Busca

15:01 · 20.04.2017 / atualizado às 15:01 · 20.04.2017 por
Ronaldo Jacaré foi nocauteado por Robert Whittaker no 2º round (foto: AFP)

A derrota para Robert Whittaker no UFC Kansas (EUA), realizado no último sábado (15), foi um verdadeiro balde de água fria nas pretensões de Ronaldo Jacaré dentro do UFC.

O peso-médio brasleiro, que aspirava uma possível disputa de cinturão, caiu no ranking da categoria e, agora, ocupa a 5ª colocação da referida divisão. O australiano, por outro lado, assumiu seu posto passando do 6º para o 5º lugar.

Confira o ranking atualizado do UFC:

 

11:18 · 20.04.2017 / atualizado às 11:23 · 20.04.2017 por
Christy Mack teve que ficar frente a frente com seu agressor, War Machine, durante depoimentos (foto: reprodução)

O ex-lutador do UFC e do Bellator, Jon Koppenhaver, conhecido por ‘War Machine’ foi condenado por 34 crimes após cometer sequestro, tortura e tentativa de homicídio contra sua ex-namorada, a atriz pornô Christy Mack, e seu então companheiro à época, em 2014.

Mesmo tendo passado por várias cirurgias, devido às lesões que sofreu em decorrência das agressões do ex-lutador, Christy disse, em entrevista ao programa Real Sports, do canal HBO, que as piores marcas ficaram em sua memória, durante os depoimentos e interrogatórios que compareceu ao lado do acusado.

War Machine lutou pela última vez em outubro de 2013, no Bellator 104

“Nunca olhei para ele , a não ser quando fui perguntada para identificar ele. E teve uma vez, acho que foi no início das audições, que ele disse que e amava. Foi extremamente difícil. Comecei a chorar imediatamente porque por muito”, relatou a atriz, que ainda ressaltou a decepção sofrida com o ex-namorado.

“Isso permanece com você por muito tempo, e enquanto eu não sinto o amor que eu sentia por ele, passar por esse processo com alguém que eu amei, ou senti que amava, é extremamente difícil”, finalizou.

A audiência final que definirá o tempo que War Machine passará preso está marcada para o próximo dia 5 de junho. O ex-lutador corre o risco até de ser condenado à prisão perpétua nos EUA.

11:19 · 18.04.2017 / atualizado às 11:21 · 18.04.2017 por
Jones e Cormier sustentam uma das maiores rivalidades do UFC (foto: AFP)

Os fãs do MMA já podem se preparar para a revanche do século entre Jon Jones e Daniel Cormier, valendo o cinturão da categoria dos meio-pesados. No que depender de Dana White, presidente do Ultimate, o confronto será no UFC 214, marcado para o próximo dia 29 de julho, na Califórnia (EUA).

“Cormier já me disse que poderá enfrentar Jon Jones ou Jimi Manuwa. Se Jones estiver pronto para lutar no dia 29 de julho, no UFC 214, em Anaheim, finalmente veremos a sua revanche contra Daniel Cormier. Caso Jon Jones precise fazer uma luta antes de disputar o cinturão, estamos prontos para colocar Daniel Cormier e Jimi Manuwa frente a frente no UFC 213, dia 8 de julho”, disse Dana White em entrevista a ESPN.

Jon Jones e Cormier lutaram em 2015, no UFC 182. Na oportunidade, ‘Bones’ venceu por decisão unânime e conquistou o título da divisão. Mais tarde, seria flagrado no exame antidoping e se envolvido em escândalos policiais que o afastaram do esporte. Cormier é o atual campeão e recentemente bateu Anthony Johnson no UFC 210.

11:42 · 17.04.2017 / atualizado às 15:27 · 17.04.2017 por
‘Mighty Mouse’ venceu Wilson Reis na luta principal do evento (foto: AFP)

O UFC Kansas, realizado no último sábado (15), consagrou o campeão da categoria peso-mosca, Demetrious Johnson, que igualou o recorde de defesas de cinturão do brasileiro Anderson Silva (10), ao bater Wilson Reis.

O evento também apresentou ao mundo uma nova versão (mais agressiva) da peso-palha Rose Namajunas, que venceu Michelle Waterson na segunda luta principal da noite e se credenciou para disputar o cinturão da divisão.

Além disso, uma zebra chamada Robert Whittaker calou a boca de muita gente ao nocautear o brasileiro Ronaldo Jacaré, que escalava seu title shot da categoria dos médios degrau a degrau, mas foi barrado pelo australiano.

Confira no vídeo a avaliação de Dana White, presidente do UFC, sobre o evento:

09:13 · 13.04.2017 / atualizado às 09:14 · 13.04.2017 por

Um duelo que promete agitar, e muito, o cenário feminino do Ultimate. No próximo dia 17 de junho, a brasileira Beth Correia mede forças com a americana Holly Holm, no UFC Singapura, naquela que será a luta principal do evento, pela categoria peso-galo.

O momento das duas lutadoras não é dos melhores. Enquanto Beth Correia (9ª do ranking) conseguiu apenas um empate contra a experiente Marion Reneau no UFC Fortaleza e ainda tenta emplacar uma série de vitórias para encaminhar uma possível disputa de cinturão, Holly Holm (5ª) amarga uma sequência negativa de três derrotas seguidas.

Confira o card do UFC Singapura até o momento:

Peso-galo: Holly Holm x Bethe Correia
Peso-meio-médio: Rafael dos Anjos x Tarec Saffiedine
Peso-pesado: Andrei Arlovski x Marcin Tybura
Peso-pesado: Cyril Asker x Walt Harris
Peso-leve: Takanori Gomi x Jon Tuck
Peso-mosca: Ulka Sasaki x Justin Scoggins
Peso-galo: Russell Doane x Kwan Ho Kwak
Peso-mosca: Naoki Inoue x Carls John de Tomas
Peso-pena: Wang Guan x Alex Caceres
Peso-meio-médio: Colby Covington x Dong Hyun Kim

10:51 · 12.04.2017 / atualizado às 10:52 · 12.04.2017 por
Anderson Silva e José Aldo durante coletiva de imprensa no Rio de Janeiro (foto: Reprodução)

Anderson Silva está mais ansioso do que nunca para saber qual o seu próximo adversário no UFC Rio (marcado para o dia 3 de junho), já que a organização afastou o americano Kelvin Gastelum, flagrado no exame antidoping.

Em entrevista coletiva realizada nessa terça-feira (11), para promover o evento, o brasileiro foi questionado sobre a chance de aceitar uma revanche contra Vítor Belfort ou lutar com Luck Rockhold, ex-campeão dos médios.

Bastante ciente em seu discurso, Silva descartou os duelos. “Eu venho de vitória, então não tem muito sentido lutar com nenhum dos dois, que vêm de derrota. O Vitor vem de derrota, então não faz sentido eu lutar com o Vitor. Seria só bom para o Vitor, e não para mim”, disse.

Por outro lado, Anderson Silva deixou em aberto a possibilidade de enfrentar o número 1 da categoria, o cubano Yoel Romero, ou Nick Diaz, com quem lutou em janeiro de 2015, em duelo que foi declarado ‘No Contest’, ou seja, sem resultado.

“É uma luta que seria interessante, até porque o Romero estava para disputar o cinturão. É um grande desafio, é um atleta que estava cotado para disputar o cinturão, e vamos ver o que vai acontecer. Respeito muito o Nick, é um excelente lutador. É uma luta que seria interessante, até porque tem sentido, a luta foi “No Contest”. Vamos ver, estou ansioso”, finalizou.

15:08 · 11.04.2017 / atualizado às 15:11 · 11.04.2017 por
Anderson Silva e Luck Rockhold já foram campeões dos médios do UFC (foto: reprodução)

No que depender do chefão do Ultimate, Dana White, o brasileiro Anderson Silva já tem um novo adversário definido no UFC 212, que acontece no Rio de janeiro, em 3 de junho. A bola da vez é o ex-campeão da categoria peso-médio, Luke Rockhold, que ao que tudo indica, deverá ser o substituto de Kelvin Gastelum, afastado do evento por ter sido flagrado no exame antidoping. O próprio Rockhold já teria aceitado a proposta da organização para enfrentar o Spider.

“Anderson estava disposto a pegar Kelvin Gastelum, que é muito duro e perigoso. Conversei com Anderson. Vocês todos sabem como é lidar com Anderson. Não que seja uma coisa ruim, é um processo. É um processo que terei que passar por Anderson vai e luta. Lutou com Cormier no UFC 200. Ele é um casca-grossa. É o maior de todos os tempos e estou ansioso para passar por esse processo para a luta com Luke Rockhold. Vamos ver o que acontece”, declarou o presidente em entrevista durante o UFC 210.

Confira o card do UFC Rio até o momento:

Peso-pena: José Aldo x Max Holloway
Peso-palha: Cláudia Gadelha x Karolina Kowalkiewicz
Peso-médio: Anderson Silva x Luck Rockhold*
Peso-meio-médio: Erick Silva x Yancy Medeiros
Peso-leve: Léo Santos x Olivier Aubin-Mercier
Peso-galo: Johnny Eduardo x Mathew Lopez
Peso-galo: Marco Beltrán x Deiveson Alcântara
Peso-médio: Antônio Cara de Sapato x Eric Spicely
Peso-médio: Paulo Borrachinha x Oluwale Bamgbose

*Luta a ser confirmada

15:29 · 09.04.2017 / atualizado às 15:29 · 09.04.2017 por
Thiago Alves retoma caminho das vitórias no Ultimate (foto: ufc/divulgação)

Um retorno triunfante e incontestável na categoria dos meio-médios para um dos lutadores mais respeitados Ultimate. Foi assim que o cearense Thiago Alves, o ‘Pitbull‘ escreveu o seu nome no UFC 210, na madrugada desse domingo (9), ao vencer o canadense Patrick Côté por decisão unânime.

Dispostos a apagar a imagem de seus últimos combates, quando acabaram derrotados, os dois lutadores travaram um duelo franco e equilibrado, mas o cearense se mostrou mais seguro nos três rounds e levou a melhor.

Côté já sabia que não iria ter vida fácil logo no 1º assalto, quando levou um knockdown do lutador da América Top Team. Mais precavido, o canadense controlou melhor a distância no 2º round, mas voltou a ir para o corner em desvantagem, já que o Pitbull conectou bons golpes.

No terceiro e último round, Côté foi pra cima, mas Thiago soube administrar a vantagem e por muito pouco não terminou a luta com um nocaute belíssimo, ao acertar uma joelhada no adversário, que resistiu bravamente até o final.

“É muito bom estar de volta. Foi um tempo longo desde que venci a última vez. Na minha tentativa de descer de divisão, perdi em torno de sete quilos, mas voltar aos meio-médios é muito bom”, disse o cearense, que não escondeu a alegria em voltar a vencer na organização.

Após a derrota para o Pitbull, o canadense Patrick Côté jogou as luvas no centro do octógono e anunciou a sua aposentadoria do esporte aos 37 anos de idade. Em seu cartel no MMA, Côté acumula 34 lutas, com 23 vitórias e 11 derrotas (uma delas para Anderson Silva, em 2008, quando disputou o cinturão).

Confira todos os resultados do UFC 210

Card principal
Daniel Cormier venceu Anthony Johnson por finalização
Gegard Mousasi venceu Chris Weidman por nocaute técnico
Cynthia Calvillo venceu Pearl Gonzalez por finalização
Thiago Pitbull venceu Patrick Côté por decisão unânime
Charles do Bronx venceu Will Brooks por finalização

Card preliminar
Myles Jury venceu Mike de la Torre por nocaute técnico
Kamaru Usman venceu Sean Strickland por decisão unânime
Shane Burgos venceu Charles Rosa por nocaute técnico
Patrick Cummins venceu Jan Blachowicz por decisão majoritária
Gregor Gillespie venceu Andrew Holbrook por nocaute técnico
Desmond Green venceu Josh Emmett por decisão dividida
Katlyn Chookagian venceu Irene Aldana por decisão dividida
Magomed Bibulatov venceu Jenel Lausa por decisão unânime (triplo 29-26)

16:08 · 05.04.2017 / atualizado às 16:09 · 05.04.2017 por
Canadense ainda sonha com cinturão do UFC (foto: reprodução/youtube)

O UFC 210, que acontece neste sábado (8), em Buffalo (EUA), a partir de 19h15 (horário de Brasília), reserva uma luta entre dois dos mais experientes atletas da organização no card principal. De um lado, o cearense Thiago ‘Pitbull’ Alves e, do outro, o canadense Patrick Côté. Ambos duelam pela categoria dos meio-médios.

Em entrevista ao conceituado site MMA Junkie, o canadense de 37 anos acredita que seu boxe fará a diferença no combate e, ainda, que o duelo não passará do 2º round. “Vou terminar com ele no segundo (round). Assim que ele sentir o poder, ele vai desmoronar.”, disse o lutador estrangeiro.

De acordo com Patrick, a diferença de categoria será fundamental no duelo, já que o cearense está retornando para a divisão. “Eu sei que eu tenho melhor boxe do que ele, e eu tenho melhor poder do que ele, e eu vou ser um cara maior. Eu vou intimidar ele”, explicou.

A última luta de Patrick Côté foi em junho de 2016, quando foi derrotado por Donald Cerrone por nocaute técnico no 3º round. Já o cearense Thiago Alves subiu ao octógono pela última vez em novembro do mesmo ano, onde sofreu um revés para Jim Miller por decisão unânime, ainda pela categoria peso-leve.

Confira o card do UFC 210
8 de abril, em Buffalo (EUA)

Principal
Peso-meio-pesado: Daniel Cormier x Anthony Johnson
Peso-médio: Chris Weidman x Gegard Mousasi
Peso-palha: Cynthia Calvillo x Pearl Gonzalez
Peso-meio-médio: Thiago Pitbull x Patrick Côté
Peso-leve: Will Brooks x Charles do Bronx

Preliminar:
Peso-pena: Myles Jury x Mike de la Torre
Peso-meio-médio: Kamaru Usman x Sean Strickland
Peso-pena: Shane Burgos x Charles Rosa
Peso-meio-pesado: Patrick Cummins x Jan Blachowicz
Peso-leve: Josh Emmett x Desmond Green
Peso-leve: Gregor Gillespie x Andrew Holbrook
Peso-galo: Katlyn Chookagian x Irene Aldana
Peso-mosca: Magomed Bibulatov x Jenel Lausa

13:45 · 30.03.2017 / atualizado às 13:45 · 30.03.2017 por
Cowboy venceu Tim Means por finalização no 2º round (foto: Natinho Rodrigues)

Alex Cowboy tinha contas a resolver com o americano Tim Means e não desperdiçou a oportunidade quando encarou o então rival no UFC Fortaleza. Com um mata-leão, o brasileiro venceu a luta por finalização no 2º round e já começou a colher frutos pelo triunfo.

Nessa quarta-feira (29), peso-meio-médio assinou uma renovação de contrato com a maior organização de MMA do mundo, onde irá lutar mais quatro vezes. Ao todo, Cowboy tem nove lutas no Ultimate, com seis vitórias, duas derrotas e uma luta sem resultado (a primeira contra Tim Means, em dezembro de 2016).