Sopa de Livros

Categoria: Sem categoria


16:11 · 09.03.2015 / atualizado às 16:11 · 09.03.2015 por

Neste mês de março, em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, o Sopa de Livros indica sete autoras que vão render várias horas de boa leitura. Algumas, já são velhas conhecidas, mas merecem uma segunda chance, além das aulas de Literatura do Ensino Médio. Vamos às dicas?

1. Rachel de Queiroz

rachel de queiroz

Tradutora, romancista, escritora, jornalista, cronista e dramaturga brasileira. Foi a primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras. Em 1993, também a primeira mulher a receber o Prêmio Camões. Seus livros trazem denúncias da realidade social vivida no Nordeste brasileiro. Neste ano, completam 100 anos do drama descrito no O Quinze, que pode ser uma porta de entrada para quem ainda não leu nada dela, assim como suas crônicas incisivas.

Um pouco sobre sua história, com depoimentos ainda em vida:

YouTube Preview Image

2. Adélia Prado

adelia

É um dos grandes nomes da literatura nacional, especialmente de poesia. Seus textos, que também incluem obras em prosa e infantis, retratam o cotidiano com perplexidade e encanto, norteados pela fé cristã e permeados pelo aspecto lúdico. Professora por formação, exerceu o magistério durante 24 anos, até que a carreira de escritora tornou-se a atividade central. Seus livros mais famosos são Bagagem, O Pelicano e Miserere.

Aqui, ela fala sobre o poder humanizador da poesia:

YouTube Preview Image

3. Clarice Lispector

Clarice-Lispector_MUJIMA20120320_0017_31

Escritora e jornalista, nasceu na Ucrânia e veio para o Brasil ainda na infância. Morou durante muito tempo em Pernambuco. Ao lado de Guimarães Rosa, Clarice rompeu com as tradições literárias no século XX. Seus livros são famosos por conterem personagens subversivas e existencialistas. Seus livros mais famosos são: A Hora da Estrela, A Paixão Segundo G.H e a coletânea de contos Laços de Família.

Uma de suas últimas entrevistas:

YouTube Preview Image

4. Hilda Hilst

hilda_hilst

Poeta, ficcionista, cronista e dramaturga brasileira. É considerada pela crítica especializada como uma das mais importantes escritoras em língua portuguesa do século XX. Seus livros e poemas retratam muitas vezes a relação das mulheres com seus desejos e sentimentos. Suas obras mais famosas são: Cartas de Sedutor, Do Desejo, O Caderno Rosa de Lori Lamby e A Obscena Senhora D.

Nesse vídeo curto do início dos anos 1990, um pouco de sua ousadia:

YouTube Preview Image

5. Cora Coralina

cora

Pseudônimo de Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, foi uma poetisa e contista brasileira. Apesar de escrever desde moça, Cora Coralina publicou seu primeiro livro aos 76 anos. Entre outras obras, é autora de O Tesouro da Casa Velha e Estórias da Casa Velha da Ponte. Seus textos expõem o cotidiano e a vida simples no interior do País.

Um breve documentário sobre a vida e a obra da escritora:

YouTube Preview Image

6. Eliane Brum

eliane

Eliane Brum,  jornalista, escritora e documentarista,  é uma das cronistas mais conhecidas da atualidade. Ganhou mais de 40 prêmios nacionais e internacionais de reportagem, é autora de um romance – Uma Duas (LeYa) – de três livros de reportagem: Coluna Prestes – O Avesso da Lenda (Artes e Ofícios), A Vida Que Ninguém Vê (Arquipélago Editorial, Prêmio Jabuti 2007) e O Olho da Rua (Globo) – e de um livro de crônicas: A Menina Quebrada (Arquipélago Editorial, Prêmio Açorianos 2013), que reúne 64 de suas colunas escritas no site da revista Época, além de ter participado da compilação de reportagens especiais sobre os Médicos sem Fronteiras Dignidade!, que incluiu também autores como Mario Vargas Llosa.

Nesse vídeo, ela lê a crônica A Menina Quebrada:

YouTube Preview Image

7. Marina Colasanti

marina

Marina Colasanti, escritora e jornalista ítalo-brasileira, nasceu na Eritreia.Viveu sua infância na Líbia e voltou à Itália onde viveu onze anos. Emigrou para o Brasil em 1948 com a eclosão da Segunda Guerra Mundial. No Brasil estudou Belas-Artes e trabalhou como jornalista, tendo ainda traduzido importantes textos da Literatura italiana. Como escritora, publicou 33 livros, entre contos, poesia, prosa, literatura infantil e infanto-juvenil. Seu primeiro livro foi lançado em 1968 e se chama Eu sozinha. Ano passado, foi premiada com o Jabuti.

YouTube Preview Image

 

10:24 · 08.12.2014 / atualizado às 10:25 · 08.12.2014 por

Neste dia 8, na Oi Futuro, serão anunciados os vencedores do Prêmio Portugal Telecom de Literatura em Língua Portuguesa. A cerimônia, que acontece pela primeira vez  no Rio de Janeiro, está marcada para às 19h.

O vencedor de cada uma das três categorias – poesia, romance e conto/crônica –  será escolhido na manhã do próprio dia 8 entre os12 finalistas – quatro obras de cada categoria. Nessa mesma manhã, será definido também o Grande Prêmio Portugal Telecom, disputado entre os três vencedores.

Os quatro livros finalistas da categoria poesia são Brasa enganosa, de Guilherme Gontijo Flores, editora Patuá; Observação de verão seguido de Fogo, de Gastão Cruz, Móbile Editorial; Ximerix, de Zuca Sardan, Cosac Naify; e Vozes, de Ana Luísa Amaral, Iluminuras.

Esse é um dos livros finalistas na categoria poesia:

brasa

 

Brasa Enganosa

Guilherme Gontijo Flores

Editora Patuá

Preço médio: R$ 25

Na categoria romance, os quarto finalistas são A cidade, o inquisidor e os ordinários, de Carlos de Brito e Mello, Companhia das Letras; Matteo perdeu o emprego, de Gonçalo M. Tavares, Foz Editorial; O drible, de Sérgio Rodrigues, Companhia das Letras;  e Opsanie Swiata, de Verônica Stigger, Cosac Naify.

Um dos finalistas da categoria romance:

matteo

Matteo perdeu o emprego

Gonçalo M. Tavares

Editora Foz Editoral

Preço médio: R$ 31

O livro de contos/crônicas vencedor será escolhido entre Asa de sereia, de Luís Henrique Pellanda, Arquipélago Editorial; Entre moscas, de Everardo Norões, Confraria do Verbo; Nu, de botas, de Antonio Prata, Companhia das Letras; e Viva México, de Alexandra Lucas Coelho, Tinta da China.

Um dos finalistas da categoria crônica:

nu

Nu, de botas

Antônio Prata

Companhia das Letras

Preço médio: R$19

 

O Júri

O Júri que se reúne no dia 8 de dezembro para deliberar é formado pela curadora-coordenadora e consultora literária da Portugal Telecom, Selma Caetano, a escritora Cintia Moscovitch (curadora de contos e crônicas), o poeta Sérgio Medeiros (curador de poesia), o crítico literário Lourival Holanda (curador de romance), e pelos jurados eleitos pelo Júri Inicial João Cezar de Castro Rocha, José Castello, Leyla Perrone-Moisés, Luiz Costa Lima, Manuel da Costa Pinto e Regina Zilberman.

José Luiz Passos, Cíntia Moscovich e Eucanaã Ferraz foram os vencedores de 2013

No ano passado, o Prêmio Portugal Telecom distribuiu o total de R$ 200 mil, divididos da seguinte forma:

Prêmio Portugal Telecom Romance: R$ 50 mil reais

Prêmio Portugal Telecom Poesia: R$ 50 mil reais

Prêmio Portugal Telecom Conto/Crônica: R$ 50 mil reais

Grande Prêmio Portugal Telecom 2013: + R$ 50 mil reais

O grande vencedor foi o pernambucano José Luiz Passos, escolhido entre os ganhadores das três categorias, pelo romance O Sonâmbulo Amador, Alfaguara. Na categoria poesia, o escolhido foi Sentimental, de Eucanaã Ferraz, Companhia das Letras. O vencedor da categoria conto/crônica foi Essa coisa brilhante que é a chuva, de Cíntia Moscovich, Record.

Pesquisar

Sopa de Livros

Blog da jornalista Kelly Garcia, da área Entretenimento, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

02h03mPara marcar na agenda

02h03mEm entrevista, Jorgeana Jorge revela seu processo de criação

03h03mAutor cearense Jairo Sarfati fala sobre seu livro e novos projetos

02h03mPara marcar na agenda

11h03mUFC lança livros-reportagem nesta quarta-feira

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs