Busca

Categoria: Certificação de Produtos Ópticos


16:26 · 16.04.2016 / atualizado às 16:28 · 16.04.2016 por

Dentre as novidades apresentadas na Expo Abióptica realizada de 13 a 16 de abril, no Transamérica Expo Center Norte, em São Paulo, destaque para o lançamento do Programa de Certificação de produtos Ópticos. Conforme o presidente da Feira, Bento Alcoforado, a intenção do programa é regulamentar todo o setor. “Dessa forma indústria e Varejo passam a contar com uma marca de conformidade que será exposta nas embalagens e nos produtos que servirá como referência de qualidade para o consumidor”, esclarece o presidente.

Os que aderirem a certificação deverão seguir uma série de normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) e procedimentos estipulados em conjunto com a Abióptica.

A entidade visa à promoção de négócios no segmento e à regularização do setor óptico nacional. Fotos: Dorival Zucatto
A entidade visa à promoção de négócios no segmento e à regularização do setor óptico nacional. Fotos: Sidney Gea

O programa começou a ser desenvolvido em 2010 por profissionais e comissões de estudos, que estipularam as especificações para os produtos como armações, óculos solares, lentes, lentes de contato, maquinas, equipamentos e acessórios.

“Com essa identificação acreditamos que teremos uma ferramenta a mais para defender o mercado contra a ilegalidade. O setor perde anualmente o equivalente a 45% do faturamento total pra o mercado paralelo”, declara Bento Alcoforado.

Informalidade

De acordo com pesquisa realizada pela Abióptica –Associação Brasileira da Indústria Óptica  e pelo Imeppi – Instituto Meirelles de Proteção à Propriedade Intelectual, juntamente com dados de órgãos oficiais como Receita Federal e polícias Estaduais e Federais, apenas em 2015 foram apreendidos 8,7 milhões de óculos ilegais no Pais. No total de 2006 a 2014, o número chegou a 89 milhões de unidades.

As ações reduzem a ilegalidades como sonegação fiscal, desrespeito à propriedade intelectual, concorrência desleal, e, consequentemente os prejuízos à saúde pública
As ações reduzem a ilegalidades como sonegação fiscal, desrespeito à propriedade intelectual, concorrência desleal, e, consequentemente os prejuízos à saúde pública

Malefícios causados à saúde

Os óculos solares piratas podem causar graves problemas à saúde dos usuários. Na maioria das vezes os produtos não são testados e, por isso, a pesar da aparência inofensiva, bastante semelhante ao original, o produto não protege os olhos contra os raios nocivos, o que pode causar danos na saúde ocular tanto de adultos quanto nas crianças.

O consumidor deve ficar atento a algumas características do produto no casos de falsificação e baixa qualidade. “Verifique a textura dos materiais, a montagem dos acessórios e, principalmente, a qualidade das lentes. Comprar em um local regulamentado e de confiança, diminuí a probabilidade de problemas futuros” Conclui o presidente, Bento Alcoforado.