Busca

Categoria: Bizarro


02:17 · 20.11.2015 / atualizado às 02:52 · 20.11.2015 por
Bowie segura um livro profético, que tem na capa uma estrela preta
Bowie segura um livro profético, que tem na capa uma estrela preta

Os mistérios do universo voltam a rondar David Bowie. Na madrugada desta sexta-feira (19), foi lançado o primeiro vídeo, “Blackstar“, que dá nome ainda ao novo registro de estúdio do camaleão, previsto para 8 de janeiro de 2016, data em que completa 69 anos. O clipe, que é um curta-metragem de 10 minutos, também é a música-tema da minissérie britânica “The Last Panthers”.

Em clima sci-fi, a produção tem um ar perturbador e sombrio. Um astronauta (esse tipo de personagem é recorrente na obra do cantor, vide  “Space Oddity” e “Starman”) parece perdido em um planeta (“Is there life on Mars????…”), quando uma alien, uma mulher com características humanas e trajando até vestido (mas que tem uma cauda), surge para sondar quem é o estranho solitário, aparentemente, em estado de decomposição. No início, também aparecem umas pessoas tremendo, incluindo o Bowie, que usa uma venda bizarra.

Bowie e a venda bezerra
Bowie e a venda bezerra

Essa galera se comporta como se estivesse possessa por algum espírito ou algo superior. Dá um  medo, viu (eu que não ia querer estar lá!)! A tal sujeita chega à sua vila, abandonada, levando um crânio com pedrarias, objeto de culto de um grupo de mulheres. Um esqueleto (deve ser o coitado do cosmonauta) paira no espaço. No meio do nada, Bowie segura para o alto um livro profético, com uma estrela preta estampada na capa.  Deve ser importante. heheheheh E, não, gente, não parece um pastor evangélico!

blackstar

O vídeo é dirigido por John Renck, responsável pelos clipes de “Hung Up” e “Nothing Really Matters”, da Madonna, e outros trabalhos com o New Order, Robyn e Robbie Williams. O sueco também assina a direção da série “The Last Panthers”, que estreou na Europa, em outubro.

Da parte musical, Bowie volta a apostar no experimentalismo e conceito. Repleta de desconstruções e com elementos jazzísticos e eletrônicos, a canção tem uma pegada particular, correndo anos-luz do pop. Lá pela metade da faixa, nos 4min30s, o compasso muda, torna-se menos estranha e mais melódica. Dá até para cantarolar. É desafiadora e bem executada, instrumentalmente. “Blackstar” não é mesmo uma canção fácil, só os fortes a entenderão e poderão ver sua beleza. Veja!

YouTube Preview Image

 

13:46 · 06.02.2015 / atualizado às 14:43 · 06.02.2015 por

Quem disse que só metaleiro pode ter camisas do rock de preto? Pois é, na internet alguém teve a ideia genial de colocar artistas do pop  naquelas manjadas estampas de heavy metal cheias de caveira. Imagina Barbra Streisand (não “Barbera” como está na blusa), Phil Collins, Tom Jones, Celine Dion, Justin Bieber (não“Beiber”), Barry White, Beyoncé e bandas como Nickelback e Abba nessas peças de roupa? Por favor, especial atenção nas estampas de Celine Dion (com os dizeres “My Heart Wil Go On” e Nickelback com “This is how you remind me”). Bizarro e hilário! O resultado dessa coleção metal pop é curioso e, se estiver à venda, vai ser sucesso em vendas.

08:46 · 10.01.2015 / atualizado às 08:53 · 10.01.2015 por

Parece que foi dia desses que aquele hit chiclete tocou nas paradas sem parar, mas não, caro leitor, o tempo é cruel e não para. Nesse novo post, tiramos do baú 10 músicas brasileiras que completam 10 anos em 2015. Muita música brega e tosca – salvo raras exceções – era o que a gente era obrigado a escutar. A seguir, a inesquecível seleção!

1. Barbie Girl – Kelly Key

YouTube Preview Image

2. Tihuana – Renata

YouTube Preview Image

3. Babado Novo – Bola de Sabão

YouTube Preview Image

4. Quando a chuva passar – Ivete Sangalo

YouTube Preview Image

5. Os Amantes – Daniel

YouTube Preview Image

6. Choram as rosas – Bruno e Marrone

YouTube Preview Image

7. Lutar pelo que é meu – Charlie Brown Jr

YouTube Preview Image

8. Senhorita – Motirô

YouTube Preview Image

9. Não resisto a nós dois – Wanessa

YouTube Preview Image

10. Vem, Habib (Wala Wala) – Rouge

YouTube Preview Image

 

21:16 · 04.07.2012 / atualizado às 22:04 · 04.07.2012 por
Iggy Pop: ídolo IMORTAL!

Sempre rindo, surpreendendo e aprendendo demais com o Iggy Pop, hoje com 65 anos. Vendo entrevista reveladora do “padrinho do punk” no “O Assunto é Música – Conversa com Iggy Pop”, programa do Multishow HD (exibido hoje, 20h30), o eterno vocalista do Stooges confessou, ao jornalista inglês David Fanning, que por muito tempo se sentiu incomodado com o “glamouroso” título (de padrinho punk) conquistado ao longo dos anos. No começo, ele já sabia que era algo pejorativo, apesar de acreditar que ele só estava sendo espontâneo!

E todo mundo achava que o cara era doido demais para se importar com o apelidinho! Juro que eu tb achava isso dele por causa do livro “Mate-Me, por Favor – A História do Punk”, lido e recomendado por mim trocentas veezs!

Que nada! Mais do que o esterótipo bizarro de roqueiro junk propagado aos quatro cantos do mundo, o sobrevivente Iggy, ou melhor James Newell Osterberg,  teve, até uma certa época, uma “vida normal”. Tudo bem que o ilustre filho único do Michigan, criado em um trailer por pais órfãos (tendo a figura paterna sido obrigada a servir no Exército americano em algum “mato” na Segunda Guerra, quando queria mesmo era ser jogador de beiseball), afetou de alguma maneira a sua personalidade…

Mas o cara disse que a sua infância foi até normal. Ele estudou foi muito, tentou ser o primeiro da turma, “adorava debates” estudantis, porque buscava a segurança da e$tabilidade (claro que isso foi muito antes de cair de amores pela música, quando tocou bateria pela primeira vez).

No entanto, apesar da família não “transbordar” dinheiro, Iggy não foi uma criança carente, ao contrário de seus colegas que tinham muito mais condições financeiras, garantiu ele.  Seus pais chegaram até a “alugar um piano, que ocupava metade da casa” para investir e proporcionar educação artística ao jovem. Mais surpreso?

AMIGO DO BOWIE E DO LOU REED!

David Bowie, Iggy Pop e Lou Reed: best friends "forever"

Iggy também falou do Stooges e da parceria com o inglês David Bowie, na época Ziggy Stardust: “Era um cara que tinha muitas habilidades,  queria estabelecer uma ‘base’ nos EUA… Era um cara realmente muito bom, em qualquer lugar do mundo, mas parceria meio perdido, não sabia bem o que fazer”…. Ele definiu o novaiorquino Lou Reed de maneira parecida: “era também um cara de muitas habilidades, mas ‘ninguém o via’, os americanos são criados para sentar no sofá e coçar a cabeça (risos). Eles não ouvem!”. Muito bom, né?

O performer declarou também que talvez não tenha sido mesmo tão “bem-$ucedido” por causa das drogas ou de suas “escolhas” (já que ele não se adequava nem tentava se ajustar à indústria) e admitiu sim ter já feito música que não se orgulha pra ganhar algum $ na época das vacas magras.

MORAL DA HISTÓRIA?

A melhor frase desse bate-papo de meia-hora, que acho inclusive pode ser adotada para uma vida, foi: “Algumas pessoas prosperam na crise ou no drama”, disse uma vez o agente para ele. Será mesmo? Ou esse empresário que foi “incompetente” (extorquiu?) demais, ou Iggy era mazela ao quadrado, ou tudo isso se resume a uma psicologia barata? Assim como o cantor, prefiro acreditar na primeira hipótese. Auto-ajuda realmente funciona para quem quer se reerguer! hehehehe

YouTube Preview Image YouTube Preview Image YouTube Preview Image
20:39 · 02.03.2012 / atualizado às 21:18 · 02.03.2012 por
YouTube Preview Image

Parece folclore, mas não é! Não tô só chocada com a vinda do astro de “Two and A Half Men” para o festival como também com a confirmação do Rock N Roll All Star, supergrupo formado pelos “fracos” Gene Simmons (KISS), Joe Elliott (Def Leppard), Matt Sorum (Guns N’ Roses), Duff McKagan (Guns N’ Roses), Gilby Clarke (Guns N’ Roses), Glenn Hughes (Deep Purple), Ed Roland (Collective Soul), Sebastian Bach (ex-Skid Row), Steve Stevens (Billy Idol), Mike Inez (Alice in Chains) e Billy Duffy (The Cult). Ufa! A notícia saiu no G1!

Sheen: presença VIP do festival maranhense!

Essa é agora a última chamada para os fãs de rock comparecerem ao evento, que acontece de 20 a 22 de abril, em São Luís (Maranhão).  Até quem não é metaleiro, aposto que ficou com vontade!

O Metal Open Air merece um viva! Nem o Lollapalooza e Rock In Rio conseguiram surpreender tanto os  brasileiros. Essa era a carta na manga dos organizadores, que trazem também metade do Big Four – Megadeth e  Anthrax. Agora sim, o line-up internacional está fechado! Gostei da ousadia dos produtores!

Mesmo com a fama de encrequeiro e bêbado, a assessoria divulgou o seguinte comunicado com o anúncio do ator na programação. “Para apresentar uma constelação como essa, é impossível pensar em outro nome senão o do maior rockstar de Hollywood: o ator norte-americano Charlie Sheen”, diz a nota, que completa falando que ele “virá a São Luís especialmente para o festival”.

Se Sheen vai dar vexame, botar boneco ou mesmo se garantir como um “mestre de cerimônias”, o ingresso já está pago só pela presença dele junto dos dinossauros do rock. É, no mínimo, curioso! Projeto paralelo dessa galera toda, não peçam virtuosismo. Os caras estão sendo pagos para se divertirem e entreterem o público! Vou nem mentir que eu queria ver!

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

Além do Rock N Roll All Star, Megadeth e Anthrax, compõem a intensa programação os também gringos Venom, Blind Guardian, Grave Digger, Saxon, Dio Disciples, Symphony X, U.D.O., Obituary, Exodus, Orphaned Land, Exciter, Destruction, OTEP, Legion of the Damned, Fear Factory e Anvil.

O Brasil estará bem representado por Matanza, Motorocker, Andre Matos, Almah, Stress, Shadowside, Korzus, Ácido, Ânsia de Vômito, Megahertz, Ratos de Porão, Dark Avenger, Torture Squad, Shaman, Drowned, Unearthly, Attomica, Hangar, Terra Prima, Semblant, Obskure, Headhunter D.C. e Expose Your Hate.

Gostou? Pois ainda tem ingresso lá! Acessa aqui! Boa sorte!

17:21 · 23.02.2012 / atualizado às 17:27 · 23.02.2012 por
Nos shows do Soulfly que ocorrem nesse fim de semana no Brasil, Max Cavalera leva o filho Zyon para ser o batera

O show tem que continuar… A velha máxima do showbizz continua mais do que atualíssima no meio artístico. É o caso do ex-vocalista do Sepultura, que enfrenta a paralisia de Bell (do nervo facial). A  causa é desconhecida.  Mesmo com esse imprevisto, Max Cavalera segue firme nos três shows que confirmou do Soulfly, que já comemora 15 anos de estrada.  O tratamento tem sido à base de antibióticos.

Segundo o site da gravadora Roadrunner Records, que tem a sua banda como artista contratado, o brasileiro foi diagnosticado com a paralisia na semana passada após retornar de uma viagem a Austrália. Em um – estranho – dia, acordou e sentiu o quarto girando.

 “Nunca tinha ouvido falar nisso. Meu olho direito não pisca e metade da minha cara dói como se tivesse sido socada pelo Mike Tyson! De qualquer forma, estou indo ao Brasil. O show deve continuar e essa paralisia de Bell não vai impedir que um metaleiro cumpra seus deveres. Espero estar bem e obrigado a todos os fãs que se preocuparam comigo”, declarou, antes de chegar ao País.

Como o metaleiro vai fazer, a gente não sabe… O que nos resta é aguardar notícias de como serão as apresentações que já começam amanhã, em Goiânia. Sábado, o quarteto segue para São Paulo, enquanto domingo chega no Rio.  A turnê é baseada no disco “Enlaved”, o oitavo do grupo americano que chega às lojas em 13 de março.

Outro motivo para conferir o retorno do Soulfly é a presença de Zyon, de 18 anos e filho mais velho de Max. O jovem tocará bateria nas oito datas da tour latino-americana, que passará pelo Chile, Argentina e México.  

Confira mais detalhes da volta do Soulfly em matéria publicada hoje no Caderno 3.

09:45 · 29.12.2011 / atualizado às 09:51 · 29.12.2011 por
Integrante da banda Minutia inventou o boato!

Sem noção o cara que espalhou o boato da morte do Bon Jovi, no último dia 19! (leia mais aqui!) Pior que ainda era fã do cantor (imagina se odiasse!)! O responsável pela “pegadinha” foi Jeffrey Goho, da banda Minutia, na Filadélfia. Ao site Asbury Park Press,  o americano confessou ter começado o rumor falso a respeito de suposto falecimento do rock star usando a conta no Twitter de um amigo.

A motivação? Goho estava chateado porque Jon Bon Jovi vinha se dedicando mais aos negócios do que à música!  “Tudo que eu ouvia era ‘Bon Jovi isso’, ‘Bon Jovi está começando um restaurante’. Fiquei pensando ‘meu Deus, ele era um nome popular por causa de música, não por causa de negócios’ “, tentou justificar ele, crente que o boato não ia tomar essa proporção.

Ironicamente, o rumor “inofensivo” e “impensado” (?) ainda ajudou a divulgar a banda do rapaz, a desconhecida Minutia, levantando suspeitas de que o tal “ato de protesto” na verdade tenha sido um golpe de marketing… “Agora, eu não vou mentir, eu comecei a ter alguns fãs depois disso”, admitiu. Gaiato!

06:38 · 05.10.2011 / atualizado às 06:44 · 05.10.2011 por
YouTube Preview Image

Tem certas músicas que ficam martelando na cabeça da gente até enjoar, né?  Pois uma pesquisa revelou que o Queen é craque nisso! Um estudo direcionado para promover a “Competição Nacional de Ciência e Engenharia de 2012” classificou a música “We Are the Champions” (clique acima no vídeo e se acabe de cantar!), da banda liderada por Freddie Mercury, como a música mais “grudenta” de todos os tempos.

O segundo lugar da pesquisa, que reuniu grupos de pessoas voluntariamente cantando uma lista de canções, ficou com “Y.M.C.A.”, do Village People. A medalha de bonze foi para “Fat Lip”, do Sum 41 (quem?). Para soltar a franga e descobrir qual é o outro grupo, confira os vídeos abaixo!

Segundo a revista britânica NME, cientistas afirmaram que os grandes hits têm um “código genético” que os fazem populares. Para o psicólogo da música Daniel Mullensiefen, da “Goldsmiths University of London”, todo um sucesso é resultado da combinação entre matemática, ciência, engenharia e tecnologia.  Uma explicação muito louca, mas que faz um certo sentido…

“Eles usam desde freqüências de som, que determinam altura e harmonia, até processadores ‘hi-tech’, que podem adicionar efeitos para fazer uma música mais ‘grudenta’ “, disse o especialista.

E se fosse no Brasil? Quem será que iria ganhar? O meu palpite iria para “Emoções”, do Roberto Carlos, ou qualquer uma do Calypso.

YouTube Preview Image

YouTube Preview Image

15:07 · 20.09.2011 / atualizado às 15:07 · 20.09.2011 por
O que o Nirvana iria achar de uma arrumação dessas?

Que coisa mais louca. “Smells Like Teen Spirit” será tocada nada menos que 144 vezes!  Quem tiver afim de ir, a “maratona” acontece no Canadá, no Scotiabank Nuit Blanche, no dia 1º de outubro.

O festival teve a ideia de fazer a exótica homenagem por causa dos 20 anos de “Nevermind”, clássico álbum da banda liderada por Kurt Cobain. A canção será tocada 144 vezes por várias bandas, entre elas, Tokyo Police Club, Fucked Up, Woodhands, Buck 65 e Junior Battles. Estima-se que serão nada menos que 12 horas seguidas! Para se jogar e cansar!

17:48 · 12.09.2011 / atualizado às 17:57 · 12.09.2011 por
YouTube Preview Image

Depois de Vanusa e Christina Aguilera, Cindy Lauper entrou no rol de celebridades que se enrolam ao interpretar o hino nacional de seu País. Mas a coincidência mesmo foi que a diva dos anos 80 errou justamente o mesmo trecho de “The Star-Spangled Banner” que Aguilera passou vexame, há sete meses, no SuperBowl (nada menos que o programa de maior audiência da TV americana).  

A performance de Cindy ocorreu no último sábado, no campeonato de tênis US Open, quando a cantora foi convidada para cantar o hino americano durante uma homenagem às vítimas dos atentados ocorridos em 11 de setembro de 2001.

Empolgada com uma interpretação melodramática (repare na dancinha!), Cindy achou que a letra era assim: “O’er the ramparts, we watched as our flag was still streaming” (Sobre os baluartes, nós assistiamos enquanto nossa bandeira ainda balançava). Enquanto o certo é: “O’er the ramparts we watched were so gallantly streaming” (Sobre os baluartes assistiamos, balançando tão imponentemente).

É aquela coisa: se não sabe, porque não ensaia antes? Pra um povo que é conhecido pelo patriotismo exarcebado, já tá virando piada esses deslizes dos artistas. Pelo menos, a gente se diverte!