Categoria: Meio Ambiente


16:01 · 11.10.2011 / atualizado às 16:01 · 11.10.2011 por

Cruz, na Zona Norte cearense, com 22 mil habitantes, é pioneiro na coleta seletiva. Há oito anos foi criado o Programa Coleta Seletiva na cidade. Com uma carroça puxada por um jumento, eram recolhidos os resíduos separados pelas casas que aderiram ao projeto, identificadas por um adesivo de apoio à coleta seletiva. Depois, o material era levado para um galpão de triagem.

Os adesivos ainda identificam os parceiros, mas com a participação da população o programa cresceu e a situação melhorou. O jumento deu espaço para um caminhão e o galpão se transformou em uma central de coleta. Hoje, eles mesmos fazem o beneficiamento do plástico e negociam os materiais reciclados diretamente com as indústria de Fortaleza e de municípios vizinhos.

Cruz é um dos 45 municípios nordestinos com coleta seletiva implantada em 2010. No Brasil são 443 municípios, de acordo com a pesquisa do Compromisso Empresarial para Reciclagem (Cempre). Para o coordenador de Meio Ambiente do município, Ricardo Leite, a campanha do Ministério do Meio Ambiente (MMA) “Separe o Lixo e Acerte na Lata” é o início para mostrar à população a importância da separação do lixo e os benefícios que essa mudança de comportamento gera para a população.

A Região Nordeste é responsável por 57% dos lixões do Brasil. A coleta seletiva foi implantada em Cruz exatamente para reduzir a quantidade de resíduos enviados aos lixões a céu aberto. “O município tinha alto índice de mortalidade infantil e o lixo jogado de qualquer maneira foi identificado como um dos vetores de transmissão de doença”, explica o coordenador de Meio Ambiente do município, ao dizer que a situação hoje está bem melhor. O Ceará é o Estado com maior número de consórcio para a criação de aterros sanitários, com 11 experiências cadastradas.

Audiência Pública

Representantes do Ministério do Meio Ambiente e dos governos dos estados nordestinos se reúnem em Recife (PE), nas próximas quinta (13) e sexta-feira (14). O objetivo é participar da 4ª Audiência Pública para a construção do Plano Nacional de Resíduos Sólidos. São esperados cerca de 400 participantes que vão discutir temas relacionados à gestão dos resíduos sólidos no País.

O evento está marcado para começar às 8 horas do dia 13, no Mar Recife Hotel e o encerramento previsto para as 16 horas do dia 14, com uma plenária de apresentação das contribuições.

As audiências públicas têm por objetivo garantir a participação da sociedade na construção do plano de resíduos sólidos.

Campanha

O objetivo da “Separe o lixo e Acerte na Lata”, lançada pelo MMA é preparar e educar a sociedade brasileira para uma mudança de comportamento em relação à coleta seletiva do lixo, ressaltando os benefícios ambientais, sociais e econômicos do reaproveitamento dos resíduos sólidos para o País.

É ressaltado que mesmo nas cidades onde ainda não exista oficialmente a coleta seletiva, a separação do lixo seco do lixo úmido é fundamental para o trabalho dos catadores, garantindo dignidade e renda para essa população.

Além da mobilização da sociedade, a campanha ressalta a riqueza ambiental e social do lixo. Na questão ambiental, a intenção é demonstrar o desperdício de recursos naturais consumidos na fabricação de novos produtos e a poluição provocada pela sua manufatura.

Estimular a prática do consumo consciente e a redução do volume do lixo. Aqui, será considerada e avaliada a necessidade do consumo; a escolha de produtos com menor volume de embalagem; e forma de descarte de embalagens para redução do volume do lixo.

Divulgar as soluções propostas pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), a cerca da logística reversa dos itens previstos na lei e demais encaminhamentos do Comitê Interministerial para discussões sobre a nova política.

Com informações na Assessoria de Imprensa do Ministério do Meio Ambiente.

Pesquisar

Faça uma busca em nosso blog:

Diário Zona Norte

Fatos diários do Sertão Central e do Maciço de Baturité em infraestrutura, polícia, economia, política, esporte e cultura. Por Alex Pimentel.

VC REPÓRTER

Flagrou algo? Envie para nós

(85) 98887-5065

Tags