Categoria: Utilidade pública


12:00 · 18.03.2019 / atualizado às 15:26 · 18.03.2019 por

Técnicos do Laboratório Sismológico (LabSis) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) estão analisando tremores de terra registrados na noite deste domingo (17) na localidade de Passagem, na zona rural de Quixeramobim. A equipe está reunida para definir a causa do abalo de magnitude 2.4 na escala Richter, e o número preciso de efeitos sísmicos. Os resultados serão divulgados nesta tarde.

Informações sobre o fenômeno natural passaram a ser divulgadas através das redes sociais logo após as 22h30. Mesmo se tratando de pequena magnitude em uma escala de 2 a 10,  quem mora no distrito localizado a 43 km da sede do Município, ficou assustado. Tremores foram notados em São Joaquim, na Agrovila, Pedras Altas, Perdição e também em Maraquetá, pequenos povoados de Passagem.

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

06:00 · 18.03.2019 / atualizado às 06:10 · 18.03.2019 por
Revoltados com as precárias condições de tráfego no trecho da CE-265 moradores realizaram um protesto e bloquearam a rodovia.

A rodovia de aceso do Centro de Quixadá à Serra do Estevão terá suas obras iniciadas em maio. A divulgação foi feita pelo coordenador do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) no Ceará, Quirino Pontes. Ele informou que as propostas das empreiteiras interessadas na execução do serviço serão conhecidas no dia 16 de abril. A restauração do trecho da CE-265 está orçada em R$ 24,9 milhões.

Em entrevista  à Rádio Cultura de Quixadá, o coordenador do BID e atual superintendente do Departamento Estadual de Rodovias (DER) acrescentou que a via estadual com 20 km de extensão contará com uma ciclovia do Centro do entorno da cidade até o Residencial Rachel de Queiroz. São aproximadamente 8 km até o maior conjunto habitacional do Minha Casa Minha Vida no Interior do Estado, onde moram mais de 1.400 famílias.

No fim de setembro do ano passado moradores do Residencial bloquearam a rodovia estadual em protesto contra as precárias condições de tráfego. O Governo do Estado havia anunciado o início da reconstrução da CE ainda em 2018, todavia houve demora na liberação das licenças ambientais. Todos os problemas dessa natureza já foram solucionados. Falta apenas a Licença de Instalação, garantiu Quirino Pontes.

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

17:00 · 01.03.2019 / atualizado às 16:40 · 01.03.2019 por
No acesso a Banabuiú alguns trechos da BR-122 estão totalmente esburacados.

Motoristas e motociclistas que pretenderem curtir o carnaval em Quixadá e Banabuiú, devem ficar atentos a trechos da BR-122 de acesso a essas duas cidades do Centro do Estado. Um deles está localizado entre a localidade de Piranji e Quixadá, são mais de 30 km. Apesar de alguns quilômetros apresentarem remendos no asfalto, a qualquer momento pode surgir uma “cratera”, como os condutores costumam definir essas cavidades.

Um trecho ainda mais estragado está situado em praticamente toda a extensão da mesma BR, da rotatória da CE-060 até o Centro de Banabuiú. Alguns deles parecem até fatias de queijo de Minas. É  preciso ter muita paciência. Não há como desviar dos buracos. A recomendação, inclusive, é de evitar viagens à noite. Não existem borracharias e nem socorro mecânico na extensão de aproximadamente 40 km.

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

22:00 · 26.02.2019 / atualizado às 22:09 · 26.02.2019 por

Uma operação iniciada em Quixadá esta semana pela Enel, distribuidora de energia elétrica no Ceará, de retirada de fiação irregular de telecomunicação dos postes da companhia está revoltando grande parte da população desta cidade do Sertão Central. A maioria dos cabos são de fibra ótica, utilizados pelas empresas prestadoras de serviços de internet. A remoção dos cabos está deixando centenas de usuários sem acesso à rede mundial de computadores.

Indignado com a interrupção do sinal o empresário Francisco Fontenele Belchior foi um dentre muitos a desabafar nas redes sociais. “Porque sempre nós somos prejudicados ? Por conta de uma discordância estrutural e tecnológica entre operadoras de internet, Mob, Brisanet, Oba, Forltalnet, e a Enel os consumidores estão ficando sem o serviço que pgamos para consumir ! Se há erros , que eles se resolvam na esfera jurídica“.

A Enel justifica que todas as operadoras foram previamente notificadas. Mais de 300 empresas de telecomunicações firmaram contrato de compartilhamento com a companhia para regularização. Todavia, não cumpriram o acordo. Só esse ano, já foram retiradas cerca de 26 toneladas, equivalente a 399 mil metros de cabos, em 9.450 ações da companhia no Estado. Agora está sendo a vez de Quixadá. Em seguida a operação será realizada em Quixeramobim, Banabuiú e Choró.

O objetivo da ação é regularizar toda a estrutura da fiação dos postes no Estado e retirar a fiação e equipamentos que encontram-se irregulares. Em estudo realizado pela companhia em julho de 2017, foi identificado que existiam cerca de 291 mil cabos de telecomunicação e 17 mil postes com irregularidades no Ceará. Atualmente, esse número já chega a aproximadamente 550 mil cabos e mais de 174 mil postes com irregularidades em todo o Ceará, acrescenta a empresa.

Bom senso

Para muitos usuários, está faltando bom senso da Enel para contornar o problema. Ao invés dos funcionários simplesmente irem arrancando os cabos, fiscais da empresa podem acompanhar os técnicos das operadoras na realização dos serviços para atendimento das normas. As empresas estão convocando todos os seus funcionários para corrigirem os problemas o mais rápido possível, mas alguns bairros já ficaram sem internet.

Hoje a internet é tão necessária quanto a energia elétrica. Não se trata apenas de lazer. Nossas lojas, os caixas, a contabilidade e até a segurança das nossas casas depende dela“, ressaltou a comerciante Maria Lúcia Dias.

A Enel ressalta que as fiações irregulares podem causar riscos e disponibiliza o telefone 0800.285.7887 e o e-mail compartilhamento.brasil@enel.com para denúncias dessa natureza.

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

08:30 · 23.02.2019 / atualizado às 08:40 · 23.02.2019 por
De acordo com moradores de Itatira o trecho de aproximadamente 50 km tem mais buracos que asfalto. Fotos > VC Repórter

O tráfego foi liberado no fim da tarde desta sexta-feira (22) na CE-366, no trecho de acesso à cidade de Itatira, no Sertão Central. Ontem pela manhã moradores bloquearam a rodovia estadual. Eles protestavam contra as precárias condições de tráfego. São aproximadamente 50 km de buracos. Além da lentidão e danos aos veículos há risco de acidentes graves, podendo causar inclusive mortes, reclamavam os manifestantes.

Conforme um dos participantes do movimento, Dhasio Dias, a rodovia foi liberada porque representantes do Governo do Estado se prontificaram a receberem os líderes da manifestação em uma audiência, na próxima segunda-feira (25). Caso não iniciem as obras a CE será interditada novamente a partir da terça-feira (26), explicou, ressaltando que os moradores estão cansados de promessas. Querem o início dos serviços.

Os manifestantes se concentraram nas proximidades da ponte da localidade de São Joaquim, na entrada do distrito de Lagoa do Mato. O protesto foi pacífico, mas apenas os veículos de emergência e viaturas da policia e do corpo de bombeiros tiveram trânsito livre. Além de galhos de árvores e de veículos formando uma barricada, uma barraca foi montada no local. Protegidos do sol e da chuva podem manter o bloqueio por muitos dias.

Revoltados com a precariedade da CE os moradores de Itatira até montaram uma barraca para realizarem vigília e chamarem a atenção das autoridades.

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

08:00 · 23.02.2019 / atualizado às 08:05 · 23.02.2019 por

 

Apesar de a Funceme ter registrado chuvas abaixo dos 15 mm em Solonópole a barragem particular encheu. Fotos > VC Repórter

Na tarde desta sexta-feira (22) os moradores do Conjunto Cohab, uma área residencial localizada nas proximidades do Açude do Dráulio, em Solonópole, foram surpreendidos com um comunicado de alerta divulgado pela prefeitura deste Município do Sertão Central. A administração municipal anunciou na nota o possível risco de rompimento da barragem, podendo atingir as residências próximas ao leito do Riacho do Salgado.

A prefeitura não informou a capacidade hídrica do reservatório mas ressaltou ter realizado reparos juntamente com o proprietário do açude particular. Todavia, com as chuvas durante a semana na região a parede de barro ficou comprometida. Equipes estavam indo ao local para avaliarem e analisarem as alternativas cabíveis para solucionar o problema. Apesar do alerta a Nota informa não haver motivo para pânico.

A reportagem do Diário do Nordeste tentou manter contato telefônico com a Defesa Civil de Solonópole. Até a publicação desta edição as ligações não haviam sido atendidas.

Neste mês, de acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) já choveu 117,3 milímetros em Solonópole. A média é de 112,7 mm.

Ainda conforme a Funceme, ontem (22) choveu 4 mm no Município; na quarta-feira (20) foram 5 mm; na terça-feira (19) 14,8 mm e na segunda-feira (18) praticamente o mesmo volume, 14 mm.

Encontro da Aprece

Horas antes da divulgação do alerta, 15 prefeitos de municípios do Centro do Estado estiveram reunidos em Solonoóple. Eles participaram do primeiro Encontro Regional da Aprece. Conforme Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), o evento contou com a participação do secretário estadual do Meio Ambiente, Arthur Bruno. O presidente da Aprece, Nilson Diniz, prefeito de Cedro, coordenou o Encontro.

A reunião regional teve por objetivo aproximar os gestores municipais, estreitar as relações da Aprece com as diversas secretarias de Estado e discutir as grandes pautas municipalistas. O problema do risco de rompimento da barragem e nem a situação dos açudes cearenses foram discutidos no Encontro. O foco foi licenciamento ambiental, resíduos sólidos e mais flexibilidade do Tribunal de Contas do Ceará (TCE) com os critérios de gastos públicos.

Os prefeitos do Sertão Central se reuniram pela primeira vez este ano. O Encontro promovido pela Aprece ocorreu em Solonópole.

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

14:00 · 22.02.2019 / atualizado às 14:02 · 22.02.2019 por
Inconformados com a demora na restauração do trecho da CE-366 de acesso a Itatira os moradores resolveram realizar um protesto e interditaram a rodovia. Fotos > VC Repórter

Moradores de Itatira, no Sertão Central, perderam a paciência com a falta de manutenção em um trecho da CE-366, de acesso à sede do Município. Na manhã desta sexta-feira (22) um grupo resolveu interditar o tráfego na rodovia estadual até a garantia do Governo do Estado, de recuperar a pavimentação asfáltica o mais rápido possível. As chuvas começaram a cair na região e com elas os buracos e os problemas vão aumentar.

Os manifestantes se concentraram nas proximidades da ponte da localidade de São Joaquim, na entrada do distrito de Lagoa do Mato. De acordo com um dos líderes da manifestação, Dhasio Macedo Dias, os moradores estão cansados de promessas. Querem o início imediato das obras. O protesto é pacífico, mas apenas os veículos de emergência e viaturas da policia e do corpo de bombeiros têm trânsito livre.

Uma equipe da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) seguiu para o local. De acordo com manifestantes os policiais rodoviários informaram que estavam apenas organizando o tráfego, para evitar acidentes e riscos para quem se encontrava no local da barricada, realizada com galhos de árvores. Automóveis também foram utilizados para bloquear a CE. Uma tenda foi montada na margem da rodovia. A população pretende realizar vigília no local.

Com o início das chuvas o número de buracos na CE-366. Até a BR-020, também esburacada, são mais de 50 km.
Quem pretendia seguir pela CE-366 foi obrigado a interromper a viagem. Alguns preferiram aguardar. Outros, retornaram.

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

11:00 · 21.02.2019 / atualizado às 11:15 · 21.02.2019 por
Chuvas voltam a alagar área do terminal rodoviário de Quixadá e imóveis comerciais e residenciais no seu entorno.

Pouco mais de 40 milímetros de chuva, segundo registro em pluviômetros particulares, foram suficientes para o entorno e até o terminal rodoviário de Quixadá alagar novamente. Dessa vez o radialista e jornalista Jonas Sousa, um dos moradores daquela área, registrou um vídeo e divulgou nas redes sociais. A residência dele foi uma das muitas invadidas novamente pela água, dessa vez na manhã desta quinta-feira (21).

Vídeo de morador da área alagada na manhã desta segunda-feira em Quixadá viralizou em minutos nas redes sociais.

O problema existe há mais de três décadas. Um canal começou a ser construído na Av. José Caetano, para desaguar no rio Sitiá, todavia, a obra ainda não foi concluída. A preocupação dos moradores é de com o retorno das chuvas o problema se agravar ainda mais. nos últimos seis anos as precipitações na cidade foram moderadas, mas este ano, devem se acentuar com o início da quadra invernal.

De acordo com a assessoria da administração municipal o prefeito Ilário Marques está se empenhando na captação de recursos financeiros para realização da etapa de conclusão do canal. A interrupção da sua gestão, apesar de decisão Judicial, prejudicou o desenvolvimento de vários projetos, um deles foi a reurbanização do Centro da cidade, justificou.

Falta de recursos financeiros inviabiliza solução definitiva para o escoamento das águas pluviais na área da rodoviária de Quixadá.

Segundo a previsão de realizada pela Funceme, órgão meteorológico oficial do Estado, a tendência é de precipitações isoladas em todas as regiões do Ceará. As chuvas são acompanhadas por raios e trovões. Estão associadas a um aglomerado de nuvens devido à atuação do Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN). A maior precipitação das últimas 24 horas foi registrada em Beberibe, no litoral, com 96 mm. Em Quixadá, choveu 46mm.

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

12:00 · 16.02.2019 / atualizado às 12:00 · 16.02.2019 por
Hoje, mais de 20 mil motocicletas circulam diariamente em Quixadá, mas quem não possui um transporte motorizado sofre para se deslocar pela cidade.

Quixadá deverá ser a primeira cidade do Centro do Estado e também do Ceará se aproximando da casa dos 80 mil habitantes a contar com linhas regulares de transporte coletivo entre bairros. Ainda este ano deverão ser implantadas seis rotas, haverá ainda uma de grande circular, para ligar todos os bairros.

A divulgação foi feita pelo secretario de Cidadania, Segurança e Serviços Públicos de Quixadá, Higo Carlos Cavalcante.Ele informou que o Município já está trabalhando. Um engenheiro de Trânsito será contratado para elaborar os estudos das rotas e inclusive como funcionará a área de embarque e desembarque no Centro.

Uma das primeiras áreas beneficiadas será o Residencial Rachel de Queiroz, onde moram mais de 1.400 famílias. O conjunto habitacional fica a 5 km do Centro da cidade. A maioria dos moradores é de baixa renda. Não possuem transporte próprio. Topiqueiros e táxis estão realizado o serviço, de forma improvisada. Com a regulamentação do serviço e a recuperação da principal de acesso, não sofrerão mais para se descolarem até o Centro ou outras áreas da cidade, acrescenta o secretário.

Na década de 1990 um empresário , conhecido como “Sebastião dos ônibus“, mantinha linhas na cidade. O transporte mais utilizado era a bicicleta, mas com a facilidade da aquisição da motocicleta, o surgimento de táxis clandestinos, e logo depois das mototáxis, manter o serviço se tornou inviável. Praticamente não havia mais passageiros. Hoje, há também o serviço de táxi social, o IndiCar.

Como funciona

O responsável primário pelo transporte público urbano é o poder público municipal. Está previsto no inciso V do artigo 30 da Constituição Federal.  “Cabe ao município organizar e prestar, diretamente ou sob regime de concessão ou permissão, os serviços públicos de interesse local, incluído o de transporte coletivo, que tem caráter essencial”.

 Assim, esse dispositivo da Constituição dá liberdade aos municípios quanto a como ofertar esse serviço. Primeiro, o município pode escolher cuidar do transporte coletivo por conta própria. A prefeitura se responsabiliza diretamente pela gestão do sistema e desembolsa 100% dos recursos para mantê-lo, ou viabiliza a concessão do serviço de transporte a empresas.

Para fazer isso, é preciso realizar uma licitação. Esse procedimento é padrão para que uma empresa desempenhe um serviço público. A vencedora da licitação atua sob regime de concessão ou permissão. A empresa firma um contrato com a prefeitura por certo período de tempo, para administrar a maior parte do sistema de transporte coletivo municipal.

Especialistas em mobilidade urbana recomendam a implantação de linhas regulares de transporte coletivo em cidades com mais de 70 mil habitantes. No Ceará, de acordo com o IBGE, além de Quixadá, Quixeramobim e Iguatu estão Canindé, com 77 514; Russas com 76 475; Tianguá com 74 719; Crateús com 74 426 e Aracati com 73 629.

Diário Sertão Central. Participe pelo whats app (85) 9 8755 0154

08:30 · 15.12.2018 / atualizado às 08:35 · 15.12.2018 por
Quem estiver interessado em adotar um animal de estimação poderá realizar esse desejo neste sábado na Praça José de Barros, em Quixadá.

O grupo de amigos Migo Pet realizará neste sábado (15) uma Feira de Adoção e um Bazar Beneficente para animais domésticos abandonados. De acordo com os organizadores os dois eventos têm início programado para as 17 horas na Praça José de Barros, também conhecida como Praça do Leão, no Centro de Quixadá. O espaço é aberto ao público, de todas a idades.

Os interessados na adoção de cães e gatos precisam apenar ser maiores de 18 anos e apresentarem a identidade civil e um comprovante de residência para acolherem algum dos animais expostos na ação beneficente de apoio aos animais. Também poderão comprar roupas novas e usadas no bazar. A renda será utilizada na compra de ração,consultas veterinárias, medicação e castração dos bichos acolhidos pelo Migo Pet.

Feira de Adoção & Bazar Beneficente
Dia 15 de dezembro – A partir das 17 horas
Praça José de Barros – Quixadá
Mais informações (88) 9 9904 0107

Diário Sertão Central. Participe pelo fone e whats app (85) 9 8755 0154

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Sertão Central

Fatos diários do Sertão Central e do Maciço de Baturité em infraestrutura, polícia, economia, política, esporte e cultura. Por Alex Pimentel.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags