Busca

Tag: Itapipoca


11:01 · 25.04.2018 / atualizado às 11:01 · 25.04.2018 por
Grupo Dona Zefinha retorna a Itapipoca, sua cidade de origem, para uma série de espetáculos (Foto; divulgação).

Itapipoca- Desde março deste ano, o grupo Dona Zefinha está na estrada com espetáculos e conduzindo atividades formativas, comemorando seus 25 anos de carreira. É o projeto “Dona Zefinha Volante – Programação Cultural Itinerante”, que depois de passar por Sousa, na Paraíba, e por Juazeiro do Norte, Jaguaribe e Fortaleza, no Ceará, chega a Itapipoca, cidade sede da trupe, com espetáculos e ação formativa entre os dias 11 e 13 de maio. Toda a programação é gratuita e patrocinada pelas empresas DASS, Grande Moinho Cearense e Rubberloss.

Programação

Em Itapipoca, o grupo apresenta no dia 11 (sexta-feira) o espetáculo “Ch@furdo”, no dia 12 (sábado) encena “O casamento de Tabarim”, encerrando a programação no dia 13 (domingo) com “O circo sem teto da lona furada dos Bufões”. Como ação formativa, na sexta-feira, o grupo realiza a Vivência Cenomusical, com duas horas de duração, onde compartilha a pesquisa que vem desenvolvendo para a montagem de seus espetáculos. A atividade é destinada a profissionais da cultura (educadores, professores e estudantes) com participação mediante inscrição.

Foto: divulgação.

Projeto

Esta é a quarta edição do “Dona Zefinha Volante – Programação Cultural Itinerante”, um projeto de difusão, circulação e intercâmbio cultural, iniciado em 2013, com circulação no Nordeste. Em 2015 passou por bairros de Itapipoca e teve sua terceira etapa na região Sul do Brasil, em 2016. No ano de 2018, como parte das comemorações dos 25 anos, o grupo Dona Zefinha realiza circulação por meio do edital Cultura Infância 2017, da Secretaria da Cultura do Ceará.

O projeto passará pelas cidades de Tejuçuoca, Pentecostes, Umirim, Santana do Acaraú e Morrinhos, levando os espetáculos cenomusicais infantojuvenis “O circo sem teto da lona furada dos Bufões” e “Ch@furdo”, além de duas ações formativas, as palestras “Cenomusical – O teatro e a música no processo de hibridação” e “Palhaçaria nossa de cada dia”.

Serviço

Dona Zefinha Volante – Programação Cultural Itinerante

De 11 a 13 de maio em Itapipoca

Dia 11, às 13h, ação formativa “Vivência Cenomusical” na Escola de Ensino Básico Dr. Péricles Fernandes Teixeira (Rua Caio Prado, 3064, Nova Aldeota).

Espetáculos

Dia 11, às 19h30, “Ch@furdo”, na Praça do Cristo Redentor (Violete)

Dia 12, às 19h, “O Casamento de Tabarim”, no Largo de São Sebastião

Dia 13, às 17h, “O circo sem teto da lona furada dos bufões”, no Clube Social Imperatriz (Av. Anastácio Braga, 523, Centro)

Acesso livre e gratuito

Informações: (88) 98870-0007.

Colabore com o Blog Zona Norte pelo WhatsApp 88 9 9659-4083.

 

 

10:27 · 26.03.2018 / atualizado às 10:27 · 26.03.2018 por
Praça central de Itapipoca-CE; cidade terá graduação em medicina (Foto: Flávio Teixeira).

Itapipoca- O momento é de comemoração para Itapipoca, no Norte do Estado, selecionado entre os 28 municípios do país para implantação de curso de graduação em medicina; que já teve, em Brasília, o termo de compromisso assinado por prefeitos e representantes de secretarias de saúdes para a implantação dos cursos de educação superior.

Na lista dos municípios cearenses que apresentaram condições de receber os novos cursos, constam ainda, Iguatu, Canindé e Quixadá, dentro da medida que reforça a política do MEC de interiorização da educação superior. Entre os requisitos avaliados pelo Ministério da Educação em capacidade de saúde, foram levados em consideração, o quantitativo de leitos oferecidos à população, a estrutura das equipes de atenção básica, além da capacidade do hospital polo, com potencial para se tornar uma instituição de ensino.

Infraestrutura

No que se refere à atenção básica, o município possui 42 equipes de saúde espalhadas pelos Centros de Saúde da Família, ocupando a 10ª posição no ranking das regiões de saúde do Ceará, em número de habitantes (cerca de 292 mil) e extensão territorial. O São Camilo, Hospital Polo de Itapipoca, possui 138 leitos, com atendimento nas clínicas médicas, cirúrgicas, obstétricas, gineco-obstetrícia e traumato ortopedia, mantidos com recursos do Governo do Estado.

Atendimento

Para boa parte das pessoas que moram na região Norte, o hospital é a porta de entrada em urgência e emergência, também, para pacientes dos municípios de Amontada, Trairí, Miraíma, Trururu, Umirim e Uruburetama. A partir da implantação do curso de medicina, ele será transformado em Unidade Escola. De acordo com Mário Couto, coordenador da 6ª Regional de Saúde de Itapipoca (6ª CRES), “nos últimos quatro anos, o município dobrou o número de atendimentos de saúde, o que contribuiu para sua entrada nessa seleta lista de implantação do curso de medicina no Ceará”, Acredita.

Recursos

Como resultado da parceria entre os 6 municípios que fazem parte da esfera de saúde, no entorno de Itapipoca, todos os meses, o Hospital São Camilo recebe R$ 1,3 para o atendimento de Média e Alta Complexidade (MAC), somados aos R$ 312 mil, de repasses do Governo do Estado para os custos com as clínicas médica, cirúrgica, obstétrica e pediátrica. Ainda, segundo Mário Couto, “no total, quando se acrescenta a essa conta os investimentos na Atenção Primária e todos os convênios firmados, temos algo em torno de R$ 5 milhões, dentro da chamada região de saúde, composta pelos municípios parceiros”, explica.

Além dos atendimentos realizados pelo Hospital São Camilo, o município disponibiliza a Clínica de Hemodiálise, com 120 pacientes, por mês; uma Policlínica, com 11 especialidades e o Centro Especializado de Odontologia (CEO), com mais 7 especialidades oferecidas. Para o coordenador da 6ª Regional de Saúde, “isso deu a credibilidade que o município precisava para ser um dos escolhidos. Num primeiro momento, o ponto positivo será sobre aqueles jovens da nossa região que não precisarão mais buscar outras praças para estudar, já que tudo passará a ser desenvolvido na própria cidade”, diz.

Colabore com o Blog Zona Norte pelo WhatsApp 88 9 9659-4083.

14:49 · 20.12.2017 / atualizado às 17:06 · 20.12.2017 por
Itapipoca, Sobral-CE; chuva de 110,8 mm deixa alguns pontos da sede município alagados (Foto: Flávio Teixeira).

MiraímaFoi com alegria que os moradores de Miraíma, na região Norte do Ceará, receberam a chuva que banhou a sede do município, nessa quarta- feira, dia 20, registrando, de acordo com informações da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), 14,6 milímetros. O município ficou entre os 9 com maiores precipitações do dia, seguido de Santana do Acaraú (12 mm), Massapê (6 mm) e Itapipoca (5,2 mm), todos da mesma região. Os dados foram extraídos às 14h15 da quarta-feira. E, assim como no Norte do Ceará, aos poucos, as chamadas chuvas de pré-estação começam a se manifestar em diversos pontos do Estado, sendo os mais relevantes até o momento, o Norte, Cariri, Sertão Central e Inhamuns.

Chuvas

Essas tão aguardadas primeiras chuvas confirmam as expectativas, não apenas das previsões meteorológicas da Funceme, mas também de quem aguarda ansiosamente as chuvas que molham o roçado e trazem de volta, todos os anos, a esperança de um bom inverno. Segundo a comerciante Vânia de Barros, moradora de Miraíma, “aqui na sede, a chuva pegou a todos de surpresa. O tempo foi fechando devagarinho e, de repente, a chuva começou a cair. A felicidade foi grande. Isso aumenta na gente, a esperança de um bom inverno”, espera.

Período

De acordo com estudos, os meses de dezembro e janeiro recebem volumes de chuvas provocadas pelos fenômenos Vórtice Ciclônicos de Altos Níveis (VCAN) e Cavados de Altos Níveis (CAN). No sul do Estado, durante este período, sistemas meteorológicos que chegam ao Nordeste, também trazem chuvas, mas os acumulados dessa época não chegam a ser tão grandes. As precipitações mais esperadas entre o final do ano e início de janeiro ficam entre 31,6 e 98,7 milímetros, na média histórica. Até o momento, os maiores acumulados foram registrados em Itapipoca (110,8mm), quando a chuva deixou alagados alguns bairros da periferia, no último dia 16, e Altaneira, com precipitações de 24mm, registradas nessa segunda-feira (18).

Média histórica

De acordo com o meteorologista Funceme, David Ferran, as chuvas, neste período, geralmente não são muito volumosas. Em janeiro se tem as precipitações mais significativas do período porque os sistemas de Vórtice Ciclônicos de Altos Níveis e Cavados de Altos Níveis são mais atuantes nesse mês. Nesse caso, com ventos circulando entre 12 e 13 quilômetros de altitude. Essas chuvas isoldas devem se espalhar nos próximos 3 dias para o restante do Estado. E sobre previsão de quadra invernosa (fevereiro, março e abril), só devemos ter algo mais consistente, a partir do dia 20 de janeiro do próximo ano”, adiantou o meteorologista.

Previsão

De acordo com o radialista Flávio Teixeira, morador de Itapipoca, o tempo nublado que tem trazido as primeiras chuvas é sempre bem-vindo. E o assunto tem ganhado repercussão a cada dia nos programas de rádio e nas rodas de conversa entre as pessoas. “A expectativa é muito boa em relação ao inverno na nossa região. As pessoas estão otimistas com o tempo favorável que começa a formar nuvens mais densas, resultando em chuva. Tem gente que já acredita, até, na chegada do inverno, com a esperança do fim do período de seca. Agora, o momento, é de aguardar pelo próximos dias”, explica, com expectativa, o radialista, que acompanha com atenção as previsões da Funceme que apontam para esta quinta-feira (21), nebulosidade variável com possibilidade de chuva em todas as regiões do Ceará, no decorrer do dia.

Colabore com o Blog Zona Norte pelo WhatsApp 88 9 9659-4083.

12:21 · 26.10.2017 / atualizado às 12:22 · 26.10.2017 por
Bailarina Nivea Jorge, se apresenta com o espetáculo “Solo de Barro – Primordia”, na Bienal Internacional de Dança (Foto: divulgação).

Itapipoca- Após 10 anos distante da dança, a bailarina Nivea Jorge retorna com o seu primeiro trabalho como intérprete-criadora e, brilhando nos palcos da região Norte com o espetáculo “Solo de Barro – Primordia”, uma das atrações da Bienal Internacional de Dança apresentada nesse sábado, dia 28, às 19h, no Galpão da Cena (rua Raimundo Lopes de Souza, 331 Coqueiro), em Itapipoca.

Parceria

Com apoio da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, por meio do edital de Incentivo às Artes 2015. O espetáculo tem o barro como elemento imagético e sensorial, metáfora entre o feitio do jarro e as diferentes fases da vida. E, numa busca pela (re)significância da sua dança, “a proposta do espetáculo é de uma concepção a partir do princípio de tudo, do barro, e sai em descoberta de percursos corporais entre planos, eixos, texturas e toques que possibilitam uma nova leitura da percepção do corpo como sujeito e objeto de arte. Movimentações inspiradas na plasticidade do barro”, explica Nivea Jorge.

Pesquisa

A pesquisa cênica teve início na ‘Olaria de seu Heitor’, no bairro de Messejana, em Fortaleza, onde a bailarina observava a produção de barro e o fazer de objetos utilitários da matéria prima. Anos mais tarde, Nivea teve a oportunidade de mergulhar no saber tradicional da comunidade de Alegria, no município de Ipu, Norte do Ceará, onde o barro era produto e sustento das pessoas. Dali, o despertar pelo material a levou até Moita Redonda, em Cascavel, também no Ceará, onde teve a oportunidade de conhecer a ‘Orquestra Uirapuru’ que a inspirou na pesquisa das sonoridades orgânicas.

‘Solo de Barro’ (Foto: divulgação).

Em cena

Atualmente, a bailarina, que mora em Itapipoca, mapeou na localidade outras atividades com o barro, como a produção de uma fábrica de telha situada entre as comunidades de Sororô e Poço Verde. Nívea Jorge une-se, nesse espetáculo, ao percussionista e bailarino Viana Júnior (Cia. Balé Baião), onde trafegam nas sonoridades orgânicas, extraídas de instrumentos ancestrais que tenham principalmente o barro como matéria prima. Os artistas em cena trabalham em dualidade, um jogo de improvisos, remetendo as danças ancestrais que trazem as matizes afrobrasileiras, indígenas e elementos desta mistura rítmica em resignificação de nossa miscigenação e herança cultural.

Inspiração

Referenciando a Orixá Nàná Buruku ou Nanã Buruquê, considerada a mais antiga das divindades nos cultos da religião de matriz africana, senhora das águas paradas dos lagos e lamacentas dos pântanos, a artista permeia entre o humano e o mitológico consagrando o barro como elemento primordial para a construção de um corpo-barro-humano e/ou inanimado, “trazendo, nessa metáfora, a deusa anciã que representa o princípio, meio e o fim, o nascimento, a vida e a morte, transições da existência. Entendendo fim (morte) como transcendência para outros planos”, acredita. Até o fim deste ano, o espetáculo ainda fará mais cinco apresentações no Estado do Ceará incluindo Fortaleza.

Serviço

Solo de Barro – Primordia

Bienal Internacional de Dança em Itapipoca

Dia 28 de outubro

19h

No Galpão da Cena
Censura: 16 anos

Colabore com o Blog Zona Norte pelo WhatsApp 88 9 9659-4083.

12:30 · 24.07.2017 / atualizado às 12:41 · 24.07.2017 por
Itapipoca-CE; acidente entre carro que conduzia pacientes para exames de rotina e caminhão deixou pai e filho mortos.

Itapipoca- Um idoso de 84 anos e o filho dele, de 58 morreram após uma colisão entre dois veículos por volta das 5h da manhã, desta segunda-feira, 24, no quilômetro 270, da BR-402, no município de Itapipoca, na Zona Norte do Ceará. De acordo com levantamento da Polícia Rodoviária Federal (PRF), a colisão foi entre um caminhão tipo Mercedes, de cor vermelha, e um veículo Toyota, modelo Etios, de placas PMG 4918, da Prefeitura de Bela Cruz, também na região Norte. O veículo menor transportava pacientes para exames de rotina em Fortaleza, quando chocou-se com o caminhão. Outras pessoas estão em estado grave.

Colisão

De acordo com informações da Polícia Militar, que atendeu a ocorrência, testemunhas disseram que o motorista do veículo que conduzia os pacientes avançou a preferencial do caminhão, ainda dentro do perímetro urbano de Itapipoca, causando a batida que destruiu completamente a parte frontal do carro de Bela Cruz. Joaquim Liberato Cardoso, de 84 anos, morreu no local. O filho dele, José Maria Cardoso (58), que acompanhava o pai durante os exames, ainda foi socorrido após ficar preso às ferragens, sendo levado ao Hospital Regional São Camilo, em Itapipoca, mas não resistiu aos ferimentos, morrendo, momentos depois.

Atendimento

Luzia Luciana Cardoso, parente das vítimas, e que estava no veículo, também foi socorrida para o Hospital Regional de Itapipoca para atendimento preliminar, sendo transferida ao Instituto Doutor José Frota (IJF), em Fortaleza, em estado grave. Outra vítima que estava no veículo de Bela Cruz, de nome Maria Lucilene Cardoso, de 44 anos, também deu entrada pela emergência do Hospital São Camilo, com ferimentos leves. Ela segue em observação. Segundo informações da PM, o motorista do veículo que conduzia os passageiros fugiu do local.

Sindicância

A Prefeitura de Bela Cruz, ainda apura as causas do acidente. De acordo com Flávio Vasconcelos, procurador Geral do Município, “estamos levantando as circunstâncias do acidente e, também, estamos prestando apoio às famílias das vítimas. De posse das informações conseguidas, o município abrirá uma sindicância para apontar os responsáveis e tomar as medidas que o caso exige”, afirmou o procurador.

Colabore com o Blog Zona Norte pelo WhatsApp 88 99659-4083.

11:43 · 08.06.2017 / atualizado às 11:43 · 08.06.2017 por

Itapipoca- Alunos que finalizam o ensino fundamental, na localidade de Cruxati, no município de Itapipoca, no Norte do Estado, passam a contar com um novo espaço para continuar a estudar sem sair da região onde moram. Nesta quinta-feira, dia 8, às 18 horas, o governo do Estado inaugura a Escola de Ensino Médio Ana Costa Teixeira, na localidade. O secretário Idilvan Alencar, juntamente com o governador Camilo Santana, participa da solenidade.

Capacidade

Antes, para fazer o Ensino Médio, os alunos precisavam se deslocar até os distritos de Betânia, Bela Vista e Calugi. A nova escola tem 12 salas de aula, com capacidade para atender até 540 alunos em cada um dos turnos (manhã e tarde). Oferta laboratórios de Informática, Física, Química, Biologia e de Matemática, salas para o Grêmio Estudantil e de vídeo, além de biblioteca. Para incentivar a cultura e o esporte, o prédio contará com anfiteatro e um ginásio poliesportivo. Para construir, mobiliar e equipar a unidade de ensino, foram investidos R$ 4,6 milhões, oriundos dos governos Federal e Estadual. A obra foi supervisionada pela Secretaria da Infraestrutura (Seinfra).

Projetos

O diretor da EEM, Jhonata Paixão Tabosa, destaca alguns dos projetos que serão desenvolvidos para a melhoria da aprendizagem dos alunos: Professor Diretor de Turma e o Apadrinhamento de Turma. O primeiro tem a missão de manter um professor da unidade de ensino como diretor de uma turma, acompanhando todo o desempenho escolar destes estudantes até o final de sua escolarização. Será implantado, inicialmente, nas turmas do 1º ano do Ensino Médio.

O segundo projeto atenderá aos demais alunos, a partir de professores que atuarão de forma voluntária, com o mesmo objetivo. A unidade de ensino também oferta um reforço com foco na melhoria da leitura e da escrita, assim como da Matemática.

Homenagem

O nome da Escola é uma homenagem à Ana Costa Teixeira, moradora de Cruxati, que pagava as professoras pela alfabetização de crianças da comunidade cujas famílias não podiam custear a educação de seus filhos. A rede estadual na região conta com 44 escolas, sendo 1 Centro de Educação de Jovens e Adultos, 9 Escolas Profissionalizantes, 1 Escola do Campo, 1 Escola Indígena, 1 Escola de Tempo Integral e 31 Escolas Regulares.

Serviço

Inauguração da Escola de Ensino Médio Ana Costa Teixeira

Dia 8/06

Às 18 horas

Na Estrada do Cruxati S/N, Distrito de Cruxati, em Itapipoca

Colabore com o Blog Zona Norte pelo WhatsApp 88 9 9659-4083.

 

14:54 · 17.04.2017 / atualizado às 17:58 · 17.04.2017 por
Festival de Dança, Paracuru-CE (Foto: David Lazaro).

Paracuru- O feriado de Tiradentes será de muita dança em Paracuru, que será sede do 9° Festival de Dança do Litoral Oeste, marcado para os dias 21 e 22 deste mês, com programação gratuita. As apresentações serão realizadas à noite, a partir das 20h30, em estrutura montada na Praça de Eventos da cidade. Na sexta, após a solenidade de abertura, sobem ao palco os bailarinos Mel Oliveira e Sandro Fernandes, do Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, para apresentar o grand pas de deux do Cisne Negro, III Ato do balé O Lago dos Cisnes.

Programação

Na primeira noite da 9ª edição, o Festival também apresenta o bailarino Alexandre Américo, do Rio Grande do Norte, com “Myo_Clonus”, e quatro espetáculos de grupos e bailarinos do Ceará: O Curso Técnico em Dança leva ao palco “Muda”, Clarissa Costa e Jhon Morais dançam “Felizes para Sempre” e o Grupo de Dança do Cuca Mondubim participa com o espetáculo “Afro Dizia”.

Na noite de abertura haverá uma homenagem ao bailarino e professor cearense Ernesto Gadelha, por toda sua contribuição e seu histórico de gestão e formação, na criação de espaços e atravessamentos artísticos que potencializam os encontros e as políticas na dança no Ceará. Ernesto Gadelha é formado em Pedagogia da Dança pelo Instituto de Danças Cênicas da Escola Superior de Música de Colônia, com pós-graduação em Dança Contemporânea na Escola Superior Folkwang, em Essen, ambas na Alemanha. Atuou como bailarino profissional em companhias e grupos de dança do Brasil, Holanda e Alemanha.

Outros grupos

No sábado, programação artística tem início com o espetáculo “Desaparecidos”, da Cia de Dança Ciclos. É também a noite do Grupo de Dança Tablado com “Primavera Flamenca” e da Paracuru Cia de Dança, que leva ao palco “Coração Vagabundo”. Para encerrar com festa, a cantora Mel Mattos apresenta o show “Démodé?!”.

Reinvenção e arte

Para a nona edição chegar ao palco, “reinventar” foi a palavra-chave para as relações, os fazeres e a arte, de acordo com a direção. “Assim a articulação entre a estética e a política irá se definindo através da ‘partilha do sensível’. É preciso reinventar essa partilha”, diz Flávio Sampaio, um dos mentores do Festival, que abre espaço para a discussão de novas construções na relação entre dança e políticas culturais, atravessadas por concepções de corpo, arte, identidade, subjetividade, representações e singularidades, repleta de encontros e agenciamentos que irão ampliar os universos referenciais e, portanto, os universos existenciais.

No dia 22, das 9h às 12h na Escola de Dança de Paracuru, haverá um encontro cuja discussão será em torno das políticas públicas de continuidade e gestão nas produções artísticas e eventos no interior do Estado. O encontro será mediado por Flávio Sampaio e contará com a participação de representantes da dança do interior do Estado.

Festival de Dança, Paracuru-CE (Foto: Celso Oliveira).

Oficinas

Nos dias 21 e 22, das 14h às 17h, na Escola de Dança de Paracuru, será realizada a oficina do bailarino Alexandre Américo, que atua na área da investigação em Dança Contemporânea, com enfoque em estruturas de improvisação. Nos dias 8 e 9 de abril, já havia sido realizado, no Ponto de Cultura Galpão da Cena, em Itapipoca, o workshop “Princípios da educação somática na dança contemporânea”, com o bailarino Possidônio Montenegro, que deu início às ações formativas da nona edição.

Em maio, a cidade de Trairi terá três workshops, ministrados por Alex Santiago, professor da Escola de Dança de Paracuru, com os temas “Conhecimento do estudo técnico e artístico do ballet clássico: Aulas de Chão; Aulas na Barra e Aulas no Centro”, “Conhecimento do estudo técnico e artístico da Dança Contemporânea: Estudo do Movimento; Estudo de Método e Prática” e “Estudo dos contatos entre os corpos e suas possíveis conduções durante as danças: Identidade, integridade, e escuta corporal; Compreensão das expressões artísticas; Dinâmica do corpo e Percepção sinestésica”. As atividades terão início no dia 19, se estendo até o dia 27 de maio, na Comunidade Educacional Padre Anchieta – CEPAN (Av. César Cals de Oliveira), destinadas a dançarinos, monitores capoeiristas e monitores de dança da sede e interior de Trairi.

O Festival

O 9° Festival de Dança do Litoral Oeste é uma realização da Associação de Artes Cênicas de Itapipoca (AARTI), Associação Dança Arte e Ação e Associação de Dança Arreios de Trairi, com o patrocínio da Enel e a parceria da Quitanda das Artes. Tem o apoio cultural do Governo do Estado do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura, e o apoio institucional da Prefeitura de Paracuru, com produção de ‘Cinco Elementos’ e ‘Associação Cênica Difusão e Marketing Cultural’.

Serviço

9° Festival de Dança do Litoral Oeste – Dias 21 e 22 de abril em Paracuru

Informações: Festival de Dança do Litoral Oeste Ceará. Tel: (85)3046-2744 e (85)98162-2847.

Programação

Dia 21/04 (sexta-feira)

14h às 17h – Escola de Dança de Paracuru

Oficina de Alexandre Américo (RN)

20h30 – Praça de Eventos

Solenidade de Abertura: Homenagem a Ernesto Gadelha

Dia 22/04 (sábado)

9h às 12h – Escola de Dança de Paracuru

Encontro sobre Políticas Públicas para as Artes no Interior

14h às 17h – Escola de Dança de Paracuru

Oficina de Alexandre Américo (RN)

20h30 – Praça de Eventos

Colabore com o Blog Zona Norte pelo WhatsApp 88 9 9659-4083.

14:23 · 11.04.2017 / atualizado às 14:23 · 11.04.2017 por
Itapipoca-CE; o ‘InConto Marcado’, vencedor do Prêmio Funarte de Circulação Literária, será apresentado em Maranguape e Itapipoca, este mês (Foto: divulgação).

Sobral- Boa notícia para os amantes das artes e cultura da região Norte. Depois de um período de quatro meses sem atividades, o ‘InConto Marcado’, projeto de cidadania cultural, formação de plateia, acessibilidade à arte e de incentivo à leitura, retoma seus trabalhos. Este mês, o teatro itinerante pega novamente a estrada, agora com destino aos municípios de Itapipoca, no Norte do Estado e Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza, para encantar crianças e educadores da rede pública de ensino com personagens de contos de Marina Colasanti e Luís Jardim.

Programação de RMF

Em Maranguape, a programação será realizada nos dias 19 e 20, próximos. No primeiro dia, o público vai conferir duas sessões de espetáculos, pela manhã, às 9h, e à tarde, às 14h30, na Escola Francisca Gomes Fernandes Vieira, no bairro Parque Iracema. No dia seguinte (20) será realizada uma oficina de teatro com ênfase na contação de história, destinada a estudantes e professores, das 8h às 11h, no mesmo local.

Programação de Itapipoca

Em Itapipoca, o ‘InConto Marcado’ será realizado nos dias 27 e 28, no Centro Educacional Maria Magalhães Viana Azevedo, no bairro Cacimbas. No primeiro dia haverá uma oficina, no período da manhã, das 8h às 11h. E no segundo dia (28) ocorrerão às apresentações de dois espetáculos, sendo um pela manhã (9h) e outro à tarde (14h30).

Circulando em uma carreta personalizada, lembrando os antigos carros de teatro mambembe, a trupe de duas atrizes e um ator músico conduz o projeto que leva oficina e espetáculo às cidades visitadas. Em cada cidade ministram uma oficina de teatro com ênfase na contação de história, voltada para professores e estudantes, e fazem duas sessões do espetáculo, que é a dramatização dos contos Fio após Fio, de Marina Colasanti, e Brejo das Flores, de Luís Jardim, prioritariamente para os alunos da rede pública.

Histórico

Em 2010 o ‘InConto Marcado’ foi vencedor do Prêmio Funarte de Circulação Literária, por meio do qual foi apresentado no ano seguinte em sete cidades, sendo três do Ceará e quatro de Tocantins. Contemplado pelos VI, VII e VIII Editais do Mecenas das Artes do Ceará, desde 2015 viaja pelo estado com o projeto, e até o final deste mês terá levado oficinas e espetáculos a estudantes e professores de mais 15 cidades cearenses, sempre com o apoio institucional e logístico das Secretarias Municipais da Cultura e Educação de cada município. Desde sua estreia em 2011, até o final desta edição em abril de 2017, o InConto Marcado terá passado por 22 cidades e alcançado público superior a 26 mil pessoas.

Espetáculo

Daniele Rodrigues, Solange Teixeira e Matu Miranda interpretam personagens dos contos, mesclando a linguagem da literatura, do teatro e da contação de histórias, a forma mais antiga e sempre atual de aprendizagem humana. ‘Fio após Fio’ narra história de duas fadas bordadeiras e irmãs, Nemésia e Gloxínia. ‘Brejo das Flores’ é um conto repleto de singeleza e alegria que narra a história de um “certo menino mágico” e seus amigos, que resolveram brincar de circo no Brejo das Flores.

Inscrições

As escolas das cidades interessadas em participar do ‘InConto Marcado’ – Teatro Itinerante – Circulação 2017 levando os alunos aos espetáculos e alunos e professores às oficinas, podem entrar em contato com a produção do InConto Marcado pelo email: contatoincontomarcado@gmail.com. Cada oficina atende até 80 participantes, prioritariamente da rede pública de ensino ou profissionais que atuam em projetos socioculturais. Ao final, todos recebem Certificado de Participação.

Colabore com o Blog Zona Norte pelo WhatsApp 88 9 9659-4083.

12:15 · 05.04.2017 / atualizado às 12:15 · 05.04.2017 por
Paracuru-CE; há 9 anos, o festival faz sucesso entre profissionais e amantes da dança no Ceará (Foto: divulgação/ Dégagé).

Paracuru- Em uma estrutura montada na Praça de Eventos em Paracuru, cidade praiana do Ceará e um dos principais destinos turísticos do estado, será realizado, nos dias 21 e 22 de abril, o 9° Festival de Dança do Litoral Oeste. Na programação, espetáculos, oficina e encontro, com acesso gratuito a todas as atividades. Para a abertura, às 20h30, o Festival recebe os bailarinos Mel Oliveira e Sandro Fernandes, do Ballet do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, que apresentam o ‘grand pas de deux’ do Cisne Negro, III Ato do balé ‘O Lago dos Cisnes’.

Acesso à cultura

O Festival de Dança do Litoral Oeste é considerado um dos principais eventos de dança do Ceará, com uma proposta descentralizadora e democrática de circulação dessa arte, priorizando, sobretudo, a produção cearense. Desde a primeira edição colabora com o fortalecimento deste segmento e a democratização do acesso à cultura na Região do Litoral Oeste cearense. As cidades de Itapipoca, Trairi e Paracuru, que a cada ano se dividem como sede do Festival, desenvolvem, há mais de duas décadas, ações continuadas e permanentes em dança, no âmbito da formação técnica, pesquisa, criação, montagem, mostra e difusão.

Programação artística

Na primeira noite da 9ª edição, o Festival também apresenta o bailarino Alexandre Américo, do Rio Grande do Norte, com “Myo_Clonus”, e quatro espetáculos de grupos e bailarinos do Ceará: O Curso Técnico em Dança leva ao palco “Muda”, Clarissa Costa e Jhon Morais dançam “Felizes para Sempre” e o Grupo de Dança do Cuca Mondubim participa com o espetáculo “Afro Dizia”.

Na noite de abertura haverá ainda uma homenagem ao bailarino e professor Ernesto Gadelha, por toda sua contribuição e seu histórico de gestão e formação, na criação de espaços e atravessamentos artísticos que potencializam os encontros e as políticas na dança no Ceará.

No sábado, 22 de abril, a programação começa, também às 20h30, com o espetáculo “Desaparecidos”, da Cia de Dança Ciclos. É também a noite do Grupo de Dança Tablado com “Primavera Flamenca” e da Paracuru Cia de Dança, que leva ao palco “Coração Vagabundo”. Para encerrar com festa, a cantora Mel Mattos apresenta o show “Démodé?!”.

Oficina

Além dos espetáculos, o Festival se faz com ações formativas. Nos dias 21 e 22, das 14h às 17h, na Escola de Dança de Paracuru, acontece a oficina do bailarino Alexandre Américo, que atua na área da investigação em Dança Contemporânea, com enfoque em estruturas de improvisação.

No dia 22, das 9h às 12h também na Escola de Dança de Paracuru, haverá um encontro cuja discussão será em torno das políticas públicas de continuidade e gestão nas produções artísticas e eventos no interior do Estado. O encontro será mediado por Flávio Sampaio e contará com a participação de representantes da dança do interior do Estado.

Programação prévia

Antes de toda essa programação, em Itapipoca, nos dias 8 e 9 de abril, o Ponto de Cultura Galpão da Cena recebe alunos da Escola livre Balé Baião e professores de dança para o workshop “Princípios da educação somática na dança contemporânea”, dando início às ações formativas da nona edição. A oficina será focada na consciência corporal e técnicas somáticas da dança, tendo como facilitador o bailarino Possidônio Montenegro.

Paracuru-CE; Os municípios de Trairi e Itapipoca terão programação previa com workshops (Foto: Divulgação Dégagé).

Em Trairi

Três workshops serão realizados em Trairi, como parte das ações formativas desta edição do festival, sendo ministradas por Alex Santiago, professor da Escola de Dança de Paracuru com os temas “Conhecimento do estudo técnico e artístico do ballet clássico: Aulas de Chão; Aulas na Barra e Aulas no Centro”, “Conhecimento do estudo técnico e artístico da Dança Contemporânea: Estudo do Movimento; Estudo de Método e Prática” e “Estudo dos contatos entre os corpos e suas possíveis conduções durante as danças: Identidade, integridade, e escuta corporal; Compreensão das expressões artísticas; Dinâmica do corpo e Percepção sinestésica”. As atividades se darão nos dias 19, 20, 26 e 27 de maio, na Comunidade Educacional Padre Anchieta – CEPAN (Av. César Cals de Oliveira), destinadas a dançarinos, monitores capoeiristas e monitores de dança da sede e interior de Trairi.

Parcerias

O 9° Festival de Dança do Litoral Oeste é uma realização da Associação de Artes Cênicas de Itapipoca (AARTI), Associação Dança Arte e Ação e Associação de Dança Arreios de Trairi, com o patrocínio da Enel e a parceria da Quitanda das Artes. Tem o apoio cultural do Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria da Cultura, e o apoio institucional da Prefeitura de Paracuru. Produção: Cinco Elementos e Associação Cênica Difusão e Marketing Cultural. Produção local: 7 Oito Fazer Cultural. Coprodução: WM Cultural.

Serviço

9° Festival de Dança do Litoral Oeste

Dias 21 e 22 de abril em Paracuru.

Informações: (85) 3046.2744 e (85)98162.2847.

Colabore com o Blog Zona Norte pelo WhatsApp 88 9 9659-4083.

16:32 · 11.02.2017 / atualizado às 16:33 · 11.02.2017 por
Barragem Lima Brandão, Granja-CE; a força da água invadiu a barragem para alegria dos moradores de Granja, que esperam um Carnaval com muita água, no balneário (Foto: Marcelino Júnior).

Granja- A chuva que banhou, por toda a madrugada, desse sábado, 11, o município de Granja, no Norte do Estado, se estendeu por toda a manhã, refrescando o clima e trazendo uma imagem que há muito os moradores não viam: a enchente da Barragem Lima Brandão, construída em 1890.Com força, a água subiu o paredão e avançou para o outro lado da barragem, utilizada por anos como balneário, principalmente nos festejos de Carnaval que, de acordo com quem parou para apreciar a força da correnteza, vai ser sob forte chuva este ano. “Eu moro no Parazinho, distrito de Granja e por lá o dia foi de muita chuva, assim como em muitos outros pontos do município. A fartura de água é um espetáculo especial para quem viu a barragem seca durante muito tempo, e agora pode apreciar a força da correnteza. Esse Carnaval promete ser um dos melhores aqui na Barragem”, disse o comerciante Joel Braga Feitosa.

Outros municípios

Assim como Granja, as cidades de Massapê, Senador Sá,Uruoca, Martinópole e Camocim (CE-362), também tiveram o dia sob nuvens carregadas e muita água. Em Sobral, a chuva também se fez presente desde a madrugada, até há pouco, no início da tarde. No município de Santa Quitéria há relatos de alguns pontos de alagamento causados pelas precipitações que atingiram 77 mm, banhando, com maior intensidade, áreas da Zona Rural, como o assentamento Riacho Grosso, onde a água encobriu algumas passagens molhadas. O mesmo ocorreu em Itarema, também na região Norte.

Senador Sá-CE; ao longo da CE-362, na altura de Senador Sá, a força da água encobriu campos e avançou sobre parte da pista, nesta manhã de sábado (Foto: Marcelino Júnior).

Baixa temperatura

No município de Itapipoca, a força da água fez transbordar uma pequena barragem na localidade de Canoas. A temperatura permanece, desde cedo, na casa dos 24ºC. Por conta das chuvas, a temperatura na Serra da Ibiapaba também caiu. Guaraciaba do Norte segue com uma média de 20ºC. O frio também foi percebido em São Benedito. Fotos e vídeos têm sido compartilhados pelas redes sociais por moradores de diversos municípios e localidades, que não se cansam de apreciar a bela imagem do céu carregado e as fortes ou fracas pancadas de chuva que caíram sobre 127 municípios em todo o Ceará, segundo informações de hoje, da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Os dados foram coletados de 222 postos de medição pluviométrica, que apontam o município de Amontada como único do Norte a estar no ranking das dez maiores precipitações do dia, com 116.0 mm.

Uruoca-CE; na cidade de Uruoca, na região Norte, bicas encheram as calçadas, por onde a água escorreu, por boa parte da madrugada e do dia de hoje (Foto: Marcelino Júnior).
Granja-CE; após a forte chuva, tempo segue encoberto, com nebulosidade em boa parte da paisagem que margeia a estrada que liga os municípios de Granja e Moraújo (Foto: Marcelino Júnior).

Zona e Convergência

A Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), principal sistema meteorológico indutor de chuvas no Ceará, atua, principalmente, durante a quadra-chuvosa, nos meses de fevereiro, março, abril e maio. Este ano a ZCIT já se aproximou do Estado, não agindo diretamente, mas influenciando em algumas precipitações registradas em janeiro. Para este fim de semana (10, 11 e 12), a previsão da Funceme aponta a atuação direta da ZCIT, trazendo precipitações para todas as regiões do Ceará. Apesar dos muitos relatos de chuvas na região Norte, nessa sexta-feira e sábado, as chuvas mais intensas ainda ocorrem no Centro Sul, mas no domingo, ainda segundo a Fundação, o Centro Norte deve ser ainda mais favorecido.

Colabore com o Blog Zona Norte pelo whatsApp 88 9 9659-4083.