Busca

Tag: UFC


09:30 · 10.09.2017 / atualizado às 09:30 · 10.09.2017 por
Defendendo o cinturão pela segunda vez, a luta entre a Amanda e a lutadora Valentina Shevchenko durou os cinco rounds Foto: AFP

A brasileira Amanda Nunes, na madrugada de sábado para domingo, manteve o cinturão e se consagrou no topo da divisão peso-galo feminina do UFC. Com uma vitória apertada, a decisão decretada foi bem dividida entre os juízes (47-48, 48-47 e 48-47). Defendendo o cinturão pela segunda vez, a luta entre a Amanda e a lutadora Valentina Shevchenko durou os cinco rounds.

Para Amanda, a luta serviu para calar os críticos que afirmavam que ela não aguentaria o combate, se ele passasse do terceiro round. Essa foi a décima vitória da “Leoa”, como é chamada Amanda. A lutadora está invicta há seis combates – a sequência mais longa em atividade na divisão.

Já no primeiro round, Amanda tomou o centro do octógono, para estudar a luta e deferiu bastantes chutes baixos, o que não mudou muito no segundo round. No terceiro, o combate ficou mais tenso, mas em nenhum momento a luta foi para o chão, ficando apenas nos chutes baixos e alguns jabs trocados.

Nos dois últimos rounds, Valentina começou a atacar mais e Nunes ficava entre se defender, mas ainda com um ataque bem efetivo.

Confira as demais lutas do evento:

Card Principal
Amanda Nunes venceu Valentina Shevchenko por decisão dividida (48-47, 47-48 e 48-47)
Rafael dos Anjos venceu Neil Magny por finalização aos 3m43s do R1
Henry Cejudo venceu Wilson Reis por nocaute aos 25s do R2
Ilir Latifi venceu Tyson Pedro por decisão unânime (29-28, 29-28 e 30-27)
Jeremy Stephens venceu Gilbert Melendez por decisão unânime (30-26, 30-26 e 30-25)

Card Preliminar

Ketlen Vieira venceu Sara McMann por finalização aos 4m16s do R2
Sarah Moras venceu Ashlee Evans-Smith por finalização aos 2m51s do R1
Rick Glenn venceu Gavin Tucker por decisão unânime (29-27, 30-25 e 30-24)
Alex White venceu Mitch Clarke por nocaute técnico aos 4m36s do R2
Arjan Bhullar venceu Luis Henrique KLB por decisão unânime (triplo 29-28)
Kajan Johnson venceu Adriano Martins por nocaute aos 49s do R3

Com informações da Estadão Conteúdo

10:22 · 19.06.2017 / atualizado às 10:22 · 19.06.2017 por
Curitibana já pode ser considerada favorita para o evento, mesmo com a boa fase da australiana. Foto: Arquivo

O UFC 214 deve ficar marcado como um dos mais importantes e relevantes da temporada 2017. Além da disputa principal, entre os americanos Jon Jones e Daniel Cormier, nos meio-pesados, a brasileira Cris Cyborg finalmente terá sua chance de faturar o cinturão dos penas.

O evento ocorrerá no dia 29 de julho, em Anaheim. O cinturão da categoria de Cyborg está vago após a antiga campeã Germaine Randamie recusar lutar com a brasileira.

Cyborg enfrentará a australiana Megan Anderson. Veterana com cinco lutas no Invicta FC, Anderson venceu quatro lutas por nocaute, incluindo o confronto contra Tweet, que rendeu o título da categoria no Invicta FC. Ela tentará adicionar mais um cinturão na sua vitoriosa carreira, mas antes precisa vencer a brasileira Cris Cyborg.

Já a brasileira é considerada uma das lutadoras mais temidas de todos os tempos. Cris Cyborg vem pedindo uma chance de disputar o cinturão há um bom tempo. Invicta por doze anos, a atleta natural de Curitiba foi campeã do Strikeforce e Invicta FC, vencendo nomes como Gina Carano, Marloes Coenen e Charmaine Tweet no caminho. Em 2016, fez sua estreia antecipada no UFC e nocauteou Leslie Smith em apenas 81 segundos. Sua luta mais recente foi em setembro, em Brasília, quando nocauteou Lina Lansberg no segundo round.

12:27 · 13.06.2017 / atualizado às 12:28 · 13.06.2017 por
Espaço em São Paulo já está reservado para o UFC no mês de outubro

O ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, foi o local escolhido pelo Ultimate para sediar seu último evento no Brasil em 2017. A organização reservou o espaço para o dia 28 de outubro e ainda não oficializou porque faltam detalhes relativos ao pagamento do ginásio, segundo o site Combate.com

O Brasil já recebeu dois eventos da organização este ano. Fortaleza, em março, e Rio de Janeiro, em junho, sediaram lutas as lutas do UFC no país em 2017.

Segundo apurou o site, ainda falta o UFC realizar o pagamento para confirmar o evento, mas o ginásio já não está mais aceitando reservas para o dia 28 de outubro.

22:32 · 13.01.2017 / atualizado às 22:44 · 13.01.2017 por
Luta ocorrerá no dia 11 de janeiro Foto: UFC/ Divulgação
Luta ocorrerá no dia 11 de janeiro Foto: UFC/ Divulgação

Anderson Silva conheceu nesta sexta-feira (13) o seu próximo adversário. Mas não será o irlandês Conor McGregor, como ele próprio sugeriu. O rival escolhido foi norte-americano Derek Brunson, no UFC 208, em Nova York, nos Estados Unidos, que será disputado no dia 11 de fevereiro. Um dos maiores atletas da história do UFC, o brasileiro Silva não entra no octógono desde o último dia 7 de julho, quando perdeu para o também norte-americano Daniel Cormier.

Nesta sexta-feira, Anderson Silva havia feito uma provocação a Conor McGregor, maior nome da modalidade da atualidade. “Agora, velho, que eu estou começando a desafiar todo mundo. Ah, eu quero bater nesse anão… Como é o nome do menino mesmo… McGregor. Não é provocação. É que eu esqueci, eu sou velho. Velho sabe como é. Eu tenho essa vontade de me testar contra ele”.

Anderson Silva, ex-campeão peso-médio, tem 41 anos e soma um cartel de 33 vitórias, sendo oito derrotas e um “No Contest” (luta sem resultado). O “Spider“, porém, não vence uma luta desde outubro de 2012, quando derrotou Stephan Bonnar em luta válida pela categoria meio-pesado (até 93 quilos).

Fonte: Estadão Conteúdo

08:04 · 08.07.2016 / atualizado às 08:06 · 08.07.2016 por
O americano Eddie Alvarez venceu Rafael dos Anjos por nocaute
O americano Eddie Alvarez venceu Rafael dos Anjos por nocaute

O brasileiro Rafael dos Anjos perdeu na madrugada, desta sexta-feira (8), o cinturão peso leve para o americano Eddie Alvarez em Las Vegas (EUA). O novo campeão conquistou a vitória por nocaute, ainda no 1º round. O embate durou 3m49s do 1º round.

Na coletiva de imprensa realizada após o evento, Alvarez não poupou elogios ao adversário. “O Rafael é de longe o melhor peso-leve. Nessa categoria, a margem para erro é muito pequena. Ele é o melhor peso-leve, e antes dele era o Anthony Pettis, e antes era o Ben Henderson. Poderia ser eu na outra ponta daquele soco”, elogiou o novo campeão.

Rafael dos Anjos foi o grande destaque da temporada de 2015, ao bater Anthony Pettis.  Antes de cair no tatame diante de Alvarez, o carioca estava com apenas uma derrota nas últimas 11 apresentações.

É a primeira vez em 10 anos que o Brasil fica sem título no UFC. O último campeão na organização foi Anderson Silva, quando venceu Rich Franklin no UFC 64 e conquistou o cinturão dos pesos-médios em 2006.

Próximas lutas com brasileiros

A esperança para o Brasil nesse momento de crise é Claudia Gadelha. Nesta sexta-feira (8), a lutadora tentará tomar o título peso palha feminino da polonesa Joanna Jedrzejczyk, no TUF Finale 23, também em Las Vegas.

No sábado (9), para fechar a Semana Internacional da Luta, José Aldo disputará o cinturão interino peso leve contra Frankie Edgar no UFC 200, e Amanda Nunes enfrentará Miesha Tate pelo posto mais alto do peso galo feminino

11:17 · 09.06.2016 / atualizado às 11:17 · 09.06.2016 por
(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

O UFC está considerando estabelecer uma sede fixa no Brasil para os próximos eventos realizados no País. A principal cidade-candidata, já conhecida dos fãs do Ultimate, é Curitiba, que recebeu o UFC 198, que marcou a primeira defesa de cinturão dos peso-pesados em território nacional, entre Fabrício Werdum e Stipe Miocic. A informação é do jornal Gazeta do Povo.

Para hospedar as próximas lutas na capital paranaense, o UFC planeja levantar um hotel e um cassino, no mesmo complexo onde serão realizados os eventos. O modelo é semelhante ao MGM Grand, cassino/hotel que tradicionalmente serve de palco para os combates realizados em Las Vegas. Curiosidade é que os três donos da marca do UFC são empresário do ramo nos Estados Unidos, Dana White e os irmãos Lorenzo e Frank Fertitta.

Ainda em 2016, uma comissão especial do Senado aprovou o projeto de lei que libera o funcionamento de cassinos e bingos no País, proibidos em 2004 e 1946, respectivamente. A medida também regulamente a exploração de jogos de azar. O texto, que agora está sob análise da Câmara dos Deputados, permite o funcionamento de cassinos, mas desde que estejam integrados a grandes estruturas hoteleiras.

O presidente do UFC no Brasil, Giovani Decker, e a Prefeitura de Curitiba preferiam não comentar o assunto, mas a reportagem do Gazeta do Povo confirmou que a organização de lutas já teve conversas sobre o tema com a administração municipal.

Rentável

A possibilidade de adotar uma sede fixa no Brasil veio depois do sucesso do UFC 198, realizado na Arena da Baixada, m 14 de maio. O evento entrou para a história como a terceira maior edição da franquia e a maior do Brasil. O público registrado foi de 45.207 pessoas.

Outro marco do sucesso do evento foi obtido por um levantamento promovido pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), que apontou que o evento injetou R$ 45,2 milhões na economia de Curitiba.

11:25 · 30.05.2016 / atualizado às 11:26 · 30.05.2016 por
(Foto: Divulgação UFC)
(Foto: Divulgação UFC)

Após ter sido nocauteado e perder o cinturão para Stipe Miocic, no UFC 198, em Curitiba, Fabrício Werdum já sabe quando vai voltar a lutar pelo UFC. O brasileiro aceitou e o Ultimate confirmou o combate contra o americano Ben Rothwell para o card do UFC 203, que acontecerá em Cleveland, Ohio (Estados Unidos), no dia 10 de setembro deste ano.

No mesmo dia, Miocic terá Alistair Overeem pela frente para a primeira defesa de título depois de vencer Werdum. Curiosidade é que esta edição será realizada justamente na cidade natal do atual campeão dos peso-pesados, no ginásio Quicken Loans Arena, do Cleveland Cavaliers, da NBA.

Após a vitória de Miocic, o time de basquete de Cleveland organizou uma homenagem antes de um dos jogos de playoffs para comemorar o título mundial dos peso-pesado.

Adversário

Assim como Werdum, Rothwell, de 34 anos, vem de derrota, mas para outro brasileiro: Junior Cigano. O americano, no entanto, é um dos lutadores mais experientes da organização, com um cartel de 36 vitórias e apenas 10 derrotas.

10:25 · 07.04.2016 / atualizado às 10:25 · 07.04.2016 por
Em sua última luta, Amanda Nunes (de preto) venceu Valentina Shevchenko nesse sábado, em Las Vegas (Foto: AFP)
Em sua última luta, Amanda Nunes (de preto) venceu Valentina Shevchenko, em Las Vegas (Foto: AFP)

O Brasil estará envolvido em mais uma disputa de cinturão no UFC 200, que já conta com a luta entre José Aldo e Frank Edgar, pelo título interino dos pesos-leve. Pelo peso-galo feminino, a baiana AmandaThe LionessNunes desafiará a mais nova campeã da categoria, a americana, de Las Vegas, Miesha Tate.

Ex-campeã do Strikeforce, no UFC 196, Tate finalizou Holly Holm para subir pela primeira vez ao topo da categoria do Ultimate. No mesmo evento, a brasileira Amanda Nunes venceu, por decisão unânime, a lutadora do Quirguistão Valentina Shevchenko, se qualificando para uma chance de disputar o cinturão.

Coincidência é que a luta principal do próximo evento marcado para Nunes é idêntica à do UFC 196, que marcou o desafio entre Conor McGregor e Nick Diaz. A revanche entre os dois lutadores, porém, valerá o cinturão dos pesos-pena masculino.

Amanda Nunes tem 12 vitórias e 4 derrotas no card, mas vem de três resultados positivos consecutivos, contra Valentina Shevchenko, Sara McMann e Shayna Baszler, por decisão unânime, finalização e knockout técnico (TKO), resectivamente. A última derrota da brasileira foi contra Cat Zingano, por TKO, pelo UFC 178.

Confira o card do UFC 200 até agora:
Nate Diaz x Conor McGregor (meio-médios)
José Aldo x Frankie Edgar (título interino dos penas)
Miesha Tate x Amanda Nunes (título dos galos femininos)
Cain Velasquez x Travis Browne (pesados)
Johny Hendricks x Kelvin Gastelum (meio-médios)
Gegard Mousasi x Derek Brunson (médios)
Diego Sanchez x Joe Lauzon (leves)
Sage Northcutt x Enrique Marín (leves)
Takanori Gomi x Jim Miller (leves)

Relembre a análise do Blog Vai Encarar, com os convidados Viviane Sucuri e Marcos Batista, sobre o desempenho de Amanda Nunes no UFC 196:

09:57 · 31.03.2016 / atualizado às 13:26 · 31.03.2016 por
(Foto: Reprodução/Instagram)
(Foto: Reprodução/Instagram)

Talvez não fosse a luta que todos estavam esperando, mas o presidente do UFC, Dana White, anunciou, pelo Instagram, que a luta principal do UFC 200 será a revanche entre Conor McGregor e Nate Diaz. Mas dessa vez o duelo será pelo peso-pena, valendo o cinturão da categoria.

Na última vez que se enfrentaram, pelos meio-médios, Diaz venceu McGregor com uma finalização (Foto: AFP)
Na última vez que se enfrentaram, pelos meio-médios, Diaz venceu McGregor com uma finalização (Foto: AFP)

Críticas não faltaram para o “fechão” do Ultimate, já que grande parte dos fãs esperavam que notório irlandês enfrentasse o brasileiro José Aldo, ex-campeão dos penas. Mas com Diaz sendo escolhido como o desafiante da vez, o manauara terá de esperar um pouco mais para tentar recuperar o título, defendido por ele por mais de 5 anos.

Mas nem tudo está perdido para José Aldo, que também foi confirmado para o cardo do UFC 200. O brasileiro irá duelar com Frank Edgar pelo título interino dos penas. O vencedor deverá enfrentar o vencedor da luta entre McGregor e Diaz.

“Acho que lutar no UFC 200, um card histórico, é um evento que vai ficar marcado também para mim. Sempre vejo com bons olhos os eventos, estou muito feliz por isso, mas por outro lado a gente esperava lutar contra o Conor, a gente esperava pela revanche, que eu acho que era a coisa mais justa que deveria se fazer. Por outro lado, eu fico feliz, é uma grande luta, um grande evento, valendo cinturão interino e vai ficar próximo do nosso objetivo”, comentou Aldo, em entrevista ao site do canal Combate.

Poster promocional da luta entre José Aldo e Frank Edgar (Foto: Reprodução/ Instagram)
Poster promocional da luta entre José Aldo e Frank Edgar (Foto: Reprodução/ Instagram)

Na única e última vez que se encontraram, José Aldo derrotou Frankie Edgar por decisão unânime 49-46, 49-46, 48-47) e manteve o titulo dos pesos penas, no UFC 156.

Confira o card do evento até agora:

Peso-meio-médio: Conor McGregor x Nate Diaz
Peso-pena: José Aldo x Frankie Edgar
Peso-pesado: Cain Velásquez x Travis Browne
Peso-meio-médio: Johny Hendricks x Kelvin Gastelum
Peso-médio: Gegard Mousasi x Derek Brunson
Peso-leve: Joe Lauzon x Diego Sanchez
Peso-leve: Takanori Gomi x Jim Miller

13:22 · 29.03.2016 / atualizado às 13:26 · 29.03.2016 por
(Foto: Divulgação/UFC)
(Foto: Divulgação/UFC)

Com luta confirmada com Uriah Hall para o UFC 198, em Curitiba, Anderson Silva visitou a Arena da Baixada na manhã desta terça-feira (29). O “Spider” ainda aproveitou para bater uma bolinha com Vitor Belfort no gramado, onde será montado o octógono para o evento, que ainda contará com a defesa de cinturão de Fabrício Werdum, pelos pesos-pesados.

Anderson Silva andou pelo estádio com uma bola de futebol e ainda conversou com alguns representantes da administração do estádio. O Spider ainda aproveitou para mostrar que a habilidade não é só para as lutas, e trocou passes, sem deixar a bola cair no chão, com Vitor Belfort, que enfrentará Ronaldo “Jacaré”

Teste

Em entrevista, Anderson ainda afirmou que gostaria de enfrentar Conor McGregor para “testar habilidades”. “Não gosto muito de falar disso e nunca gostei de desafiar ninguém. Sempre brincava falando que queria enfrentar meu clone. Mas nas minhas últimas lutas eu gostaria de fazer revanches, com Nick Diaz e Michael Bisping”, declarou o lutador.

“E gostaria de testar minha habilidades marciais com o McGregor. Acho que ele é um grande lutador em pé, tem uma habilidade incrível e gostaria de me testar com ele num peso casado”, disse Anderson.

Confira todos os combates confirmados até o momentos:

Fabricio Werdum x Stipe Miocic
Ronaldo “Jacaré” x Vitor Belfort
Anderson Silva x Uriah Hall
Mauricio Shogun x Corey Anderson
Demian Maia x Matt Brown
Patrick Cummins x Rogério “Minotouro”
Warlley Alves x Bryan Barberena
Francisco “Massaranduba” x Yancy Medeiros
Thiago Santos x Nate Marquardt
Sergio Moraes x Kamaru Usman
Renato “Moicano” x Zubaira Tukhugov