Busca

Tag: Dengue


09:16 · 28.11.2016 / atualizado às 09:16 · 28.11.2016 por

Senador Pompeu. Acumular água em casa, em caixas d’água, tanques e outros recipientes, têm sido uma alternativa para amenizar os problemas causados pela seca. Mas o hábito pode trazer um problema: a dengue. O mosquito se aloja em pontos de água onde deposita seus ovos. Mas há municípios que passou por todo o ano sem registrar índice de infestação. Os dados são da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa)

O levantamento da reportagem da edição desta segunda-feira (28) da editoria Regional do jornal Diário do Nordeste, mostra que 35 municípios do interior não registram índices de infestação, um fato a se comemorar. Três deles são da região do Sertão Central: Senador Pompeu, Milhã e Mombaça.

De um total de 111 dos 184 municípios cearenses, que realizaram Levantamento Rápido de Índice para Aedes aegypti (LIRAa), 12 (10,81%) apresentaram alta taxa; 32 (28,83%) estão em situação média e 67 (60,36%) estão em situação satisfatória. Chamam a atenção os 35 municípios com índice de infestação zero (ver o mapa).

No lado oposto, segundo o LIRAa, há elevada taxa de infestação predial nas cidades de Capistrano (14,5%), Canindé (13,7%), Baturité e São Luís do Curu (8,5%), Varjota (7,2%), Farias Brito (6,9%), Irauçuba (5,5%), Aracoiaba (5,4%), Jaguaretama (5,2%), Ipaumirim (4,7%), Coreaú (4,5%), e Marco (4,4%).

A principal preocupação, agora, é com a possibilidade de interrupção do trabalho preventivo e de combate aos focos do vetor, com chegada do fim de gestões, que podem interromper o trabalho que vinha sendo feito, e o início da pré-estação chuvosa, que habitualmente começa em dezembro.

Três cidades da região elencam a lista
Três cidades da região elencam a lista

Leia a reportagem completa na edição desta segunda-feira (28) no Diário do Nordeste >> 35 municípios não têm focos de Aedes aegypti

 

11:00 · 10.09.2016 / atualizado às 23:11 · 09.09.2016 por

Quixadá. O último boletim epidemiológico da dengue, divulgado na noite de sexta-feira (9) pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesa), mostrou que este Município, do Sertão Central, registra o maior número de casos suspeitos e o maior número de casos já confirmados. A cidade detém os maiores registros nos dois quesitos entre todos os 19 municípios da região, espalhados pela 8ª, 9ª e 18ª Coordenadoria Regional de Saúde (Cres).

Quixadá é a cidade da região com maior número de notificações e de casos confirmados (Foto: Agência Brasil)
Quixadá é a cidade da região com maior número de notificações e de casos confirmados (Foto: Agência Brasil)

De acordo com o boletim do início do ano até o último dia 8, foram notificados 2.809 casos na cidade. Destes, 193 já foram confirmados. Outros 1.050 casos seguem como prováveis.

Embora sempre liderasse os números de notificações da doença entre as cidades da região central, até há cerca de um mês, era a cidade de Itatira que detinha os maiores números de casos confirmados. A cidade agora tem 153 casos, frente os quase 200 de Quixadá. O município também tem um caso com forma graves da doença. No Sertão Central, apenas Canindé também apresenta casos graves.

No outro oposto dos registros Deputado Irapuan Pinheiro e Pedra Branca ainda não confirmaram nenhum caso.

Em todo o Ceará do início do ano até o último dia 8 já foram registrados 85.222 casos de dengue. 28.627 estão confirmados (58%). O restante segue investigado.

_______

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité.

Participe enviando a sua sugestão de notícia, vídeo ou foto através do WhatsApp 55 85 99931 3798, ou através do email: jornalismosertaocentral@gmail.com

09:28 · 16.08.2016 / atualizado às 09:28 · 16.08.2016 por

Quixadá. Novos dados da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa) sobre a dengue mostram que este Município da região central, continua liderando os números de casos notificados entre as 19 cidades da região. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado na última sexta-feira (12) pela Sesa, 2.760 casos já foram notificados na cidade desde o início deste ano.

Quixadá continua liderando número de casos (Foto: arquivo/Cleumio Pinto)
Quixadá continua liderando número de casos (Foto: arquivo/Cleumio Pinto)

Embora ainda permaneça com altos índices, se comparado com há pouco mais de um mês, o número de novos casos diminuiu. Até o último dia 8 de julho foram notificados 2.658 casos. Desde então apenas 102 novas notificações ocorreram, segundo o boletim.

O número de confirmações da doença, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti também subiu. No último dia 8 de julho, eram 106 casos. Na última sexta, o total chegava a 115. No final de junho, o município entrou na lista dos que catalogam registros da doença com sinais graves. Antes, na região, apenas Canindé apresentava pacientes nessas condições.

Casos confirmados
Em todo o Sertão Central, Itatira continua a ser o município que apresenta o maior número de pacientes que tiveram dengue confirmada: 150, ao todo, segundo dados do boletim. Pedra Branca, Banabuiú e Deputado Irapuan Pinheiro ainda não registraram nenhum caso.

No estado
Em todo o Ceará já foram notificados 75.743 casos de dengue. 23.351 já foram confirmados. O restante segue em análise. Conforme a Sesa, se comparado com o mesmo período do ano passado, houve uma redução de 41% no total de notificações.

_______

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité.

Participe enviando a sua sugestão de notícia, vídeo ou foto através do WhatsApp 55 85 99931 3798, e do telefone (88) 9 9662 9580 ou ainda pelo email: jornalismosertaocentral@gmail.com

11:30 · 09.07.2016 / atualizado às 10:30 · 09.07.2016 por
dengue agencia brasil
Casos aumentaram em mais de 100 na semana (Foto: Agência Brasil)

Quixadá. Boletim epidemiológico com dados sobre a dengue no Ceará, divulgado na última sexta-feira (8) pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesa), mostrou que este Município, na região do Sertão Central, notificou 101 novos casos da doença e confirmou 75 novos casos considerados suspeitos. O aumento semanal dos números deixa Quixadá, há pelo menos quatro meses, como a cidade da região com o maior número de casos.

De acordo com o boletim da Sesa, as notificações subiram de 2.557 na semana passada para 2.658 esta semana. Os casos suspeitos aumentaram de 1.480 para 1.555. O número confirmações permanece em 106.

No final de junho, o município entrou na lista dos que catalogam registros da doença com sinais graves. Antes, na região apenas Canindé apresentava pacientes nessas condições. No Sertão Central Itatira continua sendo a cidade com o maior número de casos confirmados da doença: 136.

Geral
Com os dados de sua 27ª semana epidemiológica, a Sesa chega a metade do ano com 66.511 casos notificados em todo o Ceará. Conforme o boletim, destes, 65% (43.743) sã considerados prováveis e 42% (18.505) foram confirmados. Os números representam uma redução de 39% em relação aos 30.326 casos confirmados na mesma semana do ano passado.

14 mortes em decorrência da doença já foram confirmadas este ano, o que também representa uma redução de 51% em relação ao ao passado, quando 29 óbitos já haviam sido confirmados.

15:56 · 06.07.2016 / atualizado às 15:56 · 06.07.2016 por

Quixeramobim. As ações de combate ao mosquito da dengue chegaram a este Município que recebe o serviço de carro fumacê pelas ruas e avenidas a fim de conter a proliferação do Aedes aegypti, responsável pela transmissão de dengue, chikungunya e zika vírus. A iniciativa deve ser concluída até o próximo dia 22 e faz parte das ações de combate as arboviroses da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa) no interior do Estado.

fumace-300x167Conforme informou a Sesa, em Quixeramobim, 2.700 quarteirões receberão os carros fumacê. A operação começou esta semana. Desde abril, a Secretaria de Saúde do Município está com a operação de combate ao mosquito.

Além dos carros fumacê, cinco máquinas costais, mais conhecidos como fumacês portáteis foram incorporadas na rotina do controle do mosquito Aedes aegypti nos municípios da região central, responsáveis por integrar a 8º Região através da Coordenadoria Regional de Saúde (Cres).

A Sesa lembra que o fumacê é uma medida complementar de controle em situações de altos níveis de infestação do mosquito. “O ideal é não deixar o mosquito nascer, com a população evitando os criadouros do Aedes”, alertou a pasta. É importante manter as caixas limpas e bem tampadas. Os baldes e potes devem ficar sempre bem fechados. Todo e qualquer recipiente, como até mesmo uma tampinha de refrigerante, pode ser usada como local onde o mosquito fêmea pode pôr os ovos. “Basta o contato com gotinhas de água para os ovos eclodirem, virarem larvas, pupas e depois mosquitos adultos, saído por aí, picando as pessoas e ameaçando a saúde coletiva”.

____

O Diário Sertão Central é o blog oficial do Diário do Nordeste no Sertão Central do Ceará e Maciço do Baturité.

Participe enviando a sua sugestão de notícia, vídeo ou foto através do WhatsApp 55 85 99931 3798, e do telefone (88) 9 9662 9580 ou através do email: jornalismosertaocentral@gmail.com