Categoria: Antidoping


15:16 · 18.06.2015 / atualizado às 17:21 · 18.06.2015 por

O lutador cearense Rony Jason publicou um vídeo na tarde desta quinta-feira (18), em seu perfil no Facebook, negando ter usado substâncias proibidas para perder peso. A publicação foi motivada pelo comunicado oficial da Comissão Atlética Brasileira de MMA (CABMMA), no qual a entidade informava que Jason estaria suspenso por 9 meses pelo uso de substância ilegais.

Segundo a CABMMA, os exames do lutador natural de Quixadá teriam apontado uso indevido do diurético hidroclorotiazida após a luta contra o americano Damom Jackson, no UFC Fight Night Condit vs Alves, no dia 30 de maio deste ano.

Jogada
“Eu fui pego de surpresa assim como todos vocês por essa decisão da Comissão”, afirmou o lutador cearense sobre caso de doping.

No vídeo, Jason afirmou não ter usado nenhuma substância proibida e que já estaria em contato com uma equipe jurídica para recorrer da decisão da Comissão Atlética Brasileira.

“Eu fui pego de surpresa, assim como todos vocês, por essa decisão da Comissão. Já fui prejudicado na minha luta contra o Peralta, mas dessa vez não vai acontecer. Vou recorrer da decisão e já estou em contato com meu advogado para mostrar que eu não usei nada”, afirmou o lutador. Jason acabou perdendo para Robbie Peralta no TUF Brasil 3 Final, após decisão controversa da arbitragem, no dia 1º de junho do ano passado.

Rony ainda comentou que o retorno ao octógono estava próximo, mas que deve ser dificultado pela situação. “Já estava pedindo uma luta agora, em agosto, no Canadá, mas com esse problema talvez fique complicado. O presidente do UFC já estava negociando comigo para que eu lutasse no card que será realizado em São Paulo, em novembro”, disse.

O lutador cearense encerrou o vídeo reafirmando não ter usado nenhuma substância proibida durante o processo de perda de peso antes da pesagem oficial.”Vou resolver isso o quanto antes para poder estar voltando o mais rápido possível. Não vou pedir desculpas por uma coisa que não fiz e podem acreditar: não usei e não uso essas substâncias. Sou um atleta limpo”, completou Rony Jason.

11:55 · 18.06.2015 / atualizado às 13:53 · 18.06.2015 por

A Comissão Atlética Brasileira de MMA (CABMMA) publicou um comunicado oficial na manhã desta quinta-feira (18) informando que o lutador cearense Rony Jason foi pego em um exame antidoping realizado para o evento UFC Fight Night Condit vs. Alves realizado em Goiânia/GO no dia 30 de maio de 2015. Com o resultado, Jason ficará suspenso por 9 meses a partir da data da última luta que disputou pelo no UFC (30/05/2015).

O exame apontou o uso do diurético hidroclorotiazida, uma substância proibida pelo código mundial de controle de dopagem (WADA). Com a decisão, o resultado da luta entre Jason e Damom Jackson, que havia terminado com vitória do cearense por finalização, passa a ser desconsiderado, sendo revertido em um “no contest”. Os exames, segundo a CABMMA, foram enviados para um laboratório nos Estados Unidos.

Em 2013, quando também lutou em Goiânia, Rony perdeu a luta e socou uma parede. O ato de frustração acabou rendendo ao lutador uma lesão no braço e uma suspensão de 30 dias pela entidade.(Foto: Divulgação UFC Alexandre Loureiro)
Em 2013, quando também lutou em Goiânia, Rony perdeu a luta e socou uma parede. O ato de frustração acabou rendendo ao lutador uma lesão no braço e uma suspensão de 30 dias pela entidade.(Foto: Divulgação UFC Alexandre Loureiro)

Não é a primeira vez que o cearense, natural de Quixadá, se envolve em polêmicas e é suspenso pela CABMMA. Em 2013, quando também lutou em Goiânia, Rony perdeu a luta e socou uma parede. O ato de frustração acabou rendendo ao lutador uma lesão no braço e uma suspensão de 30 dias pela entidade.

O peso pena viria para Caucaia no próximo sábado para participar de um seminário de MMA. A reportagem tentou entrar em contato com o staff do atleta, mas não conseguiu resposta sobre a agenda de Jason ou sobre o caso de doping.

Confira o comunicado da CABMMA na íntegra:

A Comissão Atlética Brasileira de MMA (CABMMA) informa que todos lutadores foram submetidos aos exames de controle anti-doping para detectar a presença de agentes anabólicos, diuréticos/agentes mascarantes, estimulantes e canabinóides, no UFC Fight Night Condit vs. Alves realizado em Goiânia/GO no dia 30 de maio de 2015.

O atleta Rony Mariano Bezerra de Lima teve o resultado do seu exame como adverso para o diurético hidroclorotiazida, substância proibida pelo código mundial de controle de dopagem (WADA). O atleta será suspenso por nove meses, retroativo à 30/05/2015, e o resultado de sua luta será revertido para “no-contest”. Os demais atletas tiveram resultados negativos em seus respectivos exames.

Todos os exames foram coletados por um DCO (Doping Control Officer) certificado pela WADA/ABCD e enviados para um laboratório credenciado pela WADA em Los Angeles, CA/EUA.

09:03 · 10.06.2015 / atualizado às 09:03 · 10.06.2015 por
Os advogados do terão até o dia 7 de agosto para apresentar a defesa (Foto: Reprodução)
Os advogados do terão até o dia 7 de agosto para apresentar a defesa (Foto: Reprodução)

O julgamento do caso de doping do brasileiro Anderson Silva na Comissão Atlética de Nevada foi novamente adiado. Agora, os advogados do lutador terão até o dia 7 de agosto para apresentar a defesa.

A decisão veio a pedido da própria defesa do “Spider”. A confirmação foi dada pelo vice-procurador geral do Estado de Nevada, Christopher Eccles.

Este é o terceiro adiamento do brasileiro, que já havia sido suspenso temporariamente pela Comissão após ser flagrado no exame antidoping na luta contra o americano Nick Diaz, no UFC 183, em janeiro deste ano.

Anderson Silva foi flagrado no exame antidoping feito no dia 9 de janeiro por uso de drostanolona e androsterona, dois esteroides anabolizantes. Após a luta, o Spider também acusou positivo em outro exame, desta vez por uso detemazepam e oxazepam, usados como calmantes e no combate à ansiedade, e novamente drostanolona.

12:06 · 13.05.2015 / atualizado às 12:15 · 13.05.2015 por
O Spider está suspenso do UFC (Foto: Reprodução)
O Spider está suspenso do UFC (Foto: Reprodução)

A definição do caso de doping do brasileiro Anderson Silva foi novamente adiada. A Comissão Atlética de Nevada (NSAC) prorrogou, até o dia 15 de junho, o prazo para o lutador apresentar a defesa por escrito refentes aos dois flagrantes por uso de substâncias proibidas, um realizado no exame antidoping antes do combate contra Nick Diaz, no UFC 183, e outro após a luta.

Anderson Silva nega doping e diz que trabalha para revelar a verdade

O americano, que foi flagrado no antidoping, será ouvido na audiência da próxima sexta-feira (15). Além de julgar o caso de Diaz, o encontro também definirá os árbitros e juízes laterais para as lutas entre Daniel Cormier e Anthony Johnson e entre Chris Weidman e Vitor Belfort pelo UFC 187.

Anderson Silva foi flagrado no exame antidoping feito no dia 9 de janeiro por uso de drostanolona e androsterona, dois esteroides anabolizantes. Após a luta, o “Spider” também acusou positivo em outro exame, desta vez por uso detemazepam e oxazepam, usados como calmantes e no combate à ansiedade, e novamente drostanolona. Já Diaz, foi flagrado com metabólicos de maconha em seu organismo.

17:08 · 03.04.2015 / atualizado às 17:11 · 03.04.2015 por
O "Spider" já havia sido suspenso temporariamente (Foto: UFC)
O “Spider” já havia sido suspenso temporariamente (Foto: UFC)

A Comissão Atlética de Nevada marcou para o próximo dia 21 de abril a reunião que julgará o caso de doping do brasileiro Anderson Silva. O ex-campeão do UFC já havia sido suspenso temporariamente pela Comissão após ser flagrado no exame antidoping na luta contra o americano Nick Diaz, no UFC 183, em janeiro deste ano.

Anderson Silva nega doping e diz que trabalha para revelar a verdade

> Após doping, Anderson Silva é cortado do TUF Brasil 4

Apesar da confirmação da data, ainda não está definido se os advogados do brasileiro pedirão mais tempo para preparar a defesa do “Spider”. A informação foi confirmada nesta sexta-feira (3), pelo site do Combate.

Caso a reunião realmente aconteça no dia 21 de abril, como previsto, o mundo do MMA pode conhecer qual será a punição do brasileiro, caso ele seja considerado como culpado.

Anderson Silva foi flagrado no exame antidoping feito no dia 9 de janeiro por uso de drostanolona e androsterona, dois esteroides anabolizantes. Após a luta, o Spider também acusou positivo em outro exame, desta vez por uso detemazepam e oxazepam, usados como calmantes e no combate à ansiedade, e novamente drostanolona.

14:54 · 01.03.2015 / atualizado às 16:31 · 01.03.2015 por
A última defesa de cinturão de Jon Jones foi contra Glover Teixeira, no UFC 172, em abril (Foto: Reprodução Facebook)
Foto: Reprodução UFC

O campeão dos meio-pesados do UFC, Jon Jones, comentou pela primeira vez o caso de doping de Anderson Silva durante uma coletiva realizada no sábado (28). Para ele, o brasileiro não é um “trapaceiro”.

Anderson foi flagrado em dois testes antidoping, ambos relacionados à sua última luta, no dia 31, contra o norte-americano Nick Diaz, após mais de um ano fora de combate por causa de uma fratura na perna. “Não condeno Anderson pelo que aconteceu, o suposto envolvimento com esteroides. Quando você passa por uma situação como a dele, os médicos vão te orientar a tomar isso ou aquilo. Não sei a situação toda, mas nunca o vi como um trapaceiro e não acho que ele tenha feito isso em toda a carreira. É um cara que sempre me inspirei e admirei e que vou continuar me inspirando”, disse.

Anderson Silva é punido com suspensão temporária por doping

Jon Jones também foi flagrado no teste antidoping, mas pelo uso de cocaína após vencer Daniel Cormier. Após o caso de Anderson Silva, o UFC, mais importante circuito de MMA, decidiu acelerar a implementação de um rigoroso programa para inibir os casos de doping. Entre as medidas estão a realização de mais testes-surpresa fora de competição, aumen

to do tempo de suspensão (para quatro anos) e cassação de títulos.

Anderson Silva foi suspenso temporariamente pela Comissão Atlética do Estado de Nevada e aguarda o julgamento definitivo da comissão em março ou abril. O brasileiro afirmou que é inocente da acusação de doping e que os “médicos e especialistas trabalham para revelar a verdade”.

Com informações da Folhapress

09:20 · 20.02.2015 / atualizado às 09:22 · 20.02.2015 por
O "Spider" foi suspenso temporariamente pela Comissão Atlética do Estado de Nevada (Foto: UFC)
O “Spider” foi suspenso temporariamente pela Comissão Atlética do Estado de Nevada (Foto: UFC)

O brasileiro Anderson Silva quebrou o silêncio e afirmou em um comunicado que é inocente da acusação de doping e que os “médicos e especialistas trabalham para revelar a verdade”.

“Não sei do que me desculpar, pois ainda aguardo o resultado dos exames e a análise dos médicos e especialistas que trabalham para revelar a verdade”, diz um trecho do comunicado divulgado pelo lutador através de sua conta na rede social Instagram.

“Todos os remédios que tomei desde a minha fratura estão sendo analisados. Busco a verdade tanto quanto todos que se surpreenderam com os resultados divulgados”, acrescentou o brasileiro, garantindo que nunca usou “qualquer substância para aumentar minha performance nas lutas”.

Relembre o caso

Anderson foi flagrado no teste antidoping fora de competição, realizado no dia 9 de janeiro -menos de 22 dias antes da luta contra Nick Diaz, que apontou o uso do esteroide anabolizante drostanolona e também de androsterona. O segundo teste antidoping, feito no dia 19 de janeiro, deu negativo para uso de substâncias proibidas. Entretanto exames realizados no dia do duelo com Diaz confirmaram a utilização de drostanolona e de medicamentos utilizados no combate à ansiedade e insônia (oxazepam e temazepan).

Na última terça-feira (17), o “Spider” foi suspenso temporariamente pela Comissão Atlética do Estado de Nevada. Com a decisão, ele não poderá lutar até o julgamento definitivo do seu caso, previsto para março ou abril.

Confira o comunicado na íntegra:

anderson

“Não falarei nada sobre quem sou ou que fiz e passei até chegar aqui.
O que me importa agora é o respeito dos que me acompanharam até este momento da minha carreira.
Sangrei, sofri e lutei porque amo e porque sempre quis honrar e defender a bandeira do país que tanto amo.
Não sei do que me desculpar, pois ainda aguardo o resultado dos exames e a análise dos médicos e especialistas que trabalham para revelar a verdade.
Todos os remédios que tomei desde a minha fratura estão sendo analisados. Busco a verdade tanto quanto todos que se surpreenderam com os resultados divulgados.
Em dezoito anos de carreira, nunca tive problemas com exames. Sempre joguei limpo. Nunca fui trapaceiro.
Dentro e fora do octógono jamais vacilei no respeito aos princípios que sempre me pautaram. Com muita honra e dignidade defendi meu País onde quer que lutei.
Nunca usei qualquer substância para aumentar minha performance nas lutas.
Amo o que faço e jamais poria em risco o que levei tanto tempo para construir.
Acho injusta a pressa que alguns têm em me condenar.
O tempo que se leva para destruir uma reputação é infinitamente menor do que aquele empenhado em construí-la.
Sou o maior interessado no esclarecimento desse episódio. Quero que os que sempre me prestigiaram saibam que continuo lutando para que todas as sombras sobre esse triste episódio sejam dissipadas.”

Fonte: Folhapress

09:28 · 12.02.2015 / atualizado às 09:29 · 12.02.2015 por

Anderson SilvaAnderson Silva foi pego novamente no exame antidoping, desta vez realizado no dia da luta contra Nick Diaz, em 31 de janeiro, segundo informações do respeitado site MMA Junkie e do Canal Combate. O lutador brasileiro já havia testado positivo no exame do dia 9 de janeiro e agora sua defesa será mais difícil ainda, pois em três exames que ele fez, dois deram positivo.

Os indícios de que as coisas não estavam bem começaram a ser sentidos quando o UFC aceitou uma recomendação da Comissão Atlética do Estado de Nevada e tirou o “Spider” do reality show The Ultimate Fighter Brasil 4, que estava sendo gravado em Las Vegas. Dias antes, o presidente do UFC, Dana White, havia dito que o lutador ficaria no programa até tudo ser esclarecido, mas uma mudança de rumo já começou a gerar um debate sobre o assunto.

O anúncio de sua saída ocorreu justamente no mesmo dia que ele era considerado inocente no segundo exame, do dia 19 de janeiro. Quando isso não serviu para atenuar a situação, muita gente já começou a achar que existia outros problemas por trás da saída de Anderson Silva do TUF Brasil 4, que foi substituído por seu amigo Rodrigo Minotauro Nogueira.

Para lembrar

Os testes foram realizados nos dias 9, 19 e 31 de janeiro. No primeiro foram encontradas substâncias proibidas. Além da Drostanolona, também foi detectada a substância Androsterona, um outro esteroide que é aplicado via oral. Por tudo isso, é possível que a luta, vencida pelo brasileiro, seja declarada como “sem resultado” e ele tenha sua premiação cassada. Ele também pode pegar uma suspensão de no mínimo 9 meses.

Já o exame de sangue do dia 19 de janeiro não acusou nenhuma substância proibida e seu resultado foi entregue para a Comissão Atlética do Estado de Nevada em 2 de fevereiro, um dia antes da divulgação do exame que deu positivo para doping. Já o teste de urina foi protocolado no dia 5 de fevereiro. Provavelmente, a entidade de Las Vegas aguardou ter os dois documentos dos exames realizados no mesmo dia nas mãos para divulgar o resultado.

Como exames realizados em dias diferentes podem dar resultados diferentes, o caso de doping do primeiro e possivelmente do terceiro exame continuam valendo. A primeira data de defesa do lutador brasileiro é 17 de fevereiro, mas em todos os momentos que ele teve a chance de se manifestar, preferiu se calar ou ser enigmático sobre o assunto.

Fonte: Estadão Conteúdo

11:40 · 09.02.2015 / atualizado às 12:03 · 09.02.2015 por
minotauro-e-anderson-silva
Minotauro disse que Anderson Silva vai ser sair bem de toda a situação (foto: dovulgação)

Rodrigo Minotauro e Rogério Minotouro usaram as redes sociais, no último domingo (8), para mandar mensagem de apoio para o lutador Anderson Silva. O Spider foi flagrado no exame antidoping, em exame realizado um mês antes da sua luta contra Nick Dias.

>Comissão nega pedido para testar contraprova de Anderson Silva em outro laboratório
>Lutadores lamentam doping de Anderson Silva e falam em decepção

Eles gravaram um vídeo, postado no perfil de Minotauro no facebook, destacando as qualidades de Anderson Silva e reafirmando o respeito, carinho e amizade que ambos têm com o maior lutador de MMA do Brasil.

Confira o vídeo

14:47 · 05.02.2015 / atualizado às 14:47 · 05.02.2015 por
anderson silva
O “Spider” deve aparecer frente à comissão de Nevada em 17 de fevereiro para uma audiência e provavelmente será suspenso preventivamente até março (Foto: UFC)

A Comissão Atlética do Estado de Nevada (NSAC) negou o pedido da equipe de Anderson Silva para realizar a contraprova do exame antidoping em um laboratório que não fosse o Sports Medicine Research & Testing Laboratory (SMRTL), que realizou o teste com resultado positivo. Segundo o diretor executivo da NSAC, Bob Bennett, a solicitação não foi acatada porque isso é contra os padrões da Agência Mundial Antidoping.

“Eles queriam que a amostra B fosse analisada num segundo laboratório, mas isso não é possível. Se eles quiserem que a contraprova seja feita, eles estão convidados a viajar a Salt Lake City, observar a amostra B para garantir que ela não foi contaminada, e esperar até os resultados saírem”, afirmou o o diretor ao site americano Espn.com.

As amostras coletadas pelos lutadores antes das lutas, como foi o caso de Anderson Silva, são separadas em duas. A amostra A, que é analisada e testada, e a amostra B, que é a da contraprova, que é separada para um novo teste em caso de recurso.

O exame realizado pelo brasileiro Anderson Silva antes da luta contra o americano Nick Diaz deu resultado positivo para uso de drostanolona e androsterona, que são esteroides anabolizantes para aumento de performance. O “Spider” deve aparecer frente à comissão de Nevada em 17 de fevereiro para uma audiência e provavelmente será suspenso preventivamente até março, quando será julgado.

O resultado do antidoping foi comunicado na última terça-feira (3), pela Comissão Atlética do Estado de Nevada. Na última quarta-feira (4), o atleta se pronunciou pela primeira vez sobre as acusações.

Através do empresário Ed Soares, Anderson Silva, comunicou que nunca usou nenhum tipo de nenhuma substância para aumento de performance. “Minha posição sobre doping é e sempre será a mesma. Eu sou um defensor do esporte limpo”, declarou.

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Vai Encarar

Blog da seção Vai Encarar, da editoria Jogada, sobre lutas e artes marciais, especialmente cobertura sobre UFC.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags