Busca

10:03 · 19.09.2017 / atualizado às 10:03 · 19.09.2017 por
Cearense Thiago Pitbull está há 12 anos no UFC (foto: reprodução/Twitter)

Nem lesão, nem problemas com a balança. O cearense Thiago ‘Pitbull’ Alves explicou pelas redes sociais o porquê de sua não participação no UFC Pittsburgh (EUA), no último sábado, onde faria a co-luta principal do evento contra o americano Mike Perry.

O agora técnico da equipe American Top Team disse que teve sérios problemas com a passagem do furacão Irma pela Flórida, onde reside, e teve que dar assistência à família. “Depois de passar seis ou sete horas no aeroporto, não tendo certeza se iria conseguir viajar a tempo para a luta, sem eletricidade em casa, dormindo na academia com a minha família e lidando com a morte do meu bulldog de nove anos devido ao furacão, decidi ficar em casa com a família e reconstruir. Foi a decisão correta e não me arrependo”, disse o lutador.

Aos 34 anos e há 12 no UFC, o cearense garante que o episódio não afeta sua reputação na maior organização de MMA do mundo. Eu e o UFC estamos em bom termos. Eles entendem e respeitam a minha decisão. Estou no UFC há 12 anos, conheço bem o Sean Selby, ele sabe que eu sempre venho pronto para a guerra”, declarou.

10:30 · 14.09.2017 / atualizado às 10:30 · 14.09.2017 por
Thiago Pitbull faria sua segunda luta em 2017 (foto: UFC/Divulgação)

Não deu para o cearense Thiago ‘Pitbull’ Alves. De acordo com o site MMA Junkie, especializado em coberturas de MMA, o lutador e também técnico da renomada academia America Top Team teve problemas e está fora do card do UFC PIttsburgh (EUA), que será realizado neste sábado (16).

Thiago iria enfrentar o americano Mike Parry na co-luta principal do evento e , agora, o Ultimate ainda procura um substituto de última hora. O motivo do corte do lutador cearense ainda não foi revelado oficialmente.

Confira o card do evento:

Principal (a partir de 23h, horário de Brasília):
Peso-médio: Luke Rockhold x David Branch
Peso-meio-médio: Mike Perry x Adversário a ser anunciado
Peso-meio-médio: Hector Lombard x Anthony Smith
Peso-leve: Gregor Gillespie x Jason Gonzalez
Peso-meio-médio: Kamaru Usman x Serginho Moraes
Peso-pesado: Justin Ledet x Azunna Anyanwu

Preliminar (a partir de 19h30, horário de Brasília):
Peso-leve: Tony Martin x Olivier Aubin-Mercier
Peso-pesado: Anthony Hamilton x Daniel Spitz
Peso-médio: Krzysztof Jotko x Uriah Hall
Peso-galo: Luke Sanders x Felipe Sertanejo
Peso-leve: Jason Saggo x Gilbert Durinho

09:31 · 13.09.2017 / atualizado às 09:31 · 13.09.2017 por
Glover lutou pela última vez contra o sueco Alexander Gustafsson em maio, onde perdeu por nocaute (foto: AFP)

Baixa considerável no UFC São Paulo, que será realizado no dia 28 de outubro no Ginásio do Ibirapuera. Sem tempo necessário para se recuperar de uma lesão, o brasileiro Glover Teixeira teve que deixar o card do evento e sua luta contra o letão Misha Cirkunov será realizada somente em dezembro, no Canadá.

Com a saída de Glover, outro experiente lutador brasileiro, Demian Maia, fará o co-main event da noite em luta contra o americano Colby Covington. O combate será válido pela categoria dos meio-médios. A luta principal será entre o ex-campeão do Ultimate, Lyoto Machida, e o americano Derek Brunson, em duelo válido pela divisão dos médios.

Outra luta marcada para São Paulo é entre o paulista Pedro Munhoz e o americano Rob Font, pela categoria peso-galo. Munhoz vem de três vitórias seguidas, contra Russell Doane, Justin Scoggins e Damian Stasiak, enquanto seu oponente vem de duas (bateu Matt Schnell e Douglas D’Silva).

Confira o card do evento (até o momento):

Peso médio: Lyoto Machida x Derek Brunson
Peso-meio-médio: Demian Maia x Colby Covington
Peso-médio: Antônio Cara de Sapato x Jack Marshman
Peso-médio: Thiago Marreta x Jack Hermansson
Peso-galo: Pedro Munhoz x Rob Font
Peso-pesado: Carlos Boi x Christian Colombo
Peso-mosca: Deiveson Alcântara x Jarred Brooks
Peso-galo: Augusto Tanquinho x Boston Salmon

13:19 · 11.09.2017 / atualizado às 13:21 · 11.09.2017 por
Cara de Sapato tem luta marcada para 28 de outubro, no UFC São Paulo, onde encara Jack Marshman (foto: UFC)

O lutador Antônio ‘Cara de Sapato’ Júnior, da categoria peso-médio do UFC, não esperava que uma de suas últimas postagens nas redes sociais fosse tao infeliz ao ponto de ser duramente criticada por muitos de seus seguidores.

Na Flórida, onde treina na renomada academia American Top Team, ele fez daquelas que se chamam ‘brincadeira de mal gosto’ ao publicar uma foto com um amigo, onde os dois parecem estar sendo levados, de forma irônica, pela forte ventania do furacão Irma.

Após vários comentários que reprovavam a atitude, o lutador paraibano apagou a postagem, que já havia sido compartilhada por vários usuários. O furacão Irma vem provocando destruição por onde passa e já matou 28 pessoas no caribe e pelo menos quatro nos Estados Unidos.

09:30 · 10.09.2017 / atualizado às 09:30 · 10.09.2017 por
Defendendo o cinturão pela segunda vez, a luta entre a Amanda e a lutadora Valentina Shevchenko durou os cinco rounds Foto: AFP

A brasileira Amanda Nunes, na madrugada de sábado para domingo, manteve o cinturão e se consagrou no topo da divisão peso-galo feminina do UFC. Com uma vitória apertada, a decisão decretada foi bem dividida entre os juízes (47-48, 48-47 e 48-47). Defendendo o cinturão pela segunda vez, a luta entre a Amanda e a lutadora Valentina Shevchenko durou os cinco rounds.

Para Amanda, a luta serviu para calar os críticos que afirmavam que ela não aguentaria o combate, se ele passasse do terceiro round. Essa foi a décima vitória da “Leoa”, como é chamada Amanda. A lutadora está invicta há seis combates – a sequência mais longa em atividade na divisão.

Já no primeiro round, Amanda tomou o centro do octógono, para estudar a luta e deferiu bastantes chutes baixos, o que não mudou muito no segundo round. No terceiro, o combate ficou mais tenso, mas em nenhum momento a luta foi para o chão, ficando apenas nos chutes baixos e alguns jabs trocados.

Nos dois últimos rounds, Valentina começou a atacar mais e Nunes ficava entre se defender, mas ainda com um ataque bem efetivo.

Confira as demais lutas do evento:

Card Principal
Amanda Nunes venceu Valentina Shevchenko por decisão dividida (48-47, 47-48 e 48-47)
Rafael dos Anjos venceu Neil Magny por finalização aos 3m43s do R1
Henry Cejudo venceu Wilson Reis por nocaute aos 25s do R2
Ilir Latifi venceu Tyson Pedro por decisão unânime (29-28, 29-28 e 30-27)
Jeremy Stephens venceu Gilbert Melendez por decisão unânime (30-26, 30-26 e 30-25)

Card Preliminar

Ketlen Vieira venceu Sara McMann por finalização aos 4m16s do R2
Sarah Moras venceu Ashlee Evans-Smith por finalização aos 2m51s do R1
Rick Glenn venceu Gavin Tucker por decisão unânime (29-27, 30-25 e 30-24)
Alex White venceu Mitch Clarke por nocaute técnico aos 4m36s do R2
Arjan Bhullar venceu Luis Henrique KLB por decisão unânime (triplo 29-28)
Kajan Johnson venceu Adriano Martins por nocaute aos 49s do R3

Com informações da Estadão Conteúdo

09:34 · 08.09.2017 / atualizado às 09:35 · 08.09.2017 por
Amanda e Valentina fazem revanche valendo o cinturão da categoria peso-galo feminino (foto: AFP)

Amanda Nunes, campeã da categoria peso-galo feminino do UFC e Valentina Shevchenko voltam a se encontrar na luta principal do UFC 215, neste sábado, no Canadá. Isso mesmo! Com o cancelamento do combate entre Demetrious Johnson e Ray Borg (se sentiu mal e não foi liberado pelos médicos), as mulheres voltam a ser protagonistas do maior evento de MMA do mundo.

O Ultimate também decidiu promover o combate entre Henry Cejudo e Wilson Reis, pela divisão dos moscas para o card principal. Outros brasileiros como Rafael Dos Anjos, Luis Henrique KLB, Ketlen Vieira e Adriano Martins também entram no cage neste sábado.

Confira o card completo do evento:

Prioncipal (a partir de 23h, horário de Brasília):
Peso-galo: Amanda Nunes x Valentina Shevchenko
Peso-meio-médio: Neil Magny x Rafael dos Anjos
Peso-meio-pesado: Ilir Latif x Tyson Pedro
Peso-pena: Jeremy Stephens x Gilbert Melendez
Peso-mosca: Henry Cejudo x Wilson Reis

Preliminar (a partir de 19h15, horário de Brasília):
Peso-galo: Sara McMann x Ketlen Vieira
Peso-galo: Sarah Moras x Ashlee Evans-Smith
Peso-pena: Gavin Tucker x Rick Glenn
Peso-leve: Mitch Clarke x Alex White
Peso-pesado: Luis Henrique KLB x Arjan Bhullar
Peso-leve: Kajan Johnson x Adriano Martins

*Transmissão: Canal Combate

10:55 · 06.09.2017 / atualizado às 10:57 · 06.09.2017 por
Valentina Shevchenko diz ter estratégia certa para tomar cinturão da brasileira Amanda Nunes (foto: reprodução)

A lutadora Valentina Shevchenko, que enfrenta a campeã Amanda Nunes neste sábado, no UFC 215, demonstrou que ainda não engoliu a versão da brasileira por não ter lutado no UFC 213 em razão de uma sinusite. Para a desafiante, o verdadeiro motivo seria a fragilidade da brasileira após o processo de perda de peso.

Eu simplesmente não acredito. O verdadeiro motivo para ela ter pulado fora, eu acho, foi que ela perdeu muito peso em 24 horas e estava se sentindo fraca. É o verdadeiro motivo”, disse a lutadora nascida no Quirguistão.

Amanda Nunes e Valentina Shevchenko já lutaram em março de 2016, onde a brasileira levou a melhor por decisão unânime. Desta vez, o combate está programado para cinco rounds e a desafiante disse já ter a receita para tomar o cinturão da atual campeã da categoria peso-galo feminino. “Eu sei exatamente o que eu preciso fazer durante o combate, e para fazer as coisas acontecerem eu preciso ter a mente fria”, concluiu.

Confira o card do UFC 215, que será realizado neste sábado, 9, em Edmonton, no Canadá:

Principal
Peso-mosca: Demetrious Johnson x Ray Borg
Peso-galo: Amanda Nunes x Valentina Shevchenko
Peso-meio-médio: Neil Magny x Rafael dos Anjos
Peso-pena: Jeremy Stephens x Gilbert Melendez
Peso-meio-pesado: Ilir Latif x Tyson Pedro

Preliminar
Peso-galo: Sara McMann x Ketlen Vieira
Peso-mosca: Henry Cejudo x Wilson Reis
Peso-galo: Sarah Moras x Ashlee Evans-Smith
Peso-pena: Gavin Tucker x Rick Glenn
Peso-leve: Mitch Clarke x Alex White
Peso-pesado: Luis Henrique KLB x Arjan Bhullar
Peso-leve: Kajan Johnson x Adriano Martins

14:15 · 05.09.2017 / atualizado às 14:20 · 05.09.2017 por
Diego Brandão lutou pela categoria peso-leve do evento russo (foto: reprodução)

A noite do Fight Night Global 73, evento russo de MMA, não foi das melhores para o cearense Diego Brandão, ex-lutador do UFC. No combate principal, válido pelo peso-leve, ele enfrentava o russo Akhmed Aliev, quando ambos se desentenderam.

Akhmed não respeitou o sinal do árbitro da luta e continuou acertando Diego, que revidou com um chute e logo depois desistiu do confronto. A torcida não gostou e começou a arremessar objetos. A atitude fez o cearense deixar o cage e dar início a uma grande confusão.

Pouco depois, Diego Brandão retornou para o palco da luta para ouvir a decisão dos juízes. Mesmo erguendo o braço do seu oponente e dando a entender que fez as pazes com o russo, Diego ainda fez um sinal para o telão se mostrando indignado com a situação.

Veja no vídeo:

10:29 · 01.09.2017 / atualizado às 10:39 · 01.09.2017 por

Foi ótimo ter conhecido a @criscyborg Assim pude ver como ela tem lindo coração ❤️

Uma publicação compartilhada por Bethe (@bethecorreia) em

A paz voltou a reinar entre as brasileiras Cris Cyborg e Bethe Correia, depois cinco meses de uma polêmica envolvendo as duas lutadoras do UFC. Na Tailândia, onde a campeã peso-pena do Ultimate (Cyborg) realiza uma série de seminários e a peso-galo aprimora o seu jogo de Muay Thai, as duas se encontraram e fizeram questão de por um ponto final na intriga gerada em março deste ano.

Após a realização do UFC Fortaleza, no dia 11 daquele mês, Cyborg criticou a postura de Bethe após a luta contra Marion Reneau, onde a brasileira fez uma dança após o anúncio do resultado da luta, que terminou empatada. As duas chegaram a trocar farpas nas redes sociais e o clima de rivalidade esquentou.

No entanto, Bethe Correia, que já tinha declarado sua admiração e respeito à nova campeã, fez questão de postar uma foto ao seu lado e escrever a seguinte mensagem: “Foi ótimo ter conhecido a Cris ‘Cyborg’. Assim pude ver como ela tem lindo coração”.

09:49 · 31.08.2017 / atualizado às 09:51 · 31.08.2017 por
Mayweather venceu Conor McGregor no 10º round por nocaute técnico (foto: AFP)

A superluta de boxe entre Floyd Mayweather e Conor McGregor entrou para história como o evento que rendeu o maior faturamento em vendas de pacotes de pay-per-view. A informação foi confirmada pelo presidente do UFC, Dana White.

De acordo com o chefão do Ultimate, os números chegaram a 6,5 milhões de pacotes vendidos, superando a luta de boxe entre Mayweather e Manny Paquiao, que ocorreu em 2015, em 1,9 milhões.

E se o pugilista americano embolsou quase R$ 1 bilhão, o irlandês, lutador de MMA, também tem motivos para comemorar a sua aventura no mundo do boxe. McGregor conseguiu superar ninguém menos que o maior astro do Real Madrid, Cristiano Ronaldo, ficando à frente na lista anual de atletas mais bem pagos do mundo.

Conor faturou uma bolsa de US$ 100 milhões e ultrapassou os US$ 92,2 milhões ganhos pelo craque português nesta temporada. Um ganho bem expressivo para quem fez a sua primeira luta profissional na nobre arte.