Busca

Polícia registra morte de quatro pessoas em ‘semana cão’ em Senador Pompeu

14:18 · 30.11.2016 / atualizado às 14:23 · 30.11.2016 por

Senador Pompeu. Um jovem de 20 anos foi morto a tiros na madrugada desta quarta-feira (30), na zona rural deste Município do Sertão Central. De acordo com as informações da Polícia, Francisco Lima Mota teve a casa invadida pela madrugada, foi levado por criminosos e morto em uma estrada carroçável minutos depois. Com o óbito desta quarta, chega a quatro o número de homicídio em intervalo de uma semana em Senador Pompeu.

O crime teria acontecido após às duas da madrugada, na altura do km 20 do distrito de Bonfim. Conforme a Polícia, três homens armados invadiram a casa de Francisco perguntando sobre armas. Sem fornecer as informações que os criminosos pediam, o jovem foi levado e colocado dentro do porta malas de um carro, usado pelos bandidos. Cerca de um quilômetro depois, o corpo de Francisco foi encontrado sem vida.

A Polícia informou que o corpo de Francisco tinha marcas de pelo menos 15 disparos. A esposa da vítima também estava na residência e foi levada com o marido. Ela também foi abandonada na estrada com o corpo do companheiro e teria presenciado toda a ação.

‘Semana de Cão’ no Município
Mesmo com o empenho da equipe da Polícia de Senador Pompeu, a criminalidade tem avançado. Baseado em dados nos boletins do 9º Batalhão de Policia Militar (BPM), o Diário Sertão Central contabilizou o registro de quatro homicídios e um achado de cadáver num intervalo de apenas sete dias.

Brena Késia, morta a facadas pelo companheiro (Foto: VC Repórter)
Brena Késia, morta a facadas pelo companheiro (Foto: VC Repórter)

Na última terça-feira (22), o corpo de um idoso foi encontrado sem vida na localidade de Sítio Maravilha. Luiz Vanderley Alves Viana, 39 anos, foi reconhecido por familiares que foram acionados pela Polícia. A principal hipótese é que o homem tenha morrido de causas naturais, já que não foi encontrada nenhuma marca de escoriações ou perfurações.

Na quinta-feira (24) um feminicídio chocou a cidade. Brena Késya Alves de Almeida, 24 anos, foi morta a facadas na frente da própria mãe pelo homem com quem tinha um relacionamento. Antônio Vildamar teria seguido a ex-companheira e a ex-sogra em uma moto, e no percurso, teria matado a mulher.

No mesmo dia, um jovem de 16 anos foi morto durante uma discussão no bairro Alto do Cruzeiro. Ele fazia parte de um grupo formado por quatro rapazes que de acordo com a Polícia, estariam armados com faca e revolver. Eles tentaram matar um desafeto mas o alvo entrou em luta corporal com um dos integrantes do grupo. Para tentar salvar o comparsa, um outro membro do grupo atirou contra a vítima, mas o disparo acabou acertando o colega que fazia parte do quarteto.

Na última segunda-feira (28), mais um homicídio entrou para a lista de crimes ocorridos na cidade. O fato aconteceu por volta de dez da manhã. Leandro Cícero Vieira França, 21, foi morto com três tiros na cabeça quando chegava em casa na companhia da namorada, no bairro Alto Esperança. O fato aconteceu por volta de dez da manhã.

De acordo com a Polícia, dois homens em uma moto teriam se aproximado de Leandro e disparado contra ele. A vítima ainda tentou correr e se refugiar dentro de casa, mas foi acertada com um tiro na cabeça. A mulher dele testemunhou toda a ação. Após o crime, os autores fugiram.

A Polícia segue trabalhando para desvendar todos os crime.

__________

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité.

Participe enviando a sua sugestão de notícia, vídeo ou foto através do WhatsApp 55 85 99931 3798, ou através do email: jornalismosertaocentral@gmail.com

Comentários 2

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

marcelo

01/12/2016 as 12:32

Covardia, que com impunidade fica mais grave, a justiça imbercil e cega, manda uma medida protetiva, que nao manda prender logo, e prender mesmo . ,as nao tem jeito o Brasil é um pais bom, tem pena de todos, mas em compensação a violencia nao pára!