Busca

Tag: Lyoto Machida


12:53 · 15.02.2016 / atualizado às 13:06 · 15.02.2016 por
(Foto: Divulgação/UFC)
(Foto: Divulgação/UFC)

Se preparando para enfrentar Dan Henderson, pelo UFC Flórida, 16 de abril, o brasileiro Lyoto Machida parece não estar esperando uma repetição da última luta com o americano, quando “The Dragon” venceu por decisão dos juízes, em uma luta que foi criticada pela falta de agressividade.

Os fãs do UFC andaram não muito satisfeitos com Lyoto, e o brasileiro parece ter mudado de postura depois de uma sequência nada tranquila, nem muito favorável, que terminou com a derrota para o ex-campeão dos pesos-meio-pesados Jon Jones.

Machita sempre buscou explorar os contra-ataques e os erros dos adversários, mas o brasileiro afirmou em entrevista ao site do Canal Combate que a intensão, além de vencer mais uma vez, é dar um show para a torcida.

“Eu acredito que essa vai ser uma luta mais intensa, um pouco mais agressiva. Nosso principal objetivo, além de trazer a vitória, é fazer um grande show. Isso está na nossa cabeça. Como profissional, ficamos no dilema entre esporte e entretenimento”, disse Machida.

Outro fator importante para a mudança de postura, continuou Lyoto, é o retorno aos treinos com Rafael Cordeiro, na Kings MMA, mesma academia de Rafael dos Anjos, atual detentor do cinturão dos pesos-leve. Cordeiro foi eleito, em votação popular, o melhor técnico de 2015 pela revista Fighters Only.

“A mudança está acontecendo, estou sempre procurando o melhor caminho para desenvolver a minha técnica. Venho mudando devagar, mexendo na intensidade do treinamento, aumentei a quantidade de treinos lá”, completou Machida.

09:40 · 28.06.2015 / atualizado às 09:41 · 28.06.2015 por
Esta foi a sexta vitória seguida do cubano, sendo a quinta por nocaute (Foto: UFC Brasil)
Esta foi a sexta vitória seguida do cubano, sendo a quinta por nocaute (Foto: UFC Brasil)

A noite até que começou bem para os brasileiros, com três vitórias no UFC Flórida, neste sábado (27), mas terminou péssima, com derrota do ex-campeão Lyoto Machida para o cubano Yoel Romero, por nocaute, no início do terceiro round. Antes do “Dragão”, porém, Hacran Dias, Thiago Marreta e Antônio “Cara de Sapato” garantiram os triunfos para o Brasil.

Lyoto iniciou o combate como de costume, mantendo a distância e esperando o momento certo para encaixar seus socos e chutes de karatê. O cubano, oriundo da luta olímpica, também manteve em pé, tentando achar um espaço na guarda do brasileiro.

No segundo round, Lyoto conectou um bom cruzado e se manteve no centro do octógono. Já Yoel, parecia ter encontrado a distância certa, tentou colocar luta para baixo, mas o brasileiro se afastou e abriu os braços, em sinal que nada havia acontecido.

A luta no terceiro assalto começou melhor para o cubano. Ele conseguiu colocar o brasileiro para baixo e desferiu diversas cotoveladas no rosto de Lyoto, que não resistiu e acabou sendo nocauteado.

Esta foi a sexta vitória seguida de Yoel Romero no UFC, sendo a quinta por nocaute. Já Lyoto, amargou a segunda derrota seguida (antes já antes havia perdido para Luke Rockhold).

Derrota argentina

Na única luta do card principal sem brasileiro, o argentino Santiago Ponzinibbio foi completamente dominado pelo norte-americano Lorenz Larkin. Apostando nos chutes baixos e com muita velocidade nos socos, Larkin castigou a coxa do argentino logo no primeiro round. Ponzinibbio até voltou mais agressivo no segundo round, mas foi nocauteado logo depois dos três minutos.

Vitórias em verde e amarelo

Logo depois, Antônio Cara de Sapato estreou muito bem nos médios. Mostrando uma evolução depois de se mudar para treinar nos Estados Unidos, o campeão do TUF Brasil 3 conseguiu anular Eddie Gordon com bons jabs e prensando o rival na grade. Depois de insistir no jiu-jitsu e dominar os três rounds, ele encaixou um mata-leão e venceu no final do terceiro período – a quinta finalização mais tardia nos médios.

Avassalador

No nocaute mais bonito da noite, o brasileiro Thiago Marreta mostrou toda sua agressividade logo no primeiro round. Ele entrou no octógono determinado e apagou o canadense Steve Bosse com um lindo chute na cabeça aos 29 segundos – o terceiro mais rápido na história do Ultimate.

Representante da Nova União no card deste sábado, Hacran Dias fez uma luta pouco empolgante. O brasileiro buscou o combate agarrado, explorando seu bom jiu-jitsu, mas não conseguiu a finalização. Depois de ter a vitória confirmada pelos juízes, Hacran disse ainda no octógono que acredita que quebrou o dedo durante o confronto.

08:15 · 19.04.2015 / atualizado às 11:20 · 19.04.2015 por
Esta foi a 14ª vitória do norte-americano 9Foto: Reprodução UFC)
Esta foi a 14ª vitória do norte-americano 9Foto: Reprodução UFC)

O combate da noite do último sábado (18) prometia ser um dos mais equilibrados do ano, mas ficou na promessa. Luke Rockhold não tomou conhecimento de Lyoto Machida e venceu a luta principal do UFC New Jersey com um mata-leão. O norte-americano dominou todo o combate e aplicou muita pressão no jogo de solo, cansando o brasileiro no primeiro round e dando números finais à luta no segundo assalto.

Rockhold, número 4 do ranking dos médios (até 84 kg), chegou a sua 14ª vitória em 16 lutas. O norte-americano aproveitou o bom resultado para pedir uma oportunidade de lutar pelo cinturão da categoria.

“Vocês ouviram minha música de entrada? Eu sou o melhor aqui. Eu fiz minha parte. Weidman, você fez a sua? Estamos no mesmo caminho. Vamos fazer história no Madson Square Garden”, disse o lutador, provocando seu compatriota Chris Weidman, detentor do cinturão.

Jácaré soberano

Em outro duelo importante nos médios, Ronaldo “Jacaré” teve mais uma performance espetacular contra Chris Camozzi e finalizou o norte-americano novamente no primeiro round, desta vez com um armlock. Esta é a quinta vitória consecutiva do brasileiro no Ultimate, a oitava se contar com o extinto Strikeforce.

Atual número 1 do ranking da categoria, Ronaldo Jacaré afirmou, após a luta, que chegou sua vez de lutar pelo título. “Eu quero uma chance pelo título. Luke já lutou contra o Vitor e perdeu. Nada vai mudar se ele tiver a chance de disputar o cinturão. É a minha hora. Estou vindo de cinco vitórias consecutivas. Jacaré é quem deve lutar pelo título”, afirmou o brasileiro, após a vitória.

Duelo de beldades

No duelo entre musas, Paige VanZant e Felice Herrig fizeram uma luta eletrizante, que terminou com vitória da atleta de 21 anos por decisão unânime. No outro combate do card principal, Max Holloway manteve a boa fase e conseguiu a sexta vitória consecutiva ao finalizar Cub Swanson com um estrangulamento no terceiro round.

Confira os resultados do UFC New Jersey:

Card Principal
Luke Rockhold venceu Lyoto Machida por finalização no R2
Ronaldo Jacaré venceu Chris Camozzi por finalização no R1
Max Holloway venceu Cub Swanson por finalização no R3
Paige VanZant venceu Felice Herrig por decisão unânime (30-27;30-26;30-26)

Card Preliminar
Beneil Dariush venceu Jim Miller por decisão unânime (triplo 29-28)
Ovince St. Preux venceu Patrick Cummins por nocaute no R1
Gian Villante venceu Corey Anderson por nocaute técnico no R3
Aljamain Sterling venceu Takeya Mizugaki por finalização no R3
Tim Means venceu George Sullivan por finalização no R3
Diego Brandão venceu Jimy Hettes por nocaute técnico (interrupção médica) após o final do R1
Chris Dempsey venceu Eddie Gordon por decisão dividida (29-28;28-29;29-28)

08:12 · 09.01.2015 / atualizado às 08:16 · 09.01.2015 por
O duelo entre Machida e Rockhold pode representar uma chance de  disputar o cinturão dos médios em 2015 (Foto/Montagem: Valdir Almeida)
O duelo entre Machida e Rockhold pode representar uma chance de disputar o cinturão dos médios em 2015 (Foto/Montagem: Valdir Almeida)

O UFC acaba de confirmar oficialmente mais um confronto decisivo na categoria dos médios, até 83.9kg. O brasileiro Lyoto Machida irá enfrentar o norte-americano Luke Rockhold, na luta principal do UFC Newark, nos EUA, que será realizado no próximo dia 18 de abril.

Atual número três da categoria, Machida vem de uma boa sequência de três vitórias e apenas uma derrota, desde que desceu para os médios. Na última luta, O “The Dragon” precisou de pouco mais de um minuto para nocautear o americano CB Dollaway.

Rockhold tem um cartel de 13 triunfos e dois reveses e, assim como o brasileiro, também vem de três vitórias na categoria. Em sua última luta, o americano finalizou o veterano Michael Bisping.

O duelo entre Machida e Rockhold pode representar uma chance de disputar o cinturão dos médios em 2015. Cinturão esse que pertence a Chris Weidman e que será desafiado pelo brasileiro Vitor Belfort, no UFC 184, evento do próximo dia 28 de fevereiro.

17:19 · 11.12.2014 / atualizado às 17:20 · 11.12.2014 por
O moderno estádio é cotado para sediar um dos UFCs de 2015 (Foto: Reprodução Facebook)
O moderno estádio é cotado para sediar um dos UFCs de 2015 (Foto: Reprodução Facebook)

O recém-inaugurado estádio do Palmeiras, Allianz Parque, vai receber no próximo dia 18 de dezembro os lutadores Lyoto Machida e CB Dollaway para o treino aberto em preparação para a luta principal do UFC Barueri. Cerca de 600 pessoas, entre convidados e imprensa, participarão do evento na nova arena.

O moderno estádio é cotado para sediar um dos UFCs de 2015 que serão realizados no Brasil. O local tem capacidade para 55 mil pessoas e já foi palco para de duas apresentações do cantor Paul McCartney, além de jogos do time paulista.

O treino aberto faz parte do candário oficial antes da luta, que será realizada mno próximo dia 20 de dezembro. Além de Machida, outros brasileiros estão confirmados no card, como o ex-campeão peso galo, Renan Barão, e o campeão do The Ultimate Fighter Brasil 3, Antonio “Cara de Sapato”.

10:04 · 07.11.2014 / atualizado às 10:06 · 07.11.2014 por
O lutador tem 8 vitórias e apenas uma derrota na carreira (Foto: Reprodução Facebook)
O lutador tem 8 vitórias e apenas uma derrota na carreira (Foto: Reprodução Facebook)

O cearense Caio Magalhães fará sua 5ª luta pelo Ultimate neste final de semana contra o americano Trevor Smith, no card preliminar do UFC em Uberlândia. Monstro, como é conhecido, tem 8 vitórias e apenas uma derrota na carreira, justamente em sua estreia na organização, quando perdeu para Buddy Roberts por decisão unânime.

Invicto até então, ele percebeu que precisaria melhorar seu jogo se quisesse figurar entre os melhores da categoria. Para isso, o atleta da Nova União passou a realizar parte dos seus treinos nos Estados Unidos, visando aprender e aperfeiçoar sua técnica com grandes nomes do MMA, como o ex-campeão dos meio-pesados Lyoto Machida e Glover Teixeira, seu amigo pessoal.

A mudança de ares deu certo. Caio venceu as três lutas seguintes, derrotando Karlos Vemola com um mata-leão, no UFC Fortaleza, Nick Ring por decisão unânime, no UFC Fight Night: Hunt vs. Pezão, e Luke Zacrich por nocaute técnico, no UFC on Fox: Werdum vs. Browne.

Voltando a lutar no Brasil, Caio fez toda a sua preparação em Connecticut (EUA) e garantiu que está pronto para conseguir a quarta vitória seguida. Caso isso aconteça, existem grandes chances do brasileiro enfrentar algum top 15 da categoria, para provar de vez que seu jogo evoluiu depois que passou a treinar fora do país.

Confira o card completo do evento:

UFC: Shogun x St. Preux
8 de novembro de 2014, em Uberlândia (MG)

CARD PRINCIPAL

Peso-meio-pesado: Maurício Shogun x Ovince St. Preux
Peso-mosca: Ian McCall x John Lineker
Peso-meio-médio: Warlley Alves x Alan Jouban
Peso-meio-médio: Cláudio Hannibal x Leon Edwards
Peso-palha: Juliana Lima x Nina Ansaroff

CARD PRELIMINAR

Peso-pena: Diego Rivas x Rodolfo Rubio
Peso-médio: Caio Monstro x Trevor Smith
Peso-meio-médio: Dhiego Lima x Jorge Blade
Peso-leve: Leandro Buscapé x Charlie Brenneman
Peso-galo: Thomas Almeida x Tim Gorman
Peso-meio-médio: Wagnão Silva x Colby Covington

Veja a entrevista do atleta para o UFC:

*Com informações do site oficial do UFC

17:36 · 28.10.2014 / atualizado às 19:29 · 28.10.2014 por
O evento em Barueri será o último card de 2014 (Foto: Reprodução UFC)
O evento em Barueri será o último card de 2014 (Foto: Reprodução UFC)

Depois do sucesso no ano passado, com todos os ingressos esgotados, o Ultimate Fighting Championship (UFC) volta ao Ginásio José Corrêa para mais uma edição no Brasil, a última de 2014. No próximo dia 20 de dezembro, a maior organização de MMA do mundo aterrissa em Barueri com o UFC Fight Night no Combate: Machida vs Dollaway.

Na luta principal da noite, Lyoto Machida, ex-campeão meio-pesado e quarto do ranking dos médios, enfrenta o americano CB Dollaway, número 10 da categoria. Além disso, os fãs terão a oportunidade de conferir a volta do ex-campeão peso galo Renan Barão, que encara o canadense Mitch Gagnon.

Machida (21V-5D) volta ao octógono depois dos 5 rounds disputados contra Chris Weidman pelo cinturão dos médios, em julho, em uma das melhores lutas do ano. Dessa vez, “The Dragon” terá pela frente CB Dollaway (16V-6D), americano que tem vitórias sobre os brasileiros Daniel Sarafian e Cezar Mutante e o francês Francis Carmont.

Já a luta co-principal da noite marca a volta Renan Barão (32-2, 1NC) ao octógono. Em sua última luta, em maio, o brasileiro foi derrotado pelo americano TJ Dillashaw e perdeu o cinturão da categoria.

Barão deveria ter voltado ao octógono em agosto, no UFC 177, para uma revanche com Dillashaw, mas passou mal e teve que abandonar o evento. No dia 20 de dezembro ele encara Mitch Gagnon (12-2), canadense que estreou no UFC em 2012 com derrota, mas de lá pra cá acumulou três vitórias seguidas.

Confira o card do evento:

Peso médio: Lyoto Machida x CB Dollaway
Peso galo: Renan Barão x Mitch Gagnon
Peso meio-pesado: Antônio “Cara de Sapato” vs Patrick Cummins
Peso meio-médio: Erick Silva vs Mike Rhodes
Peso leve: Elias Silvério vs Rashid Magomedov
Peso meio-pesado: Marcos Rogério “Pezão” vs Igor Pokrajac
Peso médio: Daniel Sarafian vs Dan Miller
Peso meio-médio: Marcio Lyoto vs Tim Means
Peso galo: Leandro Issa vs Ulka Sasaki

13:22 · 18.09.2014 / atualizado às 13:23 · 18.09.2014 por
O evento marcará o retorno do "The Dragon" ao país (Foto: Reprodução Facebook)
O evento marcará o retorno do “The Dragon” ao país (Foto: Reprodução Facebook)

O UFC confirmou a luta entre os pesos médios Lyoto Machida e CB Dollaway para o último evento no Brasil em 2014, que será realizado no dia 20 de dezembro, em Barueri (SP). Será a 3ª luta do “The Dragon” no país.  Nas duas últimas ele teve uma vitória contra Gerard Mousasi e uma derrota para Phil Davis.

Machida vem de derrota por decisão unânime para o campeão da categoria, o americano Chris Weidman. Já Dollaway venceu sua última luta, contra o francês Francis Carmont.

Aliás, Dollaway já é conhecido dos brasileiros. O norte-americano venceu as duas lutas que fez no Brasil, contra os paulistas Daniel Sarafian e Cezar Mutante.

 

20:05 · 22.07.2014 / atualizado às 20:17 · 22.07.2014 por
McGregor vem de vitória sobre Diego Brandão (Foto: Divulgação UFC)
McGregor vem de vitória sobre Diego Brandão (Foto: Divulgação UFC)

O UFC atualizou seus rankings e um lutador entrou no top 10 pela primeira na carreira. Após nocautear o cearense Diego Brandão no UFC Fight Night Dublin, o irlandês Conor McGregor subiu duas posições e agora ocupa a 10ª colocação na divisão dos penas.Alguns brasileiros também tiveram as posições alteradas nos rankings da organização.

Como esperado, nos médios Vitor Belfort empurrou Lyoto Machida para o 2º lugar e agora crava a posição como principal desafiante do campeão Chris Weidman.

Mesmo vindo de vitória sobre o turco Alptekin Ozkilic, o paranaense John Lineker perdeu uma posição na divisão dos moscas e agora ocupa a 7ª colocação. Em 6º ficou outro brasileiro, o potiguar Jussier Formiga.

Edson Barboza também pulou alguns degraus nos leves. Após vencer Evan Dunham com um poderoso chute ainda no primeiro assalto em Atlantic City, o striker friburguense figura em nono lugar.

 

09:59 · 06.07.2014 / atualizado às 10:06 · 06.07.2014 por
Lyoto se movimentou bastante. Mas não foi o suficiente para derrotar o campeão (Foto Divulgação)
Lyoto se movimentou bastante. Mas não foi o suficiente para derrotar o campeão (Foto Divulgação)

Os norte-americanos são caprichosos. Em mais uma semana do Dia da Independência deles, há exatamente um ano do triunfo surpreendente de Chris Weidman sobre Anderson Silva, resolveram repetir a dose em mais um duelo entre Estados Unidos e Brasil. E, mais uma vez, a música Born in the USA (Nascido nos EUA), de Bruce Springsteen, voltou a tocar para celebrar a vitória estadunidense, em Las Vegas, Nevada.

Só que, desta vez, não foi tão fácil. Por bem pouco, o brasileiro Lyoto Machida não complicou a vida do atual detentor do cinturão dos médios. A vitória de Weidman veio por decisão unânime após a disputa de cinco assaltos movimentadíssimos.

O principal combate do UFC 175  começou equilibrado. Praticamente a diferença entre Weidman e Machida foi que o americano teve mais a iniciativa da luta enquanto o brasileiro seguia no seu tradicional jogo de contra-ataque e melhor ajuste de distância. Porém, nos segundo e terceiros rounds, Weidman conseguiu impor seu plano de quedas e a machucar o brasileiro no ground and pound.

No quarto assalto, Machida acertou os melhores golpes e, pela primeira vez no duelo, viu Weidman recuar, transparecendo cansaço. Só que no quinto e último round, Machida voltou a ser derrubado. Só reagindo nos últimos segundos em uma sequência de golpes alucinantes que não foi suficiente para convencer os juízes. Não era o dia do cinturão que foi de Anderson Silva voltar para o Brasil.

“Meu plano era manter a luta em pé. Mas o Weidman é duro. Mostrou que merece ser o campeão. Eu vou voltar mais forte”, disse o brasileiro após a primeira derrota desde que desceu de categoria meio-pesado para os médios.

Aparentemente feliz pelo triunfo, mas, ao mesmo tempo, frustrado com a maneira como acabou o combate, Chris Weidman evitou falar muito após o triunfo. “Consegui fazer minha estratégia: ir para cima, bater dele e derrubar. Ninguém vai vir aqui tirar o cinturão de mim”, resumiu.

Atropelo

No segundo principal evento da noite, a disputa dos galos (categoria feminino) agitou a plateia no Mandalay Bay. A campeã Ronda Rousey só precisou de 16 segundos para “passar o carro” sobre a canadense Alexis Davis. A desafiante não teve chance de tentar usar o seu jiu-jitsu.

Ronda não deixou a desafiante respirar no combate que durou apenas 16 segundos (Foto Divulgação)
Ronda não deixou a desafiante respirar no combate que durou apenas 16 segundos (Foto Divulgação)

Ronda atordoou a canadense com uma direita certeira e logo derrubou Davis utilizando a sua conhecida técnica originária do judô. No chão, grampeou o pescoço da desafiante e a nocauteou com uma sequência de socos de direita avassaladora.

A nota triste da noite foi o holandês Stevan Struve. Ele desmaiou no vestiário momentos antes de encarar Matt Mitrione, pela categoria dos pesados. O confronto foi cancelado. Seria o retorno do gigante após um grave problema de saúde.

Brasileiros

O saldo foi negativo para os brasileiros. Apenas Bruno Santos venceu após um equilibrado combate contra Chris Camozzi, em decisão dividida dos juízes.

Thiago Marreta perdeu para Uuriah Hall. Kenney Robertson derrotou Ildemar Marajo Alcantara. E Luke Zachrich venceu Guilherme Bomba Vasconcelos. Todos os resultados por decisão unânime.