Busca

Categoria: Estradas federais


16:18 · 02.11.2011 / atualizado às 16:18 · 02.11.2011 por

Reclamada pelos usuários pelos horários suficientes de Sobral para Fortaleza e Fortaleza para Sobral, a Expresso Guanabara resolveu ampliar a oferta de viagens pelo Executivo. Agora são três horários diários indo e voltando: sete da manhã, uma da tarde e cinco da tarde. O Executivo não realiza parada para embarque e desembarque ao longo do trajeto. São feitas apenas paradas técnicas como intervalos para lanches em locais credenciados pela empresa. O Executivo da Guanabara que sai de Sobral vai por Santana do Acaraú, Morrinhos, Amontada, Itapipoca, Tururu, Umirim, São Luís do Curu, São Gonçalo do Amarante, Caucaia e Fortaleza, evitando assim o trecho mais crítico da BR 222 entre Itapajé e Umirim.

11:26 · 19.10.2011 / atualizado às 11:26 · 19.10.2011 por

O deputado federal padre José Linhares (PP) foi a tribuna da Câmara dos Deputados, ontem, em Brasília, para cobrar do Ministério dos Transportes, a recuperação imediata da BR-222 ligando Sobral a Fortaleza. Eis o pronunciamento de Padre Zé:

“Senhor presidente, senhoras e senhores deputados,
Volto pela oitava vez a esta tribuna para apelar, implorar, denunciar ao Ministério dos Transportes, ao DNIT, à Presidente da República, a irresponsabilidade com que tratam a BR 222, mais precisamente o trecho Fortaleza – Sobral.
É incrível a saga que vos passo a contar. Quando digo saga, quero enfatizar a maracutaia, a trambicagem, as promessas vãs, os compromissos assumidos e não cumpridos, uma odisséia que se arrasta há quase 20 anos.
Salientar a importância desta rodovia para os Estados do Ceará, Piauí, Maranhão e Pará, é evidenciar a pouca estima, o pouco apreço, a ignorância que os setores do Ministério dos Transportes tem para com a indústria, o comércio, os serviços, a economia de toda esta vasta região.
Mas, além, muito além, de não perceberem o acinte com que tratam estes segmentos vitais para o desenvolvimento destas regiões, há o desprezo, a vilania com que tratam o cidadão transeunte desta vital artéria.
Mas vamos aos fatos, sobretudo aos mais recentes. Há pouco mais de seis meses, a bancada de Deputados do Ceará e nós, mais especificamente, desta tribuna, reclamamos do Ministro de então, a calamitosa situação desta Rodovia Federal. O governador, já saturado por tantas reclamações, promoveu com toda a comunidade a montante e a jusante o célebre “Rally” da BR 222. Foi um clamor apoteótico. A população, a imprensa, os mais variados meios de comunicação fizeram ecoar o grito revoltado deste grande contingente de cidadãos.
O ministro Alfredo Nascimento, acompanhado por uma caravana de Deputados e técnicos, foi ao Ceará. Sentiu de perto a calamidade, transitou um bom trecho da rodovia e concluiu que, de fato, a via federal não era só uma calamidade, era uma tragédia.
Foram assinados os contratos, as licitações, as empresas construtoras se fizeram presentes e dizíamos, nós os crédulos: desta vez vai! Que ledo engano nos esperava.
Até hoje, excetuando-se um pequeno trecho que vai de Umirim a Croatá, atualmente em obras, o restante é uma buraqueira de mão única. Só sobraram as esperanças, esvaíram-se as ilusões, restou tão somente a inerte, inútil, perigosa Rodovia 222. A presidente da República quando de sua visita ao Ceará, aludiu ao compromisso de restaurar a Rodovia.
Senhora presidente, senhor ministro, os cidadãos ansiosos, já esgotados, clamam: Restaurem a BR 222! O inverno se aproxima, o ano está terminando, será que novas promessas vão tentar nos iludir? Aqui deixo um Requerimento de Informação ao ministro dos Transportes.
Diga-nos: O DNIT vai extinguir a BR ou que alternativas vão surgir?”