Choque de versões: Xaxá Produções rebate denúncias e afirma ter feito pagamentos

28/10/2013 - 22:20 por

Recibo

Documento diz que despesa com as FCF foram pagas (Foto: Reprodução)

Atualizada às 00h20

O presidente da Xaxá Produções, Fabiano Rodrigues, deu sua versão acerca da polêmica que girou nos bastidores da partida entre Portuguesa x Flamengo, no último domingo (27), na Arena Castelão. Segundo o empresário, todos os custos relacionados aos clubes e às federações (cearense e paulista) foram pagos, restando apenas um valor cobrado pela Arena, que, segundo Rodrigues, não será pago.

O presidente da empresa, em contato com a redação do jornal Diário do Nordeste, adiantou que os custos referentes ao quadro móvel, segurança, entre outras despesas administrativas e de logística, foram pagos ao final da partida. Já o valor referente a uma dívida com a Federação Paulista de Futebol (FPF), o empresário afirmou que R$ 45 mil foram adiantados (foto) à Federação Cearense de Futebol (FCF), responsável por repassar o valor à FPF. Ele, inclusive, enviou um comprovante do pagamento.

Em relação às despesas com a Arena Castelão, a versão da empresa é que R$ 70 mil foram pagos antecipadamente ao consórcio Galvão, que administra o estádio. O valor de 10% cobrado em cima da renda da partida foi um segundo pedido da Arena, que, de acordo com Fabiano Rodrigues, não vai ser pago.

Em nota, o consórcio disse não ter recebido pagamento algum. “Foram tomadas todas as medidas necessárias para resguardar os direitos da Arena Castelão diante do não pagamento das taxas acordadas pela empresa citada”, afirma a nota.

Mauro Carmélio esclarece o que ainda falta ser pago

O presidente da FCF, Mauro Carmélio, em contato com a reportagem, esclareceu quais dívidas a empresa ainda mantém após a realização da partida. Acerca dos R$ 45 mil repassados à sua federação, Carmélio confirmou o recebimento e esclareceu que o mesmo valor também deveria ter sido repassado à FPF, o que aconteceu parcialmente. Segundo ele, R$ 30 mil também foram pagos adiantadamente, restando ainda o envio de  cerca de R$ 15 mil à entidade paulista.

De acordo com o presidente da FCF, as outras dívidas da empresa Xaxá Produções são referentes ao pagamento de lanches dos funcionários que trabalharam na partida, somando R$ 5.145, além dos 10% da renda do jogo, que deveria ter sido repassada à Arena Castelão.

Confira mais informações na edição do Caderno Jogada do Diário do Nordeste da próxima terça-feira (29).

Categoria: Arquivo

Enviar para o Kindle

Posts relacionados

blog comments powered by Disqus

Time de fora?

Blog sobre futebol da editoria Jogada, do Diário do Nordeste.

Autores