Sopa de Livros

Categoria: Clássico


15:10 · 26.02.2016 / atualizado às 15:10 · 26.02.2016 por

Já está em pré-venda a edição especial da obra Shirley, da inglesa Charlotte Brontë, também autora dos clássicos Jane Eyre e Villete, comemorativa aos 200 anos do primeiro lançamento, da Editora Pedra Azul.

A sinopse diz:

Shirley é a história da órfã Caroline Helstone e da herdeira Miss Keeldar.
Caroline Helstone é uma tímida e doce órfã que vive com seu tio, o reverendo Mr. Helstone, em Briarfield, Yorkshire, interior da Inglaterra. Sua mãe há muito havia desaparecido e seu pai morrido. Os dias na lúgubre casa sacerdotal passam lentamente, mas Miss Helstone é feliz, pois certa encantadora casa de campo, próxima ao Moinho de Hollow, é seu paraíso terrestre. Num morador dessa cottage ela deposita toda sua expectativa de vida. Apaixonada platonicamente por seu primo, Miss Helstone sonha em se casar com ele, mas uma desilusão acontece e ela vê seu mundo ruir. Por outro lado, a vivaz Shirley Keeldar, herdeira de uma grande quantidade de terra e fortuna, mal entra em cena e se torna a mais atraente das mulheres de toda a região. Proprietária de muita terra, todos os homens elegíveis do município, assim que souberam de sua chegada e de sua fortuna, lhe propuseram casamento, mas a herdeira guarda um segredo. Charlotte Brontë, cujo talento reside em explorar o drama psicológico do amor proibido, da perda e da busca pela identidade, nos presenteia com este comovente romance de duas órfãs e a trajetória da família Gerard Moore que, justamente quando o leitor pensa que já descobriu toda a trama, a autora se torna imprevisível. Em Shirley, Charlotte desafia as convenções, explorando os limites da justiça social, ao mesmo tempo contando não uma, mas duas histórias de amor.

 

Veja a edição aqui. Também está nesse link as primeiras quatro páginas do livro.

 

Essa é a capa da edição anterior:

shirley

 

Shirley

Charlotte Brontë

Editora Pedra Azul

400 páginas

R$ 44,90

15:02 · 10.02.2016 / atualizado às 15:03 · 10.02.2016 por

 

Assim como a nossa colaboradora Rosiane Melo o fez, eu também vim expor as minhas metas de leitura para esse ano que está em curso. Infelizmente, já se passou um mês e cá estou, ainda “presa” em uma leitura iniciada em 2015, de um livro que nem é extenso. (vergonha!)

Não vou ter grandes ambições em 2016. A meta é ler pelo menos 30 livros, o que nem é um número tão grande.  Mas vamos aos desejos de leitura para esse ano, até mesmo para que eu me organize e venha a cumprir esses objetivos. O bom é que quase todos já estão lá à minha espera, na estante.

 

1. Casa Grande e Senzala – Gilberto Freyre

casa

2. Chatô – Fernando Morais

3. Trilogia Getúlio – Lira Neto

4. A noite do meu bem – Ruy Castro

5. Os Maias – Eça de Queirós

maias

6. Mulheres de Cinzas – Mia Couto

7. 1889 – Laurentino Gomes

8. Diário de Anne Frank

9. A carne e o sangue – Mary del Priore

carne

10. A alma encantada das ruas – João do Rio

11. O visconde partido ao meio – Italo Calvino

12. Malala – a menina que queria ir a escolaAdriana Carranca

13. O jardim secreto – Frances Hodgson Burnett

jardim

14. As sete irmãs – Lucinda Hiley

15. Na berma de alguma estrada – Mia Couto

16. Aprender a viver –  Luc Ferry

17. Doze contos peregrinos – Gabriel García Marquez

doze

18. Zelota – Reza Aslan

19,. Dizem que os cães veem coisas – Moreira Campos

20. As mulheres do nazismo – Wendy Lower

21. O diamante –  J. Courtney Sullivan

diamante1jpg

 

22. As cartas lacradas – Dora Oppenheim

23. O símbolo perdido – Dan Brown

24. O tempo e o vento – Erico Veríssimo

25.  A amiga genial – Elena Ferrante

amiga

26. Quarenta Dias – Maria Valéria Resende

27. Os homens sem mulheres – Haruki Murakami

28. Irmãs Romanov – Hellen Rappaport

29. Ao farol – Virgínia Woolf

 

farol

30. Objetos cortantesGillian Flynn

 

 

08:36 · 05.01.2016 / atualizado às 08:57 · 05.01.2016 por

Escolher as melhores leituras do ano não é fácil. Foram 59 livros lidos (quaaase 60 porque não cheguei a terminar a leitura da edição especial de 150 anos de “Alice”), muito mais do que em 2014, quando eu li apenas 27.

O engraçado é que metas de leitura não funcionam muito comigo, então entrou nessa lista de 2015 muitas obras que eu realmente não planejava ler. Acontece. Isso me proporcionou muitas surpresas boas – e algumas poucas não muito agradáveis.

Confira minha lista de melhores leituras de 2015. E feliz 2016!

Orgulho e preconceito, de Jane Austen

orgulho-e-preconceito-livro-capa-edit-martin-claret

Editora Martin Claret

R$ 20

Finalmente, tive a oportunidade de ler Jane Austen. Orgulho e Preconceito é um dos poucos livros da autora que eu tenho, e por acaso eu comprei na bienal do livro de 2014 em Fortaleza. Por ser o único da autora que eu li não tenho como comparar com outras obras. No entanto, o clássico romance não deixa a desejar. Austen apenas confirmou minhas suspeitas: ela é uma escritora à frente do seu tempo, que sabe capturar, com ironia e sarcasmo bastante sutis, a essência da sociedade inglesa do final do século XVIII – já que a obra foi finalizada em 1797 por uma Austen com menos de 21 anos. A publicação aconteceu apenas em 1813.

 

Outlander, de Diana Gabaldon

capa_Outlander_lombada41mm.indd

Editora Saída de Emergência

R$ 28

Comecei a ler Outlander (A Viajante do Tempo, em português), primeiro volume de uma série de romance histórico que até o momento possui oito obras, por causa da série televisiva do canal Starz baseada nos romances de Diana Gabaldon. Não imaginava que me depararia com 800 páginas de pura aventura, romance e uma história de tirar o fôlego.

Série de livros Outlander (edições originais)
Série de livros Outlander (edições originais)

> Confira nossa resenha de Outlander

Quatro escritoras contemporâneas de romance de época para conhecer

“A Viajante do Tempo” narra a história de Claire Beauchamp Randall, uma jovem enfermeira inglesa que é transportada duzentos anos no tempo, saindo da Escócia pouco tempo após o fim da Segunda Guerra Mundial para a Escócia do século XVIII. Dividida entre esses dois mundos, ela luta pela sobrevivência ao lado do jovem guerreiro escocês Jaime.

 

A casa das sete mulheres, de Letícia Wierzchowski

acasadassetemulheres

Editora Record

R$ 24

Sem dúvida, essa foi uma das leituras mais demoradas e marcantes de 2015 – e, quem sabe, da minha vida. Não tenho o costume de ler muitos romances nacionais, principalmente se eles foram históricos como esse, que narra o cotidiano de sete mulheres durante a Guerra dos Farrapos. Mas não ler literatura nacional é um pecado grande, confesso. Há muita gente talentosa no meio literário brasileiro. Basta apenas ser seletivo. E a gaúcha Letícia Wierzchowski é uma dessas riquezas nacionais. A sutileza de detalhes, o cuidado com o texto e a originalidade de suas histórias fazem de Letícia, além de romancista, uma poetisa.

> Confira nossa entrevista com Letícia Wierzchowski

 

Auri, a anfitriã, de Aline Moura e Bárbara Almeida

CADERNO 3

É a própria Auri, personagem-lugar que representa o Instituto Penal Feminino Auri Moura Costa, que narra as muitas histórias de mulheres que cumprem pena na instituição. Nascidas de um TCC escrito pelas alunas de jornalismo da UFC Aline Moura e Bárbara Almeida, essas histórias foram publicadas em um livro-reportagem através de financiamento no Catarse. A obra, em suas 156 páginas, traz de maneira sutil relatos de internas, fotografias e reflexões sobre o sistema penal brasileiro, a desigualdade de classes e a violência. É um projeto ousado e com uma narrativa cheia de reviravoltas.

 

Objetos cortantes, de Gillian Flynn

Objetos Cortantes

Editora Intrínseca

R$ 28

Sou fã assumida de Gillian Flynn. A escritora americana consegue desconstruir todo o ideal de protagonistas femininas indefesas e ingênuas, bastante difundido na literatura mundial. Em todas as suas obras, ela nos surpreende com mulheres que falham, matam, mentem e enganam. E em “Objetos Cortantes” não poderia ser diferente. Somos apresentados a Camille Preaker, uma jornalista que trabalha em um jornal de segunda em Chicago, que tem como hobby se automutilar e há poucos meses foi liberada de um hospital psiquiátrico. Ela recebe a missão de viajar para Wind Gap, sua cidade natal, para fazer uma matéria sobre dois casos policiais envolvendo crianças. No entanto, Camille teme voltar para Wind Gap, onde a família que sempre a desprezou a aguarda, ressuscitando traumas de infância que poderão levá-la a um colapso.

> Confira nossa resenha de Objetos Cortantes

 

Mayara & Annabelle vol.1 e vol.2, de Talles Rodrigues e Pablo Casado

mayara

mayara & annabelle 2

Editora Fictícia

R$ 25

E pela primeira vez eu li quadrinhos cearenses. Tá, talvez eu tenha lido aqui e ali algo do Capitão Rapadura no passado, mas nada muito significativo. Em 2015, eu tive a oportunidade de ler essas preciosidades escritas pelo jornalista cearense Talles Rodrigues e pelo roteirista alagoano Pablo Casado. As histórias giram em torno de Mayara e Annabelle, duas funcionárias públicas da Secretaria de Controle de Atividades Fora do Comum do Ceará (SECAFC-CE) que lutam contra demônios e outras criaturas sobrenaturais na terrinha alencarina. O legal é que a obra é rica em regionalismo, contendo nomes de cidades do interior, presença do cearês nos diálogos, além de referências ao cenário político local. Muito bom!

> Uma arretada produção de quadrinhos

> Enquadrando elas

 

Mensão honrosa: O Vilarejo, de Raphael Montes

o vilarejo

Editora Suma de Letras

R$ 25

Raphael Montes é uma das grandes promessas nacionais do gênero policial. Desde o início do ano passado que eu vinha cobiçando ler algo dele. A oportunidade veio – antes tarde do que nunca – na véspera de natal, quando eu devorei em uma tarde “O Vilarejo”, obra de Raphael lançada em 2015 e que curiosamente não é romance policial. Trata-se de uma coleção de histórias de terror sobre os habitantes de um vilarejo isolado, arruinado pela neve e pela fome. O autor se inspirou no padre e demonologista Peter Binsfeld, que em 1589 fez a ligação de cada um dos pecados capitais a um demônio, o que teoricamente seria responsável por invocar o mal nas pessoas.

OVilarejo-2_768x768

vilarejo-3

O projeto gráfico do livro é bastante agradável aos olhos. Mesmo na versão em pdf, que foi a que eu li. As ilustrações de Marcelo Damm dão um toque gótico e macabro à obra, que é uma leitura rápida e claramente aterrorizante.

*Por Rosiane Melo

12:09 · 04.01.2016 / atualizado às 12:11 · 04.01.2016 por

Nesses primeiros dias de 2016, é hora de avaliar as leituras do ano que passou. Na retrospectiva, apresento os melhores livros que li em 2015, apesar dos enjoos que minaram o meu tempo mais precioso de leitura, que era no ônibus. Infelizmente, como muitos, eu não consegui bater a meta de aumentar a quantidade de obras, mas pelo menos mantive o número de 26 livros. E para vocês, que livros interessantes 2015 trouxe? Conseguiram ler mais? Aguardo respostas nos comentários. Feliz 2016 para todos!

Os escritores que eu matei – Marco Severo

Os escritores que eu matei é uma compilação de crônicas sobre o universo da literatura e suas descobertas e que mais parece um diálogo entre quem escreve e quem lê. De leitura rápida, traz várias questões pertinentes a quem gosta de ler. No site da editora, o resumo diz isso: “As crônicas – parte delas publicadas anteriormente em blogs na internet e retrabalhadas para este volume, aliadas a outras inéditas – são o resultado de quase quatro anos contribuindo com o pensar e o fazer literário, aqui elevados à potência máxima, culminando com um ensaio que só atesta a vigorosa escrita do autor, que tem a capacidade de nos fazer querer caminhar com ele por este universo de encantamentos que é a literatura, virando página após página, seduzidos pelos labirintos da palavra. Dono de um estilo sagaz, ao criar uma obra a um só tempo incisiva e sensível, Marco Severo comprova que a literatura ganhou um cronista de mão cheia”.

Confira entrevista com o autor

E aqui é possível comprar o livro e ainda ler duas crônicas que fazem parte dele.

79482a_b1ab14a536024ad7a75cd9170c4504ca

Os escritores que eu matei

Marco Severo

Editora Substânsia

R$ 30

No mundo da Luna – Carina Rissi

Essa foi uma grande surpresa, porque não tenho o hábito de ler livros assim. Mas é tão bem escrito que é possível devorá-lo em um fim de semana. Um pouco dessa chick-lit deliciosa: A vida de Luna está uma bagunça! O namorado a traiu com a vizinha, seu carro passa mais tempo na oficina do que com ela e seu chefe idiota vive trocando seu nome. Recém-formada em jornalismo, ela trabalha como recepcionista na renomada Fatos&Furos. Mas, em tempos de internet e notícias instantâneas, a revista enfrenta problemas e o quadro de jornalistas diminuiu drasticamente. É assim que a coluna do horóscopo semanal cai em seu colo. Embora não tenha a menor ideia de como fazer um mapa astral e não acredite em nenhum tipo de magia, Luna aceita o desafio sem pestanejar. Afinal, quão complicado pode ser criar um texto em que ninguém presta atenção? Mas a garota nem desconfia dos perigos que a aguardam e, entre muitas confusões, surge uma indesejada, porém irresistível paixão que vai abalar o seu mundo. O romance perfeito — não fosse com o homem errado. Sem saída, Luna terá que lutar com todas as forças contra a magia mais poderosa de todas, que até então ela desconhecia: o amor.

