Categoria: Karatê


11:02 · 01.06.2015 / atualizado às 11:24 · 01.06.2015 por
A programação contará com competições de jiu jitsu, muay thai, kung fu, sanda, karatê e MMA (Foto: Reprodução)
A programação contará com competições de jiu jitsu, muay thai, kung fu, sanda, karatê e MMA (Foto: Reprodução)

A Coordenadoria de Juventude de Fortaleza, por meio da Rede Cuca, realiza a sua III Semana de Artes Marciais. O evento, que acontecerá entre os dias 13 e 20 de junho, tem como finalidade a difusão das artes marciais e integração do esporte entre os jovens. As competições irão acontecer nos Cucas Barra, Jangurussu e Mondubim.

A programação irá contar com disputas nas seguintes modalidades: jiu jitsu, muay thai, kung fu, sanda, karatê e MMA. Além disso, o público também poderá conferir competições, mostras de vídeos, palestras, mesas redondas, competições e tatames abertos (com a participação de alunos, equipes e professores convidados irão interagir com o público durante as aulas). A programação é gratuita e aberta para todos os públicos.

Os Cucas Barra, Jangurussu e Mondubim fazem parte de uma rede de proteção social pertencente a Coordenadoria de Juventude da Prefeitura de Fortaleza. Mensalmente, os três equipamentos ofertam cursos de formação e práticas esportivas gratuitos voltados para jovens com idade entre 15 e 29 anos.

Confira a programação completa:

Sábado (13): Campeonato de Muay Thai – 18h às 22h
Local: Cuca Jangurussu

Terça-feira (16): Documentário sobre o MMA – 9h às 11h
Local: Cuca Barra

Roda de Capoeira – 19h às 21h
Local: Cuca Jangurussu

Quarta-feira (17): Graduação de Karatê – 9h às 11h
Local: Cuca Mondubim

Competição de Karatê – 13h às 17h
Local: Cuca Mondubim

Quinta-feira (18): Filme e palestra sobre o MMA – 9h às 12h
Local: Cuca Barra

Roda de Capoeira – 19h às 21h
Local: Cuca Mondubim

Sexta-feira (16): Graduação de Muay Thai – 9h às 11h
Local: Cuca Barra

Lutas de Jiu-jitsu e Submission – 13h às 17h
Local: Cuca Mondubim

Sábado (20/06): Lutas de MMA – 17h às 22h
Local: Cuca Barra

Serviço:

III Semana de Artes Marciais da Rede Cuca
Dias: De 13 a 20 de junho
Local: Cuca Barra – Avenida Presidente Castelo Branco, 6417, Barra do Ceará
Cuca Jangurussu – Avenida Castelo de Castro com avenida Contorno Leste
Cuca Mondubim – Rua Santa Marlúcia, s/n, Mondubim
Programação gratuita e aberta ao público

10:47 · 21.08.2014 / atualizado às 10:47 · 21.08.2014 por
Rodrigo Minotauro esteve presente na última graduação da academia (Foto: Holanda Júnior)
Rodrigo Minotauro esteve presente na última graduação da academia (Foto: Holanda Júnior)

A Team Nogueira realiza, no próximo sábado (23), exame de graduação para todas as artes marciais ministradas na academia. Ao todo, mais de 100 alunos farão teste de nível, entre as modalidades Karatê, jiu-jitsu, Krav Magá, Taekwondo, judô, Ladies Camp, boxe e muay thai.

Na oportunidade, a Team Nogueira fará, também, uma homenagem à Cruz Vermelha do Ceará pelo trabalho que vem sendo realizado no Estado. O Fortaleza Esporte Clube, representado pelo diretor de marketing, Fábio Mota, estará representando o clube, devido à parceria que de patrocínio a atletas que foi fechada entre as instituições.

O atleta Danilo Mota, um dos detentores do cinturão do Limo Fight, também estará presente na graduação.

11:46 · 25.11.2013 / atualizado às 11:46 · 25.11.2013 por
Grupo de karatecas do Vale do Acaraú em Santa Catarina (Foto: Divulgação)
Grupo de karatecas do Vale do Acaraú em Santa Catarina (Foto: Divulgação)

O karatê do Vale do Acaraú tem muito o que comemorar. Os atletas da região trouxeram 25 medalhas para a delegação cearense no Campeonato Nacional Esportivo de Karatê Interestilos realizado neste mês nas cidades de Curitiba, Penha e Jaraguá do Sul.

Só na Arena Jaraguá a competição reuniu mais de 800 atletas.  O evento teve a realização da Confederação Nacional Esportiva de Karatê Interestilos (CNEKI), que começa a mostrar sua força, neste ano de 2013. Participou do mundial na Itália com uma delegação composta de 52 pessoas.

O Ceará se classificou no 3º Lugar Geral, perdendo apenas para Santa Catarina e Pará respectivamente e a Associação Atlética de Karatê do Ceará  (AAKC) no Vale do Acaraú,  que fazia parte da seleção cearense, conquistou um total de 25 medalhas, sendo 8 Ouros, 4 Pratas e 13 Bronzes.

13:50 · 25.09.2013 / atualizado às 13:50 · 25.09.2013 por

O Campeonato Brasileiro de Karatê Do Tradicional, realizado em Porto Alegre (RS), no último fim de semana, foi além das disputas entre os karatecas. A competição se tornou histórica porque oficialmente a Confederação Brasileira de Karatê Do Tradicional anunciou que vai inserir a apresentação de paratletas no circuito de eventos da modalidade no Brasil.

O movimento teve origem no Ceará. E foram justamente seis paratletas cearenses que foram ovacionados pelos gaúchos e demais competidores presentes no Rio Grande do Sul.  Com Síndrome de Down,  deficiência visual e problemas no desenvolvimento cognitivo, eles mostraram ser “iguais na diferença” – um dos lemas do projeto Saber Viver, uma parceria do criador da iniciativa Adolfo Aguiar e o Colégio Regina Pacis.

Acompanhe algumas fotos:

09:02 · 30.08.2013 / atualizado às 09:07 · 30.08.2013 por

O projeto Saber Viver, uma parceira de seu idealizador Adolfo Aguiar com o Colégio Regina Pacis, tem muito a comemorar. De acordo o presidente da Federação Cearense de Karatê Do Tradicional, Francisco Maciel Lima, a experiência cearense de inclusão social de pessoas com algum tipo de deficiência a partir do karatê será replicada por todo o Brasil.

A Confederação Brasileira de Karatê Tradicional vai inserir em todas as suas competições oficiais a participação de paratletas em diversas modalidades como forma de incentivar o trabalho de inserção social e melhora de autoestima estimuladas pela prática do esporte.

No último fim de semana, em mais um campeonato estadual realizado no Sesc do Centro de Fortaleza, os paratletas deram mais um show de força de vontade e dedicação. Exemplo a todos os caratecas que participaram da competição. Veja nas fotos de Pedro Jaime.

08:57 · 08.08.2013 / atualizado às 16:25 · 09.08.2013 por

Ceará no topo do pódio

Heraldo Simões venceu três combates para chegar ao título (Foto: Divulgação)
Heraldo Simões venceu três combates para chegar ao título (Foto: Divulgação)

Como se não bastasse ser professor universitário de Educação Física, com doutorado, o karateca Heraldo Simões Ferreira (na foto, de azul) ainda tem tempo para se manter como atleta de alto nível. No último fim de semana, em Fortaleza, ele ganhou o bicampeonato brasileiro, categoria kumite masters, na competição realizada pela Confederação Brasileira de Karate (CBK).

O faixa preta, 5º Dan, representou o estado do Ceará. Ele teve que vencer três outros karatecas para se sagrar bicampeão.

Heraldo é coordenador do curso de especialização voltado para artes marciais e de combate do Brasil, na Uece. Nas horas vagas, ele ainda participa do Blog Vai Encarar, no quadro Dojo, com suas análises.

Bicampeonato foi confirmado na edição realizada em Fortaleza no último fim de semana (Foto: Divulgação)
Bicampeonato foi confirmado na edição realizada em Fortaleza no último fim de semana (Foto: Divulgação)
01:44 · 30.09.2012 / atualizado às 21:01 · 01.10.2012 por
Professor Gleson vai representar o Brasil em campeonato mundial na Polônia na próxima semana (Foto: Kiko Silva)

Alma de guerreiro com cara de menino. A definição faz jus ao professor Vandegleson Cardoso, jovem faixa preta de caratê. Ele tem apenas 19 anos de idade, mas uma mentalidade semelhante à de um experiente mestre da “arte das mãos vazias”.

O talentoso cearense, que integrará a seleção brasileira no Mundial da Polônia nesta semana, porém, tem outros diferenciais que faltaram ser citados no início da reportagem: bom coração, preocupação com o mundo a sua volta e a dedicação com a qual ensina os alunos portadores de necessidades especiais, oriundos do projeto Saber Viver.

Paralelamente aos duros treinos que podem assegurar-lhe mais uma medalha internacional, o professor Gleson, como é mais conhecido, ensina – sem cobrar nenhum centavo por isso – a duas turmas de alunos com deficiência visual e cognitiva, síndrome de Down, entre outras.
“É uma realização para mim. É uma aula completamente diferente. A gente aprende a sentir, a ler nos olhos o que os alunos querem exprssar. A necessidade de raciocínio é outra, a forma de se comunicar também”, afirmou, em entrevista ao Blog Vai Encarar, do Diário do Nordeste.

Gleson leciona as técnicas do caratê em dois locais, de forma voluntária. Um é na Vila Manoel Sátiro, na casa do responsável pelo projeto, Adolfo Aguiar. O outro é um espaço gratuito cedido pelo Colégio Regina Pacis, no Montese, que mantém parceria com o Projeto Saber Viver.
Para ganhar a vida, o professor repassa o conhecimento que o levou, por exemplo, a ser campeão pan-americano, neste ano, em aulas bancadas pelo governo estadual na Vila Olímpica do bairro Genibaú.

“Lá, é muito bom. Tenho carteira assinada e fui o primeiro faixa preta formado na comunidade. No começo nem queria ir, fui apenas após muita insistência da minha mãe. Hoje, graças a ela, devo tudo o que tenho conquistado no esporte”, relata o atleta.  “Eu treino para as competições com os meus alunos”, revela.

O karateca divide as horas do dia treinando e ensinando a arte das mãos vazias (Foto: Kiko Silva)

Sobre os alunos especiais, Gleson diz que cometeu um erro de avaliação no início. “No primeiro dia de aula, eu os mimei muito. Eles mesmos me provaram que o melhor era tratá-los como pessoas ditas normais. Aprendo muito com eles, todos os dias. Aprendi que não é preciso ter pena, mas dar a mesma atenção a qualquer pessoa, que são capazes quanto qualquer outro”, disse, sem esconder o quanto se sente feliz com esse trabalho voluntário. “Eles são puros. Estão dispostos a tudo, o tempo todo”.

Ele ensina de forma gratuita no projeto Saber Viver a pessoas com necessidades especiais (foto: Kiko Silva)

O professor Gleson diz que conviver com os caratecas é receber provas de amor todos os dias. Uma delas, lembra-se, foi no primeiro Brasileiro de Karatê Paratletas, realizado há um mês em Fortaleza. “Tenho uma aluna com síndrome de Down. Ela correu na minha direção e disse: ‘ganhei uma medalha’, professor. Isso me emocionou, me desmontou mesmo. Fui lutar a final com esse apoio a mais”, afirmou.

O resultado foi mais um ouro para a sua já extensa coleção de medalhas. Mas nenhuma comparada à oportunidade que o caratê está lhe dando: aprender mais sobre a vida com os seus alunos do projeto Saber Viver.

02:23 · 27.09.2012 / atualizado às 02:26 · 27.09.2012 por

Quem pratica Karatê no Ceará pode ter certeza de que está treinando em um dos maiores centros da “arte das mãos vazias” do Brasil. O BVE conversa com o presidente da Confederação Esportiva e Educacional Brasileira de Karatê (CEEBK), Francisco Bezerra, 7º DAN, para descobrir o segredo dos karatecas do Estado.

Ele conta como os atletas cearenses estão, a cada dia, ganhando mais respeito nas competições nacionais e também internacionais.  De quebra, o BVE também bate um papo com duas feras do mundo do Karatê infanto-juvenil.

Conheça Anna Thays, 13, que nas últimas grandes competições trouxe dois ouros no mundial disputado no Brasil, e mais dois ouros, uma prata e um bronze, no brasileiro realizado em São Paulo. Você também vai saber quem é  João Marcos, 10, campeão mundial, e que no brasileiro disputado neste mês de setembro trouxe quatro medalhas, sendo uma de ouro.

Para eles, o Karatê é muito mais do que conquistar ótimos resultados nas competições. A arte marcial é um instrumento de aprendizado para a vida. Acompanhe! Vale a pena!

09:28 · 01.09.2012 / atualizado às 23:11 · 02.09.2012 por
Alunos superam deficiência com ajuda do Karatê

Enquanto em Londres os brasileiros brilham nos Jogos Paralímpicos, Fortaleza dá exemplo de superação, amor ao esporte e de valorização ao próximo. A Capital é sede da 1ª Copa Brasileira de Karatê Tradicional Para-atleta, em uma parceria com o Projeto Saber Viver.

O evento ocorre neste sábado dentro da programação da 1ª Copa Brasileira de Karatê Tradicional, no Círculo Militar de Fortaleza. Além de caratecas de alto rendimento de do todo o País, estão competindo atletas com deficiência visual e cognitiva, cadeirantes, portadores de síndrome de Down, dentre outros.

Os mestres mais renomados do Karatê do Brasil e mundial estão presentes a esse evento inédito. São  eles os japoneses Iasutaka Tanaka, Luiz Tasuke Watanabe, Hiroyasu Inoki e Iochizo Machida. Este último, pai do lutador do UFC, Lyoto Machida.

Mais personalidades do karatê brasileiro também participam do campeonato  Chinzo Machida e
Takehiko Machida (também da família de Iochizo), José Humberto de Sousa, Hugo Arrigoni, Oswaldo Mendonça e o presidente da Confederação Brasileira de Karatê Tradicional, Gilberto Gaertner, além do vice-presidente, Sérgio Bastos.

O mestre Iasutaka Tanaka (considerado pai do karatê brasileiro e o segundo na hierarquia da arte marcial no mundo) está sendo homenageado. O cearense José Ximenes também, por ter sido o fundador do karatê tradicional no Estado.

Projeto Saber Viver

Karatecas superam dificuldades e participam de competição de paratletas

O intuito do projeto Saber Viver, que não tem fins lucrativos, é estimular a inclusão de deficientes na sociedade através do esporte.  A ideia foi desenvolvida pelo benemérito Adolfo Aguiar e o professor de Karatê Ivonildo Soares, em parceria com o Colégio Regina Pacis.

Segundo o carateca, o projeto contribui para que deficientes aperfeiçoem os movimentos na parte física e motora, com o trabalho de equilíbrio, coordenação, agilidade e resistência; além de proporcionar aos alunos o benefício para mente, com a busca pelo auto-conhecimento, disciplina, concentração, companheirismo. Elementos que melhoram a autoestima desses atletas. É o esporte utilizado como instrumento de superação.

“O Karatê desenvolve no educando a disciplina, estimulando concentração e pensamentos positivos; melhorando postura e consciência corporal; e o hábito alimentar. Espera-se que através da prática do Karate, eles sejam capazes de desenvolver corpo e mente, senso crítico, interação, sociabilização, cooperação e exercício da cidadania com base nos lemas do Karatê: 1º. Se esforçar para a formação do caráter;  2º fidelidade para com o verdadeiro caminho da razão; 3º criar intuito de esforço; 4º respeito acima de tudo; 5º conter o espírito de agressão”, enumera Ivonildo Soares.

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Vai Encarar

Blog da seção Vai Encarar, da editoria Jogada, sobre lutas e artes marciais, especialmente cobertura sobre UFC.

VC REPÓRTER

Flagou algo? Envie para nós

(85) 98948-8712

Tags