meses a um ano, ou multa.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

07:00 · 10.10.2018 / atualizado às 07:10 · 10.10.2018 por
Especialista em montanhismo, Kido Aranha pretende mapear todos os monólitos existentes em Quixadá.

Uma das cadeias montanhosas de rochas mais conhecidas do mundo, a dos monólitos de Quixadá, vai ganhar um catálogo special. A iniciativa é do poliatleta Kido Aranha. Ele está formando uma equipe para mapear cada uma dessas formações geográficas existentes neste Município. No projeto, denominado Quixadá 360 Graus, ele pretende aferir a altura, a extensão, acesso e a localização de cada um desses monumentos naturais. O manual será útil para montanhistas e turistas.

De acordo com o poliatleta os trabalhos serão iniciados ainda este ano. Uma das formações mais conhecidas é a Pedra da Galinha Choca, juntamente com a edificação secular do Açude Cedro forma uma das belas paisagens do planeta. A respeito dela, sabe apenas que é um inselberg ou monólito, constituído de dioritos e granitos, rochas ígneas ou vulcânicas, formadas a partir do resfriamento do magma. Fica localizada a pouco mais de 5Km do Centro da cidade.

Dentre os muitos monólitos existentes em Quixadá alguns são curiosos, como o Chalé da Pedra. Situado na Praça da Cultura, nele foi erguida uma casa em estilo campestre. A edificação data da década de 1920. Patrimônio do Município desde o início dos anos 1980, o local foi transformado no Memorial Rachel de Queiroz, em homenagem à escritora da Academia Brasileira de Letras (ABL). Quanto à rocha, de acordo com geólogos, tem mais de 12 milhões de anos.

Apesar de ser uma das menores formações monolíticas de Quixadá, a do Chalé da Pedra, também será catalogada.

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

07:30 · 28.09.2018 / atualizado às 07:40 · 28.09.2018 por
Ouvir uma boa música e contemplar uma das mais belas paisagens do planeta ao pôr do sol, é a proposta do evento.

A atração deste ano, no V Pôr do Sol Musical, realizado no Açude Cedro, em Quixadá, será a cantora e compositora desta terra, Lia Almeida. De acordo com os organizadores, o encontro cultural, que já se tornou atração nesta cidade, tem início programado para às 16h. contando com a participação de talentos musicais, o momento é gratuito e aberto ao público. Além do agradável momento cultural é a oportunidade de contemplar a natureza tendo como paisagem um dos mais belos cartões postais do mundo, a Pedra da Galinha Choca.

No ano passado, a Banda de Música Municipal, que recebe o nome do Maestro Nabor Crebilon de Sousa, foi regida pelos maestros, José Ferreira Filho, conhecido como “Dudu Black” e Raimundo Ferreira Barros, o “Chinês”, com músicas de Roberto Carlos a Luiz Gonzaga. A dupla Paulo Queiroz e Dalete Queiroz, pai e filha, dividiram com a orquestra as apresentações musicais que tiveram inclusive o canto Ave Maria, exatamente às 18 horas, um pedido especial do empresário Carlos Alberto Barbosa, conhecido como “Beto Tur”, idealizador do evento.

Sobre a iniciativa, Beto Tur explica que é realizada sempre no mês de setembro, em razão do período da primavera, quando não ocorrem chuvas na região, Nesse período o sol também está mais esplendoroso, principalmente quando se põe por detrás da Serra do Estevão, espalhando seus raios no espelho d’água do açude. “Além desse belo momento, o Pôr do Sol Musical é uma forma de demonstrarmos a importância das nossas riquezas naturais e históricas como atrativos turísticos”, acrescenta.

 Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

06:00 · 27.09.2018 / atualizado às 05:50 · 27.09.2018 por
A Fio Maciço chega à sua sétima edição em Baturité promovendo e expondo as potencialidades econômicas da região. Fotos > Sebrae

O Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) realizará a partir desta quinta-feira (27), em parceria com empresários e instituições públicas, mais uma edição, a sétima, da Feira Integrada de Oportunidades do Maciço de Baturité, a Fio Maciço. A programação começa às 8h, com um Simpósio de Educação Empreendedora na Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação (Crede 8). À noite, a partir das 17h, o espaço de comercialização montado na Praça dos Legisladores, no Centro da cidade, será aberto ao público, e também na sexta e no sábado.

Ainda nesta quinta-feira, às 20h, haverá o lançamento oficial do guia especial Caminhos do Maciço, no auditório montado na Feira, e logo depois, às 20h30, a abertura da Fio Maciço, seguida da inauguração do Salão do Artesanato.

Será a oportunidade para comerciantes, artesãos, artistas e até a agricultura familiar exporem os seus produtos e serviços. De acordo com a articuladora regional do Sebrae no Maciço de Baturité, Fabiana Gizelle, este ano o foco da Fio Maciço será a geração de negócios entre as 13 cidades serranas. Além da exposição dos seus produtos será momento de divulgarem práticas inovadoras no cultivo de alimentos sustentáveis como o café de sombra e verduras. As ações se completam com a qualificação de profissionais a gestão de negócios no campo.

A Fio Maciço é um instrumento para tornar visíveis e sustentáveis as indústrias rurais, o agroartesanato, os produtos e serviços derivados agricultura familiar e a cultura rural que envolve saberes e fazeres que manifestam o produtor rural da região do Maciço de Baturité. Além disso, a Feira funciona como um canal de integração dos caminhos que revelam uma fauna e flora únicas, com expressão artística, comércio e produtos que a tornam ainda mais significante para a região.

A programação desta sétima edição está ainda mais diversificada. Na sexta-feira, a partir das 9h, haverá Missão Técnica à Rota Verde do Café passando pelos sítios Águas Finas, São Roque, Fazenda Floresta e São Luís. No dia seguinte, no mesmo horário, será a vez dos profissionais da comunicação participarem de um Fam Press ao Caminhos do Maciço, passando por Mosteiro dos Jesuítas, Pirâmide e Hotel Akhetaton – O Alemão, Santa Demolição, Sítio São Roque e Sítio Nova Holanda.

Serão realizadas várias palestras. Uma delas será e de  Estratégias para o Turismo – Consolidação de Rotas Turísticas, com ênfase na governança, respeito às vocações e cultura do território. Outro tema abordado no auditório da Fio Maciço será  sobre Clínicas Tecnológicas em produção de orgânicos dos Municípios de Aratuba e Mulungu. Também está programada a palestra Turismo como Indutor do Desenvolvimento Sustentável.

A Fio Maciço conta com o apoio das prefeituras de Mulungu, Pacoti, Aratuba e Guaramiranga e do Hotel Colonial, em Baturité. O patrocínio é da Casas São Francisco, Prefeitura de Baturité, Banco do Nordeste e Governo Federal.

7ª Fio Maciço
De 27 a 29 de setembro
Praça dos Legisladores – Baturité
Das 17h às 22h

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

09:30 · 09.09.2018 / atualizado às 09:35 · 09.09.2018 por
Acessibilidade de cadeirantes à passarela do Açude Cedro Melhora após um ano. Geraldo da Silva pôde apreciar a beleza do lugar.

O aposentado e cadeirante Geraldo Lucindo da Silva teve pela primeira vez a oportunidade de conhecer o parque histórico do Açude Cedro e passear pela passarela da barragem em forma de arco. Era um sonho de criança quando se despediu da sua terra natal, Quixadá e foi morar em Fortaleza. Mais de 70 anos depois pode retornar, acompanhado dos filhos Valdemir Aquino e Valdecir de Aquino.

No início de abril do próximo ano Geraldo Lucindo completará 85 anos. O passeio, de Maracanaú, onde a família reside atualmente, ao ponto turístico mais visitado da cidade, foi um dos presentes antecipados. Um sobrinho, Jaftanael da Silva, e um amigo, José Antônio Martins, também participaram da visita e tiveram a oportunidade de conhecerem e apreciarem a beleza do lugar.

Dessa vez o cadeirante não teve muita dificuldade para chegar à passarela na sua cadeira de rodas. O automóvel da família pode subir a rampa. A cadeia pode cruzar a barreira formada por barras de ferro para impedir o acesso de bicicletas à varanda da barragem. Uma das barras foi retirada para melhorar a acessibilidade de portadores de necessidades especiais.

Em julho do ano passado outro portador de necessidades especiais passou pelo constrangimento de precisar ser erguido sobre os obstáculos. Era o artista plástico tetraplégico Antonio Luiz Martins, natural de São Paulo. Foi preciso um voluntário agarra-lo pelos braços para superar o obstáculo das barras de ferro encravadas na entrada de acesso à passarela da parede do açude. A situação vexatória foi registrada pelo Diário do Nordeste.

> Acessibilidade é mais um problema enfrentado por quem visita o Açude Cedro

Pouco tempo depois a direção do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs), responsável pela administração do lugar, determinou a mudança no acesso. Mesmo assim faltam melhorias de acessibilidade, ressaltam os visitantes, não deixando de elogiar a beleza cênica do parque. A falta de placas de sinalização e de guias turísticos também foram notadas, além das pichações.

Uma das barras de ferro foi retirada facilitando o acesso de cadeirantes à passarela da barragem.No fim da passarela da barragem os visitantes se deparam com enormes pichações.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

09:00 · 04.08.2018 / atualizado às 09:50 · 05.08.2018 por

De qualquer lugar da cidade é possível ver as ruínas da estátua do santo sem cabeça no topo do Serrote Cágado.

Serão, 40,32 metros, 10 a mais que o padroeiro da cidade vizinha, Canindé. Quando estiver concluída, a estátua de Santo Antônio de Caridade, à margem da BR-020, se tornará o maior monumento religioso católico de concreto do Brasil. Após anos tendo como sua principal atração a obra do “santo sem cabeça“, a nova estrutura será concluída, assegurou a prefeita deste Município, Amanda Lopes, ressaltando que o projeto será dividido em três etapas.

A divulgação do início das obras ocorreria somente após as eleições de outubro, todavia, a reportagem do Diário do Nordeste descobriu o projeto, seguiu até a cidade e foi recepcionada pela equipe da administração municipal. Juntos, seguiram ao cume do Serrote Cágado. Para eles, o Santuário de Santo Antônio será o maior marco deste Município que na próxima segunda-feira (6) comemora 59 anos de emancipação política.

Boa parte dos 22 mil habitantes deste lugar ainda nem está sabendo da novidade como também do destino a ser dado à cabeça do santo, escorada em uma rua do Conjunto Cohab, a 3 km do corpo. Os indagados sobre o novo projeto ainda desconfiam, mas garantem que sendo concluída a estátua será tão grande quanto a fé de quem acredita no santo. Será motivo de orgulho e de prosperidade para a cidade.

Veja a reportagem completa no Diário do Nordeste sobre a estátua de Santo Antônio que será a maior do País.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

12:00 · 20.07.2018 / atualizado às 11:35 · 20.07.2018 por

O Sítio São Roque é considerado referência no cultivo agroecológico de café sombreado. Foto > SSR

O Sítio São Roque, um paraíso preservado no Maciço de Baturité, no município de Mulungu, realiza neste sábado (21) a sua III Festa da Colheita do Café. De acordo com os organizadores, a programação começa às 10 horas, com a Banda Municipal recepcionando os visitantes. Ainda pela manhã, tem o lançamento do Café Geraldo e do Clube do Café, seguido de rodas de conversas debaixo da jaqueira.

No início da tarde, das 13h às 14h, tem almoço ao ar livre ao som do saxofone e logo depois o retorno à roda de conversa, sobre cerveja com café. O início da centenária colheita, na trilha do café, está programado para as 15 horas. Os interessados em participar desse momento tradicional podem obter mais informações no site www.atelier1913.com.br.

Propriedade centenária, o Sítio São Roque é considerado referência no cultivo agroecológico de café sombreadoFundado em 1913 por Alfredo Farias e Amélia Farias, é administrado com fé e esperança desde 1972 até abril deste ano por seu filho mais novo, Gerardo Farias, falecido no dia 20 daquele mês. O Sítio faz parte da Rota Verde do Café no Maciço de Baturité, onde a família recebe os visitantes para contar um pouco dos 105 anos da sua história.

III Festa da Colheita do Café
Dia 21 de julho – A partir das 10 horas
Sítio São Roque – Mulungu

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

09:00 · 08.07.2018 / atualizado às 09:05 · 08.07.2018 por

Ninguém sabe ao certo quando a expressão “lindo de morrer” surgiu, mas se associa a algo muito bonito.

Um pequeno paraíso diante da dimensão do Sertão, é como muitos moradores da vila de Dom Maurício, a pouco mais de 20 quilômetros do Centro de Quixadá, definem esse recanto serrano, conhecido e insistido pela maioria dos seus habitantes como Serra do Estevão. Além do clima agradável, principalmente à noite, em razão da sua altitude em relação ao nível do mar, acima dos 700 metros, a sua flora, o Mosteiro de Santa Cruz e as suas manifestações culturais, o tornam um desses lugares especiais.

Esta cidadela erguida a partir da edificação dos monges beneditinos, foi redescoberta como um desses lugares, lindos de se morrer, ou quase isso. Essa historia surgiu na própria comunidade, a partir da  busca das suas raízes, e se transformou em mais um das suas atrações culturais. Os alunos da Escola de Ensino Integral Fundamental Antônio Martins de Almeida, encenam as lendas resgatadas por eles. Agora, está aparecendo fantasma para todo lado, com as lendas da Serra.

> Comunidade do Estevão busca origens das lendas da Serra

De corpo e alma

Em matéria de assombração e também de talento artístico a estudante Yasmin Silva, 14 anos, é um dos destaques desse novo cenário do Estevão. Ela se transforma na mulher que chora, um vulto que costuma sair do cemitério e passa a perambular pelos caminhos da serra. Com a sua performance, além de atriz é cantora e dançarina. Recebe elogios dos amigos, dos professores, da diretora escolar, Davilene Patrício e da pesquisadora Veneranda Lemos.

A jovem atriz e um grupo de 40 colegas se apresentaram recentemente na XII Caravana da Cultura da Escola. Em seguida, até a noite deste sábado (7), toda a comunidade participou da XXXII Semana Cultural de Dom Maurício. Danças folclóricas, quadrilha junina improvisada, forró pé-de-serra, sala de reboco, show de talentos, dança babatuques, ainda a apresentação artística “O vaqueiro” estavam na programação, incluindo homenagem especial aos fundadores da Semana Cultural.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

07:00 · 03.07.2018 / atualizado às 07:05 · 03.07.2018 por

Obras do Corredor Religioso de Canindé foram iniciadas no entorno na Basílica de São Francisco. Foto > Portal Canindé

A s obras de revitalização do corredor religioso de Canindé foram iniciadas. Os operários da a Korp Empreendimentos e Construções, empreiteira responsável pelo serviço, começaram a trabalhar no entorno da Basílica de São Francisco das Chagas, no Centro da cidade. De acordo com o cronograma estabelecido o prazo de execução é fevereiro de 2019. Os investimentos são da ordem de R$ 4,5 milhões. A contrapartida do Município é de aproximadamente R$ 500 mil.

A Ordem de Serviço foi assinada pelo governador do Ceará, Camilo Santana, no dia 5 de junho passado, estabelecendo o prazo de oito meses para conclusão das obras. Os serviços incluem a urbanização de vias e passeios, além da reforma da Praça Matriz da cidade, onde está situada a Basílica, que recebe milhares de romeiros anualmente, em visita à imagem de São Francisco de Assis.

O projeto de restauração do conjunto turístico de Canindé havia sido apresentado pelo arquiteto Luciano Guimarães à prefeita Rozário Ximenes e à administração da paróquia de São Francisco em março do ano passado. Além das melhorias no corredor religioso, composto pela Basílica, Estátua de São Francisco, Praça do Romeiro, Convento de Santo Antônio, Casa dos Milagres e Via Sacra do Monte, a obra, de responsabilidade da Secretaria das Cidades, deverá propiciar mais comodidade aos visitantes, principalmente durante o período dos eventos religiosos.

Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Participe do Diário Sertão Central através do telefone e whats app (85) 9 8755 0154

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Sertão Central

Fatos diários do Sertão Central e do Maciço de Baturité em infraestrutura, polícia, economia, política, esporte e cultura. Por Alex Pimentel.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags