Fogo cruzado: entenda como a última rodada da Série B se transformou em barril de pólvora

29/11/2013 - 16:07 por

0001A véspera da última rodada da Série B, que vai decidir a última vaga para Série A do Brasileiro em 2014, se transformou em um dia carregado de polêmica, troca de farpas e muitas suspeitas de todas as partes entre Ceará, Figueirense, Bragantino, Joinville, Icasa e Federação Cearense de Futebol.

Tudo começou quando o experiente zagueiro do Bragantino, Álvaro, ‘soltou o verbo’ em entrevista e revelou suposto arranjo para beneficiar o Figueirense contra o seu próprio time. O time catarinense depende apenas de uma vitória para se garantir na primeira divisão no ano que vem.

Álvaro revelou que teria recebido “férias antecipadas”, assim como outros atletas titulares, como o artilheiro da equipe, Lincom, para não atuar contra o Figueira. As declarações do zagueiro caíram como uma bomba na imprensa esportiva e nos bastidores dos clubes envolvidos, principalmente para o Ceará Sporting Club. De acordo com o atleta do clube paulista, possivelmente, 5 jogadores ficarão de fora do time.

“Hoje, estão fora Álvaro, Lincom, Magno (Cruz) e Cesinha. Possivelmente, o goleiro também”, listou Álvaro. Coincidência ou não, o site oficial do Bragantino noticiou, na última quinta-feira (28), que o zagueiro Álvaro e o atacante Lincom foram poupados de um treinamento da equipe. Segundo a matéria, Álvaro ficou de fora para fazer “um trabalho de manutenção no tornozelo direito, que o tirou de quatro partidas seguidas quando se machucou”, disse.

Confira a entrevista do atleta ao site Futebol Interior

Presidente do Ceará pede explicações para o clube paulista e diz procurar soluções jurídicas

Procurado pelo blog Time de Fora, o presidente alvinegro, Evandro Leitão disse que a diretoria do clube se reunirá com o departamento jurídico para que as providências cabíveis sejam tomadas.

Evandro finalizou cobrando isonomia na competição e disse que o Bragantino deve vir a público se explicar. “Não se admite combinação de resultados. Quem ganhar (a vaga), que ganhe por merecer, seja Figueirense, Icasa ou Ceará. O presidente do Bragantino tem obrigação de vir a público e dar algum tipo de explicação. E é preciso que todos cobrem do Bragantino alguma satisfação sobre o caso”, concluiu.

Confira entrevista na TV DN:

Icasa também mostra indignação com o episódio e promete procurar autoridades

O gerente de futebol do Icasa, Fred Gomes, disse que o clube não ficará de braços cruzados diante da denúncia do zagueiro do Bragantino. Segundo ele, o clube também estuda junto ao departamento jurídico que providências tomar sobre o caso. “É um caso de polícia e precisa ser investigado pelo STJD. Nosso departamento jurídico está atento e vai pedir para o STJD pesquisar sobre o caso e apurar todos os fatos, pois, caso esteja acontecendo um jogo de interesses entre as duas equipes (Bragantino e Figueirense), o Icasa será prejudicado”, afirmou.

Presidente do Bragantino solta o verbo e revela ‘mala branca’ do Ceará

Polêmica armada. Foi a vez do presidente do Bragantino, Marquinho Chedid, também soltar o verbo, dessa vez contra o time cearense.

Foto: Site do Bragantino

Foto: Site do Bragantino

Em entrevista aos jornalistas Gomes Farias e Wilton Bezerra, durante o programa “Atualidades Esportivas“, Chedid se mostrou bastante exaltado com as perguntas e afirmou que a decisão de dar férias a alguns jogadores é do Bragantino e já havia sido tomada anteriormente (confira a entrevista completa no site da Verdinha). “O Joinville vai jogar aí com vocês (Ceará) sem oito (jogadores). Para! Para! Para! O presidente de vocês esteve em Santa Catarina nesta semana. Vocês estão desmerecendo o Bragantino. Seu presidente (Evandro Leitão) esteve em Bragança e ofereceu R$ 600 mil para os meus jogadores e me perguntou se podia. Jantou em Bragança com três jogadores. Vamos parar com essa conversa”, afirmou. O cartola disse que não iria criar polêmica e defendeu os atletas do Braga, os quais classificou de honestos.

Com acusações de malas para todos os lados, a imprensa nacional também entrou no caso. No canal Sportv, novamente o presidente do Bragantino se manifestou e reafirmou a chamada “mala branca” do presidente alvinegro, dizendo que o “incentivo” teria sido direcionado apenas aos atletas e que o time iria jogar normalmente. Sobre o afastamento de titulares, Chedid disse que teria planejado a folga antecipada e que aquilo faria parte do planejamento.

Federação Cearense de Futebol faz a alerta a órgãos de Justiça

A Federação Cearense de Futebol, por meio do presidente Mauro Carmélio, acionou o seu departamento jurídico, através do diretor Leandro Vasques, para tomar todas as providências necessárias sobre o caso. A FCF oficiou a Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, Comissão de Arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol, Federação Paulista de Futebol e Confederação Brasileira de Futebol. “A Federação não medirá esforços para defender os interesses de seus filiados e tomará todas as providências em todas as searas possíveis para defender a lisura do futebol brasileiro, o jogo limpo e especialmente àqueles que fazem parte dos seus quadros de associados”, disse Vasques.

Ceará nega ter oferecido “mala branca” de R$ 600 mil para jogadores do Bragantino

O responsável jurídico pelo clube alvinegro Dr. Guilherme Magalhães negou que a equipe alvinegra tenha oferecido R$600 mil para os jogadores do Bragantino. “A denúncia é vazia. Não há relação nenhuma com o Ceará”, afirmou o responsável pelo setor jurídico do Ceará.

Categoria: Arquivo

Enviar para o Kindle

Posts relacionados

blog comments powered by Disqus

Time de fora?

Blog sobre futebol da editoria Jogada, do Diário do Nordeste.

Autores