Sob o comando de Jürgen Klopp, Roberto Firmino tem tudo para voltar à Seleção

26/01/2016 - 10:27 por

Futebol do atacante brasileiro Roberto Firmino evoluiu com a chegada do treinador Jürgen Klopp. (Foto: Divulgação)

Futebol do atacante brasileiro Roberto Firmino evoluiu com a chegada do treinador Jürgen Klopp. (Foto: Divulgação)

Desde que chegou ao Liverpool, o técnico Jürgen Klopp, com todo seu jeitão carismático, contagiou e deu um novo fôlego para todo o elenco dos Reds. Essa animação do time é visível dentro de campo, mesmo com a persistência de alguns problemas técnicos (também muito claros, como a bola aérea) no gramado. E sob o comando do alemão, Roberto Firmino, em especial, cresceu bastante de rendimento.

Klopp já implantou seu jeitão no Liverpool

Ainda com Brendan Rodgers, treinador que contratou o brasileiro por 29 milhões de libras, terceira maior compra da história do clube, o versátil jogador não vinha rendendo como esperado e era alvo de muitas dúvidas por parte da imprensa e da torcida. Em sete jogos sob o comando do norte-irlandês, Firmino não marcou nenhuma vez, além de conseguir apenas nove finalizações. Muito pouco para um atleta que atua tão perto da meta adversária.

Firmino com Klopp x Firmino com Rodgers  

Já com Klopp, o cenário é bem diferente. A disparidade é perceptível no quesito finalização, por exemplo. Ao lado do alemão, foram 50 chutes em 20 jogos, além de cinco gols e mais quatro assistências. Suas melhores atuações foram contra Manchester City, Arsenal e no último sábado (23) ante o Norwich. Em todas essas três partidas, o jogador atuou como ‘falso 9’, comandando o ataque dos Reds. O mau desempenho de Benteke, que teoricamente seria o dono da posição, também ajudou na crescente de Firmino.

Nos últimos três jogos do Liverpool pelo Campeonato Inglês, Roberto Firmino marcou quatro vezes. A grande performance do jogador no ataque pode fazer com que ele retorne à Seleção Brasileira. Ainda mais que, tanto quanto no Brasil como no Liverpool, a ‘camisa 9’ ainda não possui um dono.

Categoria: Campeonato Inglês, Seleção Brasileira

Comentários

Enviar para o Kindle

Desempregado, Wendell Lira, ex-Goianésia, está concorrendo para o prêmio Puskas da Fifa

06/11/2015 - 14:15 por

Depois de fazer golaço, Wendell se juntou a Messi e Tevez no Prêmio Puskas Foto: Reprodução/Twitter

Depois de fazer golaço, Wendell se juntou a Messi e Tevez no Prêmio Puskas
Foto: Reprodução/Twitter

Imaginem a seguinte situação: um pequeno do interior como Quixadá, Horizonte, Limoeiro enfrenta Ceará ou Fortaleza, no Castelão. O jogo se arrasta no empate, até que, em um momento mágico, um jogador completamente desconhecido marca um verdadeiro golaço, abrindo o placar para o time visitante. Foi justamente isso que aconteceu no campeonato goiano deste ano.

Jogando dentro de casa, o Atlético/GO recebia o pequeno Goianésia, no Serra Dourada. O empate por 0 a 0 estava de bom tamanho para o clube do interior de Goiás. Até que perto dos 30 minutos, Wendell Lira, recebeu ótimo passe por elevação e, após um giro de 360 graus, completou para o gol de voleio. Uma verdadeira pintura.

O feito de Wendell chamou a atenção da Fifa. A entidade divulgou nesta sexta-feira (6) a lista dos dez gols mais bonitos do ano de 2015. O vencedor recebe o já conhecido Prêmio Puskas. Atualmente desempregado, o ex-jogador do Goianésia participará do evento realizado na Suíça e irá concorrer com craques como Tevez e Lionel Messi.

Confira a pintura feita por Wendell:

Categoria: Seleção Brasileira

Comentários

Enviar para o Kindle

Time de fora?

Blog sobre futebol da editoria Jogada, do Diário do Nordeste.

Autores