Busca

Categoria: Adorável nostalgia!


08:46 · 10.01.2015 / atualizado às 08:53 · 10.01.2015 por

Parece que foi dia desses que aquele hit chiclete tocou nas paradas sem parar, mas não, caro leitor, o tempo é cruel e não para. Nesse novo post, tiramos do baú 10 músicas brasileiras que completam 10 anos em 2015. Muita música brega e tosca – salvo raras exceções – era o que a gente era obrigado a escutar. A seguir, a inesquecível seleção!

1. Barbie Girl – Kelly Key

YouTube Preview Image

2. Tihuana – Renata

YouTube Preview Image

3. Babado Novo – Bola de Sabão

YouTube Preview Image

4. Quando a chuva passar – Ivete Sangalo

YouTube Preview Image

5. Os Amantes – Daniel

YouTube Preview Image

6. Choram as rosas – Bruno e Marrone

YouTube Preview Image

7. Lutar pelo que é meu – Charlie Brown Jr

YouTube Preview Image

8. Senhorita – Motirô

YouTube Preview Image

9. Não resisto a nós dois – Wanessa

YouTube Preview Image

10. Vem, Habib (Wala Wala) – Rouge

YouTube Preview Image

 

11:18 · 09.01.2015 / atualizado às 11:21 · 09.01.2015 por

Todo começo de ano faz a gente ficar meio nostálgico e, para completar a vibe, nós separamos 8 músicas internacionais que bombaram nas paradas no início dos anos 2000. Se você tem 20 e poucos anos e mora em Fortaleza, provavelmente dançou bastante ao som da maioria dessas músicas no Mucuripe Club, Fábbrica 5 e festas do sinal e blackout.

Hoje, pra ouvir essas sem apelar para os canais no YouTube, só sintonizando nos programas de rádio do tipo Jurassic Pan.

1) Candy Shop – 50 Cent feat. Olivia

2) Check On It – Beyoncé feat. Slim Thug

3) My Humps – The Black Eyed Peas

4) It’s Like That – Mariah Carey

5) Don’t Cha – Possycat Dolls feat. Busta Rhymes

6) You and Me – Lifehouse

7) Photograph – Nickelback

8) Fall Out Boy – Dance, Dance

20:35 · 06.08.2012 / atualizado às 20:56 · 06.08.2012 por
Switch Stance volta a se reunir para show pontual

Quem é (ou foi) roqueiro e já frequentou o circuito independente de Fortaleza com certeza lembra da Jumentaparida e do Switch Stance! Essas duas bandas cearenses fizeram muito sucesso no final dos 90’s e início dos 00’s e, cada qual com o seu respectivo estilo musical, arrastaram multidões apaixonadas, que sabiam as canções na ponta da língua. Época boa aquela em que a galera marcava encontro no entorno do Dragão, onde pulsava a cena rock local, e se engajava mais comprando CDs de grupos autorais.

Pois os fãs poderão relembrar os tempos áureos do som do movimento cabaçal do Jumentaparida e do  hard core do Switch Stance no Hey Ho Festival, que acontece nos dias 6, 7 e 8 de setembro, na Praça Verde do Centro Cultural Dragão do Mar. As bandas nacionais Dead Fish, Matanza e Dr. Sin, que marcaram a história do saudoso Hey Ho Rock Bar, são as anfitriãs do evento.

Representando o line up local, Capones, Damage INC. (Cover Metallica), A Trigger to Forget e Fets Band se juntam as já confirmadíssimas Jumentaparida e Switch Stance, que vale ressaltar estão de volta apenas para o evento. A última vez que os dois veteranos\extintos grupos se apresentaram foi em 2009, no festival Ponto.CE, justamente para shows “revival”.

YouTube Preview Image YouTube Preview Image

Durante o festival, será feita a captação de imagens para um documentário sobre o Hey Ho Rock Bar, que por sete anos foi uma das mais atuantes casa de shows fomentadora da música autoral do Estado, principalmente o rock e seus gêneros. A proposta, segundo a organização, é unir toda a trajetória e emoção de quem fez parte dessa história.

