Chan Yuen-ting se torna primeira técnica a conquistar um título nacional entre os homens

26/04/2016 - 12:29 por

Chan Yuen-Ting levou o Eastern Sport Club ao título da Premier League de Hong Kong

Chan Yuen-Ting levou o Eastern Sport Club ao título da Premier League de Hong Kong

Técnicas mulheres ainda são coisa rara no futebol mundial. Na última Copa do Mundo feminina de futebol, realizada no Canadá, apenas 7 das 24 seleções não eram treinadas por homens. O dado nos faz considerar o fato de uma mulher estar dirigindo um time masculino da primeira divisão de uma liga nacional um pouco improvável, ao analisarmos que o futebol ainda é visto como um esporte machista.

Mas Chan Yuen-ting rompeu todas essas barreiras ao levar o Eastern Sport Club, de Hong Kong, ao título da Premier League do país e se tornar a primeira treinadora campeã nacional da primeira divisão de um torneio masculino na história do esporte.

Faltando uma apenas uma rodada para o fim do campeonato, o Eastern venceu o South China por 2 a 1 e abriu sete pontos para o segundo colocado, não podendo mais ser alcançado.

Yuen-Ting já trabalhou como analista de desempenho do Sun Pegasus, conquistando três títulos com o time Sub-18. A treinadora também já participou da comissão técnica da seleção feminina de futsal de Hong Kong, e, hoje, é instrutora de treinadores da federação de Hong Kong de futebol.

A dedicação para o esporte, dessa mulher formada em geografia e administração de recursos, é inegável, mas a paixão pelo futebol começou no início da década de 1990, assistindo aos jogos do Manchester United. A inspiração veio do inglês David Bechkam.

“Ele era tão impressionante e sua imagem facilmente conquistou o coração de uma jovem garota. Eu decidi entrar no esporte e aprendi as técnicas no treinamento de verão oferecido pela federação de futebol”, disse a treinadora ao South China Morning Post.

Chan Yuen-ting é a treinadora mais nova da liga de futebol de Hong Kong, homem ou mulher, perdeu apenas 1 jogo dos 15 que já disputou, e não quer parar por aqui.

“Quero ser bem sucedida para ter a oportunidade de trabalhar em outras ligas desenvolvidas, em regiões como a Coreia do Sul, onde há uma liga feminina profissional, ou o Japão, que já venceu a Copa do Mundo feminina”, afirmou a jovem treinadora.

Categoria: Futebol asiático

Comentários

Enviar para o Kindle

Time de fora?

Blog sobre futebol da editoria Jogada, do Diário do Nordeste.

Autores