Diário Sertão Central

Busca


QUIXERAMOBIM > Aprovação de concurso público causa polêmica

Publicado em 29/01/2012 - 9:00 por | 21 Comentários

Categorias: Economia, Educação, Política, Serviço público

  • Enviar para o Kindle

Quixeramobim > A Câmara de Vereadores de Quixeramobim aprovou na manhã da última sexta-feira 27, proposta do poder executivo municipal com o objetivo de realizar concurso público para preenchimento e vagas no Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) e também na secretaria de Educação. No total foram criadas 206 vagas, sendo 13 para o SAAE e 184 para a Secretaria de Educação. Mas, apesar de aprovada, a mensagem do poder executivo municipal não agradou a todos os vereadores. Rômulo Filho votou contra.  Neto Nogueira e Clébio Pavone não compareceram.

Na sessão anterior, Rômulo Filho e o vereador Neto Nogueira, ambos da bancada oposicionista, já haviam discordado da quantidade de vagas para o nível Médio e para o Fundamental, como também das formas estabelecidas para o concurso. Rômulo Filho voltou a criticar a proposta. Além de diminuir a quantidade de vagas cancelou as da Saúde. A quantidade de horas também foi questionada por ele já que a maioria dos cargos é de somente 20 horas. Segundo ele, mais de 40% do quadro de funcionários da prefeitura é composto por prestadores de serviço.

Outra questão levantada foi a exigência de duas graduações para professor de educação básica II, uma delas em pedagogia e outra em licenciatura especifica para a área. A regra imposta impossibilita vários professores de participarem da seleção. Pelos cálculos de alguns deles mais de 90% da categoria será prejudicada. Possuem apenas uma graduação. Não conseguimos manter contato com o líder governista municipal na Câmara, Everardo Júnior, todavia, conforme o blog O Sertão é Notícia, ele disse ter ocorrido um erro de digitação. O problema será solucionado.

Diário Sertão Central > (88) 9970 5161 / (88) 8865 6118 ou pelo email alex.pimentel@oi.com.br

Comentários

Não posso dizer

em 29 de janeiro de 2012

Ah fala sério! Nunca vi um concurso para professor, que precisasse duas graduações. Claramente, é tendencioso para “privilegiar” certas pessoas.

Maria Dalva B de Lima

em 29 de janeiro de 2012

Duas graduações?
A Lei de Diretrizes de Base da Educação 9.394/96, diz que o Professor do ensino Fundamental I deve ser graduado em Pedagogia. Para o Fundamental II ele precisa ser graduado numa disciplina específica. Nesse caso se o professor tiver Licenciatura em Pedagogia, basta que seja Habilitado numa área específica e assim terá direito a ministrar aulas em áreas especificas para o Fundamental II. Nunca a Lei exigiu duas graduações.

Vagner Lima

em 29 de janeiro de 2012

Essa norma (duas graduações) está virando moda nos concursos das prefeituras, é lógico que é pra privilegiar os babões,é necessário que a justiça tome uma providência já.

Harley

em 29 de janeiro de 2012

Parece ser direcionado o concurso para professor.Pelo nível de exigência o salário deve ser bom mas, duvido que passe dos 1500,00 para os dois turnos de trabalho.Professores não devem humilhar-se em submeter-se a migalhas !

JOÃO EDUARDO RAMOS RODRIGUES

em 29 de janeiro de 2012

Realmente é uma verdadeira vergonha, essa atitude de o professor para participar do concurso público de Quixeramobim, ter duas graduações, é uma medida vergonhosa, para favorecer uma minoria.

francion moraes

em 29 de janeiro de 2012

isso é inadmissível a atitude do gestor municipal, precisa de maneira urgente que algo seja feito contra tal absurdo. obrigado.

Claudia Sampaio

em 29 de janeiro de 2012

É sempre assim. Esses concursos acabam beneficiando a maioria da panelinha. É uma vergonha.

LUCIA

em 29 de janeiro de 2012

Acredito que esses concurso devem ser mais transparentes, ainda mais fazeer isso num ano de eleição ? Porque não fizeram antes ?

William

em 29 de janeiro de 2012

Palhaçada!!!!!!

Erivaldo Teixeira

em 29 de janeiro de 2012

A LDB, promulgada em 1996, diz claramente que para lecionar na educação infantil e ensino fundamental I, se faz necessário o diploma de graduação em Pedagogia ou normal superior e ao ensino fundamental II e ensino médio a licenciatura plena em disciplinas especificas. Essa “brecha” posta pelos vereadores de Quixeramobim, merece provocação juridica!

Professor Valdenir Rabelo

em 29 de janeiro de 2012

Pessoal, é impressionante como o Poder Legislativo brasileiro, especialmente as câmaras municipais, tem se prestado a cada papel. Onde já se viu duas graduações para lecionar nas séries finais do Ensino Fundamental. E se foi erro de digitação como diz o líder da situação, por que não foi corrigido por ocasião da votação…

Amanda

em 29 de janeiro de 2012

Posso estar enganada mas isso ta cheirando a armação pra poder colocar os queiridinhos pra dentro. assm todo undo e pego de surpresa e não da tempo de se formarem noutro curso.

Valter Ferreira

em 29 de janeiro de 2012

Vamo esperar mesmo que o erro seja corrigido e o Diário deve cobra mais explicações

Cleiton

em 30 de janeiro de 2012

Nossa pleno século XXI esses absurdos, nepotismo na veia ai gente se liguem!!

silvia

em 30 de janeiro de 2012

Senhor prefeito e senhores veriadores a saúde necessita sim de um concurso publico, pois a um grande numero de prestadores de serviço, profissionais que dão grande duro dentro dos orgãos publicos sem ter direitos iquais. Esse concurso é uma grande farsa, talvez va benenficiar apenas a minooria que ja esta no poder.

Franklin

em 30 de janeiro de 2012

Já vi licitação direcionada, mas concurso direcionado é a primeira vez (pelo menos de maneira escancarada)!!!!

Valter Tavares

em 30 de janeiro de 2012

Inegavelmente absurdo!!!! Em Quixeramobim, um vereador ganha mais de 4.000 R$ por mês para trabalhar um dia e seuqer leram o que dizia a matéria??? Absurdo!!!! A resposta tem que ser dada na urna!!!!

André Yure Tavares

em 2 de fevereiro de 2012

É com uma frustração lascinante corroendo minha alma que comento esta notícia para que todos saibam que por falta de pedidos de socorro não estaremos desguarnecidos.
Fui surpreendido pela grata notícia de que a Prefeitura de Quixeramobim realizaria concurso público para diversos cargos. Com orgulho divulguei entre colegas que a minha cidade não era lugar onde a malandragem permanecia por muito tempo, que a dignidade da população Quixeramobinense não se rendia a negociatas e tráfico de influência que é o parâmetro que norteia o processamento da farra da terceirização nos municípios.
Qual não foi minha surpresa quando li a notícia de que os cargos disponibilizados seriam mínimos e que a esperança de moralização na prestação do serviço público que seria levada a cabo na minha cidade natal era nada mais do que vã esperança.
Não posso me furtar em demonstrar minha indignação quando vejo o povo perder tal oportunidade de participar da vida do Município de maneira tão visceral.
QUANDO OS PODERES QUE MANIFESTAM O ESTADO DEIXAM DE SER INDEPENDENTES PARA TORNAREM-SE CLIENTES E PASSAM DE HARMÔNICOS A CÚMPLICES, FAZ-SE RUÍNAS DE TODAS AS ASPIRAÇÕES REPUBLICANAS NESSA PSEUDO-DEMOCRACIA INSTITUÍDA.

chico borges quiramobim

em 7 de fevereiro de 2012

esse concurso é uma vergonha, uma cidade que tém 80 mil habitantes, dos fucionarios que tém 43% por cento é serviso prestado, não pode ter só 27 vagas para o encino médio, e encino fundamental.
vai continuar a mesma coisa as pessoas pedindo favores aos politicos entroca de voto.

SALETE DA SILVA

em 26 de abril de 2012

SEMPRE FOI E SERÁ ESSE QUIXERAMOBIM SÓ AJUDA QUEM JÁ TEM.AQUI SÓ FUNCIONA ATRAVÉS DAPOLITICA E TODO MUNDO SABE DISSO. ACORDA MINHA GENTE.NÃO VOTE EM NINGÚEM. OS POLITICOS DESTA CIDADE SÓ AJUDA A PANELINHA DELES VOCÊS SABEM…….
SALETE DA SILVA

edinilia

em 13 de janeiro de 2014

isso é politicagem , gostaria de ter uma oportunidade de falar com o promotor e dizer a ele o que eu acho de tudo isso porque se ele não consertar essa sacanagem , depender de político isso não tem conserto nunca.


Páginas

Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999

teste