Análise da UCL: As possíveis surpresas na fase de grupos

28/08/2015 - 15:01 por

O Time de Fora preparou uma análise sobre o sorteio da Champions League, que aconteceu na última quinta-feira (27), em Mônaco na França. Nossa equipe fugiu um pouco do comum e separou um time de cada grupo que, mesmo na aparente desvantagem, pode acabar surpreendendo no seu grupo. Confira a análise: 

Shakhtar

As saídas de Luiz Adriano e Douglas Costa diminuiu o poderio ofensivo da equipe

Time ucraniano conta com Legião de brasileiros para chegar longe

Que o Shakhtar é uma colônia de jogadores brasileiros na Ucrânia, não é de hoje. Entretanto, para esta temporada da Champions League, a equipe de Bernard, Márcio Azevedo e companhia quer ser lembrada por mais que isso. As saídas de Douglas Costa (Bayern de Munique) e Luiz Adriano (Milan) enfraqueceu o poderio ofensivo do time, mas a bom início de ano dos meias Marlos e Alex Teixeira dá mais esperanças para os torcedores de Donetsk que o clube de sua cidade possa alçar voos mais altos na competição.

O retorno de Doumbia, após passagem na Roma, é a esperança de gols para o CSKA

O retorno de Doumbia, após passagem na Roma, é a esperança de gols para o CSKA

Classificação heróica pode dar um ânimo maior para os russos

O CSKA conseguiu sua classificação para a fase de grupos da Champions League de forma dramática, eliminando o Sporting/POR após vitória em Moscou por 3 a 1 de virada (4 a 3 no agregado). O time de Leonid Slutsky, que conta com o brasileiro Mário Fernandes no elenco, terá pela frente Manchester United, PSV e Wolfsburg no grupo B. Doumbia, de volta para a equipe russa após rápida passagem na Roma, é a grande esperanças de gols. O talentoso Dzagoev e o sempre obediente na parte tática Musa também chamam atenção. O rigoroso frio russo pode ser um aliado na busca de conquistar pontos em casa.

A chegada de Lukas Podolski foi uma das maiores contatações do futebol turco nos últimos anos

A chegada de Lukas Podolski foi uma das maiores contatações do futebol turco nos últimos anos

Galatasaray aposta em Podolski para surpreender

Uma das maiores contratações do futebol turco nos últimos anos, Lukas Podolski animou os fanáticos torcedores do Galatasaray. Em 2013, a equipe foi muito bem e acabou eliminada apenas para o Real Madrid, nas quartas de final da Champions League. Naquele ano, as apostas eram Wesley Sneijder e Didier Drogba. Além da vinda do alemão, a manutenção do meia holandês, além de outro bom nome como o atacante Ylmaz, pode fazer que o clube turco consiga surpreender no grupo C e quem sabe repita a grande campanha de 12/13.

Unai Emery conseguiu manter a base do seu time campeão da UEL na temporada 14/15

Com status de campeão, Sevilla tenta sobreviver ao grupo da morte

Recordista de títulos da Liga Europa, com quatro conquistas, além de atual campeão do torneio, o Sevilla não se deu muito bem no sorteio dos grupos da Champions League. O time espanhol caiu no grupo D, denominado da morte por conta da presença da Juventus, Manchester City e Borussia Monchengladbach. Apesar da saída de Carlos Bacca (Milan), a equipe de Unai Emery se reforçou muito bem para o ataque. O clube contratou os centroavantes Llorente e Immobile, além do ponta ucraniano Konoplyanka. Além dos novos nomes, o time vermelho e branco conseguiu manter boa parte da base do time campeão da temporada passada, diferentemente da Juventus, por exemplo, que perdeu Tevéz, Vidal e Pirlo.

Atacante pode ser a solução para a posição nos Gialorossi

Atacante pode ser a solução para a posição nos Giallorossi

Dzeko pode ser o cara que a Roma precisava

A Roma aparece com a terceira força do grupo E da Champions League. A equipe de Francesco Totti está ao lado de Bayer Leverkusen, BATE Borisov e do atual campeão Barcelona. A principal contratação dos Giallorossi para a temporada foi Edwin Dzeko, que estava no Manchester City. O centroavante bósnio pode ser a solução para a posição que é carente de um grande jogador há um bom tempo. Para melhorar, Dzeko estreou com a camisa romanista marcando duas vezes em apenas 45 minutos. O que encheu a torcida de esperança para o desenrolar de 2015/16

angelo

Chileno de 21 anos, Ángelo Henríquez é o principal nome do Dínamo

Os jovens de Zagreb querem mostrar futebol

O Dínamo Zagreb apostou em jovens de toda a Europa para superar os playoffs e tentar sobreviver a fase de grupos da Champions League. O time croata, que possui um grande trabalho na categoria de base, tem um olho clínico para garimpar jogadores no Velho Continente. Nos últimos anos podemos citar Kovacic, hoje no Real Madrid e Haliovic (Barcelona). No atual elenco, um dos principais nomes é Ángelo Henríquez, chileno de 21 anos. O atacante marcou 20 gols no ‘Croatão’ do ano passado e é a principal arma da equipe comandada por Zoran Mamic.

Shevchenko em ação contra o Barça na histórica vitória do Dynamo

Shevchenko em ação contra o Barça na histórica vitória do Dynamo

Rebrov tenta repetir sucesso no Dynamo agora como treinador

A temporada era 97/98, um time ucraniano com os ainda jovens Andrey Shevchenko e Serhiy Rebrov aplicou humilhantes 4 a 0 no Barcelona de Rivaldo, Figo e companhia em pleno Camp Nou. Na oportunidade, Shevchenko anotou três gols e Rebrov fechou a goleada. Naquela temporada, a equipe parou na Juventus, que seria a vice-campeã do torneio.

Em 98/99, um feito maior ainda. Após novamente passar de fase, no grupo que possuía o Arsenal, o Dynamo agora tinha pela frente o Real Madrid, atual campeão na época. Com um 1 a 1 na Espanha e um 2 a 0 na Ucrânia, o time novamente liderado pela dupla derrubou o gigante merengue e surpreendeu a Europa mais uma vez. Em 2015/16, agora como treinador, Rebrov tenta trazer aquele espírito vencedor para o atual Dynamo Kiev, que nunca mais conseguiu emplacar uma boa campanha na Champions League.

Atacante é um dos jogadores mais cobiçados na Europa

Atacante é um dos jogadores mais cobiçados na Europa

Lacazette lidera o Lyon no grupo mais embolado da Champions

Depois do período vencedor do Lyon, quando a equipe ainda tinha no elenco Juninho Pernambucano, o clube francês não conseguiu mais se encontrar no cenário europeu. A entrada dos ‘petrodólares’ no rival Paris Saint Germain também complicou as conquistas a nível nacional. O time não vence um título da Ligue One desde 2007/2008. A atual safra, liderada por Lacazette, um dos atacantes mais cobiçados na Europa atualmente, tenta levar o nome do Lyon mais longe na Champions outra vez. Outros bons nomes são os de Grenier, meia, e do meia-atacante Fekir, que possuem bastante potencial.

A equipe do treinador Hubert Fournier foi ao mercado e contratou o ótimo Valbuena além do lateral-direto Rafael, ex Manchester United. No grupo mais embolado da atual Champions, o Lyon tem todas as chances de mais uma vez chegar às oitavas de final.

 Confira análise da equipe Time de Fora sobre os brasileiros que podem surpreender nesta Champions League

Categoria: Champions League, Futebol Europeu

Enviar para o Kindle

Posts relacionados

blog comments powered by Disqus

Time de fora?

Blog sobre futebol da editoria Jogada, do Diário do Nordeste.

Autores