Busca

Categoria: Economia


14:23 · 12.11.2011 / atualizado às 14:26 · 12.11.2011 por

O governador Cid Gomes; e o secretário de Turismo, Bismarck Maia; visitaram, hoje pela manhã, o III Festival Internacional do Camarão da Costa Negra, na Fazenda Cacimbas, em Acaraú, que prossegue até amanhã. Lá foram recepcionados pelos chefs nacionais e internacionais; e pelo organizador do Festival, Livino Sales (foto Divulgação)
08:04 · 12.11.2011 / atualizado às 14:57 · 12.11.2011 por
Secretário de Turismo do Ceará, Bismarck Maia, será um dos agraciados com o Troféu Mérito Costa Negra, amanhã, em Acaraú (foto Divulgação)

O Festival Internacional do Camarão da Costa Negra entregou hoje,  na Fazenda Cacimbas, em Acaraú, o troféu Mérito Costa Negra na categoria Política e Administração Pública, ao secretário cearense de Turismo, Bismarck Maia. Ontem, na abertura do Festival quem recebeu o Troféu na categoria Grande Estusiasta do Setor da Carciniculuura, foi o vice-governador Domingos Filho.

Os demais agraciados com o Troféu Mérito Costa Negra da terceira edição do Festival são o empresário Carlos Prado;  o técnico do Fundo das Nações Unidas para Alimentação (FAO), Ruan Enrique Vinatea; e o Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI).

O Festival, que começou ontem, discute principalmente o licenciamento ambiental para os cativeiros de camarão. Com a nova Lei Ambiental, estas licenças ficaram cada vez mais rígidas. Mas o Festival também é festa e tem além do julgamento de pratos feitos por 12 chefs nacionais e internacionais, shows. Ontem à noite,  Sidney Magal e Rubber Soul se apresentaram.  Hoje à noite será a vez de Luciano Bruno e Dona Zefa. Amanhã o Festival será encerrado com a banda ” “Os Águias de Barbalha”

Ao visitar hoje pela manhã o Festival, o governador do Ceará, Cid Gomes disse que “somos os maiores produtores de camarão do Brasil; e  por isso, o Fes,tival além de ser bom para a imagem do Ceará, é um evento turístico. Com isso conseguimos promover e desenvolver o Turismo no Ceará”.

Cid destacou, em sua fala, o bom momento, que vive o Estado em relação a pesca. “Por meio da pesca é possível gerar uma maior quantidade de empregos no Ceará”, afirmou destacando que “continuo com o desafio de lutar pelo desenvolvimento do nosso Estado. E não é só o poder público que luta, mas iniciativas privadas como essa possibilitam isso. Nós estamos mostrando o potencial que o Ceará tem”, fazendo referência ao trabalho desenvolvido pela Costa Negra Cearense.

O governador finalizou sua visita elogiando a preocupação os organizadores do Festival com o Meio Ambiente: “Além de melhorar a vida de centenas de pessoas, aqui na Costa Negra existe a preocupação com a Natureza”.

A programação de hoje apresenta:

9 horas – Reunião da Câmara Setorial do Camarão com a coordenação de Cristiano Peixoto Maia – presidente da Associação Cearense de Criadores de Camarão (ACCC) e presidente da Câmara Setorial do Camarão da Associação de Desenvolvimento do Ceará-Adece, no auditório principal.
10 horas – Palestra “Farinha de Resíduo do Beneficiamento da Cauda de Lagosta na Indústria de Pesca”, com Juliana Oliveira de Freitas e Adram Lheto dos Santos, professores da Escola Estadual de Educação Profissional Marta Maria Giffoni de Sousa, Acaraú; no auditório principal.
11 horas – Palestra “O Direito adquirido e o Licenciamento Ambiental sob a Ótica da Carcinicultura” com Maria Socorro Sousa Lima – procuradora do Município de Itarema, professora, advogada da ACCN, no auditório principal.
15 horas – Mesa redonda “Desafios para sustentabilidade da carcinicultura marinha cearense no Século XXI” com Flávio Bezerra da Silva – secretário de Pesca e Aquicultura do Ceará; Márcio Costa Fernandes Vaz dos Santos – engenheiro ambiental, professor adjunto da Universidade Federal do Maranhão; Pedro Henrique Martins Lopes – engenheiro de pesca, coordenador da Comissão Técnico-Científica do III Encontro do Arranjo Produtivo Local (APL)da Carcinicultura do Litoral Oeste; Márcio Alves Bezerra – coordenador de Extensão do Instituto Federal do Ceará (IFCE); Luís Parente Maia – diretor do Instituto Laboratório de Ciências do Mar (Labomar); Cristiano Peixoto Maia – presidente da ACCC e CSC da Adece; no auditório principal.
17 horas – Workshop Gastronômico, no auditório Workshop.
20 horas – Festival Gastronômico com julgamento de pratos.
21 horas – Show com a banda Rubber Soul e Luciano Bruno, na praça de alimentação.

Para amanhã:

10 horas – Rodada de Negócios. 

17 horas –  Workshop Gastronomico com chef  Bernard Twardy.
18 horas –  Workshop Gastronomico com chef Paolo Caldana (presidente da Federação Italiana de Cozinha).
19 horas – Workshop Gastronomico com chef Christian Leroy (executivo a Escola Lê Cordon Bleu México).
20 horas – Workshop Gastronomico com chef Carlos Soares.

20h30 – Festival Gastronômico com julgamento dos pratos e premiação do grande vencedor do Festival.
21 horas – Show com a banda “Os Águias de Barbalha”, na praça de alimentação da Fazenda Cacimbas.

05:54 · 11.11.2011 / atualizado às 05:54 · 11.11.2011 por
Começa às oito da manhã de hoje, a terceira edição do Festival Internacional do Camarão da Costa Negra, o Grand Shrimp Festival.  Paralelo ao evento, na Fazenda Cacimbas, acontece até domingo (13) o III Encontro do Arranjo Produtivo Local da Carcinicultura do Litoral Oeste. O Festival apresenta dez renomados chefs de cozinha nacionais e internacionais, além de palestras técnicas e científicas para empresários e pessoas do setor.
O empresário Livino Sales, presidente da Associação dos Carcinicultores da Costa Negra (ACCN), a exemplo dos dois anos anteriores do Festival (2009 e 201o) chama atenção das autoridades e dos seus companheiros de associação sobre a falta de uma política definida para a regulamentação de licenças ambientais para a produção de camarão em cativeiro. Hoje 70% ds cativeiros não têm licenciamento ambiental, o que dificulta, por exemplo, o financiamento dos arranjos produtivos.
De hoje a domingo o Festival sedia reunião da Câmara Setorial do Camarão, palestras sobre Arranjos Produtivos Locais da Carcinicultura do Litoral Oeste, julgamento de pratos feitos à base de camarão pelos dez chefs convidados; casamento do camarão com vinhos e outros ingredientes; cursos rápidos e workshops gastronômicos. Encerrando o festival será entregue o Troféu Mérito Costa Negra.
Para o Festival estão confirmados quatro chefs internacionais: Paolo Caldana, presidente mundial da Federazione Italiana Cuochi; Bruno Stippe, presidente Brasil da Federazione Italiana Cuochi; Carlos Soares, secretário geral Brasil da Federazione Italiana Cuochi;e Patrick Martin, vice presidente Internacional da Le Cordon Bleu.
Seis chefs nacionais participam este ano do Festival: Valdemir Segundo, do restaurante Medit (Pará); Camila, do Fashion Gourmet (Ceará); Bia, do Lautrec (Ceará); Liliane, do Vila Mango (Ceará); Thassia Godoi, do Le Tomasco (Ceará); e Stênio, do Maee (Ceará). Os restaurantes oficiais do Festival são o Moana e o Vila Alexandrini.
Cativeiro – A atividade principal da região do Acaraú é a produção de camarão em cativeiro. A bacia do Rio Acaraú é a segunda em importância para o Ceará. Até o mar são 320 quilômetros de extensão.
Na Costa Negra (foz do Rio Aracatimirim, na localidade de Torrões, até a foz do rio Guriú, em Jijoca de Jericoacoara. A região abrange Itarema, Acaraú, Cruz e Jijoca), estão localizados os viveiros de fazendas de carcinicultura. A Costa Negra é o mais importante polo da carcinicultura cearense. A Costa Negra tem 33 fazendas de engorda, quatro unidade de beneficiamento e um laboratório de produção de pós-larvas. A produção anual é de 10 mil toneladas de camarões numa área cultivada de 886,28 hectares. E agora o camarão da Costa Negra tem a certificação de qualidade concedida pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) com o selo de denominação de origem Costa Negra.
A Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) aponta que o Ceará ocupa o segundo lugar em produção de camarão no Brasil. Perde para o Rio Grande do Norte. O Ceará tem 180 fazendas de camarão distribuídas em 21 municípios.
Ecologicamente correto – O camarão da Costa Negra, que é base dos pratos, que serão apresentados a partir de hoje, no Festival, é um dos melhores do mundo. Tem casca resistente, cabeça bem presa ao corpo e carne translúcida.  O camarão tipo exportação tem um aroma agradável que lembra a maresia.
“A Costa Negra produz um camarão diferenciado no mercado com rigorosos padrões de qualidade, características particulares do produto, e ainda uma preocupação com o desenvolvimento da região e a preservação do Meio Ambiente”, comenta Livino Sales.
Segundo o empresário, o Rio Acaraú com suas águas escuras é rico em nutrientes, o que ajuda a transformar o solo costeiro na melhor área biológica para a produção do camarão.
Livino Sales destaca que o camarão da Costa Negra é mais pesado e de sabor encorpado por causa dos aspectos físicos da região. “Ele é diferente mesmo. O sabor é outro até porque as frutas desta região são diferentes, e nós ainda trabalhamos com o camarão limpo, livre de antibióticos. Nós usamos o probiótico, ou seja, tudo natural. São bactérias que corrigem o solo e a água, e assim temos um camarão ecologicamente correto”.
Hoje os principais consumidores do Costa Negra são os mercados de Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo. Mas a ideia com o selo conquistado é se voltar para o mercado exterior.
05:51 · 11.11.2011 / atualizado às 05:51 · 11.11.2011 por

Com destaque para a discussão que cerca de 70% dos cativeiros produtores de camarão não têm licença ambiental, começa logo mais às oito da manhã a programação do III Festival Internacional do Camarão da Costa Negra (“Grand Shrimp Festival”), na Fazenda Cacimbas, em Acaraú:

Hoje (11)

8 horas – Missa na capela Nossa Senhora dos Navegantes.

9 horas – Inscrições e credenciamento, na Secretaria do evento.

10 horas – Solenidade de Abertura, no auditório principal da Fazenda Cacimbas.

14 horas – Palestra ”Microzoneamento Costeiro da Costa Negra. Metodologias e primeiros resultados”, com Márcio Costa Fernandes Vaz dos Santos – engenheiro ambiental, professor adjunto da Universidade Federal do Maranhão, no auditório principal.

15 horas – Palestra “Certificação de Indicação Geográfica: Uma estratégia de inserção no mercado para o Arranjo Produtivo Local (APL) de carcinicultura da Região Costa Negra”, com  Elda Fontineli Tahim, coordenadora do Núcleo de Inovação Tecnológica do Instituto Centro de Ensino Tecnológico, no auditório principal.

16 horas – Palestra “Políticas de Desenvolvimento da Aquicultura Brasileira”, com João Felipe Nogueira Matias – secretário de Planejamento e Ordenamento do Ministério da Pesca e Aquicultura, no auditório principal.

20 horas – Festival Gastronômico com julgamento dos pratos.

20h30 – Lançamento do livro “Costa Negra”, de Edgony Bezerra, no auditório principal.
21 horas – Show de Dona Zefa e Sidney Magal, na praça de alimentação.

Amanhã (12)

9 horas – Reunião da Câmara Setorial do Camarão com a coordenação de Cristiano Peixoto Maia – presidente da Associação Cearense de Criadores de Camarão (ACCC) e presidente da Câmara Setorial do Camarão da Associação de Desenvolvimento do Ceará-Adece, no auditório principal.

10 horas – Palestra “Farinha de Resíduo do Beneficiamento da Cauda de Lagosta na Indústria de Pesca”, com Juliana Oliveira de Freitas e Adram Lheto dos Santos, professores da Escola Estadual de Educação Profissional Marta Maria Giffoni de Sousa, Acaraú; no auditório principal.

11 horas – Palestra “O Direito adquirido e o Licenciamento Ambiental sob a Ótica da Carcinicultura” com Maria Socorro Sousa Lima – procuradora do Município de Itarema, professora, advogada da ACCN, no auditório principal.

15 horas – Mesa redonda “Desafios para sustentabilidade da carcinicultura marinha cearense no Século XXI” com Flávio Bezerra da Silva – secretário de Pesca e Aquicultura do Ceará; Márcio Costa Fernandes Vaz dos Santos – engenheiro ambiental, professor adjunto da Universidade Federal do Maranhão; Pedro Henrique Martins Lopes – engenheiro de pesca, coordenador da Comissão Técnico-Científica do III Encontro do Arranjo Produtivo Local (APL) da Carcinicultura do Litoral Oeste; Márcio Alves Bezerra – coordenador de Extensão do Instituto Federal do Ceará (IFCE); Luís Parente Maia – diretor do Instituto Laboratório de Ciências do Mar (Labomar); Cristiano Peixoto Maia – presidente da ACCC e CSC da Adece; no auditório principal.

17 horas – Workshop Gastronômico, no auditório Workshop.

20 horas – Festival Gastronômico com julgamento de pratos.

21 horas – Show com as banda Rubber Soul e Luciano Bruno, na praça de alimentação.

Domingo (13)

17 horas – Workshop Gastronômico, no auditório Workshop.

20 horas – Festival Gastronômico com julgamento dos pratos e premiação do grande vencedor do Festival.

21 horas – Show com a banda “Os Águias de Barbalha”, na praça de alimentação da Fazenda Cacimbas.

09:08 · 26.10.2011 / atualizado às 09:08 · 26.10.2011 por

Diário do Nordeste:

Acaraú: para apreciar a natureza e degustar o melhor camarão


Fotos: A praia do Espraiado oferece aos visitantes tranquilidade e belas paisagens / O camarão será a principal atração do município de Acaraú. Créditos: Alex Costa)

O município de Acaraú, a 255 quilômetros de Fortaleza, se prepara para sediar, de 11 a 13 de novembro próximo, mais uma edição do Festival Internacional do Camarão da Costa Negra. Realizado pelo terceiro ano consecutivo, o evento objetiva incentivar a produção e o consumo do camarão ao mesmo tempo em que possibilita a troca de experiências entre chefs brasileiros e internacionais.

A cidade sobrevive da pesca, agricultura e da pecuária e é o maior produtor de lagosta do Brasil. De acordo com os organizadores, a ideia é resgatar os sabores marinhos como base da culinária cearense e mostrar que o camarão é ingrediente importante na preparação dos mais variados pratos, desde sofisticados crepes ao tradicional alho e óleo, passando por outras opções culinárias, como o bobó de camarão, o arroz de camarão e o peixe ao molho de camarão, dentre outros.

Da programação constam rodada de negócios, palestras e oficinas, cursos, workshops, aulas práticas e festival gastronômico, além de shows musicais com bandas e artistas locais e nacionais. Paralelamente, acontecerão a reunião da Câmara Setorial do Camarão e a entrega de troféus aos homenageados e aos chefs vencedores da competição de culinária.

Este ano, estarão presentes ao workshop gastronômico nomes da culinária internacional como os chefs Paolo Caldana, presidente mundial da Federazione Italiana Cuochi; Patrick Martin, vice-presidente internacional Le Cordon Bleu; Bruno Stippe, presidente no Brasil da Federazione Italiana Cuochi; Carlos Soares, secretário geral no Brasil da Federazione Italiana Cuochi.

Foram cadastrados como restaurantes oficiais do evento, o Moana e o Vila Alexandrini. Como restaurantes do festival, com os respectivos
chefs, estarão: Camila Câmara – Fashion Gourmet (Fortaleza-CE), Bia Leitão – Lautrec (Fortaleza), Liliane Pereira – Vila Mango (Icaraí
de Amontada-CE), Thassia Godoi – empresa De Tommaso (Natal-RN), Valdemir Segundo (conhecido como Pará) – Medit (Fortaleza), Stênio
Machado – Maee (Fortaleza).

Turismo

Além de apreciar os mais variados pratos feitos com o camarão, Acaraú também oferece muito lazer. O mais conhecido é o Rio Acaraú que banha 23 municípios e chega ao mar, em Acaraú. Neste ponto, há o contato entre as águas do rio e do mar.

Para quem quer curtir o clima da praia as opções são Barrinha, Aranaú Monteiro, Arpoeiras,Barra do Zumbi, Espraiado,Volta do Rio e Coroa Grande. A praia de Barrinha, apesar de ser pouco conhecida, dispõe de belezas encontradas em poucos lugares no Brasil. Entre essas belezas destacam-se suas dunas com lagoas de águas cristalinas.

Quem prefere águas calmas a dica é conhecer as lagoas do Espinhos da Volta, Dantas, Lagamar e Carrapateira.


Fotos: Encontro das águas do rio Acaraú com o mar /
Diversos pratos poderão ser degustados durante o Festival Internacional do Camarão da Costa Negra

MAIS INFORMAÇÕES
3º Festival Internacional do Camarão
Data: 11 a 13 de novembro
Local: Fazenda Cacimbas, Acaraú-CE

16:41 · 24.10.2011 / atualizado às 16:41 · 24.10.2011 por

O comércio sobralense fechará na próxima segunda-feira em comemoração ao Dia do Comerciário. Na terça o comércio reabre com promoções para o final do ano. As lojas já estão adotando decoração natalina e a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) prepara uma grande campanha para as vendas de Natal e Ano Novo de 2012.

15:42 · 23.10.2011 / atualizado às 15:42 · 23.10.2011 por

Sobral. Para desaguar a produção da Zona Norte, da Serra Grande, Baixo e Alto Acaraú, Sobral vai ganhar um porto seco. “Trata-se de um equipamento estratégico para o desenvolvimento regional do Estado”, comemora o prefeito de Sobral, Clodoveu Arruda. Ele adianta que “estamos em fase de negociação com os proprietários das áreas, que serão desapropriadas para, em parceria com o governo estadual, implantar este equipamento”.

Beneficiados

O prefeito destaca que o porto seco de Sobral servirá para as rosas da Ibiapaba; o granito de Alcântaras, Meruoca e Santa Quitéria; para as frutas do Alto e Baixo Acaraú; as bananas do alto da Serra de Uruburetama; e a produção de cimento da Votorantim; e para os calçados da Grendene, “até porque parte desse novo ciclo industrial de Sobral, também exporta, inclusive para países da África”.

Segundo o prefeito sobralense, o porto seco é um equipamento estratégico, “que ajudará muito a cumprir a meta prioritária da geração de emprego e renda e ampliação da riqueza da região”, aponta.

O modelo de gestão do equipamento ainda está sendo pensado. “O governador Cid Gomes deverá decidir qual a melhor alternativa. O importante é que a decisão da implantação está tomada e nós brevemente poderemos contar aqui com o equipamento que tem importância para o desenvolvimento da Região”, destaca o prefeito.

Ciclos

Veveu Arruda diz que a geração de emprego e renda é meta prioritária. “Eu desejo ampliar a base econômica do nosso município, sobretudo gerar renda e emprego para as pessoas mais empobrecidas”.

Uma das áreas de atuação é o fortalecimento da agricultura familiar, a outra apoiar a cadeia de pequenos e médios empreendimentos. E a terceira, buscar novos negócios de maior envergadura, como o a instalação de Polo Metal-mecânico. O prefeito aposta agora na implantação de um novo ciclo industrial com base na metal-mecânica. “Temos já compromissos com algumas indústrias. Inclusive já adiantados com a Rodo Mundi, que é implementos rodoviários; e a MaxBus, que é a primeira montadora de ônibus, no Nordeste. Além delas estaremos contando com uma fábrica automotiva, que estamos ainda em negociações.

LAURIBERTO BRAGA
REPÓRTER

08:37 · 22.10.2011 / atualizado às 08:37 · 22.10.2011 por

Para desaguar a produção da Zona Norte, da Serra Grande, Baixo e Alto Acaraú, Sobral vai ganhar um Porto Seco. “Trata-se de um equipamento estratégico para o desenvolvimento regional do nosso Estado sediado em Sobral”, comemora o prefeito de Sobral, Clodoveu Arruda. Ele adianta que “estamos em fase de negociação com os proprietários das áreas, que serão desapropriadas para em parceria com o Governo do Estado poder implantar este equipamento que tem grande relevância para Sobral e para nossa Região”.
Segundo Veveu Arruda “a propósito essa minha mobilização, ela, é claro focada nos interesses da nossa cidade, mas eu penso muito no ponto de vista regional.  Eu acho que o desenvolvimento integrado, regional, ele trará benefícios para a Região e também trará benefícios para Sobral”.
O prefeito destaca que o Porto Seco de Sobral servirá para as rosas da Ibiapaba; o granito de Alcântaras, Meruoca e Santa Quitéria; para as frutas do Alto e Baixo Acaraú; as bananas do alto da Serra de Uruburetama,; e a produção de cimento da Votorantim; e para os calçados da Grendene, “até porque parte desse novo ciclo industrial de Sobral,  também exporta, inclusive para países da África”.
A visão de Veveu é que o Porto Seco é um equipamento estratégico, “que nos ajudará muito a cumprir essa meta que para mim é prioritária, da geração de emprego e renda e ampliação da riqueza da nossa região”.
O modelo de gestão do equipamento ainda está sendo pensado. “O governador Cid Gomes, evidentemente, deverá decidir qual o melhor modelo. O importante é que a decisão da sua implantação está tomada e nós muito brevemente poderemos contar aqui com o equipamento que tem importância significativa para o desenvolvimento da nossa Região”, destaca o prefeito sobralense.
Ciclos
Veveu Arruda diz que a geração de emprego e renda é sua meta absolutamente prioritária. “Eu desejo ampliar a base econômica do nosso município, fortalecer a economia da pessoas, sobretudo gerar renda e emprego para as pessoas mais empobrecidas”.
Diz que está atuando em várias áreas. Uma é fortalecer a agricultura familiar. Outra apoiar toda cadeia de pequenos e médios empreendimentos. E uma terceira é buscar novos empreendimentos de maior envergadura, como o a instalação de Polo Metal Mecânico.
“Se nós recuarmos no tempo vamos ter no final do século XIX, em Sobral houve a implantação da fábrica de tecidos, que hoje vai ser a sede da Universidade Federal do Ceará. Ali a economia sobralense se baseava na matéria prima extrativista”, historia Veveu. Ele segue na linha do tempo e diz que “nos anos 1960 teve um segundo grande impulso industrial em Sobral, quando a Indústria Sobralense de Castanha (Incasa), que beneficiava castanha; a Lassa, o leite; e a Companhia Sobralense de Material de Construção (Cosmac), a indústria de cerâmica; elas geraram um novo polo industrial no município. Posteriormente a Grendene, nos anos 1990, ela traz um novo padrão industrial para cá, inclusive não só apenas sendo uma das maiores industrias de calçados da América Latina, mas também ela contribui para a geração de uma cultura fabril”.
O prefeito aposta agora nos anos 2011 implantar um novo ciclo industrial com base na metal-mecânica. “Temos já compromissos com algumas industrias. Inclusive já adiantados com a Rodo Mundi, que é implementos rodoviários; e a MaxBus, que é a primeira montadora de ônibus, no Nordeste. Além delas estaremos contando com uma fábrica automotiva, que estamos ainda nas negociações finais. Isso vai significar a implantação de um novo ciclo industrial, que gera uma cadeia de novas pequenas e médias industrias, de fornecedores para aquecer a nossa economia”, finaliza Veveu Arruda.
Veveu se reuniu ontem com membros do Conselho de Desenvolvimento Econômico do Município para avaliação e validação de propostas de algumas empresas interessadas em investir em Sobral. Elas buscam incentivos através do Prodecon.
Na pauta estão as propostas da Maxbus (montadora de ônibus, do Rio Grande do Sul); Langerdof (produtora de implementos rodoviários, também gapucha), Bio-Project (produtora de filtros e equipamentos para tratamento de água, de São Paulo) e a sobralense Fábrica Coelho, que pretende instalar uma nova planta destinada a produção de macarrão instantâneo.

15:26 · 19.10.2011 / atualizado às 15:26 · 19.10.2011 por

De três a cinco de novembro Ubajara vai sediar a 24ª edição da Feira de Negócios da Ibiapaba (Fepai) e a 1ª edição do Festival de Moda da Ibiapaba (FMI). A expectativa do Sebrae é de reunir 12 mil visitantes ao longo dos três dias e 60 empresas expositoras da Serra da Ibiapaba e de regiões circunvizinhas. O detalhamento do evento pode ser consultado através do blog: www.fepai2011.blogspot.com.

11:39 · 19.10.2011 / atualizado às 11:39 · 19.10.2011 por