Busca

11:11 · 11.06.2018 / atualizado às 12:08 · 11.06.2018 por
Covington foi superior a Dos Anjos e faturou o título interino dos meio-médios (fotos: AFP)

O UFC 225, realizado no último sábado (9) em Chicago, nos Estados Unidos, teve de tudo e mais um pouco. A começar pela grande luta entre o campeão dos médios, Robert Whittaker, e Yoel Romero. O confronto principal do evento, apesar de não valer o título da categoria (por Riomero não ter batido o peso), provou que o australiano é o melhor da divisão, ao segurar pela segunda vez um dos lutadores mais temidos da organização. Tanto que Whittaker deixou o cage com lesões que devem afastá-lo do octógono por um bom tempo. Parabéns ao campeão!

A VEZ DELE

E por falar em campeão, Colby Covington, inimigo nº 1 dos fãs do MMA no Brasil, bateu o então favorito Rafael Dos Anjos e faturou o título interino dos meio-médios. De forma convincente, Covington dominou as ações, teve mais gás, e mereceu a conquista. A fama de falastrão e a cinta o levarão a encarar o campeão linear da divisão, Tyron Woodley. Até onde vai a réplica de Conor McGregor, ninguém sabe, mas o talento e a evolução dele no cage são indiscutíveis.

PALHAÇADA

A luta que abriu o card principal do UFC 225, entre CM Punk e Mike Jackson foi digna de um verdadeiro show de humor, com o astro do WWE totalmente perdido dentro do cage. O combate foi ridículo, que o próprio Dana White, em entrevista coletiva, decidiu ‘aposentar’ Punk, ao afirmar que ele dificilmente terá outra chance no evento. Sobrou até para Jackson, que poderia nocautear o adversário facilmente, mas preferiu ‘cozinhar o galo’ e esperar a decisão dos juízes, levando o público a um verdadeiro teste de paciência.

FEZ BONITO

Charles do Bronx é o tipo de lutador que não tem medo de cara feia e faz bonito no octógono. Aceitou a luta contra Clay Guida com apenas 12 dias de antecedência e fez história na organização, ao igualar o recorde de vitórias por finalizações no evento (10), que pertencia à lenda Royce Gracie. Talentoso e eficiente, o brasileiro já pediu nova luta no UFC São Paulo, em setembro. Boa opção para o card!

Confira os resultados do UFC 225:

CARD PRINCIPAL
Robert Whittaker venceu Yoel Romero por decisão dividida
Colby Covington venceu Rafael dos Anjos por decisão unânime
Holly Holm venceu Megan Anderson por decisão unânime
Tai Tuivasa venceu Andrei Arlovski por decisão unânime
Mike Jackson venceu CM Punk por decisão unânime

CARD PRELIMINAR
Curtis Blaydes venceu Alistair Overeem por nocaute técnico
Cláudia Gadelha venceu Carla Esparza por decisão dividida
Mirsad Bektic venceu Ricardo Lamas por decisão dividida
Chris de la Rocha venceu Rashad Coulter por nocaute técnico
Anthony Smith venceu Rashad Evans por nocaute
Sergio Pettis venceu Joseph Benavidez por decisão dividida
Charles do Bronx venceu Clay Guida por finalização
Dan Ige venceu Mike Santiago por nocaute técnico

11:14 · 05.06.2018 / atualizado às 12:22 · 05.06.2018 por
Marlon Moraes comemora vitória sobre Jimmie Rivera no UFC Utica (foto: divulgação)

Se tudo correr bem, Marlon Moraes terá a grande chance de disputar o cinturão do galos do UFC até o fim deste ano. Com a vitória incontestável sobre o americano Jimmie Rivera, o brasileiro se credenciou, de vez, para encarar o vencedor da revanche entre TJ Dillashaw (atual campeão da categoria) e Cody Garbrandt, que acontece no dia 4 de agosto, em Los Angeles (EUA).

Apesar de estrear com derrota (por decisão dividida) para o também brasileiro Raphael Assunção, em junho de 2017, Marlon conseguiu dar a volta por cima no evento e venceu lutadores renomados como Jhon Dodson (decisão dividida) e Aljamain Sterling (nocaute) em apenas um minuto de luta.

O apelo maior ao title shot veio na última sexta-feira (1º), quando bateu Jimmie Rivera com somente 33 segundos de combate, na luta principal do UFC Utica. E seja quem for o seu próximo adversário (detentor do título), este terá muito trabalho para segurar o ímpeto do brasileiro.

12:14 · 23.05.2018 / atualizado às 12:14 · 23.05.2018 por

Reagir ou não a uma agressão e as diferenças entre Israel e o Brasil em termos da relação das pessoas com a defesa pessoal. São esses alguns dos temas a serem abordados nesta quarta-feira (23) de maio, em Fortaleza (CE), pelo israelense Grão Mestre Kobi Lichtenstein (faixa-preta – 8º Dan). Ele é o introdutor do Krav Maga, a arte de defesa pessoal israelense no Brasil.

Lichtenstein está comemorando 50 anos de treinamentos de Krav Maga e irá realizar o exame de graduação dos alunos, além de ministrar a palestra para aqueles que queiram saber mais sobre a defesa pessoal israelense.

Como parte da comemoração dos 50 anos de treinamentos, o Grão Mestre tem realizado uma série de palestras para contar sua experiência com o criador do Krav Maga Imi Lichtenfeld, de quem foi aluno desde seus 3 anos de idade, assim como sobre a prática e a eficácia da defesa pessoal israelense.

SERVIÇO: Palestra do introdutor do Krav Maga no Brasil, o israelense Grão Mestre Kobi Lichtenstein (faixa-preta – 8º Dan)
Data: 23 de maio
Horário: 20h
Local: Centro de Krav Maga – Aldeota (Rua Joaquim Nabuco, 1308, Aldeota, Fortaleza)
Gratuito, aberto a alunos e a não praticantes
Para participar, inscreva-se: fredcarneiro@kravmaga.com.br

Para conhecer mais sobre o Krav Maga acesse: www.kravmaga.com.br

Informações à imprensa:
Roberta Provatti
(11) 9 9652-4661
robertaprovatti@kravmaga.com.br

11:06 · 23.05.2018 / atualizado às 11:06 · 23.05.2018 por
Cris Cyborg tem cinco vitórias em cinco lutas no UFC (foto: AFP)

Cris Cyborg, campeã peso-pena do UFC, já deixou claro que pretende migrar para o boxe, depois que cumprir o seu contrato com o Ultimate. Dos dois combates que ainda lhe faltam na principal organização de MMA do mundo, a brasileira tem um desejo especial: fazer uma superluta com a compatriota Amanda Nunes.

“Meu plano era enfrentar Amanda em julho, mas agora ela está contundida, e a Comissão deu seis meses de suspensão. Eu já conheço esta novela” disse Cris Cyborg, se referindo ao tempo que a futura adversária irá precisar para se recuperar de uma lesão no pé, sofrida na vitória sobre Raquel Pennington, no UFC Rio 9.

Cyborg já está convencida de que seu próximo duelo no Ultimate será contra a vencedora de Holly Holm e Megan Anderson, que lutam no próximo dia 9 de junho, no UFC 225, em Chicago (EUA). No entanto, a brasileira aguarda pela recuperação de Amanda para, então, fazer a superluta.

“Quero lutar contra a melhor Amanda. Seria uma luta incrível, para deixar os fãs felizes. Ela pode ganhar o peso, pode ficar mais forte, pode ganhar confiança para que a gente faça uma grande luta para o UFC”, finalizou.

16:01 · 22.05.2018 / atualizado às 16:01 · 22.05.2018 por
Werdum foi reprovado em uma coleta feita em 25 de abril (foto: AFP)

A Usada (Agência Antidoping dos Estados Unidos) anunciou nesta terça-feira (22) que Fabrício Werdum foi notificado sobre uma possível violação da política antidoping da entidade. O brasileiro era cogitado para encabeçar o card na Rússia.

A violação foi confirmada pelo UFC em nota oficial. De acordo com a organização, o lutador foi reprovado em uma coleta feita em 25 de abril, fora do período de competição.

Vale lembrar que a notificação não é considerada uma acusação de falha no antidoping. No entanto, desde que a Usada passou a cuidar dos exames do UFC, nenhum lutador notificado deixou de ser suspenso até o fim das investigações.

De acordo com o MMA Fighting, Werdum era esperado para enfrentar Alexey Oleynik no card preparado para Moscou, na Rússia, em setembro. Com a notificação da Usada, ainda não se sabe se a programação será mantida.

13:25 · 17.05.2018 / atualizado às 14:34 · 17.05.2018 por
Sucuri comemora vitória sobre Jamie Moyle, em junho de 2017, no UFC Rio (foto: UFC/Divulgação)

A cearense Viviane Sucuri já tem data marcada para subir novamente ao octógono do Ultimate. Ela vai encarar a chinesa Yan Xiaonan, dia 23 de junho, no UFC Cingapura. A tauaense irá substituir a australiana Nadia Kassem, que se lesionou durante um treino.

Na última vez que lutou, Viviane foi superada por Tatiana Suarez, por decisão unânime, em novembro de 2017. Em contato com o blog Vai Encarar, a pupila da equipe Dragon Kombat disse que está feliz pela oportunidade e espera dar a volta por cima. “Estou numa nova fase e quero mostrar minha evolução. Estou bem para lutar e creio que todo lutador deve estar sempre pronto a qualquer momento, sem peso, mas com responsabilidade”.

Com 13 vitórias e apenas uma derrota no currículo, Viviane segue uma forte rotina de treinos e disse que, a partir de agora, está 100% focada concentrada na luta, já que faltam menos de dois meses para o novo compromisso. “É um recomeço e quero focar no meu camp”, resumiu.

A próxima adversária de Viviane está em boa fase. Xiaonan tem um cartel de oito vitórias e apenas uma derrota. A última vez que lutou foi em sua estreia no Ultimate, também em novembro de 2017, quando venceu Kailin Curran, por decisão unânime.

Técnico de Viviane Sucuri, o mestre Marcos Batista reforçou que que o resultado da última luta foi essencial para realizar alguns ajustes no jogo da cearense. “Melhoramos em muitos pontos e os treinamentos estão bem modificados e mais apurados. Esse tempo serviu para reajustar mais o jogo, e acredito que a questão técnica evoluiu”.

Atento ao combate, Marcos Batista já estuda as habilidades da adversária de Viviane, e ressaltou o principal motivo que levou a cearense a aceitar o duelo em Cingapura. “A chinesa se movimenta muito e tem um jogo bem ao estilo dos caratecas. Joga muitos chutes para impedir a aproximação. Aceitamos a luta por ser um grande desafio, e somos movidos a isso’, finalizou.

Confira o card do evento:

UFC Cingapura
23 de junho de 2018, em Cingapura

Peso-meio-médio: Donald Cerrone x Leon Edwards
Peso-mosca: Jenel Lausa x Ulka Sasaki
Peso-palha: Viviane Sucuri x Yan Xiaonan
Peso-mosca: Jessica Eye x Jessica-Rose Clark
Peso-meio-pesado: Ovince St-Preux x Tyson Pedro
Peso-meio-médio: Jake Matthews x Shinsho Anzai
Peso-mosca: Matt Schnell x Naoki Inoue
Peso-meio-médio: Li Jingliang x Daichi Abe
Peso-pena: Felipe Sertanejo x Yadong Song
Peso-meio-médio: Kenan Song x Hector Aldana
Peso-galo: Teruto Ishihara x Petr Yan
Peso-pena: Rolando Dy x Shane Young

12:09 · 11.05.2018 / atualizado às 12:10 · 11.05.2018 por
Quiosque onde aconteceu a ação criminosa, na Barra (foto: Zeca Azevedo/combate.com)

A violência no Rio de Janeiro não poupa ninguém. Na madrugada desta sexta-feira (11), um grupo de funcionários do UFC foi vítima de um assalto. A ação ocorreu em um quiosque de frente ao hotel Windsor Marapendi, onde atletas e delegações do evento estão hospedados. A informação foi divulgada na manhã desta sexta pelo Combate.com.

De acordo com uma das vítimas, que não quis se identificar, três suspeitos armados assaltaram cerca de 20 pessoas e levaram objetos como carteiras, celulares e bolsas. “Estávamos no bar, eles chegaram depois, ficaram em torno de cinco minutos bolando a ação. Pediram uma cerveja, ele botou na mesa, quando eles viram que era a hora, eles foram para cima”, disse a vítima. Os assaltantes fugiram em um carro que os esperava do outro lado da avenida.

15:07 · 10.05.2018 / atualizado às 15:08 · 10.05.2018 por
Jacaré e Gastelum tiveram encarada respeitosa no Media Day, nesta quinta (foto: divulgação)

O brasileiro Ronaldo Jacaré e o americano Kelvin Gastelum farão, no próximo sábado (12), no UFC Rio 9, uma luta que pode encaminhar um dos dois ao cinturão dos médios da organização. Vindo de vitória por nocaute sobre o americano Derek Brunson, o experiente Jacaré, de 38 anos, ainda alimenta o sonho de ser campeão do UFC.

Apesar de encarar um oponente mais jovem, 12 anos mais jovem, Jacaré se mostra bem otimista para o combate. Mesmo elogiando seu adversário, ele se vê bem perto da maior realização de sua carreira no MMA. “É um cara muito duro, canhoto, bem rápido para a divisão dos médios. Estou com um timing muito bom, vou dominar as ações dentro do Octógono, colocar meu jogo em prática e vou vencer. Independente da forma, imagino meu braço sendo levantado no final. Me vejo a duas lutas do cinturão. Eu confio que é isso que vai acontecer. É um foco, é meu objetivo e é o que eu acredito”, disse o brasileiro durante o Media Day do UFC 224, na manhã desta quinta-feira.

Por outro lado, o americano espera encontrar a mesma atmosfera encontrada em Fortaleza, quando lutou e venceu Vítor Belfort e ficou conhecido por declarar ser fã do cantor Wesley Safadão. “Eu espero a mesma situação em Fortaleza, onde tive muitos fãs brasileiros e outros fãs respeitosos que diziam que eu ia perder. Eu acho que para essa luta será 50/50 – recebi muitas mensagens de apoio nas minhas redes sociais. Acredito que tenho muito apoio dos fãs brasileiros”, pontuou.

Confira o card do UFC Rio 9:

Principal
Peso-galo: Amanda Nunes x Raquel Pennington
Peso-médio: Ronaldo Jacaré x Kelvin Gastelum
Peso-palha: Mackenzie Dern x Amanda Cooper
Peso-galo: John Lineker x Brian Kelleher
Peso-médio: Vitor Belfort x Lyoto Machida

Preliminar
Peso-médio: Cézar Mutante x Karl Roberson
Peso-pesado: Alexey Oleynik x Júnior Albini
Peso-leve: Davi Ramos x Nick Hein
Peso-meio-médio: Elizeu Capoeira x Sean Strickland
Peso-meio-médio: Warlley Alves x Sultan Aliev
Peso-médio: Thales Leites x Jack Hermansson
Peso-meio-médio: Alberto Miná x Ramazan Emeev
Peso-médio: Markus Maluko x James Bochnovic

10:36 · 10.05.2018 / atualizado às 10:37 · 10.05.2018 por
Amanda Nunes vai para sua terceira defesa de cinturão no UFC (foto: AFP)

A campeã peso-galo do UFC, Amanda Nunes revelou, em entrevista ao Canal Combate, nessa quarta-feira (9), que ainda precisa perder cerca de 6kg até a pesagem oficial do UFC 224. A ‘leoa’ deve subir na balança durante a manhã desta sexta-feira (11) para confirmar o limite de 61,2kg e confirmar sua defesa de cinturão contra a americana Raquel Pennington, no Rio de Janeiro.

Tenho que perder uns 6,3 kg. A cada luta eu fico mais preocupada com o peso. Não sei se é porque estou ficando velha e vai ficando mais difícil de perder peso. Mas, assim, estou mantendo minha dieta, comendo bem, com acompanhamento da nutricionista”, disse a lutadora.

Amanda irá defender o cinturão dos galos feminino pela terceira vez. Na primeira, ela venceu a então estrela da organização, Ronda Rousey, em dezembro de 2016, por nocaute técnico, ainda no 1º round. Em seguida, derrotou a quirguistã Valentina Shevchenko em setembro de 2017, por decisão dividida.

Confira o card do UFC 224, que acontece neste sábado (12), a partir das 19h15:

Principal
Peso-galo: Amanda Nunes x Raquel Pennington
Peso-médio: Ronaldo Jacaré x Kelvin Gastelum
Peso-palha: Mackenzie Dern x Amanda Cooper
Peso-galo: John Lineker x Brian Kelleher
Peso-médio: Vitor Belfort x Lyoto Machida

Preliminar
Peso-médio: Cézar Mutante x Karl Roberson
Peso-pesado: Alexey Oleynik x Júnior Albini
Peso-leve: Davi Ramos x Nick Hein
Peso-meio-médio: Elizeu Capoeira x Sean Strickland
Peso-meio-médio: Warlley Alves x Sultan Aliev
Peso-médio: Thales Leites x Jack Hermansson
Peso-meio-médio: Alberto Miná x Ramazan Emeev
Peso-médio: Markus Maluko x James Bochnovic

10:02 · 08.05.2018 / atualizado às 10:04 · 08.05.2018 por
Vítor Belfort tem um cartel de 26 vitórias e 13 derrotas no MMA (foto: José Leomar)

O UFC Rio 9 marca o adeus de uma das maiores lendas do MMA brasileiro. Longe do seu auge, Vítor Belfort se prepara para se despedir do octógono quando enfrentar Lyoto Machida. Mas sem confetes ou homenagens. “Isso aqui não é futebol para jogo de despedida”.

Depois de mais de 21 anos de carreira, Belfort admite ter arrependimentos. “Muitos”, segundo ele mesmo. “Arrependimento é algo que quando você não tem, é porque não aprendeu”. O Fenômeno, contudo, prefere não entrar em detalhes sobre os pontos falhos de sua trajetória. “Em breve vou lançar meu livro, falarei de tudo. Vou abrir o jogo”.

A despedida era para ter acontecido em janeiro, quando enfrentaria Uriah Hall em St. Louis (EUA). A saída do jamaicano do card após passar mal antes da pesagem abriu a possibilidade para que o “Fenômeno” fizesse seu adeus dentro de casa, no Rio de Janeiro. “Em relação ao que aconteceu está melhor. Fico muito feliz por voltar para casa, onde meu sonho começou”.

Belfort estreou ainda um garoto no UFC. Aos 19 anos, surpreendeu o mundo da luta com seus golpes rápidos e nocauteou Scott Ferrozzo para se tornar o mais jovem a vencer o torneio dos pesados do Ultimate. “Minha primeira vitória no UFC marcou a história. Ninguém conseguiu repetir esse feito ainda”.

Ex-dono do cinturão dos meio-pesados, Belfort teve como a última chance de glória o duelo contra Chris Weidman, há quase três anos, pelos médios. Ali, contudo, o Fenômeno já dava indícios de que o fim de sua carreira estava próximo: nocauteado em apenas 2min53s de luta. Mesmo com vitória sobre o veterano Dan Henderson na sequência, os nocautes sofridos para Ronaldo Jacaré, Gegard Mousasi e Kelvin Gastelum deixaram o brasileiro cada vez mais longe do cinturão.

A carreira vitoriosa faz com que Belfort se diga feliz com a trajetória. A posição que ficará no ranking da história, contudo, não o interessa. “Não gosto nem de pensar nisso. É tanta prepotência. Sou um cara muito contente, muito feliz”, disse em conversa com jornalistas.
“Fiz o meu melhor. Errei, acertei. Como vou ser lembrado, na realidade, é como o próximo vai lembrar de como você era. O princípio de tudo é estar satisfeito com você mesmo”.

Vítor Belfort e Lyoto Machida farão a primeira luta do card principal do UFC Rio, na noite deste sábado (11). O combate principal será entre a americana Raquel Pennington e a brasileira amanda Nunes, que defende o cinturão dos galos feminino.

Confira o card do evento:

UFC 224
12 de maio, no Rio de Janeiro
Principal (a partir de 23h, horário de Brasília):
Peso-galo: Amanda Nunes x Raquel Pennington
Peso-médio: Ronaldo Jacaré x Kelvin Gastelum
Peso-palha: Mackenzie Dern x Amanda Cooper
Peso-galo: John Lineker x Brian Kelleher
Peso-médio: Vitor Belfort x Lyoto Machida
Preliminar (a partir de 19h15, horário de Brasília):
Peso-médio: Cézar Mutante x Karl Roberson
Peso-pesado: Alexey Oleynik x Júnior Albini
Peso-leve: Davi Ramos x Nick Hein
Peso-meio-médio: Elizeu Capoeira x Sean Strickland
Peso-meio-médio: Warlley Alves x Sultan Aliev
Peso-médio: Thales Leites x Jack Hermansson
Peso-meio-médio: Alberto Miná x Ramazan Emeev
Peso-médio: Markus Maluko x James Bochnovic