Busca

Tag: redes sociais


15:27 · 31.03.2016 / atualizado às 15:27 · 31.03.2016 por

A MRV Engenharia atingiu novo recorde de seguidores do segmento imobiliário no facebook e alcançou o número de três milhões de fãs na rede social. A construtora tem apostado constantemente em ações voltadas para a rede e concentrou grande parte de seus investimentos nas mídias, que, de forma pioneira no mercado, sempre foram tratadas estrategicamente pela companhia. “Conquistar esse número tão relevante de seguidores é mais uma comprovação de que o trabalho de relacionamento entre empresa, clientes e público em geral tem se desenvolvido positivamente ao longo dos anos e estamos muito felizes com mais essa conquista”, comentou o diretor de marketing e vendas da marca, Rodrigo Resende.

Entre as ações que contribuíram para o crescimento no número de fãs da construtora estão o conteúdo com dicas de decoração, ofertas exclusivas, chamadas para feirões, promoções e descontos exclusivos, além do atendimento via Facebook Messenger, canal onde a companhia tem realizado diversas vendas. “Nossos usuários são os primeiros a ficar por dentro das novidades da companhia, que incluem lançamentos, ofertas, vídeo folders, tours virtuais em 360º, vídeos de entregas de condomínios e depoimentos de clientes. Desenvolvemos conteúdos específicos para esse público diariamente”, completou Resende.

No ranking de construtoras residenciais com fanpages no facebook, a MRV Engenharia está à frente da segunda colocada com mais de 2 milhões de fãs. A construtora também está na liderança do setor no Twitter, Google Plus, YouTube, e Instagram, e ainda está presente no Linkedin, Flickr, Slideshare, Pinterest , com forte atuação e investimentos.

16:47 · 12.02.2016 / atualizado às 16:47 · 12.02.2016 por

O mundo dos negócios vende mais do que um produto ou uma marca, mas também a visibilidade do cliente. Para isso, é necessário que ele esteja diretamente ligado à tecnologia e formas de expandir seus serviços. Diversas plataformas estão disponíveis no mercado para auxiliar o empreendedor em seu trabalho como o Facebook, Twitter, LinkedIn, Instagram, Snapchat, por exemplo.

Dentre os privilégios de se criar uma conta em redes sociais é que elas andam de mãos dadas com a evolução da tecnologia e permitem a divulgação de um serviço e até mesmo a contratação ou contato com um futuro empregado. Além disso, impulsionam as vendas através de fotos e vídeos, apresentando o trabalho aos curtidores da página. Apesar de fazer um trabalho completo, a internet diminui os custos de se conseguir clientes e quando gerenciadas da maneira correta trazem grandes retornos.

Entretanto, tudo tem prós e contras. Pensando nisso, separamos seis dicas de acordo com a Coach Madalena Feliciano para ajudar aqueles que desejam abrir uma conta em alguma e não fazer feio nas redes sociais:

1. Usar o perfil para relações estritamente profissionais com os clientes, de modo que ele sirva apenas para trabalho. O indicado é que o assessorado tenha um perfil pessoal para não confundir o trabalho;

2. Postar com frequência para não deixar de ser percebido pelos curtidores da página;

3. Usar linguagem clara, objetiva e explicar os termos técnicos, se for necessário utilizar;

4. Prestar muita atenção antes de postar, é preciso corrigir e analisar. Um erro pode ser uma curtida a menos. Lembre-se que a página é aberta, pode ser curtida por qualquer pessoa. Sendo assim, quanto mais curtidas melhor, sua página precisa ter credibilidade e cuidado com as postagens é um dos caminhos para chegar ao sucesso;

5. O Facebook permite que o dono da página patrocine um post para receber mais “likes” e visibilidade, aumentando o alcance da postagem;

6. Na fanpage do Facebook a empresa ou o profissional recebe nota e comentários, positivos e negativos. Dessa maneira, quem procura os serviços e consulta a página terá acesso à opinião daqueles que já conhecem o trabalho prestado.

Para desempenhar um bom trabalho, é importante que se tenha em mente que o público consumidor quer resultado e procura nas redes sociais a forma mais rápida de estar em contato com aquilo que deseja, por isso é tão importante estar em sintonia com a demanda dos clientes. “Agarrar-se à sua vocação profissional é muito importante, pois, por meio dela, as pessoas podem se realizar, e, com isso, executar um trabalho muito melhor, já que, quando gostamos de algo, nos empenhamos muito mais”, lembra a coach.

18:15 · 03.02.2016 / atualizado às 18:15 · 03.02.2016 por
YouTube Preview Image

O cantor Wesley Safadão aceitou o desafio da Oi de construir uma música junto com seus fãs. Em menos de uma semana da campanha, o cantor arrastou mais de 40 mil menções para o seu Twitter com a hashtag #LivreComSafadao.

A faceta, inédita na vida profissional de Wesley, se deve ao apelo que o cantor fez quando divulgou um vídeo, nas suas próprias redes sociais, pedindo a ajuda dos fãs para compor uma nova música.

As participações não pararam por aí. Fãs de carteirinha e curiosos foram responsáveis por 3,5 milhões de visualizações dos vídeos de Wesley e de posts de famosos que aderiram à campanha.

Todo o movimento da #LivreComSafadao é motivo de curtição. Os posts do cantor, @digaoi e influenciadores marcaram 1,03 milhões de interações nas redes sociais.

Wesley começa cantando o refrão Eu to livrinho na balada, e ninguém me segura. Eu disse é zap, zap, zap. As minas pira, pira, pira. Loucura, loucura, e em seguida convoca seus seguidores para ajudar a concluir a letra através do Twitter.

A hashtag #LivreComSafadao movimentou as redes sociais e foi uma das mais usadas em diversas regiões do país, como: Rio de Janeiro, São Paulo, Fortaleza e Recife, no primeiro dia da ação da Oi com o cantor. A segunda fase da campanha com a divulgação da música e de um clipe, segue até depois do carnaval.

 

18:19 · 13.01.2016 / atualizado às 18:19 · 13.01.2016 por

Boa comunicação e bom relacionamento. Essas palavras nunca foram tão importantes quanto hoje, principalmente quando se trata do mundo corporativo.

A pessoa que tem boa relação com seus colegas de equipe ou até mesmo aquela que está fora do mercado de trabalho, mas possui uma boa ferramenta de comunicação e sabe como se relacionar com demais pessoas, está sempre um passo a frente.

Muitas pessoas possuem dificuldades e, por isso, que esse aspecto deve ser bem trabalhado para que 2016 comece diferente e ocorram mudanças positivas na sua vida.

Saber como se comportar e como transmitir a sua imagem pessoal frente à sociedade é algo extremamente importante para conquistar e manter o sucesso e bons cargos de trabalho. Madalena Feliciano, diretora de projetos da empresa Outliers Careers, comenta que a forma a qual as pessoas se comunicam e se comportam frente a sua empresa, sua equipe, a uma entrevista de trabalho, etc., podem criar empatia ou antipatia, dependendo do caso.

“É aí que entra o marketing pessoal. A questão é: você pode ser o melhor trabalhador do mundo, mas, se não deixar isso transparecer por meio de atitudes, fala, postura, posicionamento – seja na ‘vida real’ ou em perfis de redes sociais/profissionais online – é possível que sua equipe, seu chefe ou futuro chefe; não percebam que você possui todo esse potencial escondido em você”, afirma Madalena.

A especialista lembra que o marketing pessoal, quando bem feito, é um grande diferencial tanto na hora da contratação quanto no dia a dia de uma empresa.

“Uma situação comum é quando duas pessoas com currículos parecidos fazem o mesmo trabalho dentro de uma empresa. Porém, apenas uma delas se destaca e é utilizada como exemplo. Por que isso acontece? Porque nem tudo se resume ao trabalho. Essa pessoa que ganha mais atenção provavelmente sabe fazer seu marketing pessoal e destacar suas qualidades que vão além da função profissional”, exemplifica.

Sabendo da importância que o marketing pessoal representa nas relações tanto de trabalho quanto pessoal, Madalena oferece algumas dicas que podem ser seguidas por aqueles que desejam se destacar e conquistar uma vaga de trabalho, tornar-se exemplo na empresa que atuam ou até manter um bom emprego:

  1. Seja uma pessoa bem-humorada e otimista, alguém que as pessoas desejam estar perto;
  2. Saiba trabalhar em equipe, administrar conflitos e influenciar os outros pelas ações, não somente pelas palavras;
  3. Respeito, honestidade, fidelidade, gentileza e humildade nunca fizeram mal a ninguém – invista nessas características;
  4. Prometeu: cumpra. Simples assim. Pessoas de palavra, confiáveis e responsáveis são muito valorizadas no ambiente profissional e pessoal;
  5. Reconheça seus pontos fracos e seus pontos fortes – sempre trabalhando para melhorá-los;
  6. Utilize a internet a seu favor: cultive seu networking, dando sempre feedback para seus colegas, mantendo-se atualizado nas redes sociais e profissionais (facebook e linkedin, por exemplo), deixando o currículo sempre em dia, checando e-mails e mostrando que está sempre antenado com os acontecimentos do mundo.

 

16:43 · 24.11.2015 / atualizado às 16:43 · 24.11.2015 por

Davi Frate, Consultor de E-commerce da Rakuten Brasil

Você está começando um e-commerce, pretende se aventurar sem apoio de agências ou parceiros, mas nem sabe o que é SEO? É muito importante hoje em dia entender sobre Search Engine Optimization, conjunto de certas técnicas que irão ajudar a classificar seu site o mais alto possível em páginas de resultados de motor de busca (SERPs). Essa pode ser a forma mais barata e eficaz para te gerar mais tráfego.

Mas para se obter resultados de otimização de busca, é preciso criar uma boa estratégia de SEO, se preocupar com o que vai além do On-Page. Ou seja, muitos profissionais tratam de analisar o que podem fazer dentro de seus sites para ajudá-los na classificação mais alta, como títulos da página, links internos, meta tags e descrições, etc, e acabam se esquecendo de outra parte muito importante: o Off-Page.

O conjunto que refere-se a todas as coisas que podem ser feitas diretamente fora de seus sites para ajudá-los a subir no ranking, como as redes sociais, artigos, fórum e blog de marketing é, muitas vezes, deixado de lado. Então, se você quer ter um plano realmente eficaz para melhorar a posição de sua página nos motores de buscas, atente-se a alguns pontos:

1. Redes Socias – Todo o mundo está lá!

Às vezes conhecido como “Gestão de Reputação Online”, se envolver com redes sociais é o passo fundamental para você começar a anunciar, comercializar e construir sua reputação online dentro do seu nicho. Inscreva-se nas redes sociais mais populares, tais como; Facebook, LinkedIn, Twitter, Google+, e crie um perfil de sua preferência. Isso te permite estender sua rede online de contatos, se conectar e interagir com seus amigos, para compartilhar informações e, o mais importante, promover o seu site / blog e ajudar a construir a sua reputação online.

2. Blog da loja – Blogar é uma das melhores maneiras de promover o seu e-commerce

Ao escrever um blog para o seu site, você dá uma razão para que os visitantes voltem à sua página para acompanhar novos posts, por isso é importante trazer conteúdo relevante sobre produtos, nicho no qual você atua e mostrar a identidade da sua marca ou loja. Produza conteúdo exclusivo para o seu blog, tais como; infográficos, top lists, tutoriais e vídeos virais, e seja claro e conciso no que você está tentando transmitir aos seus leitores. Se você não é muito bom em escrever o conteúdo, então contrate um blogueiro convidado e peça para escrever o conteúdo preciso e único. Isso também ajuda os motores de busca a indexarem o seu e-commerce com mais frequência, pois eles atualizam conforme as suas alterações no blog.

3. Marketing Blog – Siga, comente…

Poste comentários em outros blogs dentro do mesmo nicho que o seu, que permitem que você adicione um link na seção de comentários. Esses links podem ser rastreado pelos motores de busca, ajudando a apontá-los para o seu site.

4. Fórum de Marketing – Posicione-se como especialista

Encontre fóruns on-line que estejam relacionados ao seu nicho e participe. Responda tópicos, responda perguntas que você tenha conhecimento, ofereça conselhos, etc Isso tudo ajuda a construir a sua reputação como alguém que é um especialista dentro desse nicho. Tente usar “comentar” nos fóruns de modo que você possa incluir um link para seu site em sua assinatura, o que ajuda os motores de busca indexarem o seu site.

5. Resposta e Perguntas

Você também pode participar ativamente respondendo perguntas em sites como o Yahoo Respostas. Ao responder e fazer perguntas relevantes em seu site de nicho, você ajuda a construir a sua reputação como alguém que é um perito em seu campo escolhido. Você pode colocar um link para seu site na seção de origem, se necessário, de modo que as pessoas encontrem facilmente o seu site.

6. Search Engine Submission – Inscreva-se

Os motores de busca encontrarão o seu site, mas isso pode demorar um pouco. Para acelerar tudo, você deve enviar seu site para os motores de busca mais populares, como Google, Yahoo, Bing, etc.

7. Compartilhamento de foto – Imagem também é conteúdo

As fotos do seu e-commerce podem e devem fazer parte do conteúdo, então você pode compartilhá-las nas principais plataformas específicas para isso, como o Flickr, Picasa, Pinterest e Instagram. Outras pessoas podem buscar conteúdo relacionado ao seu e ver suas imagens. Não esqueça de colocar um link direcionando para seu site, preferencialmente levando para o produto da imagem divulgada.

8. Vídeos

Produza também vídeo de produtos, institucional, conceitual e tutoriais. Disponibilize esse conteúdo em sites como YouTube e Vimeo.

09:48 · 18.11.2015 / atualizado às 09:48 · 18.11.2015 por

*Por Thamiris Rezende, especialista em gerenciamento de mídias sociais e diretora de comunicação da agência HUG Comunicação Corporativa

Na última segunda-feira (17), as mídias sociais foram invadidas por um novo viral, o “Já acabou, Jéssica? ”. O vídeo que expõe troca de agressões físicas e verbais entre duas adolescentes ganhou proporções inexplicáveis e esteve entre os assuntos mais comentados do Twitter.

Inevitavelmente algumas marcas aderiram ao viral e geraram o buzz marketing, afinal, está cada vez mais difícil atingir de forma orgânica os consumidores que por sua vez mostram-se mais resistentes aos modelos de propagandas tradicionais nas redes sociais.

De fato, os conteúdos virais são bons aliados das marcas que objetivam posicionamento e aumento da presença no meio virtual, mas para que o aproveitamento desse recurso seja positivo é preciso pré-avaliar e planejar as ações de comunicação.

Antes de entrar na onda e aderir a conteúdos virais, repense os seguintes pontos:

O conteúdo infringe normais e leis da sociedade?

As normas e leis têm importância fundamental para garantir direitos e deveres de cada cidadão e, ao contrário do que alguns usuários de redes sociais pensam, a internet não se trata de um campo sem lei. As mesmas normas seguidas na “vida real” são aplicadas no mundo online.

Além disso, todas as redes sociais possuem termos e condições de uso que são apresentados aos usuários no momento da criação da conta. Se a empresa descumprir normas determinadas pela plataforma online, a conta da marca pode ser banida a qualquer momento.

Por isso, nunca poste conteúdos pornográficos, preconceituosos, que incentivem o uso de armas ou drogas, transmitam juízo de valor e que incitem a violência ou maus tratos a pessoas e animais.

Além de correr o risco de ser banida da rede social, a marca terá prejuízos significativos na manutenção e posicionamento da imagem no mercado de atuação.

O conteúdo está de acordo com os valores da marca?

Com a expansão e popularização, as redes sociais tornaram-se canais importantes no branding, ou seja, na gestão das marcas.

Por isso, antes de gerar ou compartilhar qualquer tipo de conteúdo nos canais online é preciso analisar estrategicamente se a postagem está de acordo com os valores da empresa e com a imagem que ela quer transmitir ao público-alvo.

Ao disseminar conteúdos que divergem com os princípios sociais e valores, a marca fica sujeita a receber duras críticas dos seguidores, o que pode resultar em uma crise de imagem e perda de audiência.

O conteúdo está relacionado à atuação da marca?

Se o viral está dentro das normas e leis e a marca opta por aproveitar do buzz gerado, é preciso analisar estrategicamente como adaptar este conteúdo para o seu público-alvo sem perder o foco no mercado que a marca está inserida.

Em qual plataforma é possível promover este conteúdo?

Cada rede social possui uma dinâmica, por isso é preciso analisar dentro do planejamento estratégico de conteúdo em quais plataformas o conteúdo se adequa. Por exemplo: o Linkedin, rede social focada em networking, dificilmente terá a mesma abordagem de conteúdo que a Fanpage, o Instagram ou o Twitter da marca.

A marca está preparada para gerir a repercussão do conteúdo?

Mais importante que gerar o conteúdo e aproveitar o alcance orgânico proporcionado por posts virais, é estar preparado para as possíveis reações da sua audiência. Para evitar qualquer reação contrária da esperada tenha domínio do perfil do público que a marca dialoga diariamente.

O buzz gerado pelos virais é muito atrativo aos olhos das marcas, mas é indispensável analisar o cenário, dominar o público e planejar a ação de comunicação para que uma descontração não jogue fora todo o trabalho desenvolvido para o posicionamento de marca.

Gerir crises de imagem é um processo mais complexo e moroso do que alcançar seu público de forma planejada nas redes sociais.

Pense estrategicamente antes de compartilhar, afinal os canais de mídias sociais devem estar alinhados com o DNA da marca.

 

15:09 · 21.08.2015 / atualizado às 15:09 · 21.08.2015 por

Por Celso Bazzola, consultor em recursos humanos e diretor executivo da BAZZ Estratégia e Operação de RH

Muitas pessoas pensam nas redes sociais apenas como uma ferramenta para descontração, o que não está errado, desde que tomados os devidos cuidados, contudo, uma boa parcela mais antenada já percebeu que o uso adequado dessas ferramentas de comunicação pode potencializar as carreiras, promovendo o crescimento profissional e o network.

Mas, como saber esse limite? Simples, basta levar em conta que nesse novo mundo online que muitos estão descobrindo são necessários muitos cuidados similares aos que tomamos em nosso dia a dia, nos passeios, no trabalho ou em casa. O recomendável para se valorizar é dar foco adequado ao que é positivo e evitar exposições desnecessárias.

Para isso, preparei algumas dicas para quem quer crescer profissionalmente utilizando as redes sociais, seja ela mais profissional, como o LinkedIn, ou mesmo o Facebook:

Amplie seus contatos qualificadamente – é interessante ter um amplo grupo de amigos, assim busque amizade online com pessoas que tenha contato e ache interessante profissionalmente. Contudo, se preocupe mais com a qualidade do que com a quantidade, não precisa ir convidando todo mundo que conhece ou que é ‘amigo do amigo’ para ser seu amigo, isso pode não soar bem!

Valorize suas conquistas profissionais – mostre ações que realizou que tiveram sucesso, resultados de projetos que foram interessantes ou titulações alcançadas, contudo, evite se autopromover demasiadamente, pois isso pode soar arrogante. E busque, com permissão prévia, marcar as pessoas que estavam envolvidas nos trabalhos, de forma elegante, pois isso aumenta sua visibilidade.

Publique com inteligência – cada vez mais se multiplicam publicações vazias, assim busque se diferencias com publicações pertinentes. Evite postes irrelevantes que possam atrapalhar sua imagem. Busque levantar assuntos relacionados ao seu campo de atuação.

Evite debates inúteis – nas redes sociais existem momentos tensos, de debates políticos, religiosos e outros similares, contudo, por mais que possa ‘coçar’, evite entrar nesse tipo de conversa. Repare que geralmente essas não levam a lugar nenhum e não terminam bem. Sem contar que você não sabe qual o posicionamento de seus parceiros de negócios.

Cuidado com as características das redes – Não é por que o Linkedin tem um lado mais profissional e o Facebook é mais aberta que deverá tratar a segunda com maior desleixo, saiba que parceiros e recrutadores também entrarão nessa rede. Assim, é importante que a pessoa tome cuidado em não colocar coisas irrelevantes em cada um deles.

Pense antes de curtir uma publicação ou página – Antes de curtir e compartilhar um texto, leia atentamente para ver se não nada nas entrelinhas. E se for curtir uma página ou participar de uma comunidade, pesquise antes, evite as que que incitem o ódio ou o preconceito.

Antes de escrever algo pense – Analise os pontos positivos e negativos de uma postagem. Sei que parece chato, e tira um pouco a graça dessas redes, mas essa é a única forma de garantir que o postado nas redes sociais não interferirá no lado profissional. As pessoas hoje tem acesso ao que você faz 24 horas. Por isso, preserve sua imagem. Lembrando que ser feliz não o que se está na rede mundial.

Evite situações não profissionais – multiplicam-se as fotos de baladas, roupas de banho e bebedeiras nas redes, será que é interessante. Não cabe a ninguém julgar o estilo de vida das pessoas, mas se expor de forma inadequada trará consequências negativas para imagem de um profissional. Todos estão expostos a avaliações, por isso pode ter certeza que isso contará na hora que olharem, e não adianta bloquear o acesso das pessoas as suas fotos nas redes sociais e achar com isso que está segura, ledo engano, pois outras pessoas poderão compartilhar a mesma foto, e assim de nada adiantou essa preocupação.

15:08 · 14.08.2015 / atualizado às 15:09 · 14.08.2015 por

Para conhecer os hábitos e traçar o perfil dos internautas que são a favor ou contra as ciclovias, a E.life, empresa de análise e monitoramento de redes sociais, realizou um estudo utilizando a metodologia de monitoramento de redes sociais centrada no consumidor, entre janeiro de 2014 e julho de 2015 junto a usuários do Twitter e concluiu que os favoráveis são, em sua maioria, homens (74%), paulistas (22%), que trabalham na área de comunicação e se declaram esquerdistas. Já a maioria dos internautas que são contra as ciclovias é formada por homens (70%), paulistas (26%), casados, jornalistas e se declaram contrários ao PT. Analisando outras cidades, nota-se que 3% dos cariocas e 2,5% dos goianos são a favor e que 4% dos cariocas e 2,5% dos mineiros são contra as ciclovias.

“A implementação de quilômetros de faixas exclusivas para ciclistas em algumas cidades brasileiras tem levantado intenso debate nas redes sociais e dividido opiniões. Por isso, decidimos traçar o perfil dos internautas que utilizam o Twitter para comentar o assunto analisando o que estes dois grupos compartilham em suas timelines”, declara Alessandro Lima, CEO da E.life. Para realizar o estudo, foram selecionados 539 usuários que mencionam ser a favor e 539 que são contra. Em seguida, foram coletados 215 mil tweets das timelines dos dois grupos no período. “A partir da análise do que foi mencionado na timeline a E.life conseguiu compreender as pequenas diferenças entre cada perfil”, completa o CEO.

(mais…)

17:07 · 20.07.2015 / atualizado às 17:07 · 20.07.2015 por

* Por Alan Pakes

A internet é um ótimo lugar para quem quer apresentar e compartilhar seus produtos e serviços. Liberdade, baixo custo e praticidade são apenas algumas das qualidades de se usar a internet para vender. Porém, isso é acompanhado de um aspecto negativo e que aterroriza a maior parte dos empreendedores: alta concorrência.

Justamente pela facilidade em vender e anunciar nas mídias sociais, muitas pessoas optam por esse caminho e é cada vez mais trabalhoso manter os fãs interessados e supridos de conteúdo. Se você não estiver atento às mídias, se não postar com frequência nem estiver de olho nas tendências, é provável que seus fãs migrem para outros vendedores que atuam com mais força ou maior persuasão.

Mas não se desespere! Existem algumas práticas que podem te ajudar a manter seu espaço e ainda vender mais nas mídias sociais.

Planejamento:

Crie uma campanha antes de começar a disseminar seu conteúdo e sua marca na internet. Planeje com detalhes e aborde diferentes possibilidades para não ter o risco de se perder. Decida que mensagem vai passar, seja uma promoção, uma transformação ou um tema para seus fãs participarem do debate.

Não assuma que as qualidades que você quer passar são as mesmas que seus possíveis clientes estão procurando. Você pode achar ideal falar o tanto que você se esforçou para ter esse conhecimento ou todos os estudos que fez e, embora isso seja importante, as pessoas estão querendo saber quais os benefícios para elas e como seu produto vai alterar suas vidas para melhor.

Crie conteúdo que resolva dores menores do seu possível cliente. Dê alguns passos que ele possa aplicar imediatamente e que, de fato, gerem algum resultado. Não espere para falar com seus consumidores apenas quando quiser vender.

Postagens:

Não agende todos os seus posts, muito menos se eles todos tiverem uma mesma mensagem. As pessoas gostam de saber que existe uma pessoa de verdade do outro lado da tela, então poste alguns conteúdos atuais, notícias e outras coisas que mostrem que você está atento ao que acontece e ao que interessa na vida do seu público.

Explore outras maneiras de expor e compartilhar seu conteúdo e seu produto. A melhor maneira é fazer pesquisas e perguntar para as pessoas o que elas gostariam de ver, como gostariam de receber informações, etc. Descubra o que seu público está esperando de você. Para incentivá-los a responder, deixe suas respostas em destaque compartilhando ou retweetando em sua página.

Veja quais os fãs que já falaram de você nas redes ou que elogiaram de alguma forma seu produto ou serviço e dê algo especial para eles, seja um brinde ou um reconhecimento especial. Isso vai incentivar outros a fazerem o mesmo para terem a oportunidade de ter destaque.

Relacionamento:

Não considere as plataformas sociais um lugar para transformar usuários em consumidores (a menos que você esteja apenas anunciando). Essas redes são ideais para engajamento e para construir confiança. É através das redes sociais que você vai mostrar aos seus fãs o que você tem a oferecer e, por isso, deve manter esse relacionamento sempre crescendo.

Crie promoções com prazos específicos, trace estratégias para cada mês e não vincule o mesmo conteúdo de novo e de novo, pois as pessoas buscam diversidade.
Não se esqueça de checar seus dados para saber de onde as pessoas estão vindo para sua página social.

Acompanhe as pessoas que compram de você e faça gestos especiais, como um e-mail de agradecimento, um cupom on-line de desconto ou uma mensagem de agradecimento. Eles ficarão mais propensos a compartilhar com os outros sobre o seu produto e você pode, inclusive, convidá-los a fazer esse compartilhamento.

Você apenas começará a fazer vendas nas redes sociais se criar um ambiente de relacionamento e confiança para seus fãs/seguidores. As pessoas buscam as redes sociais quando querem saber se um produto é confiável. Uma marca que não atue em nenhuma rede, por melhor que seja, ganha olhares de desconfiança e dúvida.

Você deve estar presente e dar conteúdo de qualidade aos seus fãs, independentemente de eles comprarem de você hoje ou daqui um ano. Isso fará toda a diferença e te dará não apenas fãs, mas consumidores dispostos a comprarem tudo que você oferecer.

* Alan Pakes é Engenheiro de Computação, formado pela USP em 2002, e expert em empreendedorismo e marketing digital. Já fundou três companhias: a agência de intercâmbio Invista em Você, a empresa de tecnologia Atrians e a de marketing digital, Digital Summit. Com esta última, organizou o CONAED (Congresso Nacional de Empreendedorismo Digital), primeiro congresso online do Brasil.

17:16 · 25.05.2015 / atualizado às 17:16 · 25.05.2015 por

Doodle, a ferramenta online que ajuda a agendar compromissos lançada recentemente no Brasil na versão desktop e aplicativo iOS, promove um concurso cultural em suas redes sociais para premiar um vencedor com um iPhone 6. Baseado em uma disputa fotográfica, o concurso vai eleger a melhor imagem que retrate o momento em que as pessoas utilizam Doodle para marcar um compromisso, seja com os amigos, familiares e colegas de trabalho.

concurso

Para participar, os interessados devem curtir o perfil de Doodle Brasil no Facebook (www.facebook.com/DoodleBrasil) e enviar uma foto da situação em que utilizam Doodle no seu dia-a-dia ou em ocasiões especiais até as 18 horas do dia 19 de Junho. A foto pode ser postada nos comentários dos posts oficiais sobre o concurso na página de Facebook do Doodle Brasil, enviada por mensagem fechada na mesma rede social, ou ainda, por e-mail para brasil@doodle.com (por e-mail deve estar no formato .jpg, .png ou .gif com peso máximo de 500 KB). Cada participante pode enviar apenas uma foto.

A escolha do vencedor será feita por um júri composto de membros indicados pelo Doodle e o resultado será informado no dia 22 de junho em um post na página do Doodle no Facebook juntamente com a foto vencedora. Mais informações sobre o concurso estão disponíveis aqui.