Busca

Categoria: Patrimônio Histórico e Artístico


17:03 · 03.02.2012 / atualizado às 17:04 · 03.02.2012 por
Representantes da UFC e do IPHAN acertam restauração de fábrica no Campus de Sobral (foto Francisco Menezes)

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) acertou nesta semana em Fortaleza, com a Universidade Federal do Ceará (UFC) a restauração de uma antiga fábrica, que fica no Campus de Sobral. A reunião que definiu o convênio foi realizada entre o reitor da UFC, professor Jesualdo Farias; o presidente do IPHAN, Luiz Fernando de Almeida; e a superintendente regional do IPHAN, Juçara Peixoto da Silva. Os três negociaram parceria entre as duas instituições, que possuem interesses comuns na área de preservação e conservação do patrimônio histórico em municípios nos quais a UFC atua.

O encontro no gabinete do Reitor contou também, com a presença dos arquitetos Neudson Braga, assessor da Universidade, e do chefe da Divisão Técnica do IPHAN no Ceará, Ramiro Teles. Na ocasião, ficou acertada a recuperação de um edifício que fazia parte da fábrica hoje integrada ao Campus da UFC em Sobral. O local, conhecido como Cassino, dará lugar a um centro de convivência e restaurante para os alunos.

Segundo Neudson Braga, a obra está orçada em R$ 3.421.280,00. O presidente do IPHAN, Luiz Fernando  de Almeida, na ocasião, garantiu o aporte de R$ 2 milhões. O processo de preparação do projeto e licitação deverá ser concluído em setembro deste ano.

A UFC e o IPHAN mantêm entendimento, ainda, com relação a um imóvel em Aracati, no litoral leste do Ceará, que deverá sediar o Laboratório de Ciências Ambientais, do Labomar. Jesualdo Farias expôs ao arquiteto Luiz Fernando de Almeida a intenção de ter o IPHAN como parceiro, também, em Icó, município que sediará um dos campi da Universidade Federal do Cariri.

Para Juçara Peixoto da Silva, a tendência é, cada vez mais, estreitar os laços entre o Instituto e a Universidade no sentido de preservação e conservação do que o Estado tem de histórico e representativo.

(Com informações da Coordenadoria de Comunicação Social e Marketing da UFC).

10:12 · 31.01.2012 / atualizado às 10:12 · 31.01.2012 por
Presidente do Iphan, Luiz Fernando de Almeida (foto Ricardo Borba)

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) tem dedicado atenção especial ao patrimônio histórico imaterial e por isso o pedido de Barbalha para tornar a Festa de Santo Antônio em patrimônio histórico e cultural será visto com bons olhos. A garantia foi dada pelo presidente do Iphan, Luiz Fernando de Almeida, que coordena o Conselho Consultivo Nacional para avaliar o patrimônio histórico do Brasil. O pedido da Festa de Santo Antônio se tornar patrimônio imaterial segue para o Conselho a quem cabe a decisão de aceitar ou não a solicitação.
Luiz Fernando está hoje em Sobral e Viçoca do Ceará, na Zona Norte cearense, onde participa de assinatura de convênios, lançamento de livros e da entrega da restauração do Teatro Dom Pedro II, em Viçosa do Ceará. Os convênios assinados em Sobral visam garantir recursos para donos de imóveis particulares que queiram recuperar seus prédios localizados em sítios históricos de Sobral, Viçoca do Ceará, Aracati e Fortaleza. Os livros lançados são sobre a história de Sobral e de Viçoca do Ceará.
O presidente do Iphan citou que o Instituto vem trabalhando fortemente para reconhecer cada vez o patrimônio histórico brasileiro e no Ceará isso tem acontecido com mais freqüência através de solicitações das prefeituras e de instituições. Disse que Icó, Aracati, Sobral, Viçoca do Ceará, Fortaleza e cidades do Cariri Cearense têm se destacado neste aspecto de preservação de seu patrimônio.
Sobre a linha de crédito para recuperação de imóveis privados em sítios históricos, Luiz Fernando, foi categórico: “É uma oportunidade impar de preservar a história a custos baixos com um financiamento bastante convidativo”, afirmou.
O presidente do Banco do Nordeste do Brasil (BNB), Jurandir Santiago, presente à solenidade, no final da manhã de hoje, no Colégio Santana, em Sobral, informou sobre as condições do financiamento. A parceria visa, segundo Jurandir, à operacionalização do Programa de Financiamento para Recuperação de Imóveis Privados. Trata-se de uma das estratégias do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) das Cidades Históricas.
São itens financiáveis a recuperação de fachadas e coberturas, instalações elétricas, hidrossanitárias e de prevenção contra incêndio, elaboração de projetos de arquitetura, engenharia e de restauração, confecção de placas das obras, entre outros. O prazo para amortização do financiamento é de 10 anos, no caso de imóveis para fins comerciais, ou 15 anos para imóveis habitacionais ou mistos. As operações são atualizadas pela variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) e não há incidência de taxa de juros.
Os investimentos são estabelecidos a partir dos planos de ação elaborados pelas cidades históricas, envolvendo 42 municípios na área de atuação do BNB, em seguida ocorre a celebração do convênio e contrato, o lançamento de edital para seleção de propostas e, por último, a análise e contratação das operações por parte do Banco. Sobral, Viçosa do Ceará e Aracati já estão em condições de fazer o lançamento do Edital para a seleção dos futuros beneficiários dos financiamentos.  Serão investidos R$ 8,5 milhões, nos próximos dois anos, sendo R$ 3 milhões para Sobral, R$ 3 milhões para Fortaleza, R$ 1,5 milhão para Aracati e R$ 1 milhão para Viçosa do Ceará.

09:31 · 29.01.2012 / atualizado às 09:55 · 30.01.2012 por

O Ceará começa 2012 com muitas comemorações. Na próxima terça-feira (31), o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) assina com o Governo do Estado e com as prefeituras de Sobral, Viçosa do Ceará, Aracati e Fortaleza os convênios para Financiamento dos Imóveis Privados. A cerimônia, com a presença do presidente do Iphan, Luiz Fernando de Almeida, será às 9h30, em Sobral. À noite, em Viçosa do Ceará, ele participa da inauguração das obras de restauro do Teatro Dom Pedro II (foto).

As ações fazem parte do PAC Cidades Históricas, um programa do governo federal voltado aos municípios com conjuntos ou sítios protegidos no âmbito federal e, ainda, cidades com Patrimônio Cultural protegido. O objetivo é buscar a recuperação e a revitalização das cidades históricas, a restauração e requalificação de monumentos protegidos, o desenvolvimento econômico e social por meio da requalificação urbanística, a melhoria da infraestrutura urbana e social e o suporte às cadeias produtivas locais e promoção do patrimônio cultural.

Serão investidos R$ 8,5 milhões, nos próximos dois anos, sendo R$ 3 milhões para Sobral, R$ 1 milhão para Viçosa do Ceará, R$ 1,5 milhão para Aracati e R$ 3 milhões para Fortaleza. Os proprietários que tiverem os projetos aprovados, terão taxa de juro zero e prazos que variam de dez a 20 anos para obras de recuperação de fachadas e coberturas, estabilização e consolidação da estrutura do imóvel e para embutir a fiação elétrica. Os imóveis são selecionados por edital público lançado pelo Município ou Estado.

O resgate da história em Viçosa do Ceará – O Teatro Dom Pedro II, de 1909, um dos mais antigos do Ceará, será entregue de volta à comunidade totalmente restaurado e equipado. Com investimentos da ordem de R$ 918 mil, a obra incluiu a execução dos projetos existentes de arquitetura, hidro sanitário, elétrico, luminotécnico, logístico, combate a incêndio, ar-condicionado, estrutural, sonorização. Também foram adquiridos mobiliário novo – cadeiras da área de plateia e mezanino -, computadores, e equipamentos de som e projeção. Desta forma, Viçosa do Ceará possui hoje um cineteatro moderno mas que preserva os traços de importante exemplar da arquitetura civil do início do Século XX.

Antes mesmo da inauguração do teatro, Viçosa do Ceará já era palco de diversas manifestações culturais. Como não havia espaço adequado, as apresentações de peças teatrais aconteciam nos salões da maioria das casas. Assim, com sua inauguração em 1910, o Teatro Dom Pedro II passou a ser um dos principais espaços culturais da cidade, contanto com peças e exibição de filmes de companhias estrangeiras. Atualmente, é um dos poucos teatros que existem no interior do Ceará.

Apesar de pequeno, com apenas 287,44 metros quadrados de área construída, é um dos mais imponentes monumentos da cidade. Localizado na área tombada pelo Iphan, próximo à Matriz de Nossa Senhora da Assunção e do sobrado da Marcela, onde está instalado o gabinete da Prefeitura Municipal, o Teatro Dom Pedro II ainda conservava muito da sua arquitetura original, realçando o conjunto eclético dos imóveis. Antes das obras de restauro, estava praticamente sem uso, com poucas condições de recursos cênicos, de mobiliário, e de equipamentos audiovisuais.

Além da complementação do projeto de restauro, o teatro ganhou também projetos luminotécnico, de combate a incêndio e logístico. Também possui camarins, que não existiam na planta original, e uma pequena cantina-bar. O acesso ao teatro será realizado por um pavilhão lateral, enquanto o volume do teatro servirá completamente a apresentações em palco e plateia. O piso superior foi recuperado e tem a sua estrutura em madeira reforçada para a acomodação de um número maior de espectadores. Os pisos, paredes e coberta do teatro foram completamente recuperados e tratados de acordo com os requisitos cênicos, inclusive com a preocupação de que a acústica do teatro seja a melhor possível. O palco recebeu refletores e outros aparatos para as apresentações, além do equipamento para a exibição de filmes em DVD e Blue-ray, a partir de uma pequena cabine de controle. Por fim, toda a arquitetura eclética da edificação foi restaurada, preservando os elementos arquitetônicos peculiares.

Serviço
Assinatura do Convênio para o Programa de Financiamento dos Imóveis Privados
Data: 31 de janeiro de 2012, às 9h30
Local: Auditório do Colégio Sant’Ana
Avenida Dom José, 1310 – Centro – Sobral

Inauguração do Teatro Dom Pedro II
Data: 31 de janeiro de 2012, às 19 horas
Local: Rua Lamartine Nogueira S/N – Centro – Viçosa do Ceará

Com informações da Assessoria de Comunicação Iphan
Fonte: Ascom – Iphan/CE