Na ocasião, haverá ainda uma “Batalha de Ipods” entre os antigos donos e maiores colaboradores do Hey Ho Rock Bar.

PROGRAMAÇÃO

6/9

*DEAD FISH (ES)

*SWITCH STANCE (CE)

*CAPONES (CE)

7/9

*MATANZA (RJ)

*ATTF – A TRIGGER TO FORGET (CE)

*DAMAGE INC. (COVER METALLICA) (CE)

8/9

*DR. SIN (SP)

*FETS BAND (CE)

*JUMENTAPARIDA (CE)

Serviço: 

Hey Ho Festival 2012 -6, 7 e 8 de setembro

Local – Estacionamento da Praça Verde do Centro Cultural Dragão do Mar

INGRESSOS (POR DIA)

PISTA: R$ 20 (LIMITADO)

FRONT STAGE (VAI VIRAR): R$ 40 (LIMITADO)

VENDAS: BRONX, KONIBAA e www.vaivirar.com.br

 

19:31 · 17.07.2012 / atualizado às 19:58 · 17.07.2012 por
Os inseparáveis e loucos Sal Paradise e Dean Moriarty, vividos pelos atores Sam Riley e Garrett Hedlund

Em meio a tantos blockbusters dominando os cinemas – vide “O Espetacular Homem Aranha”, “Valente” e “A Era de Gelo 4” (isso só para citar algumas das mais recentes estreias) -, o blog indica o “Na Estrada”, road movie que saiu da produtora do lendário Ford Coppola com direção do brasileiro Walter Salles.

Inspirado na odisseia homônima do tresloucado Jack Kerouac – clássico da geração beat dos anos 50 -, o longa ganhou um elenco razoável e uma trilha sonora à sua altura! Regadas a sexo, drogas, blues, jazz n’ roll (vale lembrar que na época o rock ainda estava começando!), as aventuras do hesitante escritor Sal Paradise (vivido aqui pelo  charmoso Sam Riley, que já foi Ian Curtis na ficção), do seu amigo alucinado Dean Moriarty (Garrett Hedlund) e de sua inebriante namorada Marylou (Kristen Stewart) são embaladas por canções, que não poderiam deixar de ser pra lá de alternativas.

A proposta é bem legal, mas abra a sua mente! Pra combinar com o espírito transgressor da história, prepare-se para uma coisa bem contemplativa meio cigarro de palha na beira da estrada e no meio do nada, sacou?

Kristen Stewart interpreta a musa Marylou

A coletânea é assinada por Gustavo Santaolalla, músico argentino que já trabalhou anteriormente com Waltinho em “Diários de Motocicleta” e tem ainda no currículo os longas “Brokeback Mountain”, “Babel” e “21 Gramas”.

No set list do CD, Santaolalla optou por composições próprias e incluiu também músicas de Ella Fitzgerald,  Son House e Slim Gaillard, este último chega até ser citado no livro de Kerouac. Ok, fora a Fitzgerald, podem não ser tão conhecidos do grande público, mas esses artistas marcaram a “negada” que curtia música de verdade nos loucos 50’s .

Tentei postar aqui algumas músicas do disco, mas essas faixas são bem difíceis de achar.

Segue aí uma mostrinha dessa “viagem” musical!

YouTube Preview Image YouTube Preview Image YouTube Preview Image YouTube Preview Image

 

*Trilha “Na Estrada”

1. Sweet Sixteen – Greg Kramer
2. Roman Candles
3. Yep Roc Heresy – Coati Mundi
4. Reminiscence
5. Lovin’ It
6. The Open Road
7. Memories / Up to Speed
8. I’ve Got the World on a String – Ella Fitzgerald
9. That’s It
10. Keep it Rollin’
11. Hit That Jive Jack – Slim Gaillard
12. God Is Pooh Bear
13. Death Letter Blues – Son House
14. I Think of Dean
15. Jack Kerouac Reads ‘On the Road’ – Jack KerouacGarrett Hedlund

YouTube Preview Image
21:16 · 04.07.2012 / atualizado às 22:04 · 04.07.2012 por
Iggy Pop: ídolo IMORTAL!

Sempre rindo, surpreendendo e aprendendo demais com o Iggy Pop, hoje com 65 anos. Vendo entrevista reveladora do “padrinho do punk” no “O Assunto é Música – Conversa com Iggy Pop”, programa do Multishow HD (exibido hoje, 20h30), o eterno vocalista do Stooges confessou, ao jornalista inglês David Fanning, que por muito tempo se sentiu incomodado com o “glamouroso” título (de padrinho punk) conquistado ao longo dos anos. No começo, ele já sabia que era algo pejorativo, apesar de acreditar que ele só estava sendo espontâneo!

E todo mundo achava que o cara era doido demais para se importar com o apelidinho! Juro que eu tb achava isso dele por causa do livro “Mate-Me, por Favor – A História do Punk”, lido e recomendado por mim trocentas veezs!

Que nada! Mais do que o esterótipo bizarro de roqueiro junk propagado aos quatro cantos do mundo, o sobrevivente Iggy, ou melhor James Newell Osterberg,  teve, até uma certa época, uma “vida normal”. Tudo bem que o ilustre filho único do Michigan, criado em um trailer por pais órfãos (tendo a figura paterna sido obrigada a servir no Exército americano em algum “mato” na Segunda Guerra, quando queria mesmo era ser jogador de beiseball), afetou de alguma maneira a sua personalidade…

Mas o cara disse que a sua infância foi até normal. Ele estudou foi muito, tentou ser o primeiro da turma, “adorava debates” estudantis, porque buscava a segurança da e$tabilidade (claro que isso foi muito antes de cair de amores pela música, quando tocou bateria pela primeira vez).

No entanto, apesar da família não “transbordar” dinheiro, Iggy não foi uma criança carente, ao contrário de seus colegas que tinham muito mais condições financeiras, garantiu ele.  Seus pais chegaram até a “alugar um piano, que ocupava metade da casa” para investir e proporcionar educação artística ao jovem. Mais surpreso?

AMIGO DO BOWIE E DO LOU REED!

David Bowie, Iggy Pop e Lou Reed: best friends "forever"

Iggy também falou do Stooges e da parceria com o inglês David Bowie, na época Ziggy Stardust: “Era um cara que tinha muitas habilidades,  queria estabelecer uma ‘base’ nos EUA… Era um cara realmente muito bom, em qualquer lugar do mundo, mas parceria meio perdido, não sabia bem o que fazer”…. Ele definiu o novaiorquino Lou Reed de maneira parecida: “era também um cara de muitas habilidades, mas ‘ninguém o via’, os americanos são criados para sentar no sofá e coçar a cabeça (risos). Eles não ouvem!”. Muito bom, né?

O performer declarou também que talvez não tenha sido mesmo tão “bem-$ucedido” por causa das drogas ou de suas “escolhas” (já que ele não se adequava nem tentava se ajustar à indústria) e admitiu sim ter já feito música que não se orgulha pra ganhar algum $ na época das vacas magras.

MORAL DA HISTÓRIA?

A melhor frase desse bate-papo de meia-hora, que acho inclusive pode ser adotada para uma vida, foi: “Algumas pessoas prosperam na crise ou no drama”, disse uma vez o agente para ele. Será mesmo? Ou esse empresário que foi “incompetente” (extorquiu?) demais, ou Iggy era mazela ao quadrado, ou tudo isso se resume a uma psicologia barata? Assim como o cantor, prefiro acreditar na primeira hipótese. Auto-ajuda realmente funciona para quem quer se reerguer! hehehehe

YouTube Preview Image YouTube Preview Image YouTube Preview Image
21:55 · 21.06.2012 / atualizado às 07:50 · 22.06.2012 por
Joy Division

Uma pesquisa nada convencional apontou “Love Will Tears Ups Apart”, do Joy Division, como a melhor música dos últimos 60 anos.  Eu não saberia dizer, se fosse eu para eleger, afinal a responsa é bem grande e o período analisado é ENOOORME (e eu não quero fazer injustiças!)! Mas há de se reconhecer a ousadia dessa lista, criada pela New Musical Express (NME), que surpreendeu por dar preferência a nomes mais sombrios, menos badalados da indústria, a previsíveis standards do mundinho pop.

A tradicional revista britânica fez esse levantamento para comemorar as suas seis décadas de vida. Ironicamente, a canção, que estourou em 1980 com a banda liderada por Ian Curtis, é uma grande ironia, travestida de canção pop bonitinha.

Sim, o grupo estava a anos-luz de ser fofo, mas é fato: essa música é mesmo tragicamente SENSACIONAL. E a beleza dela está mesmo nesse  sofrimento sem fim, que ninguém se toca porque ela é adoravelmente POP… a não ser, para os fãs que acompanharam avida do poeta existencialista-atormentado Ian Curtis.

O próprio Stephen Morris, o baterista do quarteto de Manchester, que não durou mais que quatro anos, comentou:  “Era um período ótimo para a banda, mas na vida pessoal do Ian tudo ia mal. Eu honestamente não percebi que ele estava escrevendo sobre ele mesmo. Por isso é uma música um pouco difícil de ouvir hoje”, contou o colega do lendário vocalista, que se suicidou no mesmo ano em que a faixa deslanchou.

 

Bowie: always cute!

Comprovando que a obviedade não rege mesmo a tal lista, quem  aparece logo em seguida é o  Pulp (“Common People”) e o nosso querido MUTANTE David Bowie (“Heroes”), este último, por sinal, vale salientar que foi uma grande influência para Curtis. O primeiro nome de sua banda foi Warsaw, inspirado na música “Warszawa” (do álbum “Low”, de Bowie).

Em quarto lugar, quem aparece é o Beach Boys com “Good Vibratons”, enquanto “Blue Monday”, do New Order, grupo dos integrantes remanescentes do Joy Division, que alcançou até mais sucesso comercial, apareceu no ranking!

Abaixo, segue a lista completa com as 20 melhores canções dos últimos tempos, segundo a NME nos últimos 60 anos! Ouça as cinco primeiras e paute a sua sexta-feira!

1. Joy Division – “Love Will Tear Us Apart”

YouTube Preview Image

2. Pulp – “Common People”

YouTube Preview Image

3. David Bowie – “Heroes”

YouTube Preview Image

4. The Beach Boys – “Good Vibratons”

YouTube Preview Image

5. New Order – “Blue Monday”

YouTube Preview Image

Veja mais! (mais…)

13:35 · 10.01.2012 / atualizado às 13:59 · 10.01.2012 por
Van Halen ganha novamente reforço de David Lee Roth

O Van Halen provou que o retorno aos palcos é pra valer e já divulgou primeiro clipe da nova fase do grupo de hard rock. O vídeo “Tattoo”, faixa do álbum “A Different Kind Of Thuth”, já está no ar. O disco, a ser lançado no dia 7 de fevereiro, é o primeiro trabalho de estúdio com David  Lee Roth, o vocalista original, desde “1984”.

Pelo que deu pra sentir no clipe, Roth tá todo empolgado! Todo dançarino e saltitante, o cantor parece uma mistura de Mick Jagger, Ney Matogrosso e Cazuza!  Mas até que eu achei, pela idade (57 anos), que ele tá super em forma!

A banda dá início à nova turnê pela América do Norte em 18 de fevereiro, na cidade de Louisville, Kentucky (EUA). A tour passará por mais de 40 cidades ao longo de quatro meses e os ingressos começarão a ser vendidos em 14 de janeiro. Ainda não foram confirmadas datas no Brasil! Kool & The Gang acompanhará o Van Halen em alguns shows.

Roth brigou com o Van Halen em 1985, mas voltou a se reunir com o antigo grupo para apresentações pontuais em 1996 no prêmio VMA, da MTV, e para uma turnê em 2007/08.

YouTube Preview Image
14:30 · 16.12.2011 / atualizado às 14:30 · 16.12.2011 por
Brian Wilson, o compositor do Beach Boys, está de volta ao maior grupo de surf music da história

Depois do Brian Wilson botar uns bonecos, não é que finalmente o cantor cedeu e topou voltar se reunir com a formação original do Beach Boys! Após especulações, o reencontro em comemoração aos 50 anos de banda foi confirmado através de vídeo no You Tube e irá acontecer em 2012! 

Além do grupo retornar aos palcos, também foi anunciado que um álbum de inéditas está a caminho. Inclusive, os integrantes já estão em estúdio colocando a mão na massa. Os fãs já podem conferir o que está rolando nas gravações da música “Do It Again”, registrada esse ano, em Los Angeles. Foi a primeira vez em 20 anos que eles voltaram a gravar. 

Dá uma olhada aí nesse vídeo super simpático com os velhinhos e talentosos Al Jardine, Brian Wilson, Bruce Johnston, David Marks e Mike Love cantando e dançando. Fofos!

YouTube Preview Image
07:24 · 21.09.2011 / atualizado às 07:36 · 21.09.2011 por
Van Halen: grupo pode retornar com David Lee Roth, a dúvida fica por conta de quem mais integrará nova formação

Tudo indica que o Van Halen poderá voltar a se reunir em breve. No exterior, só o que se tem falado é que o grupo de hard rock já assinou com a Columbia Records ou está próximo de um acordo com o selo. Se o boato se confirmar, será o primeiro trabalho de inéditas em 13 anos. O último disco foi “Van Halen III”, na época com o vocalista Gary Cherone 

Apesar de ainda não ter nenhum contrato assinado, a Columbia sai na frente das outras gravadoras para lançar o álbum. O entusiasta e polêmico David Lee Roth, que integrou a banda de 1974-1985, deverá retomar ao posto de cantor. Resta saber quem mais fará parte dessa nova formação. Na original, os irmãos Eddie (guitarra) e Alex Van Halen (bateria) e Michael Anthony (baixista) também faziam parte do grupo e brigaram feio com Lee Roth. Ou seja, muitas águas vão rolar… Mesmo assim, a expectativa é que o novo CD seja lançado em 2012.

Enquanto isso, Sammy Hagar (vocalista do Van Halen de 1985-1996) e o próprio Michael Anthony seguem, desde 2008, no bem-sucedido Chickenfoot, projeto paralelo que integra ainda o guitarrista Joe Satriani e o baterista Kenny Aronoff, este substituindo Chad Smith (recém-saído para excursionar com o Red Hot).

16:01 · 07.09.2011 / atualizado às 16:02 · 07.09.2011 por
Com nova formação, Ace Of Base lança o novo disco "Golden Ration"

Muito popular nos anos 90, resolveram tirar do baú o Ace Of Base. Se essa já é uma novidade pra gente, se prepare para mais essa: o grupo vem ao Brasil para única apresentação, em São Paulo. Mas, cá entre nós: dava era certinho pros suecos virem tocar em Fortaleza junto com o Double You, na festa “Amnésia?! Discotime”, que acontece no próximo dia 17, no Siará Hall. Mais naftalina, impossível!

Enquanto o blog deixa a dica para os produtores locais, o quarteto está chegando para divulgar o novo disco, “The Golden Ratio”, além dos antigos sucessos. Superdigno, né? 

Afinal, quem não lembra de “All The She Wants”, “Happy Nation”, “The Sign” e “Beautiful Life”, hits-chiclete da época? No entanto, os fãs mais fiéis devem estar preparados para a nova formação: as “ninfetas” Clara Hagman e Julia Williamson assumiram o posto das saudosas irmãs-vocalistas Linn e Jenny Berggren. Desde o início, só os “meninos” Jonas Berggren e Ulf Ekberg.

O show acontecerá no dia 29 de novembro, no Carioca Club. As entradas custam entre R$ 100 e R$ 200 e podem ser compradas apenas pela internet.

E como recordar é viver, confira aí a clássica “All That She Wants”.

YouTube Preview Image