Busca

Prédios públicos de Banabuiú têm energia cortada por falta de pagamento

20:10 · 03.03.2016 / atualizado às 22:26 · 03.03.2016 por

Banabuiú. Cinco prédios públicos deste município, distante 220 km de Fortaleza, tiveram o fornecimento de energia suspensos na última quarta-feira (2) pela Companhia de Energia Elétrica do Ceará (Coelce). O corte atingiu a Biblioteca Pública Municipal, o Mercado Público de carnes, o Ginásio esportivo, a escola Celestino de Sousa e até a sede da prefeitura. A empresa alega atraso no pagamento.

Sem energia, a rotina habitual de funcionamento dos espaços foi interrompida. Com os ventiladores sem funcionar, cerca de 250 alunos da escola Celestino de Sousa foram liberados mais cedo na tarde de quarta, devido ao calor insuportável que fazia nas salas. Na manhã desta quinta-feira (3), as aulas também terminaram antes do horário previsto e os estudantes voltaram a ser liberados.

A principal preocupação era com os prejuízos. O secretário de Educação de Banabuiú, Leonardo Lucas, afirmou que o estoque da merenda escolar havia chegado durante a semana. Com os freezers da escola desligados, havia o receio que cerca de 60 quilos de carne se estragassem.
“A merenda tinha chegado e essa era a nossa preocupação. O rapaz chegou dizendo que era para cortar tudo”. O secretário ainda argumenta que no momento em que o fornecimento de energia foi interrompido pelo corte, estava havendo uma licitação na prefeitura. No mesmo dia, a energia na sede da Prefeitura já havia sido restabelecida.

Entre os comerciantes que trabalham no Mercado Público, havia a mesma preocupação. Sem os congeladores funcionando, o estoque de carne para a venda na cidade corria o risco de estragar.

O prefeito do Município, Veridiano Sales, afirmou que o corte ocorreu devido a um engano por parte da Coelce. O gestor disse que a empresa se referia a um atraso na conta de novembro, que já havia sido quitada. “As contas foram pagas no dia 22 de janeiro. Passamos para a Coelce o recibo por meio do Banco, mas acho que eles podem não ter recebido. Pode ter sido um engano”, disse. Ainda na tarde de quarta, Veridiano entrou em contato com a Coelce e disse ter enviado, por email, comprovante de pagamento para que eles fizessem o religamento.

Em nota, a Coelce afirmou que procedeu com o corte em unidades da Prefeitura por falta de pagamento. “A empresa somente tomou a decisão de interromper o abastecimento de energia após tentar negociar o débito em várias ocasiões”, diz a nota.

A reportagem do Diário do Nordeste envio para a Coelce a cópia do comprovante de pagamento e da fatura do mês de novembro, à qual teve acesso. A empresa esclareceu que “as unidades consumidoras das contas enviadas pela Prefeitura de Banabuiú não tiveram seu fornecimento suspenso” e que o corte, por tanto, seria resultado do atraso do pagamento de outras faturas, e não a do mês de novembro.

A reportagem tentou voltar a falar com o prefeito Veridiano Sales, mas, até o fechamento desta matéria, as ligações não foram atendidas. Na tarde desta quinta, o fornecimento de energia na escola havia sido normalizado.

Comentários 4

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Elizangela Nogueira

04/02/2016 as 14:0319

Sou Banabuiense e há 5 anos sai da cidade pra buscar algo melhor lá fora. Estou de férias aqui mas é lamentável ouvir e ver tudo que a população tem passado na gestão atual. Desde que Bababuiú se emancipou nunca vi em sua história tanto nepotismo, tanto descaso e falta de respeito aos cidadãos. Banabuiú já teve em boas mãos. Hora de mudar pessoal!!! Não devemos ter medo de sermos justos ou lutar pelo que é correto. Denunciem. Briguem e se preciso for, tomem Banabuiú das mãos de quem não sabe e não quer administrar para o povo. Chega de baixar a cabeça em prol de migalhas. Somos pessoas estudadas e capacitadas pra fazer o melhor coletivamente. Quem quiser se beneficiar do individualismo ou privado que arregasse as mangas e monte sua própria empresa. É bem mais digno!

Elizangela Nogueira

04/02/2016 as 14:0319

Sou Banabuiense e há 5 anos sai da cidade pra buscar algo melhor lá fora. Estou de féruas aqui mas é lamentável ouvir e ver tudo que a população tem passado na gestão atual. Desde que Bababuiú se emancipou nunca vi em sua história tanto nepotismo, tanto descaso e falta de respeito aos cidadãos. Banabuiú já teve em boas mãos. Hora de mudar pessoal!!! Não devemos ter medo de sermos justos ou lutar pelo que é correto. Denunciem. Briguem e se preciso for, tomem Banabuiú das mãos de quem não sabe e não quer administrar para o povo. Chega de baixar a cabeça em prol de migalhas. Somos pessoas estudadas e capacitadas pra fazer o melhor coletivamente. Quem quiser se beneficiar do individualismo ou privado que arregasse as mangas e monte sua própria empresa. É bem mais digno!

Leonardo

04/09/2016 as 09:0319

teste

Francisco

03/10/2016 as 22:0319

Pouca vergonha de um gestor público.O povo tem o prefeito que merece, voz por dentaduras, chilenos e um empreguinho que o país progride.Esses desmandos com o dinheiro público precisa de uma basta vote consciente ou assuma as responsabilidades.