Busca

Categoria: Diocese de Sobral


01:43 · 24.07.2015 / atualizado às 01:43 · 24.07.2015 por
A novidade deste ano é que a Fenaiva está sendo realizada no CED de Sobral. Foto/ Divulgação PMS.

Com o objetivo de qualificar e capacitar empreendedores da Região Norte, a Feira de Negócios do Vale do Acaraú (Fenaiva), que está em sua 29ª edição, realizada de 23 a 25 de deste mês, no Centro de Educação a Distância do Ceará (CED), em Sobral, reúne 60 expositores, 85 palestras e 20 oficinas, com participação de empreendedores de 39 municípios.

De acordo com Herbert Lima, diretor do CED, “é uma nova Fenaiva que dialoga muito mais com a realidade do novo empreendedor, priorizando sua capacitação”.

Diferente dos anos anteriores, onde a feira era realizada no Centro de Convenções de Sobral, este ano a movimentação traz mudanças em sua programação, antes apenas voltada para empreendedorismo e negócios. A Fenaiva deixou de ser uma feira multissetorial para investir em qualificação profissional, por isso abrigará outros eventos simultâneos.

Para Daniela Costa, secretária de Tecnologia e Desenvolvimento Econômico, “ o diferencial deste ano, é uma Fenaiva mais voltada à qualificação e a oportunidade ao mercado tecnológico. Aqui se encontra o que há de melhor em termos de inovação”.

IMG-20150724-WA0003
Fenaiva reúne Sebrae, CED, Secretaria de Tecnologia e Desenvolvimento Econômico e outros parceiros. Foto/ Divulgação PMS.

Qualificar e capacitar são duas características que nortearão os 3 dias de evento, que também tratará de temas ligados à gestão, inovação empreendedora, e sustentabilidade. Entre as diversas opções de programação estão o Seminário de Inovação e Marketing, que trará a palestrante Bel Pesce, a menina do Vale do Silício, e o consultor de vendas André Portes; a Arena Varejo, comandada pela CDL de Sobral, com um ciclo de palestras nas áreas de gestão, vendas e motivação; o Espaço Economia Criativa, dedicado a negócios criativos e startups; o Social Media Sobral, dedicado ao Marketing Digital; o Espaço MEI; o Espaço Saúde Conceito; e Universidade Empreendedora, entre outros.

“Este ano a feira deixa de ser uma feira expositiva para ser um espaço de capacitação e qualificação empresarial e profissional, com uma programação bastante diversificada, para um público que esteja mais preparado para ser mais competitivo no mercado”, afirmou, Silvio Moreira, coordenador do Sebrae na Região Norte.

Participantes terão acesso a cursos e novas tecnologias. Foto/ Divulgação PMS.
Participantes terão acesso a cursos e novas tecnologias. Foto/ Divulgação PMS.

Serviço

29ª Feira de Negócios do Vale do Acaraú – Fenaiva

Data: 23 a 25 de julho, das 16h às 22h

Local: Centro de Educação a Distância do Ceará, localizado na Rua Iolanda Barreto 317, Derby Clube (próximo ao IFCE).

12:05 · 19.12.2011 / atualizado às 13:22 · 19.12.2011 por

A Diocese de Sobral anunciou hoje mais mudanças de padres para as paróquias. Eis o novo rodízio, que acontecerá a partir de janeiro de 2012:

Padre João Batista Nery de Abreu deixa a Paróquia de Nossa Senhora da Piedade, em Coreaú  e vai para Paróquia de Santa Quitéria, em Santa Quitéria. Quem chega para a Paróquia de Senhora da Piedade, de Coreaú, é padre José Lucione, que se estava em Santa Quitéria.

Padre Emídio Moura deixa a Paróquia de Reriutaba e assume a Paróquia de Bela Cruz. Padre Herlandino Sampaio Paiva sai de Santa Quitéria e vai para Pires Ferreira. Padre José Bonifácio Fonseca Matos troca Pires Ferreira pela Paróquia de Cariré.

Padre João Rodrigues Vasconcelos assume a Catedral de Sobral;  padre Emídio Moura Gomes assume a Paróquia de Bela Cruz;  padre Marcos Antônio Ribeiro da Silva assume a Paróquia de Reriutaba;  e padre Agnaldo Timóteo da Silveira assume a Paróquia de  Forquilha.

Assumem ainda como vigários paroquiais: padre Renato Welton Farias Boto (Bela Cruz), padre José Inácio Avelino (Santa Quitéria), padre Elânio Carvalho Alcântara (Massapê), diácono Francisco de Assis Neto (Cruz), diácono Francisco Júlio Nascimento (Massapê) e diácono Francisco Juniel Aguiar (Santana do Acaraú).

08:58 · 12.11.2011 / atualizado às 09:23 · 12.11.2011 por

O vereador Paulo Vasconcelos apresentou, na Câmara Municipal de Sobral, o brasão da Diocese de Sobral. O novo brasão foi lançado em comemoração aos 96 anos de criação da Diocese Sobralense, completados em 10 de novembro passado.

A descrição técnica heráldica aponta que  o novo brasão da Diocese de Sobral tem:

  1. Escudo de vermelho;
  2. Partido de verde;
  3. Brocante sobre a divisão do partido uma flor de lis com haste central em cruz latina de prata;
  4. Chefe de azul, uma pomba de prata voante de frente com as asas estendidas, brocante sobre a linha base da divisão do chefe uma faixeta ondada de prata, com duas ondas de azul;
  5. Como timbre uma mitra de prata forrada de vermelho, com suas ínfulas de vermelho orladas e franjadas de ouro, com uma cruz do mesmo em ponta;
  6. Passadas em aspa, por trás do escudo, à destra com a ponta voltada para a sinistra, à cruz episcopal de ouro, com as pontas treboladas e sobre elas um rubi, e na extensão da haste vertical o numeral 1915 em negro, e à esquerda com a ponta voltada para a destra o báculo pastoral de ouro, com uma ovelha de prata sobre sua ponta torcida;
  7. Sob o escudo um listel pregueado de prata com os dizeres Diocese de Sobral em negro, com suas pregas envolvidas uma em torno da base da cruz episcopal, e outra na base do báculo pastoral.
O que querem dizer os símbolos?
  • O Vermelho quer dizer as missões e as partes geográficas mais áridas que compõem a Diocese;
  • O Verde simboliza as partes geográficas mais verdes, inclusive as serras;
  • A  Flor de Lis se refere à padroeira diocesana, Nossa Senhora da Conceição, falante da pureza de Maria Santíssima, mãe de Deus e da Igreja. Ali nasce a pétala central na forma da Cruz de Cristo Crucificado.
  • A Faixeta Ondada simboliza por separar a parte de cima das duas cores de baixo significa o rio;
  • O Azul é o Mar;
  • A Pomba traduz o Espírito Santo, que inspirou o mistério do nascimento de Jesus;
  • O conjunto de símbolos, que contém a mitra, a cruz episcopal e o báculo tipifica o brasão, sendo que na cruz episcopal, o numeral 1915 significa o ano da criação da Diocese.