Busca

Categoria: Jon Jones


10:22 · 19.06.2017 / atualizado às 10:22 · 19.06.2017 por
Curitibana já pode ser considerada favorita para o evento, mesmo com a boa fase da australiana. Foto: Arquivo

O UFC 214 deve ficar marcado como um dos mais importantes e relevantes da temporada 2017. Além da disputa principal, entre os americanos Jon Jones e Daniel Cormier, nos meio-pesados, a brasileira Cris Cyborg finalmente terá sua chance de faturar o cinturão dos penas.

O evento ocorrerá no dia 29 de julho, em Anaheim. O cinturão da categoria de Cyborg está vago após a antiga campeã Germaine Randamie recusar lutar com a brasileira.

Cyborg enfrentará a australiana Megan Anderson. Veterana com cinco lutas no Invicta FC, Anderson venceu quatro lutas por nocaute, incluindo o confronto contra Tweet, que rendeu o título da categoria no Invicta FC. Ela tentará adicionar mais um cinturão na sua vitoriosa carreira, mas antes precisa vencer a brasileira Cris Cyborg.

Já a brasileira é considerada uma das lutadoras mais temidas de todos os tempos. Cris Cyborg vem pedindo uma chance de disputar o cinturão há um bom tempo. Invicta por doze anos, a atleta natural de Curitiba foi campeã do Strikeforce e Invicta FC, vencendo nomes como Gina Carano, Marloes Coenen e Charmaine Tweet no caminho. Em 2016, fez sua estreia antecipada no UFC e nocauteou Leslie Smith em apenas 81 segundos. Sua luta mais recente foi em setembro, em Brasília, quando nocauteou Lina Lansberg no segundo round.

09:03 · 07.07.2016 / atualizado às 09:03 · 07.07.2016 por

Jon Jones está fora do UFC 200, marcado para o próximo sábado (9). O norte-americano faria a luta principal do evento, contra Daniel Cormier, mas foi flagrado novamente em um exame antidoping. Dana White, o chefão do UFC, é quem comunicou o caso. Sem tempo para uma substituição do adversário de Cormier, Brock Lesnar e Mark Hunt farão o principal confronto do evento de Las Vegas.

Um dos maiores nomes do UFC, Jon Jones é pego no antidoping pela segunda vez Foto: AFP
Um dos maiores nomes do UFC, Jon Jones é pego no antidoping pela segunda vez Foto: AFP

White não escondeu seu descontentamento com o lutador, flagrado num teste fora das competições, conduzido pela Agência Antidoping dos Estados Unidos (USADA, na sigla em inglês), que foi realizado no dia 16 de junho, já na reta final de preparação para a luta.

“Ele terá tempo para se provar inocente novamente, mas estou bem desapontado”, afirmou o dono do UFC, ao lado de Jeff Nowitsky responsável pelo programa antidoping do UFC e que também participou da coletiva para revelar o caso do astro do MMA.

“Jon Jones foi pego em um teste feito pela USADA no dia 16 de junho, no período fora de competições. A USADA cuidará de tudo para que o atleta possa ter um processo justo”, a

crescentou Nowitsky.

Histórico

Em janeiro de 2015, Jon Jones já havia sido flagrado do antidoping, por uso de cocaína. Ele demorou muito para se pronunciar, mas garantiu que não era um viciado. Mesmo assim ele buscou uma internação e ainda teve de cumprir suspensão.

Fonte: Estadão Conteúdo

10:41 · 15.12.2015 / atualizado às 10:41 · 15.12.2015 por
(Foto: Reprodução Youtube)
(Foto: Reprodução Youtube)

Esperando apenas a data da revanche contra Cain Velasquez, pelo título dos pesos-pesado, no dia 6 de fevereiro, em Las Vegas, na luta principal do UFC 196, Fabrício Werdum foi perguntado sobre um possível luta contra o ex-campeão dos meio-pesados Jon Jones. O brasileiro, apesar de estar focado, não fugiu da possibilidade, já que Jones, após passar por problemas pessoais, estaria cogitando mudar de categoria.

“Acho que o Jon Jones sempre foi um peso-pesado, ele sempre baixava muito de peso para lutar até 93 quilos. Eu gostaria muito de fazer esse desafio, mas não agora, que meu primeiro objetivo é ganhar do Cain Velasquez. Depois, quem sabe uma revanche contra o Arlovski ou o Cigano, que são as pessoas para quem eu perdi. Quero ser o melhor da história”, falou o brasileiro.

Veja o vídeo da entrevista de Werdum:

12:52 · 20.11.2015 / atualizado às 12:52 · 20.11.2015 por
Jon Jones comparou a forma física de 2013 com a atual em montagem nas redes sociais. (Foto: Reprodução)
Jon Jones comparou a forma física de 2013 com a atual em montagem nas redes sociais. (Foto: Reprodução)

Ele voltará ao Ultimate Fighting Club (UFC)! Suspenso desde abril deste ano de 2015, Jon Jones criou forças para superar as dificuldades e músculos para voltar à boa forma. A mudança da sua motivação e da sua condição física foi apresentada por ele próprio, em montagem postada em suas contas nas redes sociais, na última quinta-feira (19).

Jones comparou o seu corpo em 2013 com o estado atual e se mostrou confiante com o que definiu como uma “transformação completa”. “Comecei a levantar peso em 1º de junho de 2015. Em cerca de sete meses de treinamento, quatro dias por semana, meu corpo teve uma transformação completa”, comentou o atleta, agradecendo ao “surpreendente” programa de treinos realizado pelos seus técnicos.

O “Bones” (Ossos, em inglês), como é chamado, aproveitou a oportunidade para se mostrar preparado para voltar ao octógono do UFC e já antecipou a data. “Mais cinco meses para se preparar para essa vitória. Eu estarei no meu melhor em 23 de abril (de 2016)”, destacou o ex-campeão dos meios-pesados.

Jones não disputa uma luta desde janeiro deste ano de 2015, quando venceu Daniel Cormir no UFC 182 por decisão unânime. No mesmo mês, ele foi flagrado no exame antidoping por uso de cocaína.
Mas a punição pesada para o lutador foi decretada no dia 29 de abril. Motivado por “violações ao código de conduta”, o UFC suspendeu Jon Jones “por tempo indeterminado” após ele se envolver em um acidente de carros que deixou uma grávida ferida e fugir sem prestar os primeiros socorros.

12:06 · 09.06.2015 / atualizado às 12:09 · 09.06.2015 por
Jon Jones  foi supenso do UFC por ser suspeito de se envolver em um acidente automobilístico. (Foto: Reprodução/ UFC)
Jon Jones foi supenso do UFC por ser suspeito de se envolver em um acidente automobilístico. (Foto: Reprodução/ UFC)

O americano Jon Jones, um dos astros do Ultimate Fighting Championship (UFC), suspenso por tempo indeterminado por se envolver em um acidente automobilístico, pode não voltar ao octógono e encerrar a carreira, segundo um de seus treinadores, Mike Winkeljohn.

“Estou ansioso para ver o Jon mudar sua vida e se tornar uma pessoa melhor. Se ele vai lutar novamente, eu não tenho certeza. Isso não é importante. O importante agora é o Jon cuidar de si e de sua família”, revelou o treinador, em entrevista ao podcast Submission Radio.

Além da suspensão, Jones perdeu o cinturão dos meio-pesados do UFC depois de ser visto saindo da cena de um acidente de trânsito em Albuquerque (EUA), no mês de abril. Ele estava no volante de um veículo que colidiu contra o automóvel de uma grávida de 20 anos, que fraturou o braço. Ainda foi encontrado droga no carro de Jones.

Segundo Winkeljohn, o lutador está acompanhado da família, procurando se recuperar e se dedicando às atividades da academia.

O cinturão que era de Jones foi conquistado por Daniel Cormier em luta com Anthony Johnson, no UFC 187.

15:33 · 29.04.2015 / atualizado às 15:33 · 29.04.2015 por

3475972-jose-aldo-02Após ser suspenso e ter perdido o cinturão de campeão dos meio-médios do UFC, o lutador Jon Jones sofreu mais uma baixa. Seu nome foi retirado do ranking e ele acabou deixando a liderança dos melhores pesos-por-peso do Ultimate. Com a punição de “Bones”, o brasileiro José Aldo, campeão dos penas, assumiu o posto deixado pelo americano.

Aldo, que ocupava a segunda colocação, passou a ser o lutador mais bem posicionado, estando à frente de nomes como Demetrious Johnson, campeão dos moscas, Chris Weidman, campeão dos médios, Cain Velasquez, campeão dos pesados, e Ronda Rousey, campeã feminina dos galos.

Além de Aldo, o Brasil tem outros representantes no TOP 15 do UFC. Campeão dos leves, Rafael dos Anjos ocupa a sétima colocação, enquanto o ex-campeão dos médios, Anderson Silva, está em nono. A lista ainda tem Renan Barão em 11º, o campeão interino dos pesados, Fabrício Werdum, em 13º e Vitor Belfort em 14º.

Outra novidade no ranking peso-por-peso é a entrada de Dominick Cruz. O ex-campeão dos galos ficou com a 15ª colocação. Já no ranking dos meio-pesados, Anthony Johnson e Daniel Cormier decidirão o novo campeão no UFC 187, em 23 de maio.

Jon Jones foi punido pelo UFC após ter sido detido pelo Departamento Policial de Albuquerque, por ter se envolvido em um acidente automobilístico e fugir sem prestar socorro às vítimas. Bones chegar a ser detido, mas foi liberado após pagamento de fiança.

09:31 · 29.04.2015 / atualizado às 11:59 · 29.04.2015 por
O lutador é suspeito de se envolver em um acidente automobilístico (Foto: Reprodução UFC)
O lutador se envolveu em um acidente automobilístico e teria se negado a realizar o socorro das vítimas (Foto: Reprodução UFC)

O inferno astral de Jon Jones (e do UFC) parece se intensificar mais a cada dia. Após se envolver em acidente automobilístico e se negar a socorrer as vítimas, incluindo uma grávida (que teve o braço quebrado), o campeão dos meio-pesados  perdeu o cinturão na noite desta terça-feira (28) e será impedido de lutar contra Anthony Johnson, em luta que seria realizada no próximo dia 23 de maio, em Las Vegas, pelo card do UFC 187. Seu substituto será Daniel Cormier.

“O UFC anuncia que está suspendendo Jon Jones por tempo indeterminado e retirando o seu cinturão peso-meio-pesado como resultado das violações ao código de conduta da nossa organização. Jones foi recentemente preso em Albuquerque com uma acusação de crime por fugir do local do acidente envolvendo uma pessoa ferida. Como resultado dessa acusação e de outras violações do nosso código de conduta, a organização acredita que é melhor conceder tempo ao Jones para que ele foque nas suas pendências legais”, disse o comunicado oficial da organização, divulgado ontem à noite.

Pouco antes de a notícia se tornar oficial, o lutador norte-americano, que já havia sido flagrado anteriormente em teste antidoping que detectou o uso de cocaína, se pronunciou sobre o caso em sua conta no Twitter. “Tenho muito a refletir. Perdão a todo mundo que eu desapontei”, declarou o atleta.

O lutador havia se entregado à polícia de Albuquerque, Estados Unidos, na última segunda-feira (27), mas já está em liberdade.

07:29 · 28.04.2015 / atualizado às 07:29 · 28.04.2015 por
Bones pagou cerca de cerca de R$ 7.293 para ser liberado (Foto: Reprodução UFC)
Bones pagou cerca de cerca de R$ 7.293 para ser liberado (Foto: Reprodução UFC)

O lutador americano Jon Jones se entregou à Polícia  nesta segunda-feira (27), e esteve sob custódia do Departamento de Policial de Albuquerque. Após prestar esclarecimentos sobre o possível envolvimento em um acidente de trânsito, o campeão peso-meio-pesado do UFC pagou a fiança de US$ 2.500 (cerca de R$ 7.293) e foi liberado. A notícia foi divulgada pelo site “MMA Fighting“, que confirmou a informação com o departamento policial.

O mandado de prisão foi expedido pela Justiça americana durante a noite. “Bones” é suspeito de fugir sem prestar socorro à vítima, após provocar um acidente automobilístico do último do domingo (26), que deixou uma mulher gestante com braço quebrado.

Pela lei, caso seja condenado, Jones poderia pegar até três anos de detenção, além do pagamento de multas. O lutador tem combate marcado contra Anthony Johnson, no UFC 187, no dia 23 de maio, pelo cinturão da divisão dos meio-pesados.

O Ultimate reconheceu a prisão do lutador, mas ainda não informou se o combate será cancelado.

22:09 · 27.04.2015 / atualizado às 22:17 · 27.04.2015 por
O lutador é suspeito de se envolver em um acidente automobilístico (Foto: Reprodução UFC)
O lutador é suspeito de se envolver em um acidente automobilístico (Foto: Reprodução UFC)

A Polícia expediu um mandado de prisão para o lutador americano Jon Jones, suspeito de ter causado um acidente automobilístico no último domingo (26), deixando uma mulher grávida ferida. Segundo o site do Combate, o campeão peso-meio-pesado está sendo procurado. Existe também negociações para que o lutador se entregue.

O porta-voz do Departamento de Polícia da cidade de Albuquerque, Luis Hernandez, afirmou ao site “MMA Mania” que as tratativas para que Jones se entregue estão sendo conduzidas pelo advogado do atleta. O nome do defensor não foi divulgado.

Jon Jones é suspeito de causar um acidente de trânsito e fugir sem prestar socorro à vítima, uma mulher de 20 anos, que está grávida. Ela foi levada ao hospital com o braço quebrado.

Pela lei do estado do Novo México, caso seja condenado, Jones poderia pegar até três anos de detenção, além do pagamento de multas. O lutador tem combate marcado contra seu compatriota Anthony Johnson, no UFC 187, no dia 23 de maio.

O Ultimate ainda não informou se a luta será cancelada. “Estamos cientes que o Departamento de Polícia de Albuquerque está querendo falar com Jon Jones sobre seu possível envolvimento em um acidente de automóvel. Estamos recolhendo dados para saber mais sobre o ocorrido”, declarou a organização através do site oficial.

14:54 · 01.03.2015 / atualizado às 16:31 · 01.03.2015 por
A última defesa de cinturão de Jon Jones foi contra Glover Teixeira, no UFC 172, em abril (Foto: Reprodução Facebook)
Foto: Reprodução UFC

O campeão dos meio-pesados do UFC, Jon Jones, comentou pela primeira vez o caso de doping de Anderson Silva durante uma coletiva realizada no sábado (28). Para ele, o brasileiro não é um “trapaceiro”.

Anderson foi flagrado em dois testes antidoping, ambos relacionados à sua última luta, no dia 31, contra o norte-americano Nick Diaz, após mais de um ano fora de combate por causa de uma fratura na perna. “Não condeno Anderson pelo que aconteceu, o suposto envolvimento com esteroides. Quando você passa por uma situação como a dele, os médicos vão te orientar a tomar isso ou aquilo. Não sei a situação toda, mas nunca o vi como um trapaceiro e não acho que ele tenha feito isso em toda a carreira. É um cara que sempre me inspirei e admirei e que vou continuar me inspirando”, disse.

Anderson Silva é punido com suspensão temporária por doping

Jon Jones também foi flagrado no teste antidoping, mas pelo uso de cocaína após vencer Daniel Cormier. Após o caso de Anderson Silva, o UFC, mais importante circuito de MMA, decidiu acelerar a implementação de um rigoroso programa para inibir os casos de doping. Entre as medidas estão a realização de mais testes-surpresa fora de competição, aumen

to do tempo de suspensão (para quatro anos) e cassação de títulos.

Anderson Silva foi suspenso temporariamente pela Comissão Atlética do Estado de Nevada e aguarda o julgamento definitivo da comissão em março ou abril. O brasileiro afirmou que é inocente da acusação de doping e que os “médicos e especialistas trabalham para revelar a verdade”.

Com informações da Folhapress