De férias no Brasil, Mourinho continua em alta na Europa: Quanto mais odiado, mais desejado

29/12/2015 - 10:53 por

Alvo de brincadeira do Íbis, Mourinho já teria proposta oficial do poderoso Manchester United (Arquivo)

Alvo de brincadeira do Íbis, Mourinho já teria proposta oficial do poderoso Manchester United (Arquivo)

O badalado técnico português, José Mourinho, está curtindo férias no Brasil. Mesmo tendo feito péssima campanha no Campeonato Inglês e, em seguida, demitido do Chelsea, ele continua sendo especulado pelos grandes do futebol europeu. Mas como pode alguém com um temperamento tão forte e em baixa nos últimos tempos ser a possível solução para os problemas dos gigantes da Europa?

A primeira investida veio através do Real Madrid, onde Mourinho passou antes do próprio Chelsea e também teve saída conturbada, em meio aos resultados negativos contra o rival Barcelona. O “portuga” teria rejeitado nova oferta do clube madrileno, que tem como presidente Florentino Pérez. Por lá, Rafa Benítez continua sendo o técnico com menor índice de aceitação popular e segue oscilando no cargo.

Por último, o Manchester United, do contestado técnico holandês Louis van Gaal, já se mexeu para contratar o técnico que conquistou o carisma dos torcedores europeus. Dono de um currículo invejável, Mourinho já venceu a Liga dos Campeões pelo Porto, de Portugal, e pela Internazionale de Milão, da Itália. Também ganhou vários prêmios. Entre eles o de reinador do ano da Fifa, em 2010, quando ganhou a Uefa Champions League pelo clube italiano.

Pra onde Mourinho vai ainda não se sabe. O certo é que vários clubes do futebol europeu sonham em contar novamente com o seu trabalho. De fato mesmo é que até os clubes mais pitorescos lembraram de José Mourinho neste período. Foi o caso do Íbis, do interior de Pernambuco, Estado onde Mourinho inclusive passa férias com a família. No twitter do time, existe até um possível contrato já encaminhado ao técnico português, que seria considerado uma espécie de Wanderley Luxemburgo da Europa. Ame-o ou deixe-o!

Veja a seguir a proposta de contrato do Íbis para José Mourinho:

ibis

Categoria: Futebol Europeu

Comentários

Enviar para o Kindle

No Italiano, Felipe Melo volta a mostrar porque é conhecido como ‘pitbull’, em jogo contra a Lazio

21/12/2015 - 8:32 por

Felipe Melo é conhecido por temperamento agressivo dentro de campo (Reprodução)

Felipe Melo é conhecido por temperamento agressivo dentro de campo (Reprodução)

Não é de hoje que o jogador Felipe Melo, da Internazionale de Milão apronta nos gramados pelo mundo. Nesse domingo (20), o ex-volante da Seleção Brasileira, que ficou famoso pela expulsão nas quartas de final da Copa do Mundo de 2010, ao dar um ‘pisão’ no holandês Arjen Robben, voltou a mostra suas garras ao aplicar uma voadora no argentino Lucas Biglia, da Lazio, em jogo do Campeonato Italiano.

O árbitro da partida não pensou duas vezes e tirou o cartão vermelho do bolso, mandando o brasuca mais cedo para os vestiários. Antes disso, o volante já havia cometido um pênalti infantil aos 40 minutos do segundo tempo.

Com influência direta dos lances do ‘pitbull’ a Internazionale perdeu o conforto na liderança do Campeonato Italiano. Em plena Milão, a Lazio venceu por 2 a 1 e embolou a competição.

A derrota em casa para o adversário da capital romana deixou a Inter com 36 pontos, apenas um a mais do que Fiorentina e Napoli, que venceram Chievo e Atalanta neste domingo, respectivamente. A Juventus agora também se aproxima, com 33 depois das 17 rodadas disputadas em 2015.

Confira no vídeo abaixo a voadora de Felipe Melo no argentino Lucas Biglia:

Categoria: Campeonato Italiano

Comentários

Enviar para o Kindle

Segurança do metrô de Osaka tentou pedir silêncio à torcida do River Plate e…

18/12/2015 - 11:05 por

guarda riverComo não poderia deixar de ser,  os fanáticos torcedores do River Plate lotaram as ruas japonesas após a chegada do clube argentino para a disputa do Mundial de Clubes da Fifa.

Após derrotar o modesto Sanfrecce e garantir vaga na final do torneio, contra o Barcelona, os torcedores fizeram bastante festa no metrô. Durante a celebração, um segurança apareceu para tentar conter a empolgação, pedindo silêncio para a galera, mas até ele acabou “entrando na festa”.

OS CARA NÃO PARA™Segurança japonês pede para que os torcedores do River Plate, não façam barulho, vejam a reação dos torcedores perante o pedido de silêncio

Posted by O Canto das Torcidas on Quarta, 16 de dezembro de 2015

Categoria: Arquivo

Comentários

Enviar para o Kindle

Resta um: único invicto das quatro divisões inglesas é o Brighton

16/12/2015 - 12:29 por

(Foto: Divulgação/Brighton)

Já são 21 jogos sem saber o que é derrota para o Brighton. (Foto: Divulgação/Brighton)

Apenas um time, nas quatro primeiras divisões inglesas, ainda não perdeu. Esse time é o Brighton & Hove Albion. Atualmente disputando a Championship, que equivale a Série B da Inglaterra, os comandados de Chris Hughton, disputaram 21 jogos, vencendo 11 e empatando dez, estabelecendo o maior início sem derrotas da história do torneio.

Com sua campanha invicta, os Seagulls lideravam a tabela até a última terça-feira (15). Entretanto, a equipe acabou tropeçando contra o QPR, fora de casa, e viu o Middlesbrough assumir a ponta.

No seu elenco, o Brighton possui alguns nomes conhecidos dos fãs de futebol. O mais ‘rodado’ deles é Bobby Zamora, que já passou por clubes como Tottenham, Fulham e West Ham, além da seleção inglesa. James Wilson, jovem atleta do Manchester United, é um dos que chamam atenção no plantel. O atacante já marcou duas vezes em quatro jogos. O zagueiro Lewis Dunk, um dos líderes da equipe, e o meia Kazenga LuaLua, ex- Newcastle, também chamam atenção.

Na próxima rodada da Segundona, líder e vice-líder se enfrentarão. O Brighton receberá o Middlesbrough, no Falmer Stadium. A partida acontece neste sábado (19). Dentro de casa, os Seagulls só sofreram sete gols, vencendo oito das dez partidas que disputaram. Dunk, expulso contra o QPR, é desfalque certo para os mandantes. Sem sombra de dúvidas, o duelo será um dos melhores do próximo final de semana.

Categoria: Campeonato Inglês, Futebol Europeu

Comentários

Enviar para o Kindle

Com cinco jogadores, Bundesliga forma maior parte da “Seleção da Rodada”, eleita pelo Time de Fora

14/12/2015 - 19:31 por

O Time de Fora elegeu a seleção formada pelos jogadores que se destacaram nesse fim de semana, em seus respectivos campeonatos pela Europa. Desta vez, Paris Saint-Germain, Valencia, Bayer Leverkusen e Borussia Dortmund conseguiram emplacar mais de um nome. O clube francês massacrou o Lyon, por 5 a 1, abrindo 17 pontos para o vice-líder Angers no Francesão. O time alemão também goleou, em grande dia da dupla Chicharito e Kießling. O Valencia, na estreia de Gary Neville, apenas empatou. Já o Dortmund, diante da sua Muralha Amarela, goleou o Eintracht Frankfurt por 4 a 1.

Confira a seleção da rodada eleita pelo Time de Fora:

Goleiro: Jaume Domènech (Valencia) É bem verdade que não era a estreia que Gary Neville queria. Porém, o empate por 1 a 1 com o Eibar, serviu para mostrar o talento de Jaume Domènech para o jovem treinador. O goleiro, além de defender um pênalti, protagonizou umas das mais bonitas defesas da temporada e conseguiu sua vaga na nossa seleção.

Lateral-direito: Serge Aurier (PSG) O lateral marfinense marcou uma vez na goleada parisiense ante o Lyon por 5 a 1. Desde que chegou, Aurier não deu chances para seus companheiros e não largou mais a lateral do PSG. Veremos se o jogador irá se manter por aqui.

Lateral-esquerdo: Marvin Plattenhardt (Hertha Berlim) O versátil jogador do Hertha, que atua como lateral-esquerdo e zagueiro, fez grande partida na goleada do clube alemão, fora de casa, contra o caçula Darmstadt. De quebra, o defensor ainda marcou um dos quatro gols da equipe de Berlim.

Zagueiro pela direita: Matt Hummels (Borussia Dortmund) O ótimo Hummels abre a defesa de nossa seleção. O jogador, que talvez deixe o Borussia Dortmund na janela de inverno, mostrou segurança, além de marcar o seu golzinho, na goleada do BVB contra o Eintracht.

Zagueiro pela esquerda: Shkodran Mustafi (Valencia) Também da Alemanha vem o parceiro de Hummels. Mustafi retornou de lesão neste final de semana e mostrou que ainda está no ótimo nível que apresentava antes do problema. Bom reforço para a sequência de trabalho de Gary Neville.    

Meio-campista 1: Juan Cuadrado (Juventus)Cuadrado abre nosso meio-campo. O colombiano finalmente fez um bom jogo com a camisa bianconeri. Contra a Fiorentina, em partida complicada, o jogador teve atuação decisiva com um gol e uma assistência.

Meio-campista 2: Henri Mkhtaryan (Borussia Dortmund)Também com gol e assitência, Mkhitaryan conseguiu novamente figurar nossa seleção. O armenio vive ótima fase no Borussia.

Meio-campista 3: Ángel Di Maria (PSG) Hat-trick de assistências. Foi isso que fez Di Maria na grande vitória do PSG sobre o Lyon. O argentino serviu Aurier, Cavani e o brasileiro Lucas. Com a goleada, o time de Paris abriu impressionantes 17 pontos para os segundo colocado

Atacante 1: Zlatan Ibrahimovic (PSG) Assim como Mkhtaryan, Ibra também conseguiu sua dobradinha por aqui. O sueco marcou duas vezes no 5 a 1 do seu PSG.

Atacante 2: Javier Hernández (Bayer Leverkusen) Chicharito está sendo “o cara” em Leverkusen. O ‘Ervilhinha’ desta vez marcou três vezes, na surpreendente goleada contra o Borussia Mönchengladbach por 5 a 0. Será que tem torcedor do Manchester United sentindo falta do mexicano?

Atacante 3: Stefan Kießling (Bayer Leverkusen) O companheiro de ataque de Hernandez, Stefan Kießling, fecha nossa seleção. O centroavante alemão marcou duas vezes, além de servir seus companheiros em duas oportunidades.

Categoria: Futebol Europeu, Seleção da rodada

Comentários

Enviar para o Kindle

Time de Fora faz homenagem ao ‘Golden Boy’ Michael Owen, aniversariante do dia

14/12/2015 - 11:05 por

owen_2513521b

Após uma arrancada fantástica, Owen driblou os marcadores e chutou cruzado, para vencer o goleiro Carlos Roa, da Seleção Argentina (Foto: Reuters)

Michael Owen, hoje ex-jogador, completa hoje 35 anos. Ele foi revelado nas categorias de base do Liverpool e fez o gol mais importante da carreira na Copa do Mundo de 1998, diante da poderosa Argentina, nas oitavas-de-final.

Nos gramados ingleses, ajudou o Liverpool a reconquistar, cada vez mais, notoriedade no cenário do futebol internacional, ganhando a Copa da UEFA de 2001 e, ainda, conseguindo bons resultados na Premier League. Foi vencedor do Bola de Ouro em 2001.

Na Copa de 2002, Owen também se destacou, mas não conseguiu evitar a saída prematura da Inglaterra nas quartas-de-final contra o Brasil. Já em 2004, se transferiu para o Real Madrid, mas não conseguiu se firmar na equipe dos galáticos, voltando a sua terra natal para jogar no Newcastle.

Em 2009, Owen foi uma das contratações mais caras do Manchester United, que pretendia no “Menino de Ouro” suprir a ausência do astro português Cristiano Ronaldo, que havia sido contratado pelo Real Madrid. Owen encerrou a carreira em 2013, jogando pelo Stoke City, onde marcou apenas um gol em 12 jogos.

Relembre o “golaço” feito por Michael Owen sobre a Argentina, na Copa do Mundo de 1998, na França:

Categoria: Futebol Europeu

Comentários

Enviar para o Kindle

van de Beek deu até seu sangue, mas não conseguiu classificar o seu Ajax na Liga Europa

10/12/2015 - 21:16 por

Jovem meia holandês só percebeu que estava sangrando na comemoração de seu gol Foto: Reprodução/Twitter

Jovem meia holandês só percebeu que estava sangrando na comemoração de seu gol
Foto: Reprodução/Twitter

Em meio a clubes como Liverpool, Napoli e Borussia Dortmund, que conseguiram suas classificações para a próxima fase da Liga Europa, um gigante acabou ficando pelo caminho. Foi o Ajax, que melancolicamente apenas empatou com o modesto Molde, atuando na Amsterdã Arena, e terminou a fase com a terceira colocação do grupo A.

A equipe holandesa mereceu ser eliminada, de fato. Em seis jogos, o time comandado pela lenda Frank de Boer, venceu apenas um.

Na partida desta quinta-feira (10), o Ajax precisava bater o Molde e contar com uma derrota do Fenerbahce, que recebeu o já eliminado Celtic. Aos 14 minutos, van de Beek abriu o marcador com belo gol de cabeça. No lance, o jogador, de apenas 18 anos, acabou se cortando, fato que a euforia de marcar encobriu. O meia só veio notar o ferimento na comemoração, ao ser alertado por colegas.

Antes dos 30 minutos da primeira etapa, Singh igualou a partida, desanimando a torcida holandesa. Na Turquia, o resultado também não era favorável. Perto do fim, Gudelj ainda foi expulso e enterrou de vez as chances da equipe de de Boer.

Veja o gol de van de Beek: 

Bloody DonnyNiet genoeg voor de volgende ronde, maar wat een klasse goal van Donny van de Beek. Check ook het interview: http://ajax.ms/-u#UEL #ajamol

Posted by AFC Ajax on Quinta, 10 de dezembro de 2015

Categoria: Futebol Europeu

Comentários

Enviar para o Kindle

Time de Fora faz homenagem a Fábio Rochemback, aniversariante do dia

10/12/2015 - 16:09 por

Volante brasileiro fez história no futebol europeu com belos gols de falta (Reprodução/Youtube)

Volante de 34 anos fez história no futebol europeu com belos gols de falta (Reprodução/Youtube)

Relembre o gol do volante Fábio Rochemback com a camisa do clube inglês Middlesbrough, na goleada histórica (8 a 1) sobre o Manchester City, pela temporada 2007/2008 da Premier League:

Categoria: Curiosidades

Comentários

Enviar para o Kindle

Time de Fora seleciona alguns momentos marcantes do Mundial de Clubes da Fifa

09/12/2015 - 12:25 por

Em 2011, Messi e Neymar protagonizaram a final do Mundial de clubes. Na ocasião, o Barcelona goleou o Santos por 4 a 0. (Foto: Divulgação/Fifa)

Em 2011, Messi e Neymar protagonizaram a final do Mundial de clubes. Na ocasião, o Barcelona goleou o Santos por 4 a 0. (Foto: Divulgação/Fifa)

Pode até ser que os times europeus cheguem no Mundial de Clubes sem muitas pretensões, encarando-o, muitas vezes, como uma obrigação de calendário, mesmo que algumas das equipes do velho continente tenho afirmado que ganhar o título seria obrigação. Por outro lado, sempre que um time brasileiro chega ao torneio é aberta a discussão sobre o nível do futebol praticado pelos “brasucas”, e esta edição é especial para Neymar, que pode conquistar o título pela primeira vez, com o Barcelona.

Em solo brasileiro (2000)

Na edição inaugural do Mundial de Clubes, em 2000, realizada no Brasil, Corinthians e Vasco fizeram uma final emocionante, marcada por muito equilíbrio, tanto que foi decidida apenas no pênaltis, com Edmundo chutando para fora a última cobrança. Nomes de peso como Marcelinho Carioca, Dida, Edílson, e Luizão, pelo Corinthians, e Romário, Edmundo e Viola, pelo Vasco, foram os protagonistas daquela edição do torneio, que ainda contou com Manchester United e Real Madrid.

Fato curioso é o recorde de público da “Copa do Mundo” dos clubes foi registrada naquele torneio, com um empate dos jogos entre Vasco x Manchester United e Corinthians x Vasco. 73.000 pessoas compareceram ao Maracanã, que sediou ambos os jogos. Na ocasião, o cruzmaltino ainda conseguiu uma vitória por 3 a 1 sobre os Red Devils. Edílson foi eleito o melhor jogador do torneio.

Parede “TRIcolor” (2005)

Vai ser difícil para os torcedores do São Paulo se esquecerem da atuação de Rogério Ceni contra o Liverpool, na final de 2005. Hoje aposentado, o goleiro do tricolor paulista, além de ter marcado um gol durante aquela edição do torneio, foi uma peça fundamental para conquista brasileira em cima do time da cidade dos Beatles. O Liverpool, na época comandado por Steven Gerrard, havia chegado no Mundial tendo perdido apenas um jogo durante a campanha do título da Liga dos Campeões da Europa da temporada 2004/2005.

Ceni, por todas as defesas que fez, ainda foi eleito o melhor jogador da competição, ficando à frente de Gerrard. Vai ser difícil esquecer do salto para impedir que cobrança de falta de Gerrard virasse gol para o time inglês. O título do São Paulo quebrava um tabu de 12 anos que um brasileiro não levava a taça em cima de uma equipe fora do continente sul-americano. O último havia sido o próprio São Paulo, em 1993, contra o Milan.

Surpresa colorada (2006)

O embalado time do Barcelona, liderado por Ronaldinho Gaúcho, Deco, Xavi e Carles Puyol, chegava a final daquele ano parecendo imbatível, mas foi surpreendido pelo esquema tático de forte marcação do Internacional do técnico Abel Braga, que consistia em forçar a saída de bola dos catalães ainda na defesa. Particularidade daquela edição foi que, mesmo com um elenco recheado de estrelas, como Fernandão, Alex, Iarley e Alexandre Pato, o único gol da partida foi marcado por Adriano “Gabiru”, um dos mais contestados do elenco do colorado gaúcho.

Messi x Neymar (2011)

Atualmente jogando lado a lado, no Barcelona, Messi e Neymar já se encontraram na final do Mundial de Clubes. Na ocasião, quando o brasileiro ainda jogava pelo Santos, o Barcelona aplicou uma goleada de 4 a 0 sobre o alvinegro praiano. O time do Santos ainda contava com a presença de Paulo Henrique Ganso e Alan Kardec. Muricy ramalho ainda sacou o meia Elano do banco de reservas, mas nem mesmo a experiência deste jogador foi suficiente para equilibrar a marcação santista.

Neymar, no entanto, ainda é dúvida para a edição deste ano, pois, machucado, o jogador talvez seja poupado da competição.

Curiosidades

Apenas 5 jogadores conseguiram ganhar o título do Mundial de Clubes com dois times diferentes. Entre eles, 3 brasileiros: Dida (com o Corinthians, em 2000 e AC Milan em 2007), Danilo (com o São Paulo, em 2005, e o Corinthians em 2012), e o brasileiro naturalizado espanhol Thiago (com o Barcelona, em 2011, e o Bayern de Munique em 2013). Completam a lista Cristiano Ronaldo (com o Manchester United, em 2008, e Real Madrid em 2014) e Tony Kroos (com Bayern de Munique, em 2013, e Real Madrid em 2014).

Ronaldinho Gaúcho é dos 3 jogadores que marcaram gols por mais de uma equipe na “Copa do Mundo” dos clubes. Completam a lista Dwight Yorke (Manchester United e Sydney FC) e Neri Cardozo (Boca Juniors e Monterrey).

Categoria: Mundial de Clubes

Comentários

Enviar para o Kindle

Com grandes atuações, ‘Borrussias’ dominam “Seleção da Rodada”, eleita pelo Time de Fora

07/12/2015 - 16:11 por

Wendt, lateral-esquerdo do Mönchengladbach, foi um dos escolhidos para a seleção Foto: Reuters

Wendt, lateral-esquerdo do Mönchengladbach que marcou contra o Bayern, foi um dos escolhidos para a seleção
Foto: Reuters

O Time de Fora elegeu a seleção formada pelos jogadores que se destacaram nesse fim de semana, em seus respectivos campeonatos pela Europa. Desta vez, apenas o Borussia Mönchengladbach conseguiu emplacar mais de um jogador. O time alemão bateu o poderoso Bayern de Munique, acabando com a invencibilidade da equipe de Pep Guardiola. Também podemos destacar o desempenho de Xherdan Shaqiri, que ajudou o seu Stoke City a bater o Manchester City, e Riyad Mahrez que anotou os três gols da vitória do Leicester ante o Swansea.

Confira a seleção da rodada eleita pelo Time de Fora:

Goleiro: Marwin Hitz (Augsburg) O goleiro do Augsburg brilhou na vitória por 1 a 0 do clube alemão contra o Colônia, atuando fora de casa, pela Bundesliga. Porém, além das defesas, outro ato do goleiro na partida também chamou atenção. Hitz usou da velha malandragem para defender uma penalidade quando a partida ainda estava 0 a 0, assista:

Lateral-direito: Bruno Peres (Torino) Único brasileiro na lista, o lateral Bruno Peres mostrou bom futebol no último final de semana no Calcio. Atuando pelo Torino, ele viu sua equipe empatar nos acréscimos com a Roma. Peres, inclusive, está sendo especulado pelo time Giallorossi.

Zagueiro pela direita: Diego Godín (Atlético de Madrid) Pela segunda vez seguida, o zagueiro uruguaio está na seleção do Time de Fora. Novamente, Godín teve grande desempenho em nova vitória do Atleti, desta vez ante o Granada. O defensor abriu o marcador para o time de Simeone, após assistência de Koke.

Zagueiro pela esquerda: Andreas Christensen (Borussia Mönchengladbach) O zagueiro, de apenas 19 anos, faz a dupla de zaga com Godín. Christensen, que pertence ao Chelsea, está no Gladbach por empréstimo. Mesmo com a pouca idade, o dinamarquês vem mostrando personalidade na zaga do time alemão.

Lateral-esquerdo: Oscar Wendt (Borussia Mönchengladbach) Também do Mönchengladbach, veio o lateral-esquerdo Oscar Wendt. O sueco marcou na vitória contra o Bayern de Munique por 3 a 1. A partida encerrou com a invencibilidade da equipe de Pep Guardiola na Bundesliga.

Como de costume na Inglaterra, Mahrez, que marcou três gols, levou a bola da partida pra casa

Meio-campista 1: Georginio Wijnaldum (Newcastle) O meia holandês foi decisivo na vitória dos Magpies contra o Liverpool, pela Premier League. O jogador participou diretamente de ambos os gols do Newcastle. No primeiro, o atleta fez toda a jogada, para no fim Skrtel mandar para a própria meta. Já nos acréscimos, Wijnaldum foi frio para dar um toque, de leve, porém suficiente para bater Mignolet. Com o tento, o camisa 5 chegou ao seu sétimo gol na PL.

Meio-campista 2:  Xherdan Shaqiri (Stoke City) Com duas assistências na vitória do Stoke contra o Manchester City, Shaqiri foi um dos destaques do final de semana de futebol na Europa. O meia suíço foi uma das grandes apostas dos Potters para a temporada e, aos poucos, vem mostrando valer o investimento.

Meio-campista 3:  Ryad Mahrez (Leicester) Mahrez, podemos dizer, foi ‘o cara’ do fim de semana. O jogador francês,  que defende a seleção da Argélia, anotou um hat-trick e ajudou o seu Leicester a continuar na ponta da Premier League. Com os três tentos, o meia-atacante chegou a dez gols no campeonato inglês, assumindo a vice-artilharia do torneio. Em primeiro está seu companheiro Vardy, com 14 gols.

Meio-campista 4:  Henri Mkhitaryan (Borussia Dortmund) Também com duas assistências, Mkhitaryan fecha a meiuca da seleção do TdF. O armênio criou, no mínimo, seis chances de gol e ajudou o Dortmund a bater o Wolfsburg, mesmo atuando na Toca dos Lobos.   

Com dois gols, Ibrahimovic se tornou o maior artilheiro da história do PSG no Francesão

Atacante 1: Zlatan Ibrahimovic (PSG) 

O PSG venceu mais uma vez na Ligue One. E, como quase sempre, Ibrahimovic marcou. Desta vez, foram dois gols de Ibra na goleada dos parisienses contra o Nice, fora de casa. Com o feito, o sueco já marcou 87 vezes no Francesão, se tornando o maior artilheiro do PSG na história do campeonato francês. Ele dividia a marca com Mustapha Dahleb, que possui 85 gols.

Atacante 2: Paulo Dybala (Juventus) 

Fechando a seleção temos o argentino Paulo Dybala. O jovem atacante, uma das apostas do time de Turim para a temporada e para substituir Carlos Tévez, marcou um verdadeiro golaço na vitória da Juventus contra a Lazio, fora de casa.

Categoria: Futebol Europeu, Seleção da rodada

Comentários

Enviar para o Kindle

Time de fora?

Blog sobre futebol da editoria Jogada, do Diário do Nordeste.

Autores