Busca

Categoria: Lyoto Machida


12:53 · 15.02.2016 / atualizado às 13:06 · 15.02.2016 por
(Foto: Divulgação/UFC)
(Foto: Divulgação/UFC)

Se preparando para enfrentar Dan Henderson, pelo UFC Flórida, 16 de abril, o brasileiro Lyoto Machida parece não estar esperando uma repetição da última luta com o americano, quando “The Dragon” venceu por decisão dos juízes, em uma luta que foi criticada pela falta de agressividade.

Os fãs do UFC andaram não muito satisfeitos com Lyoto, e o brasileiro parece ter mudado de postura depois de uma sequência nada tranquila, nem muito favorável, que terminou com a derrota para o ex-campeão dos pesos-meio-pesados Jon Jones.

Machita sempre buscou explorar os contra-ataques e os erros dos adversários, mas o brasileiro afirmou em entrevista ao site do Canal Combate que a intensão, além de vencer mais uma vez, é dar um show para a torcida.

“Eu acredito que essa vai ser uma luta mais intensa, um pouco mais agressiva. Nosso principal objetivo, além de trazer a vitória, é fazer um grande show. Isso está na nossa cabeça. Como profissional, ficamos no dilema entre esporte e entretenimento”, disse Machida.

Outro fator importante para a mudança de postura, continuou Lyoto, é o retorno aos treinos com Rafael Cordeiro, na Kings MMA, mesma academia de Rafael dos Anjos, atual detentor do cinturão dos pesos-leve. Cordeiro foi eleito, em votação popular, o melhor técnico de 2015 pela revista Fighters Only.

“A mudança está acontecendo, estou sempre procurando o melhor caminho para desenvolver a minha técnica. Venho mudando devagar, mexendo na intensidade do treinamento, aumentei a quantidade de treinos lá”, completou Machida.

09:40 · 28.06.2015 / atualizado às 09:41 · 28.06.2015 por
Esta foi a sexta vitória seguida do cubano, sendo a quinta por nocaute (Foto: UFC Brasil)
Esta foi a sexta vitória seguida do cubano, sendo a quinta por nocaute (Foto: UFC Brasil)

A noite até que começou bem para os brasileiros, com três vitórias no UFC Flórida, neste sábado (27), mas terminou péssima, com derrota do ex-campeão Lyoto Machida para o cubano Yoel Romero, por nocaute, no início do terceiro round. Antes do “Dragão”, porém, Hacran Dias, Thiago Marreta e Antônio “Cara de Sapato” garantiram os triunfos para o Brasil.

Lyoto iniciou o combate como de costume, mantendo a distância e esperando o momento certo para encaixar seus socos e chutes de karatê. O cubano, oriundo da luta olímpica, também manteve em pé, tentando achar um espaço na guarda do brasileiro.

No segundo round, Lyoto conectou um bom cruzado e se manteve no centro do octógono. Já Yoel, parecia ter encontrado a distância certa, tentou colocar luta para baixo, mas o brasileiro se afastou e abriu os braços, em sinal que nada havia acontecido.

A luta no terceiro assalto começou melhor para o cubano. Ele conseguiu colocar o brasileiro para baixo e desferiu diversas cotoveladas no rosto de Lyoto, que não resistiu e acabou sendo nocauteado.

Esta foi a sexta vitória seguida de Yoel Romero no UFC, sendo a quinta por nocaute. Já Lyoto, amargou a segunda derrota seguida (antes já antes havia perdido para Luke Rockhold).

Derrota argentina

Na única luta do card principal sem brasileiro, o argentino Santiago Ponzinibbio foi completamente dominado pelo norte-americano Lorenz Larkin. Apostando nos chutes baixos e com muita velocidade nos socos, Larkin castigou a coxa do argentino logo no primeiro round. Ponzinibbio até voltou mais agressivo no segundo round, mas foi nocauteado logo depois dos três minutos.

Vitórias em verde e amarelo

Logo depois, Antônio Cara de Sapato estreou muito bem nos médios. Mostrando uma evolução depois de se mudar para treinar nos Estados Unidos, o campeão do TUF Brasil 3 conseguiu anular Eddie Gordon com bons jabs e prensando o rival na grade. Depois de insistir no jiu-jitsu e dominar os três rounds, ele encaixou um mata-leão e venceu no final do terceiro período – a quinta finalização mais tardia nos médios.

Avassalador

No nocaute mais bonito da noite, o brasileiro Thiago Marreta mostrou toda sua agressividade logo no primeiro round. Ele entrou no octógono determinado e apagou o canadense Steve Bosse com um lindo chute na cabeça aos 29 segundos – o terceiro mais rápido na história do Ultimate.

Representante da Nova União no card deste sábado, Hacran Dias fez uma luta pouco empolgante. O brasileiro buscou o combate agarrado, explorando seu bom jiu-jitsu, mas não conseguiu a finalização. Depois de ter a vitória confirmada pelos juízes, Hacran disse ainda no octógono que acredita que quebrou o dedo durante o confronto.

08:15 · 19.04.2015 / atualizado às 11:20 · 19.04.2015 por
Esta foi a 14ª vitória do norte-americano 9Foto: Reprodução UFC)
Esta foi a 14ª vitória do norte-americano 9Foto: Reprodução UFC)

O combate da noite do último sábado (18) prometia ser um dos mais equilibrados do ano, mas ficou na promessa. Luke Rockhold não tomou conhecimento de Lyoto Machida e venceu a luta principal do UFC New Jersey com um mata-leão. O norte-americano dominou todo o combate e aplicou muita pressão no jogo de solo, cansando o brasileiro no primeiro round e dando números finais à luta no segundo assalto.

Rockhold, número 4 do ranking dos médios (até 84 kg), chegou a sua 14ª vitória em 16 lutas. O norte-americano aproveitou o bom resultado para pedir uma oportunidade de lutar pelo cinturão da categoria.

“Vocês ouviram minha música de entrada? Eu sou o melhor aqui. Eu fiz minha parte. Weidman, você fez a sua? Estamos no mesmo caminho. Vamos fazer história no Madson Square Garden”, disse o lutador, provocando seu compatriota Chris Weidman, detentor do cinturão.

Jácaré soberano

Em outro duelo importante nos médios, Ronaldo “Jacaré” teve mais uma performance espetacular contra Chris Camozzi e finalizou o norte-americano novamente no primeiro round, desta vez com um armlock. Esta é a quinta vitória consecutiva do brasileiro no Ultimate, a oitava se contar com o extinto Strikeforce.

Atual número 1 do ranking da categoria, Ronaldo Jacaré afirmou, após a luta, que chegou sua vez de lutar pelo título. “Eu quero uma chance pelo título. Luke já lutou contra o Vitor e perdeu. Nada vai mudar se ele tiver a chance de disputar o cinturão. É a minha hora. Estou vindo de cinco vitórias consecutivas. Jacaré é quem deve lutar pelo título”, afirmou o brasileiro, após a vitória.

Duelo de beldades

No duelo entre musas, Paige VanZant e Felice Herrig fizeram uma luta eletrizante, que terminou com vitória da atleta de 21 anos por decisão unânime. No outro combate do card principal, Max Holloway manteve a boa fase e conseguiu a sexta vitória consecutiva ao finalizar Cub Swanson com um estrangulamento no terceiro round.

Confira os resultados do UFC New Jersey:

Card Principal
Luke Rockhold venceu Lyoto Machida por finalização no R2
Ronaldo Jacaré venceu Chris Camozzi por finalização no R1
Max Holloway venceu Cub Swanson por finalização no R3
Paige VanZant venceu Felice Herrig por decisão unânime (30-27;30-26;30-26)

Card Preliminar
Beneil Dariush venceu Jim Miller por decisão unânime (triplo 29-28)
Ovince St. Preux venceu Patrick Cummins por nocaute no R1
Gian Villante venceu Corey Anderson por nocaute técnico no R3
Aljamain Sterling venceu Takeya Mizugaki por finalização no R3
Tim Means venceu George Sullivan por finalização no R3
Diego Brandão venceu Jimy Hettes por nocaute técnico (interrupção médica) após o final do R1
Chris Dempsey venceu Eddie Gordon por decisão dividida (29-28;28-29;29-28)

08:12 · 09.01.2015 / atualizado às 08:16 · 09.01.2015 por
O duelo entre Machida e Rockhold pode representar uma chance de  disputar o cinturão dos médios em 2015 (Foto/Montagem: Valdir Almeida)
O duelo entre Machida e Rockhold pode representar uma chance de disputar o cinturão dos médios em 2015 (Foto/Montagem: Valdir Almeida)

O UFC acaba de confirmar oficialmente mais um confronto decisivo na categoria dos médios, até 83.9kg. O brasileiro Lyoto Machida irá enfrentar o norte-americano Luke Rockhold, na luta principal do UFC Newark, nos EUA, que será realizado no próximo dia 18 de abril.

Atual número três da categoria, Machida vem de uma boa sequência de três vitórias e apenas uma derrota, desde que desceu para os médios. Na última luta, O “The Dragon” precisou de pouco mais de um minuto para nocautear o americano CB Dollaway.

Rockhold tem um cartel de 13 triunfos e dois reveses e, assim como o brasileiro, também vem de três vitórias na categoria. Em sua última luta, o americano finalizou o veterano Michael Bisping.

O duelo entre Machida e Rockhold pode representar uma chance de disputar o cinturão dos médios em 2015. Cinturão esse que pertence a Chris Weidman e que será desafiado pelo brasileiro Vitor Belfort, no UFC 184, evento do próximo dia 28 de fevereiro.