Borussia Dortmund investe pesado e contrata mais um campeão do Mundial de 2014

22/07/2016 - 9:46 por

Schürrle foi um dos responsáveis pela sonora goleada (7 a 1) da Alemanha sobre o Brasil, na Copa de 2014 (foto:AFP)

O atacante Andre Schürrle foi um dos jogadores responsáveis pela sonora goleada (7 a 1) da Alemanha sobre o Brasil, na Copa de 2014 (foto:AFP)

O Borussia Dortmund anunciou oficialmente nesta sexta-feira (22) a contratação do meia-atacante Andre Schürrle, que deixou o Wolfsburg para assinar um contrato de cinco anos com o seu novo time. Ele se tornou o segundo reforço de peso confirmado em dois dias pelo clube, que na última quinta havia confirmado a volta de Mario Götze, que está de volta à equipe três anos após uma polêmica transferência para o rival Bayern de Munique.

Assim como Götze, autor do gol que deu o título da Copa do Mundo de 2014 à Alemanha na final da Copa de 2014, Schürrle disputou o Mundial realizado no Brasil e se tornou o oitavo reforço do Dortmund para a próxima temporada do futebol europeu. Além dos dois jogadores, o clube já contratou Mikel Merino, Ousame Dembele, Marc Batra, Emre Mor, Sebastian Rode e Raphael Guerreiro.

Hoje com 25 anos de idade, Schürrle havia defendido o Chelsea antes de se transferir para o Wolfsburg em fevereiro de 2015. No ano anterior, por sinal, foi dele o cruzamento que resultou no gol de Götze, no Maracanã, na prorrogação do jogo contra a Argentina na decisão da Copa de 2014. Antes de ser contratado pelo Chelsea em 2013, ele foi revelado pelo alemão Mainz e depois atuou pelo Bayer Leverkusen.

O Dortmund e o Wolfsburg não revelaram valores da transação envolvendo Schürrle, mas especula-se na Alemanha que o primeiro destes clubes pagou cerca de 30 milhões de euros para contar com o jogador, que comemorou a oportunidade de poder atuar por outro clube gigante do futebol mundial.

“O Borussia Dortmund é um dos clubes de elite na Europa e tem um elenco forte e extremamente empolgante. Conheço pela minha própria experiência o quão forte o Borussia pode ser por meio da inteiração com seus torcedores e estou muito ansioso para essa experiência agora como parte dos pretos e amarelos pela primeira vez, em vez apenas de ser um adversário maravilhado (com a força da fanática torcida do clube)”, afirmou Schürrle, para em seguida enfatizar: “Nos próximos anos eu quero alcançar sucesso com o Borussia Dortmund e mal posso esperar para começar a treinar e convencer a todos que o clube fez a escolha certa ao me contratar”.

O Dortmund está em reconstrução após perder nas últimas semanas alguns dos seus principais jogadores, casos do zagueiro Mats Hummels (foi para o Bayern de Munique) e dos meias Ilkay Gündogan (Manchester City) e Henrikh Mkhitaryan (Manchester United).

Com informações da Agência Estado

Categoria: Campeonato Alemão, Futebol Europeu

Comentários

Enviar para o Kindle

Pogba está prestes a ser o jogador mais caro do mundo. Vale tudo isso?

20/07/2016 - 16:42 por

Pogba é considerado um dos melhores jogadores do mundo, na atualidade. Foto: AFP

Pogba é considerado um dos melhores jogadores do mundo, na atualidade. Foto: AFP

José Mourinho está próximo de conseguir a mais midiática e cara transferência do mercado de verão, na Europa, já que Paul Pogba (23) parece mais próximo do que nunca. Habitual nome de mercado, o francês deixou definitivamente de estar na mira de Barcelona e Real Madrid e parece ser mesmo Manchester o seu destino, com um retorno ao United. O jogador defendeu as cores dos “Red Devills” até 2013, quando se transferiu para o clube de Turim. A decisão de sua saída foi estabelecida pelo lendário treinador escocês, Alex Ferguson. Na época, Pogba afirmou que o técnico iria se arrepender de ter tomado essa atitude.

Os valores variam, mas a imprensa inglesa e a italiana parecem unânimes na conclusão de que o negócio está selado e que a transferência vai mesmo acontecer. A dúvida é o valor, com números que vão dos 100 aos 125 milhões de euros, soma astronômica e que se prepara para bater as de Gareth Bale e Cristiano Ronaldo, ficando o francês com o título de jogador mais caro do planeta. Indubitavelmente, Pogba é um bom volante, foi líder da seleção francesa no título mundial sub-20, em 2013, sendo considerado o melhor jogador do torneio. É técnico, passadas largas, bate bem na bola e só.

O camisa 10 da ‘Vecchia Signora’ é um dos protagonistas do time, na Serie A – Campeonato Italiano -, mas, durante a temporada 2015/16, só fez oito gols, bem abaixo do que se espera de um craque. O mesmo se autodeclara como o maior meio-campista de todos os tempos, mas convenhamos, está aquém de Falcão, Iniesta, Pirlo, Dino Sani, Rijkaard e mais uma lista intensa de nomes da posição.

Com a camisa da seleção principal francesa, o jogador não conseguiu, até o momento, ser o protagonista da equipe. Na última Copa do Mundo, os destaques franceses na competição foram Mathieu Valbuena, que atualmente está no Olympique Lyonnais – Lyon (FRA), e Karim Benzema, astro do Real Madrid (ESP). Na Eurocopa desse ano, ocorrida na França, Payet, do West Ham (ING) e Griezmann, do Atlético de Madrid (ESP), tomaram para si a responsabilidade de carregar os “Bleus” na tão sonhada conquista do europeu de seleções, que acabou não se concretizando, já que foram derrotados para Portugal, por 1 a 0, na prorrogação, em pleno Stade de France, em Saint-Dennis.

É uma síndrome do futebol mundial, essa supervalorização de alguns atletas. Jogadores com um nível técnico a desejar são contratados com valores exorbitantes. Exemplo recente disso é o jogador belga Michy Batshuayi (23), que foi reserva durante grande parte da última temporada no Olympique Marseille (FRA), e na seleção da Bélgica, amargou o banco durante toda a Euro, entretanto foi vendido ao Chelsea por 40 milhões de euros.
Voltando ao Pogba, talvez falte maturidade ao jogador, que tem muita marra, marra esta que, atualmente, se sobressai ao seu futebol.

(Por Ideídes Guedes)

Categoria: Arquivo

Comentários

Enviar para o Kindle

Em apresentação, Conte festeja chegada ao Chelsea e confirma Terry como capitão

14/07/2016 - 14:23 por

 

Apresentação do técnico em Stanford Bridge (Foto: AFP)

Apresentação do técnico italiano em Stanford Bridge (Foto: AFP)

Depois de deixar o comando da seleção da Itália após a participação do time nacional na Eurocopa, Antonio Conte foi apresentado oficialmente nesta quinta-feira como novo técnico do Chelsea. Em sua primeira entrevista coletiva à frente do time em Londres, o treinador festejou a chance de dirigir mais um gigante do futebol mundial, após passagem vitoriosa pela Juventus, pela qual conquistou três títulos italianos entre 2012 e 2014.

“Estou empolgado por este momento e por começar uma nova temporada, agora com o Chelsea. É um novo capítulo na minha vida para minha carreira, para mim e para a minha família. Estou muito feliz por começar a trabalhar em um país fantástico e em uma liga fantástica”, afirmou Conte, que antes de assumir o clube inglês levou a Itália às quartas de final da Eurocopa, na França, onde o seu país acabou sendo eliminado pela Alemanha em uma emocionante disputa por pênaltis nas quartas de final.

Em seguida, o técnico destacou que encara o Campeonato Inglês como um enorme desafio, tendo em vista o alto nível de competitividade e dos fortes clubes envolvidos na luta pela taça. “Acho que esta liga é a mais difícil do mundo porque há seis ou sete times que podem ganhar o título. O Chelsea é um grande time e estou muito orgulhoso por ser o seu treinador”, completou.

TERRY – Conte ainda revelou que o zagueiro John Terry, de 35 anos, será mantido no posto de capitão da equipe inglesa, depois de o veterano defensor de mais de 700 partidas pelo clube ter renovado o seu contrato por mais uma temporada. No caso, ele seguiu no time após uma reviravolta, pois chegou até a se despedir ao inicialmente saber que a diretoria do Chelsea não tinha interesse em reformar o compromisso que estava por vencer.

“John Terry é o capitão deste time. Ele é um grande jogador com uma grande responsabilidade e carisma. Ele conhece o clube. Nós tomamos todas as decisões junto com o clube e estou muito feliz por Terry ter assinado novo contrato”, avisou.

Conte chega para substituir o técnico interino Guus Hiddink, que vinha ocupando o cargo de forma temporária desde a demissão de José Mourinho (hoje no Manchester United), ocorrida no meio da temporada passada, na qual o Chelsea terminou o Campeonato Inglês apenas na décima posição, um ano após ter ficado com o título nacional.

E o treinador italiano sabe que o torcedor do Chelsea espera que a equipe no mínimo conquiste uma vaga na edição 2017/2018 do principal torneio de clubes do futebol europeu. “A última temporada foi uma temporada ruim. Nós devemos lutar pelo título, nós pertencemos à Liga dos Campeões e devemos continuar nela”, disse Conte, que fará a sua estreia no Campeonato Inglês em dérbi londrino contra o West Ham, no dia 15 de agosto.

Fonte: Estadão Conteúdo

 

 

Categoria: Arquivo

Comentários

Enviar para o Kindle

Gol do húngaro Zoltán Gera é eleito o mais bonito da Eurocopa 2016 por internautas da Uefa

13/07/2016 - 13:44 por

Zoltán Gera comemora golaço marcado contra Portugal na Euro 2016 (Foto: AFP)

Zoltán Gera comemora golaço marcado contra Portugal na Euro 2016 (Foto: AFP)

A Uefa anunciou nesta quarta-feira que o gol marcado por Zoltán Gera, da Hungria, no eletrizante empate por 3 a 3 com Portugal, em Lyon, na rodada final da fase de grupos da Eurocopa, foi eleito o mais bonito em votação promovida entre os internautas do site oficial da entidade que controla o futebol europeu.

Mais de 150 mil votos, em pleito iniciado logo após a final do último domingo entre a seleção portuguesa e a França, determinaram a vitória ao atleta húngaro. O gol em questão foi marcado pelo jogador após ter aproveitado um rebote após cobrança de escanteio, dominado a bola na entrada da área e chutado forte no canto esquerdo baixo do goleiro português.

Este gol recebeu 32% dos votos e deixou em segundo lugar o marcado de cabeça por Cristiano Ronaldo na vitória sobre País de Gales nas semifinais. O gol do astro levou 24% das preferências de voto e superou por pouco a pintura que foi o feito por Xherdan Shaqiri, da Suíça, em jogo contra a Polônia nas oitavas de final. O jogador acertou uma linda meia-bicicleta, que plasticamente talvez tenha sido o lance mais bonito desta edição da competição continental. Este golaço amealhou 23% dos votos.

Já o quarto colocado desta votação, com 16% da preferência dos internautas, foi o português Éder pelo belo gol de fora da área que marcou na prorrogação da final contra a França, na casa do rival, que a seleção de Cristiano Ronaldo venceu por 1 a 0 e conquistou o inédito título para o país.

Com apenas 5% dos votos, o gol de Hal Robson-Kanu por País de Gales contra a Bélgica ficou em quinto lugar nesta eleição promovida pela Uefa junto aos seus internautas.

Confira o gol de Zoltán Gera, da Hungria, contra Portugal e outros golaços da Eurocopa 2016 no vídeo a seguir:

Fonte: Agência Estado

Categoria: Futebol Europeu

Comentários

Enviar para o Kindle

Lado a lado com sua torcida, a França quer repetir 1998

10/06/2016 - 11:34 por

Deschamps, capitão da seleção francesa campeã do mundo, pode, mais uma vez, conquistar um título dentro de casa

Deschamps, capitão da seleção francesa campeã do mundo, pode, mais uma vez, conquistar um título dentro de casa

Jogando dentro de casa, possuindo uma ótima geração, e sob o comando de Paul Pogba e Didier Deschamps, a França quer repetir a façanha de 1998, desta vez, claro, em proporções europeias. É bem verdade que os Bleus conquistaram a Eurocopa pela última vez em 2000, com um time recém campeão do mundo, entretanto, boa parte daquele time teve que ser renovado para novamente ter êxito em alguma competição. Isto só aconteceu em 2006, em outra Copa do Mundo, com o vice-campeonato diante da Itália.

Com um time jovem, e possuindo diversas opções de qualidade em vários setores do campo, Deschamps tem todo o material humano necessário para mais uma vez erguer o troféu europeu, desta vez dentro de casa. Além de Pogba, craque e cerébro da equipe, nomes como Lloris, Kanté, Griezmann, Payet e Giroud, quase todos em alta por conta de uma boa temporada por seus clubes, estrelam o time titular francês.

Assim como em 1998, quando os Bleus possuíam uma grande equipe (com uma pequena carência em seus centroavantes, quem sabe), o time de 2016 quer contar com uma ajuda que empurrou aquele time até o título, batendo o Brasil na final: a torcida. Falando especificamente da final daquele torneio, alguns torcedores, analistas, e até jogadores, dizem que o esquadrão francês já começou vencendo o duelo contra os brasileiros no momento da execução da Marseillaise – o hino do país – cantado a plenos pulmões por um Stade de France lotado.

Vendo o vídeo da decisão, não há o que discutir, é verdadeiramente de arrepiar. Quem sabe, ser acolhido e empurrado por sua torcida, seja realmente o que falta para que essa geração tão talentosa consiga transformar bons números e força no papel em títulos.

Assim como na Copa de 98, os donos da casa também estreiam em uma sexta-feira. A Eurocopa tem início nesta sexta (10), às 16h, com a partida França x Romênia, válida pelo Grupo A da competição.

Categoria: Futebol Europeu

Comentários

Enviar para o Kindle

Time de fora?

Blog sobre futebol internacional da editoria Jogada, do Diário do Nordeste.