Também entrevistamos a autora no blog. Veja nesse link.

Para quem não leu, a Record liberou antes do Natal um conto inspirado nesse livro, mas sem spoilers. É possível baixar aqui.

 

download (3)

No mundo da Luna

Carina Rissi

Editora Verus

R$ 42

Nada será como antes – Julio Maria

Em 2015, Elis Regina completaria 70 anos de vida. Essa biografia do jornalista Julio Maria, lançada em março, mostra muito da vida da cantora, que morreu jovem, com apenas 36 anos. Ótimo para quem é fã e também para quem quer aprender mais sobre a história recente da música no Brasil, porque o livro mergulha fundo na carreira e em cada uma das facetas da cantora. Para ficar ainda melhor, que tal ler e escutar seus discos?

Aqui, uma de suas interpretações viscerais:

YouTube Preview Image

 

Sinopse: Livro “Elis Regina – Nada Será Como Antes”, escrito pelo jornalista Julio Maria, repórter do jornal O Estado de S. Paulo, traz a história da maior cantora do País. Narra a vida de Elis desde seus primeiros dias em Porto Alegre, quando cantava ‘Fascinação’ ao lado das amigas nas escadarias de um colégio, até sua despedida trágica, aos 36 anos, quando estava prestes a, de novo, mudar tudo em sua vida. Ao todo foram quatro anos de entrevistas e pesquisas em arquivos. A ideia de escrever a biografia surgiu por meio de um convite da editora ao jornalista Julio Maria. No começo, o perfil do livro era uma homenagem, mas conforme Julio foi descobrindo mais histórias e avançando nas entrevistas, viu que havia muito mais o que contar. Pessoas importantes que até então nunca haviam se pronunciado – como dezenas de músicos que tocaram com ela. Na contramão da batalha das biografias que dividiram artistas e editoras sobre a autorização prévia dos biografados, os filhos de Elis, João Marcelo Bôscoli, Pedro Mariano e Maria Rita, entenderam que o autor precisava de liberdade para retratar todos os lados da cantora sem restrições. Depois de dois anos em campo – durante esse tempo foram inúmeros arquivos consultados e 126 entrevistas, a maioria delas feitas pessoalmente –, Julio começou a colocar a história no papel. “Mesmo quando parei para escrever, as histórias continuavam a aparecer, e o livro ganhava novas partes de tempos em tempos. Ele ficou vivo o tempo todo. E confesso que, se pudesse, estaria neste momento colocando mais histórias”, conta. ‘Não vivi a era de Elis. Quando ela faleceu, em 19 de janeiro de 1982, eu tinha nove anos de idade, e diante dessa personagem gigante, fui o que sou há 16 anos: repórter. Me joguei com o respeito que a história merecia, mas sem nenhuma tese a defender. Creio que o olhar descontaminado de paixões ou ódios ajude a traçar um perfil mais humano e menos divino”, diz Julio Maria.

 
download (6)
Nada será como antes
Elis Regina
Julio Maria
Master Books
R$ 39
O réu e o Rei – Paulo César de Araújo
Essa obra explica o porquê de o autor ter escrito a biografia proibida do cantor mais famoso do Brasil, Roberto Carlos e traz todos os detalhes dos bastidores da execução do livro e também do processo movido pelo cantor contra o seu biógrafo nos tribunais.
Sinopse: Objeto de verdadeira polêmica pública, a batalha em torno da proibição de Roberto Carlos em detalhes é o cerne de ‘O Réu e o Rei’. Paulo Cesar de Araújo conta a história da sua intensa relação com a música de Roberto Carlos, os dezesseis anos de pesquisa que embasaram a redação da biografia, e por fim os meandros de uma das mais comentadas e controversas guerras judiciais travadas recentemente no Brasil. Em novembro de 2006, Paulo Cesar de Araújo lançou ‘Roberto Carlos – Em detalhes’, primeira biografia de fôlego do maior ídolo da música brasileira. A recepção imediata do livro foi proporcional ao tamanho da empreitada. Em poucos dias, ele ganhava resenhas entusiasmadas e atingia a lista de best-sellers. Não foi para menos: o trabalho consumiu dezesseis anos de pesquisa, contou com centenas de entrevistas com as maiores personalidades da MPB e figuras-chave na vida do cantor, e condensava em uma narrativa ágil e equilibrada todo o percurso do ícone da Jovem Guarda. Mas a boa onda duraria pouco. Em sua coletiva de Natal daquele ano, Roberto Carlos reagiu com virulência quando indagado sobre o livro. Acusando o autor de invadir sua privacidade, disse que o caso já estava com seus advogados, que em breve entrariam na Justiça para impedir a circulação da biografia. Em 10 de janeiro de 2007, o rei de fato bateu às portas dos tribunais contra o autor e sua então editora. Foi o início de uma rumorosa batalha judicial, dolorosíssima para todas as partes, e também de uma das mais graves agressões à liberdade de expressão na história brasileira recente. A reação que se seguiu à notícia de que Roberto Carlos propusera ações nas esferas cívil e criminal contra Paulo Cesar — que resultaram na apreensão do livro — ocupou os principais veículos de comunicação do país e alguns no exterior. A polêmica envolveu não só personalidades da política, da cultura e das artes no Brasil, como pessoas comuns, que comentavam avidamente o caso, em redes sociais, blogs, praças, praias, bares. Nunca antes o debate sobre a proibição de uma obra alcançou tamanha repercussão no país. O livro conta a história interna dessa história. Os detalhes, os bastidores. Trata de música e censura. De artistas e advogados. De entusiasmo juvenil e audiências judiciais. Da busca por fontes e negativas. Da luta entre liberdade de expressão e controle da informação. É, antes de tudo, a história de um biógrafo que tenta encontrar sentido nos anos dedicados a estudar a trajetória de seu ídolo na música brasileira. É uma história ainda sem ponto final, mas sobretudo por isso necessária, que deve ser lida por todos os que se interessam pela discussão em torno da liberdade de expressão em nosso país.
 
12789_g
O Réu e o Rei – minha história com Roberto Carlos, em detalhes
Paulo César de Araújo
Companhia das Letras
R$ 34
Lugar Comum – Nara Vidal
Outro livro de crônicas que traz muito da simplicidade de cada dia, assim como os mestres Rubem Braga e Rubem Alves. Para ser lido a conta-gotas, para trazer mais luminosidade ao dia ou ideias. A resenha vocês conferem aqui e abaixo está o resumo.
Ler este livro, no mínimo, vai deixar o leitor sem saber em que dia está; aqui, nestas páginas, todo dia é sábado e domingo, como na casa dos avós de Nara. E quando o leitor se vir no quintal da casa, na pequena Guarani, no interior de Minas Gerais, sentado no táxi feito com uma escada de madeira deitada sobre tijolos, não vai mais querer descer desse passeio pelas histórias dessa mineira que não via a hora de sair pelo mundo, desde criança. E um dia saiu. E com ela estão surgindo os seus livros. Logo vamos descobrir que era inevitável tal destino.
lugar
Lugar Comum
Nara Vidal
Editora Pesavento
R$ 35
Mulheres – Marilyn French
Escondido entre caixas, esse livro foi um achado ainda da época que minha mãe era sócia do Círculo do Livro, nos anos 1970. Permaneceu como uma obra tabu, que eu não poderia pegar tão cedo por ser criança. Mas, aos 11, uma inscrição com letra redonda minha diz que eu tinha lido. Como se trata da história de várias mulheres entre os anos 1950 e 1970, nos Estados Unidos, tão decisivos pela revolução sexual e pelo ingresso mais intenso delas no mercado de trabalho, realmente não é um livro para fracos. A obra mostra a hipocrisia dos anos dourados, o machismo nos piores aspectos, os casamentos de fachada e também os desafios para a mulher moderna, para equilibrar a vida entre profissão, família e sexualidade. Sem dúvida, esse foi um dos melhores do ano que passou.
Sinopse:
Insatisfeita e amargurada, Mira consegue levar adiante seu casamento, num mundo cercado de hipocrisias, adultérios e espancamentos. Apesar de infeliz, comporta-se como uma esposa perfeita. Mas sua vida desaba no dia em que o marido subitamente pede o divórcio. Aos quarenta anos, ela enfrenta a dura realidade de reconstruir sozinha sua existência. Através da história de Mira e de suas amigas, Marilyn French traça com vigor apaixonante um painel dos êxitos, fracassos, dúvidas e crises das mulheres americanas nas últimas décadas.

mulheres-marilyn-french-frete-gratis-circulo-do-livro-14228-MLB20084980388_042014-F

Mulheres

Marilyn French

Editora Círculo do Livro

Preço médio: R$ 20

 
 
 

11:28 · 02.12.2015 / atualizado às 12:31 · 02.12.2015 por

Fim de ano parece ser a época perfeita para dezenas, centenas, milhares… de notícias sobre adaptações serem divulgadas. Nesta semana, o #SopaTwist traz um recorte de novidades sobre as adaptações, correndo o risco de esse post ficar bem extenso…

Mas vamos lá!

 

1 – Os instrumentos teen

140493_0589

Já faz um tempinho que começou a divulgação da série “Shadowhunters”, que adapta a saga “Os Instrumentos Mortais”, de Cassandra Clare. Depois do ~desastre~ que foi o filme, a série parece estar comprometida a contar bem a história da caçadora de sombras Clary Fray.

> Mais sobre Shadowhunters aqui.

Nos últimos dias, foram divulgados promos da nova aposta da ABC Family, além de diversas fotos promocionais. A produção tem previsão de estreia dia 12 de janeiro.

Confira:

YouTube Preview Image YouTube Preview Image YouTube Preview Image YouTube Preview Image

140493_0648

140493_0770r1

140493_1865

140493_2230r1

 

2 – Jacob e as amazonas Part 1

taylor-lautner-13

Você que já foi fã de “Crepúsculo” (mas não confessa para ninguém) pode ficar feliz com essa notícia. O ator Taylor Lautner, que interpretou o menino-lobo na adaptação da saga vampiresca escrita por Stephenie Meyer, vem ao Brasil.

Quem anunciou as boas novas foi a Netflix, que trará o elenco do filme “The Ridiculous 6”, dentre eles o eterno Jacob, para divulgar o longa por aqui durante a Comic Con Experience, um dos maiores eventos de quadrinhos, séries de TV, cinema e games, que acontece entre os dias 3 (amanhã) e 6 de dezembro.

Ainda participam da feira, convidados como Anna Popplewell (“As Crônicas de Nárnia”), Evangeline Lilly (“O Hobbit” e futura Vespa da Marvel), John Rhys-Davies (“O Senhor dos Anéis”), além de Frank Miller, autor dos quadrinhos do Batman na série “O Cavaleiro das Trevas” e também de “Sin City”.

> Confira as principais atrações da Comic Con Experience

 

3 – Era uma vez um mundo colorido de Harry Potter…

8sMbyFY

Há algum tempo, divulgamos que a Scholastic, editora responsável pelas edições americanas da saga Harry Potter, lançaria um livro para colorir do universo do bruxinho. Agora, a Universo dos Livros anunciou que irá lançar a versão brasileira.

“O Livro de Colorir de Harry Potter #1” deve chegar às livrarias em fevereiro. Como se sabe, esse é apenas o primeiro de uma série que pretende adaptar todos os livros da saga para a versão de colorir. O segundo volume está programado para ser publicado em março de 2016 nos EUA.

 

4 – Jennifer Aniston pegou gosto por um drama

O nome de Jennifer Aniston foi confirmado para estrelar adaptação de “As Lembranças de Alice”, obra de Liane Moriarty que foi publicado no Brasil em 2013, pela editora LeYa.

O livro conta a história de Alice, uma mulher de 29 anos que certo dia acorda misteriosamente e descobre que já se passaram 10 anos e sua vida é uma verdadeira desgraça: ela está se divorciando, tem três filhos e, se sentindo miserável, tenta resolver todos esses problemas.

Esse não é o primeiro livro adaptado para os cinemas de Liane Moriarty. Outros romances da autora, “Pequenas Grandes Mentiras” e “O Segredo do Meu Marido”, também irão para as telonas.

 

5 – Agatha Christie não está morta

tumblr_mix45dFxNy1riw23so3_r1_250

Agatha Christie, a Rainha do Crime, estaria dando pulinhos de alegria se ainda estivesse entre nós, pobres mortais. O diretor Kenneth Branagh (Cinderela) revelou que irá filmar e atuar – no papel do protagonista, o detetive belga Hercule Poirot – em uma nova versão para os cinemas de Assassinato no Expresso Oriente”. As notícias são do Hollywood Reporter.

ASSASSINATO_NO_EXPRESSO_DO_ORIENTE_1406301040B

Com roteiro de Michael Green e produção do cineasta Ridley Scott, o novo filme será bancado pela Fox. O personagem Hercule Poirot é presença em 33 livros de Christie, o que pode garantir, caso o novo filme faça sucesso, uma extensa franquia.

 

 

*Por Rosiane Melo – Estagiária do Núcleo de Entretenimento

12:16 · 06.11.2015 / atualizado às 12:28 · 06.11.2015 por

Nos últimos dias, o universo dos livros de fantasia tem transbordado de novidades. Uma delas é a divulgação de novas imagens da primeira adaptação do spin-off de Harry Potter, “Animais Fantásticos e Onde Habitam”. A outra são os novos teasers e o primeiro trailer oficial de “Alice Através do Espelho”.

Sobre Animais Fantásticos e Onde Habitam, que conta com o vencedor do Oscar, Eddie Redmayne, no elenco, as imagens fazem parte da edição especial da revista Entertainment Weekly sobre a produção. Confira abaixo:

animais1 animais2

animais1 (1)

animais3

animais1 (1)

O filme é o primeiro de três que serão feitos sobre o livro homônimo de J. K. Rowling (que assina pela primeira vez um roteiro de cinema). Para quem não conhece a história, o longa se passa em 1926, em Nova York, e abordará acontecimentos mais voltados ao universo das criaturas mágicas abordado na literatura.

Já Alice Através do Espelho ganhou seu primeiro trailer e dois novos teasers, além do que noticiamos aqui no Sopa.

Assista:

YouTube Preview Image

 

YouTube Preview Image

 

YouTube Preview Image

 

“Alice Através do Espelho” estreia em 27 de maio de 2016 nos cinemas. No elenco, destaque para Mia Wasikowska, Johnny Depp, Helena Bonham Carter, Anne Hathaway e Sacha Baron Cohen.

 

*Por Rosiane Melo – Estagiária do Núcleo de Entretenimento

12:00 · 03.11.2015 / atualizado às 11:15 · 03.11.2015 por

Com previsão de estreia nos cinemas só em maio de 2016, a sequência da animação de Alice no País das Maravilhas, “Alice Através do Espelho” ganhou o seu primeiro teaser.

Novamente no papel de Alice, a atriz Mia Wasikowska aparece no vídeo passando por uma porta e caindo em queda livre.

Dá uma espiada:

YouTube Preview Image

James Bobin (“Os Muppets”) assume a direção do longa adaptado da obra de 1871 de Lewis Carroll. No elenco, destaque para o ator Johnny Depp, que retorna como Chapeleiro Maluco.

Nesta continuação, Alice tem de ultrapassar vários obstáculos – estruturados como etapas de um jogo de xadrez – para se tornar rainha. À medida que ela avança no tabuleiro, surgem outros tantos personagens instigantes e enigmáticos.

Confira os pôsteres já divulgados:

alice

alice1

 

*Por Rosiane Melo – Estagiária do Núcleo de Entretenimento

 

19:10 · 11.10.2015 / atualizado às 19:10 · 11.10.2015 por

Psicólogos e psicopedagogos afirmam que a leitura pode ser feita para bebês da mais tenra idade e que podem trazer benefícios até mesmo quando ainda estão no útero. Para quem ama ler e pretende presentear uma criança neste dia 12 com livros, o Sopa de Livros traz sete dicas, tanto para os mais novinhos, como para os que já sabem ler, que devem agradar. Vamos aos livros:

Para os menores, indicamos aqui o “Não derrame o leite!”.  Com ilustrações de Christopher Corr, que mais parecem quadros de Arte Naïf, o livro mostra lições de solidariedade com a história da menininha Penda, que mora em um vilarejo na África e vai levar leite para o seu pai, que está trabalhando. Mesmo passando por um caminho longo, com dunas e várias coisas lindas pelo caminho que poderiam distraí-la pelo caminho. A menina segue com todo o cuidado para deixar o leite para o pai, sem derramar. No desfecho, uma lição que vai comover pais e filhos. O livro foi publicado originalmente em inglês e foi lançado na Inglaterra em 2013. Quer ver? Aqui está o link.

 

leite

Não derrame o leite!

Stephen Davies/ Christopher Corr

Tradução: Helena Carone 

Editora Zahar

Preço: R$ 39,90

Outra boa dica que deve agradar tanto os adultos, como crianças pequenas é a versão clássica de bolso para os Contos de Fadas. Com as histórias originais de A Bela Adormecida, Branca de Neve, Cinderela, A Pequena Sereia, a História dos Três Porquinhos e mais 15 contos, a obra traz apresentação de Ana Maria Machado em uma edição supercharmosa, com capa dura e ilustrações, além de um precinho bem camarada.

download

Contos de Fadas de Perrault, Grimm, Andersen &  outros

Coleção Clássicos Zahar

Preço: R$ 26,90

Já para os maiores, que já tem certa fluência na leitura, lá para os oito ou nove anos, temos quatro novos livros. O primeiro deles é “Malala, a menina que queria ir para a escola”, da jornalista Adriana Carranca, que viajou até o vale do Swat, no Paquistão, hospedou-se com uma família local e conta nesse livro, também ilustrado e com fotos, o que aprendeu sobre a mais jovem ganhadora do Prêmio Nobel da Paz.

 
4b848e67-b345-4196-bdd2-32ba5f830e85

Malala, a menina que queria ir para a escola

Adriana Carranca/Bruna Assis Brasil

Companhia das Letrinhas

Preço: R$ 25

Outra opção é “O Yark”, que pode assustar um pouco as crianças à primeira vista, porque o protagonista é um ogro comedor de criancinhas comportadas. Mas, como todo mundo, ele tem suas fraquezas. E a dele é o estômago sensível para crianças sapecas demais  e isso o aproxima um pouco de monstros como os do Monstros S.A. Como no mundo de hoje é cada vez mais difícil achar crianças assim, ele vai atrás da lista do Papai Noel e assim encontra as crianças mais comportadas do mundo  que vão aproveitar para fazer bastante travessuras para escapar da morte certa. Lançado em 2011 na França, os direitos de publicação do livro foram vendidos para cerca de 10 países e a obra ainda foi adaptada para o teatro.

DE

O Yark

Bertrand Santini/Laurent Gapaillard

Tradução: Joana Angélica D’Avila Melo

Preço: R$ 29,90 (livro impresso)/R$ 19,90 (E-book)

Um dos mais divertidos lançamentos desse ano é O Livro sem Figuras. Sem lançar mão de nenhuma ilustração, o livro se propõe a, de forma lúdica, brincar com as palavras e seus sons, como borongotongo e uengarengas. Mas, diferente das outras dicas que damos aqui, esse é bem mais divertido se tiver um adulto lendo para a criança.

untitled

O Livro sem Figuras

B.J Novak

Editora Intrínseca

Preço: R$ 29,90/e-book: R$ 19,90

Outro lançamento é o clássico O Pequeno Príncipe, que ganhou edição em capa dura, para compor a coleção de clássicos de bolso, mas da Zahar voltada para os adultos. O charme da edição fica por conta das folhas de rosto e das ilustrações originais do autor. No final também tem uma cronologia, com a vida e a obra de Saint-Exupéry, que completou 70 anos de morte nesse ano.

OPequenoPrincipe

O Pequeno Príncipe

Antoine de Saint-Exupéry

Tradução: André Telles e Rodrigo Lacerda

Preços: R$26,90 (impresso)/R$9,90 (digital)

Para finalizar, tem aventura nova de Pilar, que dessa vez vai para a África, junto com seus companheiros de sempre, Breno e o gato Simba. Lá, eles conhecem Fummi, uma princesa iorubá e tentarão salvar sua família e seu povo, capturado por comerciantes escravos. Dessa vez, a história se passa, entre outros locais, na Nigéria e Angola, de onde muitos escravos foram capturados para vir ao Brasil, na época da escravidão e conta com várias informações sobre o continente africano, assim como a cultura e a religiosidade e a culinária, que guarda muitas semelhanças com pratos brasileiros. Quem quiser saber mais sobre Pilar, ainda pode acompanhar através do blog diariodepilar.wordpress.com

a

Diário de Pilar na África

Flavia Lins e Silva/ Joanna Penna

Preço: R$ 44,90

12:30 · 05.10.2015 / atualizado às 11:25 · 05.10.2015 por

Parece brincadeira, mas não é. Com a proposta de adaptar os clássicos da literatura infanto-juvenil à cultura e tradição gaúcha, a série Reino Grande do Sul, da editora Edibook, lançará as primeiras versões a chegarem às livrarias, Prendarella e Gato de Bombacha, baseadas, respectivamente, nas histórias de Cinderela e Gato de Botas.

No site da série,  um balão explica que o projeto foi criado com o objetivo de que as crianças vivenciem a cultura do Rio Grande do Sul de forma lúdica e envolvente.

Além dos títulos citados, outros serão lançados nos próximos meses, como Os Três Ginetes, A Prenda Adormecida e  João e a Plantação de Arroz. A lista completa você pode acessar aqui.

Alguns títulos da série
Alguns títulos da série

Para além da adaptação, os livros contam com textos originais dos autores, inseridos na narrativa dos contos de fadas.

 

*Por Rosiane Melo – Estagiária do Núcleo de Entretenimento

10:49 · 12.09.2015 / atualizado às 10:49 · 12.09.2015 por

Nas redes sociais, a editora Darkside Books  divulgou que irá publicar De volta para o futuro — Os Bastidores da Trilogia, fruto de uma colaboração entre o autor George Gipe Bob Gale.

A previsão de lançamento é para 21 de outubro, mesma data em que os personagens viajam ao futuro em De volta para o futuro II.

Inspirado nas franquias de filmes, a obra conta a história de Marty McFly (Fox), um adolescente que volta no tempo até 1955, quando conhece os seus futuros pais no colégio e acidentalmente faz sua mãe ficar romanticamente interessada por ele. Marty, com a ajuda do Dr. Emmett Brown (Lloyd),  tentará encontrar um modo de voltar para 1985.

Confira abaixo a capa oficial:

 

 

 

*Por Rosiane Melo – Estagiária do Núcleo de Entretenimento

Pesquisar

Sopa de Livros

Blog da jornalista Kelly Garcia, da área Entretenimento, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

02h03mPara marcar na agenda

02h03mEm entrevista, Jorgeana Jorge revela seu processo de criação

03h03mAutor cearense Jairo Sarfati fala sobre seu livro e novos projetos

02h03mPara marcar na agenda

11h03mUFC lança livros-reportagem nesta quarta-feira

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs