Busca

Categoria: Ufologia


11:44 · 14.11.2016 / atualizado às 11:58 · 14.11.2016 por
Encontro terá palestras e exposições de fotos e casos documentados em vídeo (Foto arquivo/Alex Pimentel)
Encontro terá palestras e exposições de fotos e casos documentados em vídeo (Foto arquivo/Alex Pimentel)

Quixadá. Não falta quem afirme ter visto um Objeto Voador Não Identificado (OVNI) em Quixadá. Em qualquer lugar da cidade, seja numa loja de conserto de eletrodoméstico ou num bazar de roupas, há sempre alguém que vai lhe dizer já ter avistado uma luz ofuscante ou um objeto estranho cortando o céu. A fama dos vários relatos rendeu ao município do Sertão Central o título de Capital Cearense do Ufologia, assunto que será discutido no “Conexão Ufo”, evento que acontece no início de dezembro deste ano e que deve reunir especialistas da cidade, do Ceará e de outros Estados para discutir a ufologia, ciência que estuda a possibilidade de vida fora da terra. O evento acontece no prédio da Crede 12, na rua Juscelino Kubitschek. A entrada é gratuita.

A programação se estende do dia 1º a 3 de dezembro, com palestras com especialistas, meditação e rodas de conversa sobre o tema. O evento vai deve relacionar o espiritismo e a ufologia. As exposições de fotos e registros de casos documentados em vídeo devem garantir a atenção da maioria do público. O evento é organizado pela Sociedade Investigativa de Vida Anômala Asthar (Siva) em parceria com equipes de estudos sobre o tema em Quixadá.

Temática ufológica predomina em Quixadá (Foto: José Avelino Neto)
Temática ufológica predomina em Quixadá (Foto: José Avelino Neto)

O mais conhecido nome da região em pesquisas sobre disco-voadores, Robson Alencar, integra o time de palestrantes do Conexão Ufo. Bob Peças, como Robson é conhecido em Quixadá, diz que vai falar sobre Abduções e aparições de objetos não identificados em Quixadá. Especialistas de outros estados, como Bahia e São Paulo, também vão participar. Bob Peças já estuda o assunto há quase quatro décadas e afirma ter catalogado cerca de 1.500 casos. “Em apenas dois anos eu registrei 240 casos de abdução em Quixadá. Os casos catalogados desde quando comecei os estudos, representam 30% da população quixadaense”, explica o ufólogo.

Cerca de 220 pessoas devem passar em cada um dos três dias do evento, conforme estima Bob Peças. Para ele o assunto é pertinente. “Apesar de ser muito comum por aqui, a população ainda não está preparada para lidar com o desconhecido”, diz ele.

Quixadá é mistério
A Capital da Ufologia detém uma áurea mística. Os monólitos, por exemplo, formações rochosas que cercam a cidade e algumas com contornos e formas inexplicáveis, seriam como uma espécie de portal para o além. A temática já inspirou o cinema, como no filme “Área Q”, que trata da abdução do aposentado Luis Fernandes Barroso, considerado por muitos como o mais famoso caso de abdução em Quixadá, e segue inspirando o comércio e o turismo. A casa de shows noturna OVNI Club, por exemplo, foi elaborada a partir do assunto.

SERVIÇO:
Conexão Ufo
Local: avenida Juscelino Kubistchek, 493
Data: 01 a 03 de dezembro
Horário: 18 às 21 horas
Inscrição: omkenwilliam@yahoo.com.br
Realização: Sociedade Investigativa de Vida Anômala Ashtar (Siva)

_________

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité.

Participe enviando a sua sugestão de notícia, vídeo ou foto através do WhatsApp 55 85 99931 3798, ou através do email: jornalismosertaocentral@gmail.com

 

 

12:01 · 24.06.2016 / atualizado às 14:03 · 24.06.2016 por
FOTO 1 - OVNI CLUB
Inaugurada em Abril deste ano, a OVNI Club é a primeira casa noturma com temática de ufologia. (Fotos: José Avelino Neto)

Quixadá. Cheia de pinturas de ETs e até uma miniatura de disco-voador. Por dentro, fantasias e adereços tornam o local ainda mais ambientado no clima de mistério e esculturas de alienígenas ficam espalhados pelo local. Assim é a OVNI Club, a primeira casa noturna com temática de ufologia (ciência dedicada a estudar os fenômenos de objetos misteriosos e de extraterrestres).

Idealizada pelo empresário Edney Wesley, nela, até o nome dos pratos e drinks remetem ao tema. A casa foi inaugurada no final de abril deste ano e tem capacidade para 500 pessoas. A boate é apenas mais um empreendimento que, graças ao tema, tem tornado este Município do Sertão Central do Estado, distante 167 km da Capital, cada vez mais convicto a ter uma razão para comemorar: após anos colecionando relatos de abduções e de aparições dos chamados “discos-voadores”, Quixadá se oficializou como a Capital Cearense da Ufologia, tema que é comemorado mundialmente nesta sexta-feira (24).

FOTO 2 - AVISTAMENTO
O frentista Erigleiton Fideles afirma ter visto uma luz estranha voar sobre os monólitos e passou a acreditar desde esse dia.

Relatos
Não falta quem afirme ter visto um Objeto Voador Não Identificado (OVNI). Em qualquer lugar da cidade, seja numa loja de conserto de eletrodoméstico ou num bazar de roupas, tem sempre quem diga ter avistado uma luz ofuscante ou um objeto estranho cortando o céu. “Meu pai e minha mãe já viram! Era uma luz muito forte e o objeto era muito grande”, disse Robson Costa, empresário de 43. O frentista Erigleiton Fideles, de 28 anos, também jura de pés juntos, “por Nossa Senhora!”, que viu uma luz estranha por cima dos monólitos que ficam bem defronte ao posto de combustível na saída de Quixadá, onde ele trabalha. “Eu não sei dizer o que era não, mas era uma coisa invocada. Ele ficou parado lá em cima daquelas pedras, depois foi se apagando até que sumiu”, fala ele apontando para o local do avistamento. Até então, Erigleiton não acreditava. “Mas desse dia em diante, passei a acreditar”, diz.

FOTO 3 - POSTO DE COMBUSTIVELO posto possui uma miniatura de ET e de um Disco-Voador, um dos mais famosos adereços que indicam que Quixadá é a capital cearense da ufologia. O posto fica na entrada da cidade, para quem vem da Capital, pela BR-122. “Tem muita gente que para aí para tirar foto”, fala Erigleiton. A cidade é repleta de adereços do tipo pelas lojas do Centro e de pinturas nas paredes de algumas ruas.

BARROSO
Luis Barroso Fernandes: teria sido abduzido por uma luz misteriosa em Quixadá; Morreu sem que médico soubesse o motivo. (Foto: arquivo Diário do Nordeste)

Caso Barroso
O mais famoso caso de abdução cearense aconteceu na década de 80 em Quixadá. Um agricultor saia no início da manhã em sua carroça, quando teria sido abatido por uma luz. Este é o enredo do Caso Barroso, como ficou conhecida a história de Luis Barroso Fernandes. Até hoje, a cidade ainda mantém fresca na memória os relatos do acontecido que ganhou repercussão na época. Sua morte pode ter sido provocada pelos fenômenos que se sucederam após o fato “Ele não sabia andar, foi perdendo a memória, ficando mais fraco. O Barroso morreu de um jeito que nenhum médico da época soube dizer o que era”, relata o ufólogo cearense Agobar Peixoto que há mais de 60 anos pesquisa relatos no Estado.

Na época, o Diário do Nordeste acompanhou o caso de perto e produziu várias matérias sobre o assunto. A repercussão da história abriu um leque de novos relatos. “Antes, Quixadá era apenas como as outras regiões e, a partir do caso Barroso, a cidade começou a ser pesquisada e os casos foram aparecendo”, diz Agobar.

O ufólogo garante ser dono do mais completo acervo particular sobre relato de OVNIs do Brasil. Em sua biblioteca particular guarda cerca de 2.600 livros sobre o tema e possui 3.400 DVDs com filmagens e documentários. “Só de fita VHS que ainda resta passar pra DVD, são mais de 1.200”. Ele conta que hoje os relatos de aparições são menores do que antes, uma média de seis por ano. Mas não restam dúvidas: “Quixadá concentra um grande número de casos incríveis. São pessoas que contam o que aconteceu com elas sob hipnose, e nesse estado, o ser humano não mente! A cidade tem algo que precisa ser estudado a fundo”, conta.

DN
Fac-Símile de edição antiga do Diário do Nordeste: tema é abordado durante anos
FOTO 4 - MONOLITOS
Monólitos quixadaenses: para ufólogos seria portal e fonte de energia dos ETs

Robson Alencar, comerciante e ufólogo quixadaense que realiza pesquisas sobre o assunto há 36 anos, concorda. “Tenho certeza que existe fora da terra. Eu mesmo já tive contato com seres e Quixadá é uma ponte destes seres aqui na terra”, afirma ele que mantém vigílias noturnas com um grupo de 20 outros pesquisadores, para reunir evidências que comprovem sua tese.

Os monólitos da cidade são um capítulo a parte no mistério: eles seriam usados como fonte de energias dos seres e como uma espécie de portal. “Existem pessoas que afirmam ter sido levadas para dentro dessas formações rochosas e lá dentro tiveram contato com os ETS”, diz Robson.

FOTO 5 - ÁREA Q
Cena de “Área Q”, lançado em 2012.

Fama e turismo
Os relatos foram se popularizando e, desde então, Quixadá foi ganhando o posto da Capital Ufológica. O fenômeno faz alavancar o turismo na região e virou até enredo de filme. “Aréa Q” (Q, de Quixadá) foi lançado em 2012 contando a história do caso Barroso e das inúmeras abduções na cidade.

A cidade cresce a cada dia com gente que sempre chega por lá olhando para o céu e procurando ver algo diferente. “Não restam duvidas de que Quixadá é a cidade preferida dos seres extra planetários”, garante Robson.

____

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité.

Participe enviando a sua sugestão de notícia, vídeo ou foto através do WhatsApp 55 85 99931 3798, e do telefone (88) 9 9662 9580 ou ainda pelo email: diariosertaocentral@gmail.com

07:00 · 19.04.2016 / atualizado às 09:49 · 20.04.2016 por
1
Fachada do prédio da nova casa de show.
2
Local tem capacidade para abrigar até 700 pessoas e segue padrões de segurança.

Quixadá. Quem é desta cidade, afirma: já viu um “aparelho” no céu alguma vez na vida. Já que este município do sertão central cearense tornou-se famoso pela sua relação com aparições de disco voadores, um grupo de empresários resolveu abrir a primeira casa de shows do Ceará com temática em ufologia: é a OVNI Club. O empreendimento será inaugurado no próximo sábado (23) e promete alavancar o turismo na região graças ao seu clima sobrenatural.

A ideia partiu do empresário Edney Essley. Para ele, a chegada de universidades em Quixadá fez crescer o público jovem, carente de um mercado que esteja atento em atraí-lo com ideias inovadoras. “Além da grande quantidade de jovens que já existiam na cidade, os estudantes que chegaram fizeram crescer esse público. Então, a cidade sentia a falta de um espaço para uma música diferenciada e alternativa”, pontua Edney, que montou a sociedade com mais dois amigos.

Por dentro, fantasias e adereços tornam o local ainda mais ambientado no clima de mistério. Os garçons estarão vestidos como se fossem ETs. Esculturas de alienígenas também ficarão espalhados pelo local. As paredes serão pintadas com figuras exóticas, e até o nome dos pratos e drinks, remetem à ufologia. Todo o trabalho de estruturação do local, desde a construção e reparo até a pintura, é feita pro profissionais locais, numa ação de valorização ao mercado do município.

A inauguração vai reservar algumas surpresas, que Edney antecipa: “Um disco voador vai ascender no meio da festa, do nada, para dar ainda mais aquele clima que o local pretender ter” revela. Toda a decoração

Segundo os sócios do local, a OVNI Clube tem capacidade para receber até 500 pessoas. O local terá segurança reforçada e cumpre as medidas de segurança obrigatórias. E para quem é estudante, os empresários anunciaram que vão trabalhar com o sistema de meia-entrada. Alunos que estejam matriculados em algum curso superior terão que apresentar a carteirinha da instituição para ter direito ao benefício.

[ATUALIZAÇÃO: Diferente do que havia sido divulgado, a OVNI Club tem capacidade para até 500 pessoas, e não 700, como havíamos dito. A informação está corrigida.]

______

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité.

Participe enviando a sua sugestão de notícia, vídeo ou foto através do WhatsApp 55 85 99931 3798, e do telefone (88) 9 9662 9580 ou ainda pelo email: diariosertaocentral@gmail.com

08:00 · 07.09.2015 / atualizado às 11:19 · 07.09.2015 por

Quixadá
Os moradores de Quixadá, conhecida como a capital cearense da ufologia, não sabem ao certo como esta cidade do Interior do Ceará, situada a 160Km de Fortaleza se tornou o centro das atenções em matéria de Contatos Imediatos, quer seja de Zero ao 7º Grau. Todavia, o ufólogo Robisson Alencar, mais conhecido como “Bob Peças”, conta com uma legião de estudiosos e admiradores do tema, além do crescente número de abduzidos, raptados e tocados por seres extraterrestres, termo referido a pessoas que nesse caso o contato, de acordo com os estudiosos, é de 4º Grau.

Ufologia - Localidade de Lagoa do Junco (1)

O “Caso Barroso”, de um agricultor que morreu rejuvenescendo após ter sido raptado, abduzido por ET’s, como são comumente chamados esses seres de outros planetas, é considerado pelos ufólogos como um dos mais impressionantes. Esse fenômeno foi registrado em Quixadá no dia 3 abril de 1976. Cerca de uma década antes, a escritora cearense Rachel de Queiroz, Imortal da Academia Brasileira de Letras (ABL), havia feito relatos da aparição deles numa área da Fazenda Não Me Deixes, seu refúgio familiar situado no distrito de Daniel de Queiroz. A notícia do “avistamento” foi publicada no dia 4 de junho de 1960, na revista O Cruzeiro.

Veja a reportagem especial  Ovnis: Além do mistério no DN Plus, uma das plataformas digitais do Diário do Nordeste para smartphones

Para Bob Peças, foi exatamente após as reportagens divulgadas pela imprensa e especialmente publicas no Diário do Nordeste, a partir de novembro de 2005, quando ele e um grupo de amigos, os “Caçadores de ET’s”, encontraram um suposto crânio extraterrestre, que os moradores começaram a se soltar mais e revelar novos casos de contatos com esses seres. Desde então não pararam mais. Como ele utiliza recursos próprios para realizar as investigações “ufológicas”, somente os casos mais notórios passam a ser divulgados, a partir do jornal, que acabou se transformando numa referencia. Com as reportagens sempre aparecem novos adeptos.

Ufologia - DJ Francisco Willianes (1)Um deles é o produtor musical e DJ Francisco Willianes do Nascimento, 31 anos, passou por uma experiência similar. Ele garante ter avistado um OVNI, há pouco mais de dois meses, no Planalto Jerusalém, também longe do Centro de Quixadá. Ele estava animando uma festa, na casa de um amigo quando saiu para atender uma ligação telefônica no celular. Ficou espantado quando viu o clarão no céu. Tentou fotografar com o seu aparelho, com 16 MP de resolução, mas não conseguiu. A luminosidade era muito forte. Coisa assim só havia visto quando era criança, mas com o avo se irritava, se desinteressou pelo assunto.

Dessa vez, os vizinhos também testemunharam a aparição. “Eles me disseram que essa luz, esse objeto, só aparece uma vez por ano. Como não era natal não era nenhuma estrela especial. Eles também não conseguem fotografar e filmar o objeto luminoso desconhecido. Parecem perceber o que queremos e acabam ofuscando a gente. Agora pretendo acompanhar as vigílias dos ufólogos de Quixadá e me aprofundar no assunto, completou.

Ufologia - Francisca Aurélia (5)A agricultura Francisca Aurélia da Silva, 41 anos, conhecida por “Élia”, mãe de um casal de crianças, passou por uma experiência bem diferente. A aparição ocorreu há quase dois anos, mas ela recorda como se fosse hoje. Ficou traumatizada e não sai mais de casa à noite de motocicleta. Ela voltava para casa, transportando um dos filhos na garupa da sua moto quando foi surpreendida por duas enormes tochas voadoras. Era o formato das naves, ressaltou. Ela e o filho, hoje com 11 anos, foram perseguidos e chegaram em casa assustados. Quando se deitou as pernas tremiam muito e por conta do susto a mãe teve até hemorragia. Foi socorrida às pressas para o hospital.

“Nos dias seguintes e até por praticamente uma semana as tochas voltaram a aparecer. Muitos vizinhos aqui da Lagoa do meio também viram. Quem não acreditou nos meus relatos foi surpreendido dias depois. Acho que só deixaram de me perseguir porque resolvi não sair mais de dentro de casa. Hoje, quando sento da varanda fico sempre de olho no céu. Qualquer coisa estranha me escondo. O meu filho ficou revoltado. Ele acha que essas coisas querem fazer mal a gente”, acrescentou.

O aposentado Antonio Aldenor da Silva, 71 anos, pai de “Élia”, confirma o trauma dela e o pavor do neto, mas disse que coisas assim são comuns naquela região. Segundo ele, mais recentemente duas moças, moradoras próximas comentaram que foram perseguidas por um objeto voador que na parte debaixo tinha a forma de uma tarrafa. Entretanto, o caso mais famoso a esse respeito, do amigo Luiz Barroso Fernandes, ou simplesmente Barroso, ocorreu ali pertinho, nos Ariscos. Aquela área, onde existem muitos monólitos, fica a pouco mais de 15 quilômetros do Centro de Quixadá.

Ufologia - Antonio Aldenor da Silva (1)Ufologia - Antonio Aldenor da Silva (3)

 

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos.

Participe do Diário Sertão Central através do WhatsApp 55 88 9970 5161, dos fones (88) 9970 5161 ou (88) 8865 6118 e pelo email: diariosertaocentral@gmail.com

08:00 · 04.05.2014 / atualizado às 08:09 · 04.05.2014 por

Associação Gênesis - Encontro UFO Cearense (18)Quixadá > O avistamento de mais Objetos Voadores Não Identificados (OVNIs) foi um dos temas do Encontro UFO Cearense, promovido na última sexta-feira, 2, em Quixadá. Dezenas de admiradores do tema, ufólogos e moradores dos municípios de Ibicuitinga, Choró e do distrito de Tapuiará, na zona rural de Quixadá, se reuniram no auditório da Câmara de Vereadores desta cidade do Sertão Central para assistir a palestra do major Policial Militar Weliston Paiva, presidente da Associação Gênesis, sobre aparições de OVNIs, abduções e outros temas relacionados.

Associação Gênesis - Encontro UFO Cearense (4)Além de assistirem aos mais recentes depoimentos sobre aparições de OVNIs na região de Quixadá, dentre eles o presenciado por moradores de Tapuiará há pouco mais de mês, investigado pelo ufólogo Weliston Paiva e sua equipe, os participantes também tiveram a oportunidade de conhecer moradores de Quixadá, os quais dizem ter sido abduzidos por extraterrestres. Na oportunidade o presidente da Câmara de Vereadores de Quixadá, Pedro Baquit, revelou que sua genitora é estudiosa do tema.

Esse foi o segundo Encontro UFO Cearense realizado no Estado. O primeiro ocorreu em Fortaleza, no Centro Dragão do Mar, no mês de janeiro. Segundo o major PM Weliston Paiva, o projeto, promovido pela Associação Gênesis, tem o objetivo de fomentar a ufologia no estado, colhendo depoimentos e outras provas da existência de vida além da Terra. Os Encontros são voltado para apresentar evidências de novos casos sob pesquisa no Ceará. Em algumas situações, histórias desconhecidas do grande público.

Em breve o Diário Sertão Central publicará detalhadamente os casos pesquisados no Estado, incluindo as mais recentes aparições em Quixadá. O major Weliston Paiva, o empresário Robisson Alencar e outros ufólogos aceitaram o convite deste editor para apresentarem artigos semanais sobre ufologia. Alguns segredos UFO serão revelados e certamente surgirão novos relatos, como os apresentados no II Encontro UFO Cearense. Paiva ainda não revelou onde será o próximo Encontro, mas provavelmente será em Sobral. O pesquisador revelou que além de Fortaleza e Quixadá, é a terceira cidade do Estado que conta com estudiosos do assunto.

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no  Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité. Inclua entre os seus links favoritos.

Participe do Diário Sertão Central informando e sugerindo reportagens através dos fones (88) 9970.5161 ou (88) 8865.6118 e pelo email: diariosertaocentral@gmail.com