Busca

McGregor faz acordo em tribunal, se livra de acusações, e poderá lutar com Khabib em Nova York

12:36 · 26.07.2018 / atualizado às 12:36 · 26.07.2018 por
McGregor (d) e o comparsa Cian Cowley em julgamento nos EUA (foto: AFP)

O irlandês Conor McGregor pode, enfim, respirar aliviado, depois do episódio de fúria que o levou à prisão em Nova York, nos Estados Unidos. Nesta quinta, o lutador compareceu à corte americana, onde foi julgado pelas acusações de agressão e vandalismo, na véspera do UFC 223, onde alguns lutadores que iriam participar do evento acabaram feridos.

Ele e o comparsa Cian Cowley admitiram serem culpados por conduta desordeira, considerado crime menor na legislação local. As outras acusações foram retiradas, e ambos foram condenados a cumprir serviço comunitário, aulas de autocontrole e gerenciamento de raiva. Além disso, eles devem restituir oa empresa de ônibus, a qual teve os vidros quebrados.

Desta forma, o ex-campeão das categorias peso-pena e peso-leve do UFC, está livre para lutar na referida cidade americana, e o que tudo indica, deve fazer a luta principal do UFC 230, dia 3 de novembro, contra o russo Khabib Nurmagomedov, atual campeão dos leves.

O evento já tem a participação confirmada de dois brasileiros: Ronaldo Jacaré e Paulo Borrachinha, que encaram o americano David Branch e o cubano Yoel Romero, respectivamente.

Comentários 0

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *