Busca

Tag: cinturão


03:31 · 13.12.2015 / atualizado às 09:17 · 13.12.2015 por
Foi a sexta vitória por nocaute do irlandês no UFC (Foto: Reprodução)
Foi a sexta vitória por nocaute do irlandês no UFC (Foto: Reprodução)

A luta mais aguardada do MMA mundial teve seu desfecho conhecido na madrugada deste domingo (13), no Cassino MGM, em Las Vegas. De forma surpreendente, o ‘falastrão’ irlandês Conor McGregor nocauteou o brasileiro José Aldo em apenas 13 segundos de luta e se tornou o novo campeão dos pesos-penas do UFC.

Já no início do combate, Aldo tentou tomar a iniciativa com um cruzado, mas acabou sendo atingido por um forte golpe de encontro que o levou ao chão já totalmente apagado. Com isso, o árbitro paralisou a luta dando a vitória ao irlandês por nocaute.

Após a derrota, José Aldo foi aos prantos e não segurou a decepção. Ainda no octógono, o brasileiro pediu imediatamente uma revanche.

“Ele jogou um direto no meu peito, eu esperava isso, e quando eu fui atacá-lo, ele acertou um bom direto, foi isso. Acho que depois dessa luta, a gente tem que partir para uma revanche.”, disse José Aldo

McGregor chegou a sua sétima vitória seguida no Ultimate, sendo a sexta por nocaute. “Ele é poderoso e rápido, mas precisão bate poder, e tempo bate velocidade. Eu sinto pelo José, ele foi um grande campeão, ele merecia durar mais tempo, mas precisão bate o poder, e timing bate a velocidade. É só isso que é preciso. Ninguém aguenta essa mão esquerda”,  afirmou McGregor após receber o cinturão

Weidman cai diante de Rockhold

José Aldo foi o segundo campeão a deixar escapar o cinturão no UFC 194. Antes dele, o algoz do Anderson Silva, o americano Chris Weidman foi derrotado pelo seu compatriota Luke Rockhold, por nocaute técnico, na categoria dos pesos-médios.

Confira  todos os resultados do UFC 194

CARD PRINCIPAL
Conor McGregor venceu José Aldo por nocaute aos 13s do R1
Luke Rockhold venceu Chris Weidman por nocaute técnico aos 3m12s do R4
Yoel Romero venceu Ronaldo Jacaré por decisão dividida (29-27, 29-28, 29-28).
Demian Maia venceu Gunnar Nelson por decisão unânime (30-26, 30-25, 30-25).
Max Holloway venceu Jeremy Stephens por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28).

CARD PRELIMINAR
Urijah Faber venceu Frankie Saenz por decisão unânime (29-28, 29-28, 30-27)
Tecia Torres venceu Jocelyn Jones-Lybarger por decisão unânime (triplo 30-27)
Warlley Alves venceu Colby Covington com uma guilhotina aos 1m26s do R1.
Léo Santos venceu Kevin Lee por nocaute técnico aos 3m26s do R1.
Magomed Mustafaev venceu Joe Proctor por nocaute técnico aos 1m54s do R2.
Yancy Medeiros venceu John Makdessi por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28).
Court McGee venceu Márcio Lyoto por decisão unânime (30-27, 29-28, 29-28)

 

07:27 · 15.08.2015 / atualizado às 10:44 · 15.08.2015 por
Andrezinho sofre, mas vence Paulo Magão (Foto: Valdir Almeida)
Andrezinho sofre, mas vence Paulo Magão (Foto: Valdir Almeida)

Quem compareceu ao ginásio do Náutico Cearense na noite desta sexta-feira (15) pode acompanhar um verdadeiro espetáculo de MMA. A 5ª edição do Brazilian King Fighter (BKF) foi marcada por grandes combates e duas disputas de cinturão.

Na luta principal, o campeão dos pesos-penas Andrezinho Nogueira fez um duelo empolgante contra Paulo Magão. O lutador iniciou o combate pressionando e logo no início do primeiro round aplicou uma sequencia de soco, que levou Magão para o chão. Por cima, Andrezinho aplicou golpes no ground pound e por pouco não acabou com a luta.

Magão mostrou resistência e veio para o segundo round melhor. Ele conseguiu conectar um forte chute alto, no rosto de Andrezinho. No entanto, quando Paulo Magão estava melhor, o representante da Team Nogueira reverteu a posição, ficou por cima e desferiu uma sequencia de socos no rosto do rival. O árbitro interrompeu o combate e decretou a vitória por nocaute técnico para Andrezinho, que chegou ao 19º triunfo na carreira e manteve o cinturão do BKF.

Atuação impecável de Carlos Índio 

Carlos Índio conquistou a 35ª vitória na carreira (Foto: Bruno Gomes)
Carlos Índio (esquerda) conquistou a 35ª vitória na carreira (Foto: Bruno Gomes)

O combate co-principal do evento foi uma disputa entre experiência e juventude. Com 44 lutas no cartel, Carlos Índio enfrentou o jovem Mailton Azevedo e não deu chances ao adversário.

Após um primeiro round avassalador, onde Índio massacrou Mailton com fortes socos no rosto, o atual campeão dos meio-médios conseguiu uma finalização no início do 2º round e decretou a vitória. Esta foi a terceira defesa de título bem sucedida de Carlos Índio, que tem agora 35 vitórias na carreira.

Danilo Mota e Naja vencem

Antes dos duelos pelos cinturões, outras feras do MMA cearense subiram no octógono e protagonizaram grandes duelos. Destaque para Danilo Mota, da equipe V8, que encarou Alexandre Colosso e com uma sequencia de socos conseguiu a vitória por nocaute técnico.

No fim, Danilo agradeceu ao rival que aceitou o desafia às vésperas do combate. “Meu adversário foi trocado na última hora, mas eu estava bem treinado e consegui sair com a vitória. Ele também foi um guerreiro e eu tenho muito a agradecer”, destacou o lutador.

O antigo adversário de Danilo Mota, o sobralense Carlos Estevão, enfrentou Leandro Naja. A luta não empolgou os lutadores foram vaiados pela torcida. Com uma atuação bem abaixo do esperado, Leandro Naja mostrou superioridade principalmente no jiu-jítsu e manteve em cima por boa parte do combate. No fim, veio a vitória por decisão unânime dos juízes para o lutador da Dragon Fight Nova União.

Confira todos os resultados do BKF 5:

Andrezinho Nogueira venceu Paulo Magrão por nocaute técnico no 2º round
Carlos Índio venceu Mailton Azevedo por finalização no 2º round
Danilo Mota venceu Alexandre Colosso por nocaute técnico no 1º round
Leandro Naja venceu Carlos Estevão por decisão unânime
Lucas Tortuga venceu Davi Ferreira por finalização no 1º round
Sasso Oliveira venceu Glefeson GG por nocaute técnico no 1º round
Antônio Pedreira venceu Baiano por finalização no 2º round
Fernando Germano venceu Israel Oliveira por nocaute no 1º round
Lucas Calou venceu Carlos Doido por decisão unânime
Alexandre Scarface venceu Nilton Menezes por desqualificação (joelhada irregular)
Regina Pereira venceu Amanda Carvalho por nocaute técnico no 1º round

10:39 · 26.07.2015 / atualizado às 10:43 · 26.07.2015 por
CHICAGO, IL - JULY 25:   TJ Dillashaw celebrates after his TKO victory over Renan Barao of Brazil UFC bantamweight championship bout during the UFC event at the United Center on July 25, 2015 in Chicago, Illinois. (Photo by Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
CHICAGO, IL – JULY 25: TJ Dillashaw celebrates after his TKO victory over Renan Barao of Brazil UFC bantamweight championship bout during the UFC event at the United Center on July 25, 2015 in Chicago, Illinois. (Photo by Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)

E deu TJ Dillashaw mais uma vez. Na revanche contra Renan Barão, que aconteceu na luta principal do UFC Chicago, neste sábado (25), o norte-americano mostrou novamente superioridade na luta em pé e nocauteou o brasileiro aos 45 segundos do quarto round, mantendo o cinturão dos pesos-galos.

Desde o início da luta, o integrante da Team Alpha Male foi dominante na trocação, acertando golpes fortes e precisos no desafiante brasileiro. Barão mostrou evolução em seu jogo, mostrando movimentação diferenciada e também atingindo o rival com suas ‘patadas’, mas não foi suficiente para parar o norte-americano.

Após dominar durante 15 minutos, investindo principalmente no jogo de clinche contra a grade, Dillashaw acertou uma boa sequência de socos em Barão, que não resistiu à saraivada e acabou derrotado por nocaute técnico.

“Eu sempre pressiono, e acho que comecei rápido demais. Foi um primeiro round maluco, e eu queria ter liquidado no começo. Comecei a pegar ritmo no segundo e terceiro rounds, e fui capaz de nocautear no quarto. Estou feliz que consegui acabar com a luta mais cedo do que na primeira vez, mas ainda preciso trabalhar em algumas coisas. Eu fui atingido mais vezes do que gostaria, e vamos consertar isso”, disse o campeão.

Ao todo, Dillashaw conectou 115 golpes significativos no duelo, e com isso se tornou o primeiro atleta na história do UFC a acertar mais de 100 strikes significativos em quatro combates seguidos.

Barboza vence Felder e ganha prêmio

O outro brasileiro Edson Barboza fez bonito e conseguiu sair com a vitória sobre Paul Felder por decisão unânime dos juízes. Com o resultado positivo, o brasileiro se recuperou do revés diante de Michael Johnson, em fevereiro deste ano, e chegou à 16ª vitória em 19 confrontos na carreira. De quebra, ainda acabou com a invencibilidade do americano, que ostentava um cartel perfeito de 10 triunfos até a noite deste sábado.

Por travarem um duelo de muita técnica na trocação, os dois lutadores faturaram US$ 50 mil cada (cerca de R$ 166 mil) de bônus pela “Luta da Noite”.

Miesha e pode ser a próxima desafiante do cinturão

CHICAGO, IL - JULY 25:   Miesha Tate (L) reacts after he unanimous-decision victory over Jessica Eye in their women's bantamweight bout during the UFC event at the United Center on July 25, 2015 in Chicago, Illinois. (Photo by Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
CHICAGO, IL – JULY 25: Miesha Tate (L) reacts after he unanimous-decision victory over Jessica Eye in their women’s bantamweight bout during the UFC event at the United Center on July 25, 2015 in Chicago, Illinois. (Photo by Jeff Bottari/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)

A norte-americana Miesha Tate confirmou a boa fase e conseguiu a quarta vitória consecutiva ao passar por Jessica Eye por decisão dos juízes no UFC Chicago. Após descer no octógono, Miesha recebeu a notícia de Dana White que terá uma nova chance de disputar o cinturão feminino dos galos. Isso é, se Ronda Rousey vencer a brasileira Bethe Correia no próximo sábado, no Rio de Janeiro, na luta principal do UFC 190.

Com informações oficiais do UFC Brasil

10:17 · 10.07.2015 / atualizado às 10:24 · 10.07.2015 por
Esta foi a 14ª vitória na carreira da lutadora (Foto: Invicta FC)

A brasileira Cristiane Justino, a Cris “Cyborg”, mostrou mais uma vez sua incrível força no MMA feminino. Com uma atuação impecável, a lutadora nocauteou a neozelandesa Faith van Duin, na noite de quinta-feira (9), e manteve o cinturão dos pesos-penas do Invicta FC.

Cyborg não deu chances para a adversária e acabou com a luta logo aos 45s do primeiro round, após uma sequencia de socos. Como de costume, a brasileira voltou a provocar a americana Ronda Rousey, campeã do UFC.

“Muito obrigada a todos que estiveram comigo. Foi uma grande vitória e agora eu quero enfrentar você Ronda. Pare de fugir”, disse Cyborg após a vitória.

Esta foi a 14ª vitória de Cris Cyborg, sendo a quarta seguida pela Invicta FC, evento americano especializado em lutas femininas..

Além de Cyborg, a brasileira Hérica Tibúrcio também defendeu o cinturão do Invicta na noite desta quinta-feira (9), mas ela acabou derrotada pela japonesa Ayaka Hamasaki, por decisão dividida dos juízes.

 

11:05 · 24.06.2015 / atualizado às 11:05 · 24.06.2015 por
O UFC ainda não cancelou oficialmente o combate, mas a presença do campeão é incerta (Foto: UFC)
O UFC ainda não cancelou oficialmente o combate, mas a presença do campeão é incerta (Foto: UFC)

O lutador José Aldo sofreu uma fratura na costela e seu combate contra o ‘falastrão’ Conor McGregor pode ser cancelado. O brasileiro passou por uma tomografia computadorizada e constatou a lesão.

Aldo tem luta marcada para o UFC 189, no dia 11 de julho, quando irá defender o cinturão dos pesos-penas do Ultimate diante do irlandês. O evento é considerado o maior do ano e a expectativa já era intensa devido as entre os lutadores.

O técnico de José Aldo, Dedé Perdeneiras, lamentou a lesão e ressaltou que o lutador estava decepcionado com a lesão. “Ele chorou, quer muito essa luta, foi um investimento de todos os lados. Estive com ele boa parte da tarde. Ele está arrasado, quer a luta de qualquer jeito. Agora tem que esperar o resultado do exame, o laudo. O Aldo está sentindo muita dor” disse Pederneiras, em entrevista exclusiva ao Combate.com.

O UFC ainda não informou se o combate será cancelado, mas a permanência do atual campeão dos penas é incerta, já que o período de recuperação para esse tipo de lesão é três a quatro semanas, além de repouso e medicação com anti-inflamatórios.

08:27 · 14.06.2015 / atualizado às 08:27 · 14.06.2015 por
Werdum foi o segundo brasileiro a vencer o ex-campeão (Foto: Reprodução UFC)

O brasileiro Fabrício Werdum fez uma luta surpreendente contra o mexicano Cain Velásquez, na madrugada deste domingo (14), no UFC 188, na Cidade do México. Após conseguir suportar a pressão inicial e perder o primeiro round, o “Vai Cavalo” voltou para o combate mostrando uma trocação afiada e um melhor condicionamento físico. Com socos e joelhadas certeiras, o brasileiro abriu a guarda do rival e aos 2 minutos do terceiro round encaixou uma bela finalização, conquistando assim o cinturão unificado da categoria dos pesos-pesados (até 120 kg).

Werdum entrou sorrindo na arena, indicando que estava bem à vontade. Depois de suportar um início de combate com Velasquez aplicando bons golpes e impondo seu jogo, o brasileiro conseguiu aos poucos se soltar na parte em pé, usando especialmente fortes joelhadas no clinch.

Com o passar do duelo, Werdum mostrou maior resistência que o norte-americano, claramente cansado por conta da falta de ritmo de luta e da altitude de 2500 metros acima do mar que a Cidade do México possui. Após dois rounds de muita emoção, o Vai Cavalo conseguiu encaixar uma guilhotina em Velasquez no terceiro assalto, que não resistiu e bateu em desistência, selando a vitória do brasileiro, que sorria enquanto aplicava o golpe, antes mesmo do rival dar os três tapinhas.

“Vamos todos respeitar o Velásquez. Quero agradecer o Brasil, minha família, meus companheiros. Foi uma luta duríssima e, com certeza, teremos uma revanche. Treinei muito a guilhotina para defender essa queda. Eu represento o Brasil esse cinturão é para todos vocês”, comemorou o novo campeão.

Velasquez, por sua vez, lamentou a derrota na frente da torcida mexicana. “Perdão a todos vocês, que se esforçaram para estar aqui. Infelizmente não tem o que fazer: só treinar, seguir o caminho e voltar. Treinei durante duas semanas aqui e acho que não foi o suficiente”, disse após a luta.

Com a vitória, o Vai Cavalo se tornou o 10º brasileiro a conquistar o título linear da organização. Além da conquista do título, o gaúcho também se tornou o primeiro lutador a vencer o ex-campeão por finalização.
O Brasil agora possui três cinturões no Ultimate: Fabrício Werdum (pesados), Rafael dos Anjos (leves) e José Aldo (penas).

Confira todos os resultados do UFC 188:

CARD PRINCIPAL

Fabricio Werdum venceu Cain Velásquez por finalização aos 2m13s do R3
Eddie Alvarez venceu Gilbert Melendez por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)
Kelvin Gastelum venceu Nate Marquardt por nocaute técnico (interrupção médica) aos 5m do R2
Yair Rodríguez venceu Charles Rosa por decisão dividida (28-29. 29-28 e 29-28)
Tecia Torres venceu Angela Hill por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)

CARD PRELIMINAR

Henry Cejudo venceu Chico Camus por decisão unânime (29-28, 30-27 e 30-27)
Efrain Escudero venceu Drew Dober por finalização aos 54s do R1
Patrick Williams venceu Alejandro Pérez por finalização aos 23s do R1
Johnny Case venceu Francisco Treviño por decisão unânime (triplo 30-27)
Cathal Pendred venceu Augusto Montaño por decisão unânime (triplo 29-28)
Gabriel Benítez venceu Clay Collard por decisão unânime (triplo 30-27)

23:43 · 03.06.2015 / atualizado às 00:07 · 04.06.2015 por
Esta será a primeira defesa do americano, desde que venceu Anthony Johnson, no UFC 183, no dia 23 de maio (Foto: UFC)
Esta será a primeira defesa do americano, desde que venceu Anthony Johnson, no UFC 183, no dia 23 de maio (Foto: UFC)

O presidente do UFC, Dana White, anunciou que Alexander Gustafsson será o primeiro desafiante de Daniel Cormier valendo o cinturão dos pesos-meio-pesados. A data e horário ainda não foram definidos.

Dana White ignora Jacaré e anuncia Luke Rockhold como novo adversário de Chris Weidman

Esta será a primeira defesa do americano, desde que ele venceu Anthony Johnson, no UFC 183, no dia 23 de maio. Já Gustafsson retorna ao octógono após a derrota sofrida para o prórpio Johnson, no dia 24 de janeiro. O suéco jpa teve a oportunidade de disputar o cinturão da categoria, mas acabou derrotado pelo ex-campeão, Jon Jones.

Além do combate entre Cormier e Gustafsson, Dana White ainda anunciou o americano Luke Rockhold como o próximo adversário de Chris Weidman, valendo o título dos pesos-médios.

22:51 · 03.06.2015 / atualizado às 00:08 · 04.06.2015 por
Rockhold é o atual número 1 do ranking da categoria (Foto: Reprodução)
Rockhold é o atual número 1 do ranking da categoria (Foto: Reprodução)

O brasileiro Ronado “Jacaré” terá que esperar um pouco mais pela oportunidade de lutar pelo cinturão dos médios. O presidente do UFC, Dana White, que havia falado que Jacaré seria o próximo adversário do campeão Chris Weidman, voltou atrás e confirmou o americano Luke Rockhold como novo desafiante ao título.

Daniel Cormier faz primeira defesa do cinturão contra Alexander Gustafsson

“Sim, essa será a próxima luta. Luke Rockhold será o próximo a enfrentar Chris Weidman”, declarou Dana White, durante entrevista ao “UFC Tonight, programa de tv oficial do UFC.

A data e o local do duelo ainda não foram divulgados pela organização. A expectativa é que a luta aconteça no UFC 191, que deve acontecer no dia 5 de setembro, no Cassino MGM, em Las Vegas.

Esta será a terceira defesa do cinturão de Chris Weidman, desde que venceu Anderson Silva, em julho de 2013. Neste tempo, o americano voltou a derrotar o “Spider” e ainda derrotou os brasileiros Lyoto Machida e Vitor Belfort.

Atual número 1 da categoria, Rockhold também vive um bom momento na carreira. Ele vem de quatro triunfos seguidos, entre eles sobre o veterano Michael Bisping e sobre o brasileiro Lyoto Machida.

10:53 · 25.05.2015 / atualizado às 10:54 · 25.05.2015 por
jacaré
Atual número dois da divisão, o brasileiro vem de oito vitórias consecutivas (Foto: Reprodução Facebook)

O presidente do UFC, Dana White, revelou que Ronaldo “Jacaré” pode ser o próximo desafiante ao cinturão dos pesos-médios. O mandatário afirmou, em entrevista ao Ultimate, que teve um conversa com o empresário do lutador para que o brasileiro fosse o novo adversário do americano Chris Weidman.

“O empresário do Jacaré me ligou e disse que le estava pronto para Weidman. Então, provavelmente, será Ronaldo Jacaré contra Chris Weidman na sequência”, declarou White.

Questionado se o americano Luke Rockhold, atual líder do ranking dos médios, estava fora da disputa pelo cinturão, o chefão do UFC recuou e disse que tudo poderia acontecer. “Não sei. Vamos ver o que acontece. Luke Rockhold é, obviamente, o desafiante número um, então vamos ver”, ressaltou.

Ronaldo Jacaré vive hoje o melhor momento da carreira. Atual número dois da divisão, o brasileiro vem de oito vitórias consecutivas, sendo sete por nocaute ou finalização.

Rockhold também apresenta um excelente cartel, com 14 vitórias, e seu último revés foi para Vitor Belfort. O americano, inclusive, já venceu Jacaré, ainda no extinto Strikeforce, em setembro de 2011.

 

05:43 · 24.05.2015 / atualizado às 09:08 · 24.05.2015 por
Cormier suportou a pressão do rival e conseguiu uma bela finalização (Foto: Reprodução UFC)
Cormier suportou a pressão do rival e conseguiu uma bela finalização (Foto: Reprodução UFC)

O cinturão dos pesos-meio-pesados do UFC tem um novo dono. Sem Jon Jones, coube aos americanos Daniel Cormier e Anthony Johnson disputarem o título da categoria, na luta principal do UFC 187, na madrugada deste domingo (24). Em um combate bastante movimentado, Cormier segurou a pressão de “Rumble“, aguentou fortes golpes e acabou conseguindo uma finalização no terceiro round, que lhe rendeu a vitória e o cinturão.

Chris Weidman vence Belfort e mantém cinturão

Ainda dentro do octógono, o novo campeão mandou disse que pretende uma nova luta contra Jon Jones. “Não quero desrespeitar todas as 16 mil pessoas aqui na arena, mas eu tenho um recado para apenas uma pessoa. Jon Jones, toma rumo na vida, estou te esperando”, disse o empolgado o americano.

Esta foi a 15ª vitória de Daniel Cormier na carreira. Em seu cartel só há uma derrota e foi justamente para “Bones”, em janeiro deste ano, no UFC 182.

Já Anthony Johnson, que vinha de três vitórias seguidas- contra Phil Davis, “Minotouro” e Alexander Gustafsson- amargou a quarta derrota na carreira. Conformado, Johnson apenas agradeceu por ter a oportunidade de disputar o título.

“Hoje eu perdi, mas queria mandar um recado: ‘Nunca desistam. Continuem perseguindo seus sonhos’. Fiz tudo o que tinha planejado, mas ele é um monstro. Não estou surpreso que ele tenha essa resistência”, declarou o lutador.

Confira todos os resultados do UFC 187:

CARD PRINCIPAL

Daniel Cormier venceu Anthony Johnson por finalização aos 2m39s do R3
Chris Weidman venceu Vitor Belfort por nocaute técnico aos 2m53s do R1
Donald Cerrone venceu John Makdessi por nocaute técnico aos 4m44s do R2
Andrei Arlovski venceu Travis Browne por nocaute técnico aos 4m41s do R1
Joseph Benavidez venceu John Moraga por decisão unânime

CARD PRELIMINAR

John Dodson venceu Zach Makovsky por decisão unânime
Dong Hyun Kim venceu Josh Burkman por finalização aos 2m13s do R3
Rafael Sapo venceu Uriah Hall por decisão dividida
Colby Covington venceu Mike Pyle por decisão unânime
Islam Makhachev venceu Leo Kuntz por finalização aos 2m38s do R2
Justin Scoggins venceu Josh Sampo por decisão unânime