Busca

Tag: Cruz


07:11 · 22.05.2017 / atualizado às 07:12 · 22.05.2017 por

Acaraú- O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará iniciou, nessa sexta-feira, 19, em Acaraú, a revisão eleitoral com recadastramento biométrico obrigatório na 30ª Zona Eleitoral, que abrange também os municípios de Cruz e Jijoca de Jericoacoara. A corregedora regional eleitoral, desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira, conduziu uma audiência pública na Escola Profissionalizante Marta Giffone, com a presença do juiz eleitoral, José Arnaldo dos Santos Soares.

Cancelamento de título

Na audiência de lançamento, além dos magistrados, estiveram presentes autoridades políticas locais, estudantes e servidores da Justiça Eleitoral. Os municípios de Acaraú, com um total de 44.684 eleitores; Cruz, com 20.760, e Jijoca de Jericoacoara, com 14.135 eleitores, têm até 30 de novembro deste ano para concluir o recadastramento biométrico. Os eleitores que não comparecerem até esta data terão o título cancelado.

Identificação

Para impedir que ocorra o cancelamento do documento, a corregedora regional eleitoral, desembargadora Nailde Pinheiro, alertou aos representantes das comunidades locais, durante a audiência “para a necessidade do chamamento do eleitor, a fim de realizar a identificação biométrica, que traz muito mais segurança ao pleito e a transparência ao processo eleitoral”, informou.

Meta

O TRE esclarece que, para o conforto dos próprios eleitores, há a necessidade de agendar o atendimento, por meio do telefone 148 ou no site do tribunal, no link http://www.tre-ce.jus.br/eleitor/agendamento-atendimento-ao-eleitor.

A meta do TRE é recadastrar cerca de 75% do eleitorado do estado, até as eleições de 2018, e atingir 100% em 2020. Para o ciclo 2017-2018, 69 municípios passarão pelo processo de revisão biométrica. Deste total, 25 já entraram em revisão de eleitorado, neste ano. Até as eleições de 2018, 131 dos 184 municípios do Ceará atingirão 100% do eleitorado recadastrado com biometria, espera o TRE.

Colabore com o Blog Zona Norte pelo whatsApp 88 9 9659-4083.

11:47 · 01.04.2017 / atualizado às 12:11 · 01.04.2017 por
Aeroporto de Jericoacoara, Cruz-CE; Aeroporto tem previsão de finalização das obras para junho (Foto: Carlos Gibaja/Governo do Ceará).

Cruz- Com a previsão de serem finalizadas em junho deste ano, as obras do Aeroporto de Jericoacoara, no município de Cruz, no Norte do Estado, receberam a visita do governador Camilo Santana, nessa sexta-feira, 31. O aeroporto vai operar com capacidade para 1,2 mil voos por ano e será fundamental para o turismo do Litoral Oeste do Estado. O primeiro voo comercial deverá ser realizado em maio, pela companhia aérea Azul, no trajeto Campinas (SP)/Recife/Jericoacoara. “A parte física está praticamente concluída. Já estamos com todas as obras exigidas pela Anac e agora estamos esperando a fiscalização do órgão para autorizar a operação. O Estado também foi o responsável por todas as obras do entorno para facilitar o acesso”, afirmou o governador.

Aeroporto de Jericoacoara, Cruz-CE; Camilo Santana inspeciona finalização das obras do Aeroporto (Foto: Carlos Gibaja/ Governo do Ceará).

Opções

Ainda, segundo Camilo, o Estado tem trabalhado para atrair também a companhia GOL. “A partir do momento em que o aeroporto for regulamentado pela Anac, já podemos ter voos da companhia Azul, que será direto de São Paulo (via Campinas). Estamos trabalhando também para termos um voo da Gol e voos regionais dentro do próprio Ceará. Portanto, é um aeroporto que vai atender não só os nossos turistas, mas também os municípios vizinhos, como Acaraú, Camocim, Marco e Cruz, onde ele está sendo instalado”.

Acesso

Em relação ao acesso ao aeroporto, o Estado vai investir na duplicação de trechos da CE-085, que dá acesso ao Litoral Oeste, assim como aconteceu com a CE-040. As obras nessas estradas litorâneas facilitará, não apenas o acesso do turista, mas da economia e do fluxo de cargas. Entretanto, como é um trecho muito longo (o da CE-085), o governador adverte que, “ainda não temos os recursos, mas vamos priorizar o trecho de Itarema a Acaraú. O DER já está com o projeto e vamos incluí-lo em mais uma etapa do Programa Ceará de Ponta a Ponta”, concluiu.

A visita ao aeroporto foi acompanhada pelo secretário da Infraestrutura do Estado, Lucio Gomes; pelo secretário de Turismo do Ceará, Arialdo Pinho; pelo superintendente do Departamento Estadual de Rodovias (DER), Sérgio Azevedo e prefeitos da região e outras lideranças políticas.

Saiba mais

O novo aeroporto recebeu investimento de R$ 73,9 milhões, do Tesouro do Estado e do Ministério do Turismo. Nessa sexta-feira, o governador visitou ainda as obras da estrada que liga o município de Cruz à praia do Preá. A via tem 12 km e está 90% concluída. O investimento é de mais de R$ 6 milhões, por meio do Programa de Valorização da Infraestrutura Turística do Litoral Oeste (Proinftur).

Colabore com o Blog Zona Norte pelo WhatsApp 88 9 9659-4083.

18:37 · 11.01.2017 / atualizado às 18:37 · 11.01.2017 por
IMG-20170111-WA0158
Jericoacoara-CE; III Mutirão de Limpeza do Parque Nacional de Jericoacoara reuniu moradores e turistas por uma boa causa.

Jijoca de Jericoacoara- Cerca de 220 pessoas, entre moradores e visitantes da Vila de Jericoacoara, no Litoral Oeste do Ceará, participaram da atividade, iniciada na Usina de Reciclagem, na entrada da Vila. As equipes do mutirão foram distribuídas em oito regiões diferentes do Parque Nacional, percorrendo todo o entorno da Vila, a Estação de Tratamento de Esgoto, praia e Duna do Pôr do Sol, Mangue Seco, Serrote e Pedra Furada, Riacho Doce e distrito de Preá, abrangendo os dois municípios dos quais a Unidade de Conservação faz parte: Jijoca de Jericoacoara e Cruz.

Resíduos

De acordo com informações da Secretaria de Turismo do Ceará, as belezas naturais de Jeri, como é conhecida, tem aumentado a procura por visitantes de todo o mundo. Em 2015 foram 942 mil visitantes, 85 mil a mais que no ano anterior, o que preocupa o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) que administra Unidade de Conservação onde está Instalado o Parque Nacional de Jericoacoara, que tem o turismo como atividade constante.

Ainda de acordo com o Instituto, o incremento do número de turistas aumenta também a quantidade de resíduos sólidos gerados. Com os grandes ventos característicos da região, o lixo deixado nas ruas da Vila, ou nas localidades do entorno, é espalhado pelo Parque, convertendo-se em sério problema ambiental. Pensando nisso, a equipe gestora da unidade, junto com parceiros, promoveu o III Mutirão de Limpeza do Parque Nacional de Jericoacoara.

IMG-20170111-WA0152Coleta

Ao todo, foram recolhidos 452 sacos de lixo de todo o Parque como sacos e garrafas plásticas, materiais de pesca, latinhas de cerveja e refrigerantes, vidro, isopor, etc. Em outro momento, os participantes fizeram a caracterização do lixo, com o apoio dos trabalhadores da Usina, retirando uma amostra de 10% do lixo de cada região para que pudessem ser verificadas sua procedência e características.

Segundo a analista ambiental do ICMBio, Kátia Carneiro, responsável pela mobilização, a parceria com as organizações locais foi importante para a realização da ação. “O mutirão de limpeza foi uma grande demonstração de união e dedicação à causa ambiental. A cada evento sentimos mais fortalecidos os vínculos entre a comunidade local e o Parque Nacional de Jericoacoara”, afirmou.

IMG-20170111-WA0155

Educação ambiental

Esta é a terceira edição do mutirão, e ainda segundo a analista ambiental, “após a caracterização do lixo, os dados serão analisados pensando-se em um projeto de educação ambiental voltado às comunidades do entorno do Parque. O objetivo é focar nos resíduos que foram encontrados em maior quantidade e trabalhar para que as pessoas se responsabilizem mais pelo lixo que geram”, afirmou. Entre os participantes do mutirão estiveram empresários, guias, vendedores ambulantes, canoeiros, velejadores, prestadores de serviços, analistas ambientais e voluntários do parque, além de moradores e turistas.

Colabore com o Blog Zona Norte pelo whatsApp 88 9 9659-4083.

14:20 · 27.07.2016 / atualizado às 19:46 · 27.07.2016 por
Cruz- CE; obra que vai trazer saneamento básico à cidade de Cruz, na região Norte, irá beneficiar 7 mil moradores (Foto: Marcelino Júnior).
Cruz- CE; obra que vai trazer saneamento básico à cidade de Cruz, na região Norte, irá beneficiar 7 mil moradores (Foto: Marcelino Júnior).

Cruz- Reunidos com o Conselho Municipal de Saúde, os moradores do município de Cruz, no Norte do Estado, participaram de uma reunião ampliada para entender mais sobre o projeto de saneamento básico daquele município, que tem gerado controvérsias. As dúvidas são relacionadas à construção de uma Estação de Tratamento de Água, que já começa a sair do papel, depois de três anos de estudos de viabilidade, e espera por parte dos moradores. A preocupação de todos é quanto a proximidade da estação com o Rio Acaraú, que juntamente com parte da bacia do Rio Coreaú, forma a principal fonte de água do município.

Sem saneamento

A proposta, incluída no Plano Municipal de Saneamento Ambiental, promete uma usina fechada, sem emissão de odores, e com 100% de tratamento do que será lançado na natureza, usando como modelos, empreendimentos como o Centro de Eventos de Ceará, e o balneário Beach Park, que teriam utilizado a mesma tecnologia. A cidade de de Cruz não possui nenhum saneamento para eliminar seus resíduos; as residências utilizam mais de cinquenta cacimbas como fossas.

Por conta da obra, as ruas da cidade começaram a ser abertas para acomodar canos, manilhas e demais condutores. O transtorno da construção, que levanta poeira e isola certos pontos do centro, além do receio de problemas ambientais relacionados ao Acaraú, fez com que um baixo-assinado fosse criado para barrar o projeto. Para esclarecer a questão, o Conselho de Saúde resolveu convocar a população e as empresas responsáveis pela obra. O objetivo foi discutir a tecnologia utilizada no projeto de engenharia para implantação do saneamento básico daquele município.

Cruz-CE; reunião com engenheiros e populares esclareceu dúvidas sobre o projeto de saneamento básico iniciado na cidade.
Cruz-CE; reunião com engenheiros e populares esclareceu dúvidas sobre o projeto de saneamento básico iniciado na cidade.

Para a professora Maria Marluce Vasconcelos, “ a gente fica se perguntando se será interessante esse descarte todo no Rio. Por isso eu vim para entender mais sobre essa obra. A conversa com a população ajuda a esclarecer mais sobre o que está sendo realizado, e que melhorias isso vai nos trazer no futuro, além das consequências, pois quando se mexe com a natureza, tudo pode acontecer”, ressaltou.

Rede ampliada

Cruz tem cerca de 25 mil habitantes; a estrutura vai atender os 7 mil que moram na sede. De acordo com o secretário de Saúde de Cruz, Reginaldo Alves das Chagas, “ estamos explicando às pessoas todos os fatores que vão contribuir para a melhoria do nosso saneamento, pois ainda possuímos bacias abertas, não tratadas, com a possibilidade de, numa enchente, essas bacias serem transbordadas pelo rio. O sistema será todo fechado e tratado com toda a segurança”, afirmou.

Obra

Planejado para ser executado em doze meses, com orçamento total de R$ 11 milhões, o projeto, em parceria do município com a Fundação Nacional de Saúde, segue na segunda de quatro etapas. Dez por cento do total já estão em caixa, para este início dos trabalhos, segundo o secretário de saúde. Mais vinte por cento devem ser repassados durante o mês de agosto, quando a usina de tratamento deve estar concluída. De acordo com o projeto, serão geradas estações elevatórias que conduzirão todo o esgoto até o tratamento, para posterior lançamento no Rio.

De acordo com Vitor figueiredo, um dos engenheiros presentes à reunião, “a cidade de Cruz foi dividida em quatro bacias, que conduzirão os resíduos numa estação elevatória, até a usina, que garantirá 99% de tratamento do esgoto, sem nenhum dano à população, ou ao meio ambiente,” garantiu.

Esclarecimento

Para o comerciante Francisco Alves, que formou uma comissão para participar da reunião, as dúvidas eram muitas, em relação à obra, principalmente por uma das estações ser instalada na entrada da cidade. “ Esse encontro foi muito proveitoso, porque quando se falou na estação, nosso receio era da poluição direta no lençol freático do Acaraú, além do odor lançado no ar. Mas a equipe de engenheiros nos mostrou os benefícios do projeto, e o quanto vai mudar nossa realidade, pois hoje temos zero de saneamento”, disse.

Colabore com o Blog Zona Norte pelo whatsApp 88 9 9659-4083.

11:39 · 13.07.2016 / atualizado às 11:39 · 13.07.2016 por

Camocim- De acordo com o Mapa do Turismo Brasileiro, divulgado pelo Ministério do Turismo (Mtur), o Ceará teve redução no número de cidades turísticas, que compõem as 12 regiões turísticas do Estado. A pesquisa aponta que a quantidade de municípios nessa categoria caiu de 62 para 59.

Pesquisa

Ficaram de fora da lista Aiuaba, Jaguaribe, Guaiúba, Granja e Ipu; sendo,os dois últimos, localizados na região Norte. No entanto, Brejo Santo e Jaguaruana, dois municípios que não integravam o levantamento federal, entram na lista. A última pesquisa havia sido divulgada em 2013. Para um município integrar o levantamento, o ministério considera como critérios possuir órgão responsável pela pasta de turismo, dotação na Lei Orçamentária Anual (LOA) e assinatura de termo de compromisso com o Mtur.

Classificação turística

O órgão classifica as cidades turísticas em categorias que vão de A – aqueles com a atividade mais desenvolvida – até E. Fortaleza é a única cidade do Estado na A. Dos municípios turísticos do Ceará, 79% integram as classes C e D. A avaliação do Ministério considera quatro variáveis: estabelecimentos formais no setor de hospedagem, número de empregos gerados, prognósticos de fluxo de turistas domésticos e internacionais.

Municípios do Litoral Oeste

O conjunto de municípios dos grupos D e E, reúne características de apoio aos que estão nas categorias A, B e C. Segundo a metodologia adotada pelo Ministério do Turismo, as cidades contempladas nas categorias A, B e C contam com 95% dos empregos formais em meios de hospedagem, 87% dos estabelecimentos formais de meios de hospedagem, 93% do fluxo doméstico e têm fluxo internacional.

No Litoral Extremo Oeste do Ceará, os municípios que constam no Mapa Turístico Brasileiro, por classificação, são Jijoca de Jericoacoara (B), Camocim (C), Acaraú (C), Barroquinha (D), Cruz (D) e Chaval (D). No quesito hospedagem (quantidade de leitos), por exemplo, Camocim só fica atrás de Jijoca.

Colabore com o Blog Zona Norte pelo whatsApp 88 9 9659-4083.