Busca

Categoria: Procedimentos Estéticos


10:44 · 23.01.2016 / atualizado às 10:44 · 23.01.2016 por

Para o presidente da Associação Brasileira de Medicina Estética, Dr. Fabiano Magacho, a busca pela beleza deve acontecer enquanto está relacionada a saúde, o bem-estar físico e mental.

 

Presidente da Associação Brasileira de Medicina Estética, Dr. Fabiano Magacho
Presidente da Associação Brasileira de Medicina Estética, Dr. Fabiano Magacho

Os efeitos do envelhecimento, facial e corporal, assim como as deformidades e cicatrizes, afetam cada indivíduo de uma forma diferente. Os procedimentos estéticos e reparadores são uma forma de corrigir algo que causa transtorno e faz com que o indivíduo sinta-se bem consigo mesmo e à vontade dentro do seu meio social. “A estética é importantíssima nas interações entre as pessoas, inclusive no trabalho. O médico deve sempre avaliar e discutir com o paciente a importância e os limites do tratamento, evitando os exageros e os riscos desnecessários”, alerta.

Antes de passar por um procedimento estético ambulatorial, o paciente deve buscar a orientação de um médico com experiência e treinamento específico na área. A indicação de outros médicos ou de conhecidos que já fizeram o procedimento desejado também é muito importante. O paciente deve ser totalmente honesto sobre a sua saúde, sobre os procedimentos que já realizou e, se possível, levar uma lista dos medicamentos que está utilizando (incluindo cremes e géis).

O Ácido Hialurônico é a mais comum entre as substâncias usadas pelos médicos para gerar ou repor o volume de rugas, sulcos, cicatrizes ou outras regiões da face. Trata-se de um componente natural da pele (e diversas outras partes do corpo), que foi sintetizado e aprimorado na forma de um gel preenchedor, para que o médico possa injetá-lo e modelar os locais desejados. Assim, é um implante muito seguro e compatível como organismo, sendo degradado pelo corpo ao longo de cerca de 1 ano.

No Brasil, são aprovados ainda os géis de Hidroxiapatita de Cálcio, Polimetilmetacrilato e Polietilenoglicol. De acordo com as características de cada caso, o médico indica a melhor opção. Os preenchimentos ou “implantes dérmicos e subdérmicos” são o segundo procedimento estético mais realizado no mundo. Perdem apenas para a injeção da toxina botulínica (o “Botox”).

Tipos de procedimentos

Os implantes “preenchedores” podem ser produzidos em diversas consistências, possibilitando não só corrigir o “bigode chinês”, mas outras rugas, sulcos, cicatrizes e deformidades, mas também “volumizar” e modelar regiões da face, como os lábios, o queixo, o nariz, a mandíbula e a maça-do-rosto, por exemplo. “Os procedimentos são extremamente seguros, podendo ser realizados em consultório médico, desde que este atenda a algumas exigências do Conselho Federal de Medicina. A anestesia é local e, na maioria das vezes, tópica (um creme anestésico é aplicado sobre a pele)”, afirma.

12575871_10153951156406189_2133658315_nSulco nasgeniano

“Bigode Chinês” é o nome popular recebido pelo Sulco Nasolabial (ou Nasogeniano). É aquela ruga que vai desde a asa do nariz até o canto do lábio ou mesmo até o queixo. É formado usualmente pela perda de gordura no local e acentuado pela queda das estruturas da “maça-do-rosto”. É uma queixa comum a partir dos 35 ou 40 anos, tanto de mulheres, como de homens.

Antes de se submeter a qualquer procedimento estético, o paciente deve buscar a orientação de um médico com experiência e treinamento específico na área. A recomendação de outros profissionais ou de conhecidos que já fizeram o procedimento desejado também é muito importante. O paciente deve ser totalmente honesto sobre a sua saúde, sobre os procedimentos que já realizou e, se possível, levar uma lista dos medicamentos que está utilizando (incluindo cremes e géis).

Capacitação

Os profissionais qualificados para realizar os procedimentos, mesmo ambulatoriais são cirurgiões plásticos e dermatologistas. “Eles estudam estes procedimentos na sua especialização e existem ainda cursos e pós-graduações específicos na área. O Conselho Federal de Medicina ainda não reconhece a Medicina Estética como especialidade médica separada, mas o paciente também pode procurar esse médico que tem seus estudos voltados especificamente para os procedimentos estéticos ambulatoriais”, declara o cirurgião.

Alerta

Existem algumas doenças e condições que aumentam o risco de complicações para a realização dos preenchimentos. Alguns procedimentos também não devem ser combinados com outros na mesma região. Tudo isso deve ser discutido e investigado antes da decisão pelo procedimento.

Indicações

Em geral, qualquer pessoa saudável que queira melhorar a aparência e sentir-se melhor consigo mesma pode procurar os preenchimentos e os demais procedimentos estéticos não-cirúrgicos. Desde que respeitados os cuidados básicos e a orientação médica, são muito seguros simples e rápidos.