Autor: admin


09:35 · 04.02.2019 / atualizado às 11:44 · 04.02.2019 por
Marlon Moraes chegou a 4ª vitória seguida no UFC (foto: Kid Júnior)

Era 7 de julho de 2016 quando Rafael dos Anjos foi nocauteado por Eddie Alvarez em Las Vegas, perdendo o cinturão dos leves do UFC pouco mais de um ano depois de tirá-lo de Anthony Pettis. Trinta e quatro dias antes, José Aldo foi derrotado por Max Holloway no UFC Rio e viu o título dos penas ficar com o norte-americano, que o detém até hoje. Mais de dois anos e meio depois dessas lutas, e o Brasil continua sem um campeão entre os homens. Amanda Nunes é a única lutadora nacional com título: dos galos e dos penas entre as mulheres.

Marlon Moraes acha que é ele quem vai acabar com esse jejum e será o próximo brasileiro campeão do UFC, nos galos. Ele venceu o compatriota Raphael Assunção na madrugada desse domingo (3), no UFC Fortaleza, no primeiro round, e não se fez de rogado: pediu um novo contrato para Dana White, chefão do UFC, e, claro, a chance de disputar o cinturão contra TJ Dillashaw, nos galos, ou até Henry Cejudo, uma categoria abaixo, nos moscas. “Quero um contrato e quero a disputa do cinturão, chegou a minha hora. Ainda tenho algumas lutas no meu atual contrato, mas quero um novo. Essa vitória me credencia a isso”, disse Moraes.

O Brasil tem alguns outros possíveis postulantes ao cinturão. Jussier Formiga, nos moscas, por exemplo, é o primeiro do ranking, mas pesa contra o fato de ele já ter perdido para o campeão Cejudo no passado. Há Ronaldo Jacaré nos médios, Thiago Marreta nos meio-médios, e até José Aldo, que bateu Renato Moicano nos penas no UFC Fortaleza e poderia desafiar pela terceira vez Max Holloway -algo que, após a luta no Ceará, o próprio lutador admitiu ser improvável que ocorra. Ele já anunciou que pretende se aposentar do MMA em 2019.

Moraes, porém, desponta entre os homens como o brasileiro com maior chance de disputar o cinturão pela peculiaridade da categoria dos galos no UFC. Peculiaridade, não. Confusão, como definiu Raphael Assunção após perder de Moraes. “Nem eu estou entendendo bem a categoria”, disse.

A questão é que o atual campeão, Dillashaw, desafiou Cejudo e perdeu feio há alguns dias, em meados de janeiro, com apenas 32 segundos de luta. Foi sua estreia nos moscas, mas ele não abdicou do título dos galos. Após o resultado de Dillashaw x Cejudo, disputada no Brooklyn, Moraes chegou a sugerir que a luta que faria com Assunção desse o cinturão interino a quem vencesse.

Depois, a unificação ocorreria contra Dillashaw, se ele decidisse permanecer nos galos, ou contra outro adversário -Dominick Cruz, por exemplo, que parece ser o próximo na fila na disputa pelo título. “Quero lutar, seja contra o Dillashaw, contra o Cejudo. Acho que vencer o Assunção me coloca nessa posição, de disputar o título”, disse Moraes. Uma definição ocorre somente nas próximas semanas.

Confira os resultados do UFC Fortaleza:

CARD PRINCIPAL
Marlon Moraes venceu Raphael Assunção por finalização aos 3m17s do R1
José Aldo venceu Renato Moicano por nocaute técnico aos 44s do R2
Demian Maia venceu Lyman Good por finalização aos 2m38s do R1
Charles do Bronx venceu David Teymur por finalização aos 55s do R2
Johnny Walker venceu Justin Ledet por nocaute técnico aos 15s do R1
Livinha Souza venceu Sarah Frota por decisão dividida (28-29, 29-28 e 29-28)

CARD PRELIMINAR
Markus Maluko venceu Anthony Hernandez por finalização a 1m07s do R2
Mara Romero Borella venceu Taila Santos por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)
Thiago Pitbull venceu Max Griffin por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)
Jairzinho Rozenstruik venceu Junior Albini por nocaute técnico aos 54s do R2
Geraldo de Freitas venceu Felipe Cabocão por decisão unânime (30-27, 30-27 e 30-26)
Said Nurmagomedov venceu Ricardo Carcacinha por nocaute técnico aos 2m28s do R1
Rogério Bontorin venceu Magomed Bibulatov por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)

12:41 · 25.01.2019 / atualizado às 12:42 · 25.01.2019 por
Júnior Albini espera se reabilitar no UFC Fortaleza (foto: arquivo pessoal)

O lutador brasileiro Júnior Albini está pronto para entrar em ação no UFC Fortaleza, no dia 2 de fevereiro. Tendo encerrado seu camp na American Top Team, nos Estados Unidos, ele vai encarar o surinamês Jairzinho Rozenstruik, em luta válida pela categoria peso-pesado do evento.

Em suas redes sociais, Júnior Albini fez questão de agradecer ao apoio de seus patrocinadores para realizar sua preparação fora do Brasil. “Encerrando aqui meu camp na American Top Team e retornando pro Brasil com a sensação de dever de casa bem feito, agora é a hora da prova, mais pronto do que nunca”, escreveu o lutador.

Júnior Albini estreou no UFC em julho de 2017, quando aplicou um nocaute fulminante em
Timothy Johnson. Entretanto, o brasileiro foi superado nas outras duas vezes que esteve no octógono, ao perder para o ex-campeão Andrei Arlovski, em novembro do mesmo ano, e Alexey Oleynik, em meio de 2018, por decisão dos juízes e finalização, respectivamente.

Já o seu adversário, que teve uma carreira de sucesso no kickboxing, com 76 vitórias e apenas seis derrotas, está invicto no MMA e vem de uma sequência de cinco vitórias.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Encerrando aqui meu camp na American Top Team e retornando pro Brasil com a sensação de dever de casa bem feito, agora é a hora da prova, mais pronto do que nunca. Gostaria novamente de agradecer aos meus patrocinadores Prefeitura Municipal de Paranaguá, Harbor, Copadubo e Multitrans pelo apoio cedido e também aos meus treinadores Ocimar Costa e Renan Bonafini que se mantiveram comigo desde o começo. #att #ocsjj #box10capacities #ufc #heavyweight #ufcfortaleza

Uma publicação compartilhada por Júnior Albini (@junior.albini) em

Confira o card do UFC Fortaleza:

Principal (23h, horário de Brasília):
Peso-galo: Raphael Assunção x Marlon Moraes
Peso-pena: José Aldo x Renato Moicano
Peso-meio-médio: Demian Maia x Lyman Good
Peso-leve: Charles do Bronx x David Teymur
Peso-meio-pesado: Johnny Walker x Justin Ledet
Peso-palha: Livinha Souza x Sarah Frota

Preliminar (20h, horário de Brasília):
Peso-médio: Anthony Hernandez x Markus Maluko
Peso-mosca: Mara Romero Borella x Taila Santos
Peso-meio-médio: Thiago Pitbull x Max Griffin
Peso-pesado: Júnior Albini x Jairzinho Rozenstruik
Peso-galo: Ricardo Carcacinha x Said Nurmagomedov
Peso-mosca: Magomed Bibulatov x Rogério Bontorin
Peso-galo: Geraldo de Freitas x Felipe Cabocão

10:29 · 25.01.2019 / atualizado às 10:29 · 25.01.2019 por
Spider e Stallone brincam durante gravações nos Estados Unidos (foto: arquivo pessoal)

O lutador Anderson Silva e o astro do cinema americano Sylvester Stallone se encontraram no meio dessa semana, durante as gravações do seriado “Beast Master”, nos EUA. Spider e o protagonista dos filmes Rambo e Rocky Balboa não perderam a oportunidade e trocaram elogios nas redes sociais.

Em sua conta no Instagram, o lutador brasileiro fez questão de citar o ídolo Rocky Balboa como uma de suas principais inspirações no MMA. Já o astro hollywoodiano disse que o ex-campeão do UFC poderia, também, ser uma estrela do cinema.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

To beat me he’s gonna have to kill me, but to do this, he needs to be willing to die… I’d rather risk doing something I like deeply that I D lost to feel lost because I don’t do what I love (Rocky Balboa) Thank you so much for everything Mr. Stallone you’re amazing God bless you sir 👊🏾👊🏾👊🏾👊🏾👊🏾👊🏾 Para me vencer , ele vai ter que me matar, mas para fazer isso, ele precisa estar disposto a morrer. Prefiro arriscar fazer algo que eu amo doque lamentar por não ter feito e sentir perdido porque não fiz o que amo ( Rocky Balboa) Muito obrigado por tudo mr. Stallone, você é incrível deus te abençoe,hoje e sempre @officialslystallone

Uma publicação compartilhada por Anderson “The Spider” Silva (@spiderandersonsilva) em

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Had a nice lunch with the greatest of all time in MMA, Anderson Silva… Besides being a Fighting Star, could be a movie star… Big soul .. @spiderandersonsilva

Uma publicação compartilhada por Sly Stallone (@officialslystallone) em

11:29 · 23.01.2019 / atualizado às 12:22 · 23.01.2019 por
Amanda é campeã das categorias peso-galo e peso-pena do UFC (foto: divulgação)

A multicampeã Amanda Nunes voltará a fazer presença vip no UFC Fortaleza, que será realizado no início de fevereiro. A baiana irá interagir com os fãs do MMA na cerimônia de pesagem, que será realizada um dia antes do evento, dia 1º de fevereiro, às 17 horas, no Centro de Formação Olímpica (CFO). A informação foi apurada na manhã desta quarta-feira (23), com exclusividade, pelo blog Vai Encarar, com fontes ligadas ao evento.

Na ocasião, o público terá a oportunidade de fazer perguntas à lutadora, que se tornou recentemente campeã da divisão peso-pena feminino do evento ao bater a então detentora do cinturão, Cris Cyborg, em dezembro de 2018. Amanda Nunes se tornou a primeira mulher do mundo a conquistar dois cinturões do Ultimate de maneira simultânea. Ela também é campeã da categoria peso-galo feminino.

Os fãs do MMA podem garantir presença na cerimônia de pesagem levando apenas um quilo de alimento não-perecível para ter seu acesso garantido. A doação pode ser feita também na loja oficial do UFC no Shopping Iguatemi, onde o torcedor receberá em troca um ingresso para ver Raphael Assunção, Marlon Moraes, José Aldo, Renato Moicano e outros grandes nomes subirem à balança, no dia 1º de fevereiro, no CFO.

As trocas podem ser realizadas na loja oficial do UFC no Shopping Iguatemi (segunda a sábado, de 10h às 22h; domingos e feriados de 14h às 20h) e no IAPS, na Rua Barra Nova, 1000 (segunda a sábado, de 8h às 17h).

12:51 · 22.01.2019 / atualizado às 12:51 · 22.01.2019 por
Werdum tem 41 anos e está cumprindo suspensão de dois anos imposta pela Agência Anti-Doping dos EUA (foto: AFP)

O lutador brasileiro Fabrício Werdum, ex-campeão da categoria peso-pesado do UFC, participou de um resgate na praia da Califórnia, nos Estados Unidos, onde mora com a sua família. O fato aconteceu no último domingo.

Werdum observou a chegada de uma equipe do corpo de bombeiros para prestar socorro a dois adolescentes que estavam se afogando, quando percebeu que havia apenas um salva-vidas e consultou a segurança local, antes de decidir entrar em ação para ajudar.

“Quando vimos o carro do bombeiro, o carro parou na nossa frente. Eu disse que ia ajudar, e Karine (esposa do lutador) não tinha certeza, porque era perigoso ”, disse Werdum à Agência Fight. “Peguei a boia laranja, atravessei ela no peito e cheguei junto com ele, um pouquinho na frente ainda. Falei para ele pegar a menina, que estava gritando muito, e eu peguei o garoto, que estava mole já. Consegui pegar ele e fomos em direção (a praia). Depois, na beira, um senhor me ajudou’, completou o lutador.

Parte da ação de Werdum e do salva-vidas do corpo de bombeiros foi registrado pela esposa do lutador. Veja o vídeo:

12:22 · 09.01.2019 / atualizado às 12:22 · 09.01.2019 por
Charles do Bronx tem 12 finalizações como lutador do Ultimate (foto: divulgação)

O brasileiro Charles do Bronx é presença certa no card do UFC Fortaleza, que acontece no dia 2 de fevereiro, no Centro de Formação Olímpica (CFO). Ele vai encarar o sueco David Teymur, em luta válida pela categoria peso-leve do evento.

Em contato exclusivo com o blog Vai Encarar, o Ultimate confirmou que Do Bronx, recordista de finalizações (12) no Ultimate, vai encarar o sueco David Teymur, em luta válida pela categoria peso-leve do evento.

Charles do Bronx vem de três vitórias seguidas e lutou pela última vez em dezembro de 2018, quando venceu o americano Jim Miller com mata-leão, com apenas 1min15s do primeiro round. Já o sueco David Teymur está invicto no UFC, com cinco vitórias seguidas, a última contra Nik Lentz, em junho do ano passado.

Confira o card do UFC Fortaleza:

Peso-galo: Raphael Assunção x Marlon Moraes
Peso-pena: José Aldo x Renato Moicano
Peso-meio-médio: Demian Maia x Lyman Good
Peso-meio-médio: Thiago Pitbull x Max Griffin
Peso-leve: Charles do Bronx x David Teymur
Peso-médio: Anthony Hernandez x Markus Maluko
Peso-pesado: Júnior Albini x Jairzinho Rozenstruik
Peso-mosca: Mara Romero Borella x Taila Santos
Peso-mosca: Rogério Bontorin x Magomed Bibulatov
Peso-meio-pesado: Johnny Walker x Justin Ledet
Peso-galo: Ricardo Carcacinha x Said Nurmagomedov
Peso-palha: Livinha Souza x Sarah Frota

13:47 · 31.12.2018 / atualizado às 13:47 · 31.12.2018 por
José Aldo é ex-campeão da categoria peso-pena do UFC (foto: AFP)

Muitos fãs se perguntam o porquê de José Aldo vs Renato Moicano não ser a luta principal do UFC Fortaleza, que acontecerá no dia 2 de fevereiro, no Centro de Formação Olímpica (CFO).

Coube ao presidente da organização, Dana White, esclarecer o assunto na coletiva de imprensa após o UFC 232. O mandatário disse que ofereceu o combate principal ao ex-campeão dos penas, mas que ele recusou e preferiu lutar em máximo três rounds, já que o duelo principal é previsto para cinco assaltos.

“Concordo 100%, mas ele quis ser a segunda luta mais importante, ele não queria lutar cinco rounds. Ele preferiu lutar três e não queria lutar cinco rounds. Deveria ser main event com cinco rounds, mas ele disse que queria ter uma luta de três rounds. E você não diz ‘não’ para o Aldo”, esclareceu o presidente do UFC.

A luta principal do UFC Fortaleza, portanto, continua sendo a revanche entre Raphael Assunção e Marlon Moraes, pela categoria peso-galo do evento. O vencedor deste duelo, segundo o próprio Dana White, será o próximo desafiante ao cinturão, que hoje pertence ao americano TJ Dillashow.

Confira o card do UFC Fortaleza (até o momento):

Peso-galo: Raphael Assunção x Marlon Moraes
Peso-pena: José Aldo x Renato Moicano
Peso-meio-médio: Demian Maia x Lyman Good
Peso-meio-médio: Thiago Pitbull x Max Griffin
Peso-médio: Anthony Hernandez x Markus Maluko
Peso-pesado: Júnior “Baby” Albini x Adversário a ser anunciado
Peso-mosca: Mara Romero Borella x Taila Santos
Peso-mosca: Rogério Bontorin x Magomed Bibulatov
Peso-meio-pesado: Johnny Walker x Justin Ledet
Peso-galo: Ricardo Carcacinha x Said Nurmagomedov
Peso-palha: Livinha Souza x Sarah Frota
Peso-galo: Rani Yahya x Rick Simon

08:32 · 30.12.2018 / atualizado às 08:32 · 30.12.2018 por
Amanda Nunes foi pra cima da curitibana e liquidou a luta logo no início do 1º round (foto: AFP)

Amanda Nunes entrou no octógono do The Forum, em Los Angeles, na Califórnia, para fazer história na madrugada deste sábado para domingo (no horário de Brasília), no UFC 232. A brasileira quebrou a invencibilidade de 13 anos da compatriota Cris Cyborg e se tornou a primeira mulher campeã de duas categorias no UFC.

Para quem pensava que Cyborg era invencível, Amanda mostrou que está no auge de sua carreira e precisou de menos de um minuto para nocautear sua adversária. A “Leoa”, que já tinha o cinturão dos galos, conquistou o título dos penas e passou a ostentar dois cinturões da principal organização de MMA do mundo. “Meu técnico sempre disse, fique calma, que quando sua mão direita entrar, ela vai para o chão”, afirmou a lutadora após o combate.

“Sou a primeira mulher a ser campeã de duas categorias do UFC. Eu sou a melhor. Dana White, agora eu quero ir para o Hall da Fama!”, completou Amanda, que agora apresenta um cartel de 17 vitórias e apenas quatro derrotas no MMA.

A luta foi disputada em ritmo frenético, com troca franca de socos. Amanda acertou dois golpes que derrubaram Cyborg. A curitibana ainda se levantou, mas levou nova sequência de socos definiu o triunfo de Amanda. Foi o oitavo triunfo consecutivo da baiana, detentora do cinturão do peso galo do UFC desde julho de 2016.

Com a vitória em uma luta considerada a mais importante para a história do MMA feminino, Amanda espanta todas as dúvidas sobre o seu potencial dentro da maior organização da modalidade e conquista o posto de melhor lutadora da atualidade.

Cyborg reconhece superioridade de Amanda e parabeniza a “Leoa” (fofo: AFP)

Comparada aos lutadores da categoria masculina, Amanda entre para o seleto grupo das estrelas Conor McGregor e Daniel Cormier que conquistaram dois títulos simultâneos no UFC.

Jon Jones reconquista cinturão dos meio-pesados

Em meio a diversas polêmicas, Jon Jones retornou ao octógono na madrugada deste sábado para domingo (no horário de Brasília) e mostrou ser um dos maiores lutadores da história do MMA. O norte-americano derrotou Alexander Gustafsson no UFC 232, realizado em Los Angeles, com um nocaute incontestável e reconquistou o cinturão dos meio-pesados.

A vitória de Jon Jones aconteceu no terceiro round da luta. Após uma disputa equilibrada entre os lutadores nos dois primeiros assaltos, o norte-americano levou a disputa para o chão e desferiu diversos socos na cabeça de Gustafsson, forçando o árbitro a interromper a disputa e decretar o nocaute.

“Alexander Gustafsson tem um alcance muito grande e conectou bons golpes no meu rosto. Ele é um cara que se recupera muito rápido. O plano era vencê-lo”, afirmou Jon Jones após o combate.

Com o resultado, Jon Jones chegou a marca de 23 vitórias, uma derrota e um combate sem resultado no UFC. Agora, o astro aguarda o seu próximo confronto no UFC e já desafiou Daniel Cormier, ex-campeão da categoria meio-pesado.

“Tem um cara aí que se chama de campeão duplo. Que tipo de cara abandona seu cinturão só por que eu cheguei em casa? O papai está em casa, Cormier. Venha pegar o seu cinturão, ele está bem aqui”, disse Jon Jones ainda no octógono.

Vale lembrar que o lutador apresentou resquícios do esteroide turinabol em exame antidoping realizado antes do seu duelo contra Gustafsson e foi vetado pela Comissão Atlética de Nevada de participar do evento em Nevada, o que causou a transferência do UFC 232 para Los Angeles.

CONFIRA TODOS OS RESULTADOS DO UFC 232:

CARD PRINCIPAL

Peso meio pesado: Jon Jones venceu Alexander Gustafsson por nocaute no terceiro round

Peso pena: Amanda Nunes venceu Cris Cyborg por nocaute no primeiro round

Peso meio médio: Michael Chiesa derrotou Carlos Condit por finalização no segundo round

Peso meio pesado: Corey Anderson venceu Ilir Latifi por decisão unânime dos juízes

Peso pena: Alex Volkanovski derrota Chad Mendes por nocaute técnico no segundo round

CARD PRELIMINAR

Peso pesado: Walt Harris derrotou Andrei Arlovski por decisão dividida dos juízes

Peso pena: Megan Anderson venceu Cat Zingano por nocaute técnico no primeiro round

Peso galo: Petr Yan derrotou Douglas D’Silva por nocaute técnico

Peso leve: Ryan Hall venceu B.J. Penn por finalização no primeiro round

Peso galo: Nathaniel Wood venceu Andre Ewell por finalização no terceiro round

Peso médio: Uriah Hall venceu Bevon Lewis por nocaute no terceiro round

Peso meio médio: Siyar Bahadurzada venceu Curtis Millender por decisão unânime dos juízes

Peso galo: Montel Jackson derrotou Brian Kelleher por finalização no primeiro round

12:15 · 24.12.2018 / atualizado às 12:15 · 24.12.2018 por
Jones não regularizou sua situação a tempo de lutar em Las Vegas (foto: AFP)

Um problema envolvendo a licença de luta de Jon Jones fez com que o UFC decidisse mudar toda a edição 232 de cidade. A organização anunciou que transferiu o evento deste sábado, que aconteceria em Las Vegas, para Los Angeles por causa do norte-americano, que não poderia lutar contra o sueco Alexander Gustafsson.

Jones foi citado pela Agência Antidoping dos EUA (Usada, na sigla em inglês) no exame antidoping realizado em 9 de dezembro. A amostra do atleta continha traços de uma substância proibida – curiosamente, a mesma pela qual ele foi flagrado em julho de 2017 e que, na ocasião, rendeu a perda do título dos meio-pesados, suspensão de 18 meses e multa.

Desta vez, a quantidade do metabólito no corpo do atleta foi considerada muito pequena. E para manter a luta, o UFC justificou que a substância apareceu no exame por permanecer muito tempo no organismo. No entanto, Jones não conseguiu regularizar sua situação a tempo de lutar em Las Vegas. Assim, a organização decidiu transferir o evento para Los Angeles.

O presidente do UFC, Dana White, informou que todos os 26 lutadores que estariam no card de Las Vegas – incluindo as brasileiras Amanda Nunes e Cris Cyborg, que se enfrentarão em um dos combates principais da noite – seguirão normalmente. Para isso, a entidade corre contra o tempo para definir a logística da nova estadia, dentre hotéis para lutadores e organização a reembolso de ingressos já vendidos.

14:03 · 13.12.2018 / atualizado às 15:04 · 13.12.2018 por
José Aldo e Renato Moicano estão próximos de fechar o duelo na Capital cearense (foto: reprodução)

Quase tudo definido para a próxima edição do UFC Fortaleza, que acontece no dia 2 de fevereiro de 2019, no Centro de Formação Olímpica (CFO). Com a oficialização do combate entre o brasileiro Markus Maluco e o estadunidense Anthony Hernandez, o card passa a ter 12 lutas confirmadas.

No entanto, a expectativa maior dos fãs passa pela presença do ex-campeão dos penas José Aldo Júnior, que deve encarar Renato Moicano em duelo que definirá o próximo desafiante ao cinturão da categoria. O blog apurou que Aldo e Moicano já fecharam um acordo verbal para luta na Capital cearense e falta apenas assinar o contrato para oduelo acontecer.

O UFC Fortaleza terá como atração principal a revanche entre Raphael Assunção e Marlon Morares, pela categoria peso-galo do evento. Na primeira vez que se enfrentam, em 2017, Assunção levou a melhor e venceu por decisão dos juízes. O vencedor do novo duelo, de acordo com o presidente da organização, Dana White, assunirá o posto de nº 1 da divisão. A co-luta principal será entre o experiente Demian Maia e o americano Lyman Good.

Outra presença certa no card do UFC Fortaleza é a do cearense Thiago Pitbull Alves. Considerado um dos lutadores mais experientes do Ultimate, e morando nos Estados Unidos, onde também é técnico da American Top Team (academia onde treina a brasileira Amanda Nunes, campeã peso-galo), ele volta a lutar na sua terra natal depois de 18 anos. O cearense enfrenta o americano Max Griffin.

Os ingressos para o evento continuam à venda no site www.tudus.com.br e ainda na loja oficial do UFC em Fortaleza, no Shopping Iguatemi.

Confira o card do UFC Fortaleza até o momento:

Peso-galo: Raphael Assunção x Marlon Moraes
Peso-pena: José Aldo x Renato Moicano*
Peso-meio-médio: Demian Maia x Lyman Good
Peso-palha: Alexa Grasso x Marina Rodriguez
Peso-meio-médio: Thiago Pitbull x Max Griffin
Peso-pesado: Júnior “Baby” Albini x Dmitry Sosnovskiy
Peso-mosca: Mara Romero Borella x Taila Santos
Peso-mosca: Rogério Bontorin x Magomed Bibulatov
Peso-meio-médio: Bryan Barberena x Vicente Luque
Peso-meio-pesado: Johnny Walker x Justin Ledet
Peso-galo: Ricardo Carcacinha x Said Nurmagomedov
Peso-palha: Livinha Souza x Sarah Frota

*Luta a ser confirmada

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Vai Encarar

Tudo sobre o mundo da luta, novidades, entrevistas exclusivas e cobertura dos principais eventos pelo Brasil e pelo mundo.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags