Busca

07:11 · 22.07.2011 / atualizado às 21:12 · 11.02.2012 por

Pedra Banca > Equipes das polícias Civil e Militar capturaram no fim da tarde desta quinta-feira, 21, quatro homens, acusados de envolvimento na execução do adolescente Antonio Manoel Bartônio da Silva, mais conhecido por Dé. Conforme o Comando de Operações Policiais Militares (Copom) da Companhia Policial Militar de Quixadá o quarteto foi preso por determinação do juiz da comarca de Pedra Branca, Roberto Nogueira Feijó. Dois acusados residem em Boa Viagem e os outros em Pedra Branca.

A prisão, de 30 dias, foi decretada pela Justiça após investigações realizadas pelo delegado Carlos Teófilo. Ele confirmou a participação efetiva de um dos presos. Os nomes não foram divulgados para não atrapalhar o trabalho da Polícia. O menor foi encontrado morto na terça-feira passada, 19, na zona rural de Pedra Branca, com duas perfurações à bala, na nuca. Acusado da prática de assalto na região, “Dé” havia sido arrastado de dentro da sua casa na noite anterior. Ele tinha passagem pela Febem.

13:30 · 21.07.2011 / atualizado às 21:06 · 11.02.2012 por

Quixeramobim > No início desta manhã, uma menina de 11 anos foi atropelada por um veículo ainda não identificado como também o seu condutor. A criança, com suspeita de traumatismo craniano, foi encaminhada às pressas para o Instituto Dr José Frota (IJF), na capital. O acidente ocorreu por voltas 8h30 na localidade de Onça, na zona rural de Quixeramobim.

Momentos depois, o pai da vítima, Antonio Alcindo da Cruz, de 53 anos, foi colhido violentamente pelo caminhão caçamba de placas HVI 7850. Ele seguia pela CE 359, conduzido uma motoneta quando colidiu frontalmente com o utilitário.

Além do motociclista, seu acompanhante, Antonio Rodrigues de Sousa Filho, 45 anos, morreu no local do sinistro. O motorista da caçamba se evadiu. Um automóvel Celta, de placas HYM 0798, de Iguatu, também se envolveu no acidente, batendo na lateral da caçamba.

Conforme populares, o motociclista seguia para o  Hospital Municipal de Quixeramobim. Levava documentos e roupas para a filha e uma pequena quantia em dinheiro, que seriam encaminhados para Fortaleza, para onde a garota foi transferida.

Foto > Fernando Ivo de Sousa
13:08 · 21.07.2011 / atualizado às 20:56 · 11.02.2012 por

Quixadá > O Centro Cultural Rachel de Queiroz está com inscrições abertas para cursos de para violão, teclado, flauta, piano, violino, técnica vocal e teatro.  São ofertadas 240 vagas para as diversas modalidades musicais. Os interessados devem dirigir-se ao prédio da Fundação Cultural, localizado no Complexo Cultural Rachel de Queiroz, Rua José Jucá, 343, Centro, levando copia do RG, CPF ou Certidão de Nascimento. As inscrições acontecem no período de 20 a 29 de julho, de 8h às 12h e de 14h às 20h.

Conforme o diretor da Fundação, Henrique Rabelo, os cursos têm cinco meses de duração com aulas práticas e teóricas de segunda a quinta-feira. O início será na primeira semana de agosto. Os professores Ronaldo Soares, Carlos Cleber, Helder de Menezes, Paulo Queiroz, Rogério Jales e Ires Freitas ministrarão respectivamente as aulas de violão, teclado e piano, flauta e violão, violino, técnica vocal e teatro. Serão ofertadas 80 vagas para violão, 40 para teclado, 20 para flauta, 20 para piano, 10 para violino, 40 para técnica vocal e 30 para teatro.

INFORMAÇÕES

Fundação Cultural Rachel de Queiroz
(88) 3441 4666
henriquecultura@quixada.ce.gov.br

Foto > Edgardo Moraes

12:00 · 21.07.2011 / atualizado às 12:00 · 12.02.2012 por

Quixadá > Esta sexta-feira, 22, será um dia especial para dezenas de trabalhadores rurais de Quixadá. Durante todo o dia eles participam da I Feira Festival da Agricultura Familiar. O encontro, na praça José de Barros, no Centro da cidade, deverá se estender até a noite. Será a oportunidade para expor suas potencialidades. No local haverá comercialização dos produtos da agricultura familiar, palestras e capacitações para os pequenos produtores rurais. Concursos, apresentações culturais, entrega de premiação e shows artísticos complementam a programação com encerramento previsto para as 22 horas.

O evento é idealizado pela Prefeitura de Quixadá, através da Secretaria de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural. Conta com o apoio do Sebrae, Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Quixadá e Federação das Associações. O Governo do Estado do Ceará, Petrobras, Banco do Nordeste, Cooperativa Cearense de Prestação de Serviços e Assistência Técnica (Cocepat), Motocedro Concessionaria Honda, Concessionaria Icavel e Instituto Agropolos do Ceará são os patrocinadores oficiais.

07:33 · 21.07.2011 / atualizado às 21:40 · 11.02.2012 por
Boa Viagem > O Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE) condenou o Governo do Estado a pagar indenização de R$ 30 mil a uma servidora pública de Boa Viagem, município situado no Sertão Central, por erro médico. A sentença foi mantida pela 7ª Vara Cível do TJCE. A decisão foi divulgada ontem, 19. “As provas colacionadas pela autora foram essenciais para a formação do convencimento do julgador, tendo o agente público falhado no seu dever de proteção ao ente individual”, destacou o relator do processo, desembargador Francisco José Martins Câmara.
 
De acordo com os Autos a vítima realizou um exame de histerossalpingografia no Hospital César Cals, em Fortaleza, no dia 18 de agosto de 2000. O procedimento, realizado pelo médico Antonio Ciriaco Neto, fazia parte de um tratamento para engravidar. A paciente voltou para casa. Doze dias depois, passou a sentir dores na região pubiana, além de corrimentos e febre alta. Foi levada às pressas para o hospital da cidade, onde foi constada a presença de um objeto estranho dentro de seu corpo, deixado durante o exame.
 
Por conta do desleixe médico a servidora contraiu uma infecção e foi obrigada a tomar muitos antibióticos ficando impossibilitada de engravidar. Por esse motivo, ajuizou ação requerendo indenização moral e material correspondente a mil salários mínimos. Alegou ter sofrido forte abalo moral e corrido risco de morte em virtude de falha médica. Em contestação, o Estado sustentou a inexistência de erro médico. A condenação, do então juiz da 4ª Vara da Fazenda pública, Luiz Alves Leite, ocorreu em 23 de setembro de 2007.
 
O magistrado entendeu que a infecção foi decorrente do esquecimento de uma parte do aparelho utilizado no exame. “A parte autora provou o fato administrativo (exame médico e ginecológico), dano (infecção adquirida e traumas emocionais) e o nexo de causalidade”, explicou. Insatisfeito com a decisão, o Estado interpôs recurso apelatório junto ao TJCE, pleiteando a reforma da decisão. Argumentou a inexistência do dano moral e afirmou ser exorbitante o valor da condenação imposta.
 
Ao relatar o processo, o desembargador Francisco José Martins Câmara destacou que houve presença de dano moral no presente caso, portanto, é inegável, conforme demonstrado, sendo o valor arbitrado justo, face às circunstâncias do caso concreto. O posicionamento da 7ª Câmara Cível, negou provimento ao recurso, confirmando integralmente a sentença de 1º Grau.